Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CHUPEI DOIS CARAS NA RUA

Click to this video!

Eu fazia cursinho pré-vestibular à noite num lugar não muito distante da minha casa, por isso costumava ir a pé. Nesse trajeto,sempre passava na frente da casa de um cara gostoso, que costuma ficar conversando com os amigos na porta de casa. Eles eram muito gostosos e às vezes ficavam sem camisa, batendo papo. Descobri depois que um deles se chamava Vítor. 1, 80m, musculoso, branquinho e bonito. Outro amigo dele me chamava muito a atenção. Era um pouco mais alto que Vítor, era negro, malhado e muito gostoso também.

Quando eu passava por eles, sempre olhava-os demoradamente. Eles começaram a perceber, mas eu não me importava muito com isso. Uma noite, lá pelas 10h30, estavam sá os dois conversando. Eu voltava do cursinho e, de repente, começou a chover muito forte e eu tive que me abrigar perto deles, porque embaixo da casa funcionava uma lan house (a casa era no primeiro andar). E como tinha um espaço legal na frente da lan house, fiquei lá. Eu tava meio sem graça ali perto dos dois, mas a chuva não passava. Eu percebi que eles me olhavam e fiquei meio desconfiado deles. Nessa hora, não passava ninguém na rua, porque além de estar tarde, estava chovendo muito forte. Eles então começaram a puxar conversa comigo e enquanto falava, um deles (o negro) ficava mexendo no pau de vez em quando. Eu olhei rapidamente e percebi o volume na bermuda. Fiquei meio nervoso, porque tinha 19 anos, mas era inexperiente, sá tinha transado duas vezes.

Eles então resolveram ir direto ao assunto e perguntaram porque toda vez que eu passava ali ficava olhando pra eles. Fiquei mais sem graça ainda e menti, dizendo que era impressão deles. Eles nem ligaram pra o que disse. O negro disse, sem o menor pudor:

“- Eu sei do que você gosta. É disso aqui, né?”, disse, enquanto apertava o pau duro por cima da bermuda. Eu quis sair dali, porque não era assumido e nem queria que alguém descobrisse, o que poderia acontecer, porque perto dali morava muita gente que me conhecia. Meu coração acelerou. O tesão de ver aqueles dois caras gostosos, que faziam parte das minhas fantasias, se misturou com o medo de alguém me descobrir. Mas eu não tinha forças para sair correndo naquela chuva. Eles então se aproximaram mais e me deixaram contra a parede. Eu disse que não queria, mas eles insistiram. Um deles empurrou meus ombros para baixo, deixando minha cabeça na direção da bermuda deles. O negro tirou o pau da bermuda e mandou eu chupá-lo. Era um pau negro, de uns 20cm e grossura média, com uma cabeça vermelha. Eu abri a boca e me deliciei com aquele cacete gostoso, que tanto esteve nas minhas fantasias. Chupei bem gostoso, desci até as bolas, me concentrei na cabeça. Enquanto isso, o outro se masturbava de leve. O negão começou a foder minha boca com força, me chamando de putinha e viadinho. Eu adorava aquilo.

“- chupa, viadinho, eu sempre soube que você gostava era de pau. Hoje você vai tomar leite de macho na boquinha, seu safado” Eu apreciava cada segundo com aquele pau na boca, sugando a babinha que saia dele de vez em quando, e às vezes, engolia o pau dele todo. De repente, ele forçou o pau na minha boca com mais força e gozou abundantemente na minha garganta. Senti os jatos daquele leite quentinho na minha garganta e adorei o gosto do leite daquele macho.

Assim que o negão se afastou, o outro enfiou o pau na minha boca. Um pau branquinho, uns 19 cm, muito bonito. Eu mamei bem gostoso, ouvindo as putarias que ele falava, enquanto sentia minha língua quente acariciar aquele cacete gostoso. Ele começou a foder minha boca e eu senti que ele ia gozar. Mas ele queria encher minha cara de porra, como uma puta e disse: “- Vou gozar na sua cara, putinha.” Começou a se punhetar e de repente senti os jatos de leite quente daquele macho lindo e gostoso. Fiquei com a cara toda melada, mas adorei tudo. Me limpei com a camisa mesmo e fui pra casa, assim que a chuva ficou mais fraca.

