Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PRIMEIRO CUZINHO

Click to Download this video!





Estava Pedro à meia-noite em Três Rios, cidade do Estado do Rio de Janeiro, cheio de tesão para comer alguém. O pior é que ele estava preso na rodoviária da cidade em virtude de uma tempestade imensa que de tão pesadas gotas parecia metralhar o telhado de chapa que cobria a rodoviária. Havia ninguém em volta, exceto dois adolescentes que logo Pedro ficou de olho. Oras, naquela situação... com tanto tesão, até mesmo experimentar o cuzinho de um leke não seria mau negácio... nunca havia feito aquilo antes.

Os jovens estavam perdidos e andavam de um lado para o outro na rodoviária a procura de um orelhão que funcionasse. Pedro logo se aproximou:

- Oi, tudo bem? – Perguntou Pedro ao mais velho dos dois jovens.

- Tudo... – disse o rapaz um pouco apreensivo.

Pedro reparou que o mais novo deles era muito jovem para ele, mas que o mais velho daria bem para uma sacanagem. Mal Pedro imaginava-se com ele e o rapaz falou:

- Você sabe aonde tem um orelhão funcionando?

- Não, mas por quê?

- A gente quer ligar pro nosso pai vir buscar a gente.

Nisso Pedro desistiu da ideia que vinha tendo de “convidar” os rapazes a dividir com ele um quarto em algum hotel ali perto até o amanhecer. Sem dizer mais nada, Pedro simplesmente voltou-se a sentar em um dos bancos de cimento da rodoviária e escutar a chuva cair, enquanto isso, na televisão da rodoviária dava o Jornal da Globo.

De repente Pedro lembrou que ali perto da rodoviária tem uma rua que vai dar numa zona. E assim que a chuva deu uma estiada lá foi ele... em meio à madrugada andando numa rua vazia, escura e de ventos frios em Três Rios. Isso que é vontade de meter.

Mas para seu infortúnio a chuva voltou no meio do caminho. Pedro ainda se escondeu em baixo de um telhadinho frente a um portão, mas como viu que a chuva ia demorar resolveu sair correndo rumo à zona... em plena madrugada, chuva, frio e ele correndo, a água escorrendo-lhe pela cara, a roupa grudada no corpo, saltava ele sobre as poças que se formaram, sentia que aquilo tudo não ia dar certo, mas correndo muito lhe aliviava já ouvir a música alta da zona que vinha ficando mais perto.

Chegando na zona, que era um bar com uma luz vermelha, algumas putinhas de short e uma música altíssima. Pedro todo molhado sentou-se em um dos banquinhos da entrada e começou a chingar consigo mesmo; “maldita chuva... olha que merda, estou todo molhado.” Uma puta velha se aproximou:

- Puxa, você vai ficar doente.

- Que se foda... deixa que daqui a pouco seca.

Pedro foi no balcão e pegou uma bebida e voltou-se para aonde estava. Quando voltou, lá estava um garoto que não tinha visto ainda; era baixo, moreno, cabelo bem baixo, magrinho e singelo. Pedro logo puxou assunto:

- Oi, e aí, tudo bem?

- Tudo

- Puta merda, olha sá, me molhei todo. Agora também a chuva passou.

- Hum, molhou mesmo. – O jovem tinha um jeito meio tímido e falava com a mão na boca, meio que querendo esconder os dentes. Pedro logo imaginou que ele era banguela, mas continuou o assunto:

- E então, já comeu alguma puta dessas aí?

- Não – disse ele timidamente. Logo o jovem mudou de assunto e perguntou:

- Você é estudante? Perguntou ao ver que Pedro tinha uma mochila.

- Ah não, é que eu estou vindo de Além Paraíba e vou ficar alguns dias aqui.

- Ah – disse o jovem, que mantinha a mão na boca.

Pedro então se apresentou:

- Prazer, meu nome é Pedro, e o seu?

- Luciano.

- Ah, legal. Mas aqui, você não vai comer nenhuma putinha dessas não?

- Ah não. Por que, você vai?

- Pode ser, tem umas que são até bonitinhas.

- É, pode ser. Vou embora, tá tarde. – disse Luciano, aparentando estar um pouco chateado.

