Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FAZENDO UM DIQUE REMASTERIZADO

Click to Download this video!

Fazendo um dique



No conto anterior ( O caseiro do Pequeno) vocês viram que o caseiro Paulo nos flagrou no remanso quando íamos começar nossa sessão de putaria, e contou-nos que já tinha visto muitas vezes o que fazíamos, não teve alternativa, tive que dar para ele também, e cá pra nás, gostei, pauzão grosso, duro, ele me carregava e terminava o serviço dentro do lago. Durante a semana conversando com seu Rui, este me diz que agora vai ficar mais difícil ir à chácara e levar-me, não queria me ver espetado pelo caseiro, mas, acabei convencendo-o que seria melhor irmos mais alguns domingos e com isso convenceríamos ate as mulheres que estávamos realmente fazendo o dique, conforme o Paulo falou. Depois paulatinamente começaríamos a faltar aos domingos, sem que ele percebesse que foi por sua causa. A ideia era ganhar tempo para convencê-lo a levar-me todas as vezes qiue ia a chacara. Seu Rui entendeu e ainda levou-me mais três domingos seguidos, eu gostava, por que ao chegar o Paulo já estava a nossa espera, ficava esperando trocarmos de roupa e juntos subíamos o rio. Quando chegávamos, ele puxava o barco amarrava-o e vinha com muita sede para cima de mim, com sua verga duríssima, chegava metia ela no meio das minhas coxas, me sarrava um pouco, depois fazia chupá-la, aproveitava que estava lubrificada e a introduzia no meu cuzinho que a essa altura estava piscando mais que vagalume. Eu me retorcia todo urrava, gemia, enquanto ele forçava a cabeça para entrar, mas, depois eu me largava, sá sentia ela deslizar buraco adentro ate seu saco encostar-se em minha bundinha. Ele me agarrava com força e carregava-me para dentro dÂ’água, com a vara espetada, falava ao meu ouvido que estava a dias sem transar esperando pelo meu rabinho, queria comer meu cuzinho por muito tempo ainda, cu gostoso, voce nasceu para ser comido, voce gosta de rola, e bombava ate encher-me de leite. Caia na água e ia nadar um pouco, depois ficava sentado na margem do outro lado observando-nos, enquanto eu estava ocupado, dando um trato no pau do Rui. Seu Rui gostava primeiro de chupar-me bastante e ser chupado ate me dava leitinho de vez em quando, sá depois e que ele penetrava meu buraquinho, bombava um pouco, trocava de posições varias vezes, sempre admirando minhas nadegas, ele sempre pedia para eu abri-las com minhas mãos enquanto ele apreciava e degustava-a com sua vara. Eu gostava de servir a ambos, tinham estilos diferentes, Paulo era mais rústico, não gostava de muitas delongas, umas poucas chupadas na rola, e ia direto espetar a vara no meu cuzinho, com um pau mais grosso, duro como uma estaca, bombava sem parar ate abastecer-me, carregava-me para dentro do lago onde gostava de terminar o serviço. Já o seu Rui, era o oposto, gostava de fantasiar bastante, chupava meu buraquinho e gostava que eu chupasse rua rola, metia pouco, mas, fazia varias penetrações, pedia que eu ajoelhasse e ficasse com o rosto rente a areia, abria minha bundinha e chupava meu buraquinho, como criança chupa uma chupeta, deixava-me completamente mole, excitado, virava-me fazia uma penetração tipo frango assado, bombava um pouco, deixava-me de lado e introduzia de novo, bombava mais um pouco e novamente trocava de posição, sempre terminava o serviço deixando-me de quatro. Eu ia nadar e limpar-me, e lá dentro dÂ’água, Paulo chegava começava a passar a mão na minha bunda, levava-me para a parte mais rasa eu ajoelhava e mamava gostoso naquele belo pau. Depois ali mesmo ele cravava sua ferramenta no meu orifício e o vai e vem ficava frenético, eu sentia sua vara crescer dentro de mim e depois as ejaculações vinham em abundancia. Eu acho que era por ciumes que o Rui não gostava de transar na frente do Paulo, ele sabia que o caseiro por ser mais jovem tinha mais pegada, seu pau ficava duro mais rapido, era mais grosso e maior, enquanto ele demorava para pegar embalo, ficava mordendo, lambendo por muito mais tempo. Algumas vezes seu Rui ia ate onde estavamos e enchia minha boca com seu pau, ficava acariciando-me passando as mãos em minha cabeça, perguntava se estava tudo bem, enquanto isso Paulo no vai e vem se acabava massageando e enchendo meu o meu rabinho de leite. Lavava-me e ia com seu Rui ate perto do barco, ele reclamava não ter mais privacidade, é chato estar transando com outro olhando, não gosto disso. Muitas vezes eu pedia para ficar mais um pouco e procurava ir para dentro dagua onde o Paulo novamente atracava meu rabinho, completava o serviço deixando-me contente, tinha recebido o pauzão do Paulo mais uma vez, e seu Rui tinha me chupado bastante. Em compensação na segunda feira eu recebia uma carga dobrada de chupadas e de rola do seu Rui, ele ficava exausto e suava, eu ficava com o olhinho ardendo de tantas penetrações. Aos poucos fui deixando de ir à chácara, Paulo sempre perguntava por mim e seu Rui alegava que era por causa da escola, tinha muitas lições para fazer e como trabalhava sá podia fazê-las aos domingos. Passava-se muitos domingos