Depois disso, teve outros lances, inclusive com os outros amigos deles. Mas isso eu conto depois.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erótico meu sobrinhocontos eróticos entiada meu volumecontos eróticos lésbicas casada vira escrava da vizinhashortinho apertado curto abraçadinhozoofilias inicando baby.comcachoro da familia gozando detro da buseta da mulheconto corno calcinhacontos de coroa com novinhoSou casada eu e minhas filhas sendo fodidas contoContos eroticos papai mamae e as gemeas contos erótico comadre desmaiou contos putinha caralhudo corno chupacontos eroticos com giuliacontos minha tia humilhando meu tioContos eroricos esturpo seios mordidasconto erotico enrabadocontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carrocontos dormi com minha irmãcontos erotico a mulher feianão sei como ela aguenta toda no cu e na boca está pica gigantebunda queria sentir a rola entrando devagar contoconto porno com vizinhocontos de coroa com novinhocontos eroticosensinando o virgem de como metercontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anosContos mulher coloca silicone e vira putatroca troca no orfanato contos eróticos gaycomendo cuzinho de elanyconto fui abusado pelo tio da van gayContos eroticos gay estuprado pelo paiContos eroticos das periferiascontos eróticos contei detalhes absurdos da picaminha mulher confia em mim eu filmei joguei na internetesposinha submissa apanhando na bundacontos eroticos na bundinhaminha empregada lesbica me obrigou contossó umbiguinhos lindos e peitos durinhosContos mulher coloca silicone e vira putacontos eroticos primeiri orgamos com meu irmaocontos eróticos sexo com menininhas traduzidoseu entrei no banheiro e não sabia que a minha madrastra estava la e come. a xota delacamila da o cu ao pedreiro contoscontos ninfeta lesbica fodde casada hereroIsac e Hugo- Casa Dos Contos Eróticos |zdorovsreda.rucontos eroticos gay meu tio de dezessete anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosContos de viadinho de shortinho socado querendo dar o cunetinha alizada pornodoidoconto erotico gay fui no baile funk e dei o cu pro travesticontos comendo mae e filhasentou no meu colo conto eroticoirmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostosoas travestir mais bonitas e gostoza en imaje que se movimentaqero tranzar com a minha enteada ela r muito timidaminha filhacontos tava dormindo e eu comi elaconto erotico dei para o caminhoneiro conto heterocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidoconto erotico de esposa de bunda grande com o gordoMas que dor horrível conto pornoContos sou casada e sem querer entrei em um site porno e fiquei exitadacontos eróticos no cu com cachorroconto erotico gay coroa pirocudo gosta de humilhar viadoconto erotico gay florestaxvidio travesti ta duendocontos eroticos meu irmao tirou mais vekho tirou meu ca bacinhocontos erotico meu chefe me pediu para vestir uma tubinhacontos eroticos no onibus coroa passando a mao no meu paucontos eróticos para ler a sogracontos eroticos o porteiromomento papo de mÃe pornoconto eróticos putinha da famíliatoda e Vânia chupando a bocaConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentrocontos porno travestis estupros sadomazoquismocontoseroticos as 2 filhas daminha visinha vierao brincar com minha filhinha wuen brincou foi euConto erotico sou madura e genrominha cunhadinha e virgens peguei a forcaContos eroticoa transei cm um aduto na infanciaaravando as pregas do cu virgem fa espozaContos eróticos tetas gigantescontos eróticos lado solteira e sua filhinhacontos eróticos conacontos eroticos tapou a bocaconto erotico com prima de nove anocomendo meu cunhadinho contosZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos eroticos adolescencia gayconto erotico mulher infiel e marido atentoconto gerou comer a sograhttp://max prime gay vibrado cosolo esga no cu na hora vidiosou apaixonado pela minha mãe sexo incesto contos novoscomo brexar a cunhada no banheiro volume na calça encoxadacasa do conto formos a praia de nuz e meu filho mi chantagiou pra tranza