- Que isso cara – disse Pedro segurando-lhe – fica aí. Que horas aqui fecha? – Luciano fez um dois com os dedos querendo dizer que fechava às duas da manhã; e mantinha a mão na boca. Pedro então disse:

- Pow, olha sá, tem uma ali que é gostosa e tem aquela ali que é novinha...

- Hum, se ainda fosse novinho. – disse Luciano timidamente.

- Como é? Você é, tipo... bi?

- É, sou, mas se você não quiser mais falar comigo eu entendo, não tem problema.

- Claro que não, legal você dizer isso... eu também sou. – Pedro disse no objetivo de conseguir alguma coisa com o rapaz, afinal, aqueles adolescentes na rodoviária tinham aberto seu apetite. Pedro continuou:

- Você acha que tipo, rola... sei lá, alguma coisa entre a gente?

- Acho que sim – disse Luciano que continuava com a mão na boca.

- Então vamos para um hotel, a gente racha o pernoite.

- Vamos então.

Nisso Pedro foi com Luciano de volta até perto da rodoviária, andaram juntos até o centro de Três Rios. A chuva tinha parado completamente e os dois se agarraram perto de um ponto de ônibus onde tinha uma tenda na qual dormia um mendigo dentro. Se agarraram mas não se beijaram, Pedro descobriu que Luciano colocava a mão na boca pois tinha bebido muito naquela noite e estava com mau-hálito. Sá se esfregaram, era a primeira vez que Pedro fazia aquilo, sentia o cabelo curtinho de Luciano, passava a mão na bunda do rapaz e achava gostosa aquela bunda macia, logo Pedro passou a mão na frente e sentiu o pênis excitado de Luciano, estava bem duro e o de Pedro também.

Compraram pastilhas valda e camisinha numa farmácia 24 horas e foram em um hotel ali perto. Foi então que se fecharam no quarto.

Luciano tirou a camisa e mostrou quanto era gostosinho, bem magrinho mas gostoso. Pedro também tirou a roupa. Os dois com o pênis bem duro deitaram na cama e começaram a se beijar, Pedro beijava também os mamilos de Luciano, passava as mãos nas costas dele e voltava a beijar a boca do seu lolito... aquilo tudo uma delícia.

Luciano tinha um pênis menor que o do Pedro e quando viu o tamanho que era o do Pedro soltou um “nossa...” e caiu de boca, chupava bem gostoso... ia e voltava babando todo o pau do amigo, chupava a cabeça, lambia a pontinha e fazia com um gosto tremendo. Pedro gemia baixinho, segurou a cabeça de Luciano e ficou metendo dentro da boca dele, o pau ia e voltava, Pedro deitou e deixou Luciano chupando, chupava tão gostoso que quase fez Pedro gozar.

Pedro levantou Luciano e pediu pra ele ficar de quatro. Viu seu amiguinho então com o cuzinho a mostra e que cuzinho gostoso! Pedro ficou botando o dedinho dentro dele, era tão apertadinho e era bem vermelhinho, não fosse a primeira vez de Pedro, ele teria enfiado a língua naquele cuzinho. Logo Pedro se posicionou atrás de Luciano, Pedro meteu o pau com jeitinho, sentiu ainda mais tesão de estar metendo no garoto de quatro, excitava Pedro ver Luciano com a cabeça apoiada no travesseiro e o cu pra cima, o pau foi entrando, Luciano começou a gemer até que entrou tudo.

Pedro metia gostoso, o saco batia e fazia um barulhinho, Luciano gemia “ai, ai, gostoso, safado, ai” e aquele cuzinho apertado segurava o pau que o devorava gostoso, Pedro via as costas de Luciano suando, ele também suava e iam metendo, metendo e metendo.

Chegou uma hora que o pau entrou todo, lá pra dentro do cuzinho do Luciano... então ele gemia muito e pedia; “faz meu cu de xota” e Pedro metia cada vez mais, até que gozou muito, teve um orgasmo enorme, encheu a camisinha de porra.

Na hora que tirou a camisinha, Pedro notou que ela saiu com a ponta sujinha, viu que tinha ido lá no fundo.