e eu pedia ao Rui que me levasse para a chácara, ele não gostava, mas eu alegava que se não fosse de vez em quando o caseiro podia pensar que era ele seu Rui que não queria, e ficaria com bronca. Quando ia o caseiro chegava e logo perguntava por que demorou tanto não gosta da chácara? Gosto, mas estou abarrotado de lições, por isso venho de vez em quando. Vá se trocar vou te mostrar como ficou o dique que você ajudou a começar. Subíamos o rio, muitas vezes sá nás dois, seu Rui não gostava de ver-me na vara de outra pessoa, e nem de usar-me sob os olhares de outros. Quando íamos sá os dois eu me largava na vara do Paulo, ele falava que agora tem prazer em trabalhar para seu Rui, sabe que no fim de semana eu venho para abastecer sua rola com meu cuzinho guloso e aproveita para tirar o atraso e eu também, era comido de todos os jeitos, aguentava aquela super vara e ainda rebolava com o cuzinho todo preenchido. Paulo gostava quando vinhamos sosinhos deixava eu mamar a vontade, ele tambem aproveitava para realizar seus sonhos e chupava meu cuzinho como mestre deixando-me totalmente excitado. Mamava a vontade, e metiamos dentro e fora dÂ’água, eu saia com o cuzinho ardendo e dilatado de tanta rola. Pena que outra dessa sá daqui mais de um mês, se o seu Rui consentir em levar-me. Depois eu conto mais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos gordinha gostosabaxinho do pau gigante impresiona casadacontos de rasgando o cuzinho apertado do novinho que chora de dorcontos eróticos Patrick amiga comeufoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1contos de coroa com novinhoFio dental conto erotico gaycontos eroticos filha pequenameu marido morreu e eu to com tesaocomi minha comadre drogada contoConto Casada Irmandadecontos eróticos esposa de 60anos com farra na camajogadora de pau pau de borracha na bucetinha da noranegao e o seu caralhocontos erroticos garroto comeu minha mulher dormindoporno contos eróticos eu ea minha esposacontos erroticos de incestos filha amante do paiMEU ENTEADO ME FEZ CHORAR NA ROLA DELE CONTOcontos eroticos mamem fudendo com filho na fazendaRelato de zoofilia dando o cabaço pro burrocontomeu amigo estava na seca minha mulher massagear seu pauminha tiade fio dental exibidaconto xupei o pau do meu amigo pq perdi apostacontos swinger fudendo sogra e sogro bicontos eróticos padres heterossexuaisCome minha bucetinha contoscontos eroticos loira puta gosta de surra de piça papai caminhoneiro conto eróticoconto erotico estrupo treinador queria que minha esposa me traísse contosComtos professoras novas casadas fodidas na sala de aula pelos alunosconto gay negao casado deuconto de uma ninfeta que adorava mostrar a xotaconto erotico fui no banheiro da estrada mijar e me assustei com o tamanho do pauzao do negaotirando a calcinha no banheiro toda meladinha visgandoContos eroticos curtos com detalhes por detalhes falas e falas eu era uma menina virge de 12aninhos e um tarado me comecontos eróticos doeu mas gozeiBrincando de casinha conto realmeninas nova levando pica dormindo e gemendo altoferias em familia contoso pai da minha namorada me comeu gay contosconto erotico construcao estupradacomi mame no escuro .ctos eroticoscontoseroticos comendo sebo e bebendomijo de picame fuderao de 4 contoconto erotico estuprei a e humilheihoje morena bonita eu estou querendo te pegar gostoso hoje morena bonita todos têmcu atolado vestido voyeurcontos erotico maes cavalas d bikini n piscina .comemdo a lorinha virgemContos gay me iludiu e me comeucontoseroticos as 2 filhas daminha visinha vierao brincar com minha filhinha wuen brincou foi eufazer sexo sem amor gostoso meterolaminha esposa faz questao que eu veja ela com outro em nossa cama e depois chupe ela toda esporrada videoscontos eroticos de homens com taras chupar bucetas caninas zoofiliaminha vozinha tava chifrando meu avo com o mendigo contopunhetabdo no hospitalcontos erótico amiga da escolacontos eroticos era virgemcunhada casada e timida linda contoscontos eróticos surpresa travesticontos eroticos minha esposa da bunda gostosa dando pro mendigo do pau enorme eu vendo tudoWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contoscasa dos contos eroticos tia e primaconto ante de comer minha boceta papai lambeu ate meu cucontos eroticos zoofilia aparelho coletaConto de mulhe minha esposa e o molequecache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php contos de como eu gritei quando me foram ao cucontos eróticos com bucetas grandesooooooooohhhhh porra pornoconto erotico isso me fodeTennis zelenograd contoconto incesto gay o pauzinho do meu filhotecomi o cuzinho da bezerra contosmocinha bonitinha filha de papai de calcinha fio dentalmamae linda e brava/contosrelatos eroticos tornado femeacontos eroticos gay - minha irma me preparousodomizado na infância conto pornô gaycontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaquero cadastra meu email no canto erotico de casais com mais de quarenta anospau grande do meu filho contoscontos eróticos meu sobrinho me chupouso contos de gay fazendo as maiores loucuras aronbando o cu bem aronbado