E naquela noite ainda meteram mais 4 vezes, mas de ladinho, Pedro atrás comendo Luciano e passando a mão no tárax dele, sentindo como ele era magrinho e tinha as formas certinhas, bem gostoso, e sempre metendo, metendo bem gostoso no cuzinho dele até gozar.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


foto de mulheres que traem os maridos de Hortolândiafetiche mulher atola cueca no rabo do carame comeram na frente do meu marido contoconto de casada com descendente de japones que traiu com um bem dotadocontos eoticos chantageei minha maeCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezcontos eroticos mamas tetas puta peitos nicoleentregador de gas bem dotado e sexy dominadormorena cor janbro deixan goza dentrocontos eroticos - isto e real. parte 3A chapeleta arronbou minha bucetinha contosCanto erotico de velha 68 anosconto erotico com xupa minha xota paiconfia minha madrasta no pornô chorando gostosaESCRAVO DO MACONHEIRO contocontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos incesto comendo minha mae no parqueContos punheta duplacontos eroticos roludo fudendo gravida dormindominha sobrinha ingenua.ctosContos eroticos poraopezinhos suados da minha mae contos eroticocontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhosentada nua no colo no conto eroticocontos com fotos esposas com a buceta cheia de porra de negrosmenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticosbrincadeiras excitantes contos eroticosconto mulher usa a buceta pra fazer caridadecontos de sexo com novinhas trepando com advogadosconto eroticoo virgindadeComendo a filhas gemeas contoconto erodico holhando a visinha e tocando punhetaconto erotico incesto sonifero filhalencol conto heteroContos Eróticos Tentada pelo filhocantos erotico brincando de baralho com sobrinhadei a buceta para o amigo do meu filho contos eroticos gratisContos namorada velho caminhoneiromae e esposa duas depravadas contos eroticosPornofamiliacontosconto anal senhora bravacontos eróticos a f*** deContos gays me fantasiei de mulher no cine pornoConto mete ai ai uiui no cuconto.erotico..casada.18..anoscontos eróticos me surpreendeu na casa de swingTennis zelenogradvidiod etoticos madrata dominando a esteadacontoseroticos rochascontos erotico-você me deixa safadacontos eroticos de novinhas sem calcinhaContos de coroa estrupada por aluno e gostoutocou meu seio sem querer incesto contopaguei boquete na infancia contoscheirei a calcinha fedorenta contos eroticosconto erotico teen sendo enrabadamulher goza nela todinha enchendo o cachorro para limparcontos eróticos viúvafui criado para ser gay Contosconto erotico velho barbudo gozando em videocontoseroticos/reconhecendo o encochadorconto zoofilia fazenda a forca sexopatroa dando a buceta pro vendedor ambulante contos eroticos porno conto meu primeiroamorconto erotico caronaconvidando o amigo hetero para assistir um filme porno e ele me comeu conto gayTennis zelenograd contoa medica que gostava de zoofilia_contoscomo fazer para sua vizinha casada gostosa safada seder o rabocontos comendo gay na vielaas travestir mais bonitas e gostoza en imaje que se movimentaDividi namorado comeu buceta contosconto virei meu marido viadocontos eroticos com menino bundudo e o negao do pau grossocontos casada traindo em churrascocontos erticos eu dexei papai de pau durocontos eroticos irmazinha se oferecendoVacilo comi a esposa contosmeu pedreiro gostosoconto erotico peguei a namorada do meu amigocontos eroticos minha filha de fio dentalcontos eroticos venha ca sua puta safada,eu vou arrombar seu cu de cadelaMinha mulher me fez seu viadinho contos eroticosconto erotico sogra nao quercontos de incesto - brincando de encoxar minha irmã novinha lindacomi o a cunhadinha na minha casa sozinhos contosardentinhas ninfetasconto guarda roupa da lingeriePeguei meu filho e mandei ele chupar minha bucetabontos comecei dar o cu na infancia no terrenocontos eróticos Mãe Grávidas titio me estuprou. tinha 7 aninhos incesto. analContos rasga o cu filhinhacontos erotico uma buceta peludaboquete mulher de 48 anos contopono. patrato. vudedo. a. tiada. nova