Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

♥ DIÁRIO DA MôH (MEU PADRASTO SAFADÃO)

Click to this video!

Oi galera!





Mulher é mesmo um bicho esquisito, não? Preciso confessar a vocês que sumi porque – acreditem, estava sem coragem de publicar esse conto!



Essa é mais uma das minhas aventuras sexuais.



Antes de começar quero me apresentar para os que não me conhecem.



Meu nome é Monique e tenho 19 anos. Tenho 1.70 altura, 59kl, cabelos castanhos escuro quase na cintura.Como diz minha mãe, eu sou uma magra falsa, bunduda e peituda e cheia de fogo que se apaixona, se bobear todos os dias.



Estou no primeiro ano da Faculdade de Enfermagem. Adoro o que faço.



Tbém adoro dançar, malhar, viajar, namorar,beijar na boca e transar. Ai!!! Como é bom...



Mas vou ter que confessar: transar com sentimento é MUITO melhor do que transar sá pelo sexo.



Vamos então á historinha de hj.



Tudo começou quando fomos pra uma boate no RJ comemorar o aniversário de 39 anos da minha mãe.Minha mãe se chama Laura e é viúva. Meu pai veio a falecer quando eu tinha quatro anos de idade, desde então minha mãe sá teve namorinhos sem nada mais sério. Agora ela estava saindo com um cara, e demonstrava esta gostando dele.



Quando estamos juntas, ninguém diz que se trata de mãe e filha, e sim de duas irmãs. Minha mãe se sente com isso!



O aniversário dela caiu numa sexta feira. Eu estava na praia quando ela me ligou falando que iria com um pessoal do trabalho comemorar seu aniversário numa boate da zona sul e que era para não deixar de aparecer por lá.



Eu achei o máximo, pois adoro agito e queria paquerar.



A noite fui para faculdade,assisti os dois primeiros tempos e fui pra casa me arrumar.Coloquei um vestidinho preto,uma sandália prateada,liguei para umas amigas combinando a noitada e fui curtir mas uma night.



Estava bem queimada, meus cabelos castanhos ganharam alguns fios dourados devido ao sol pois tenho ido diariamente a praia.Estava me sentindo irresistível.



Deixei o carro no estacionamento da boate e quando estou saindo,quase fui atropelada por um maluco q entrou a toda no estacionamento. Xinguei muito o infeliz que ficou sem graça e implorava minha desculpa.



Sabia que ele queria mesmo era me comer,pois se fosse uma garota sem graça ele teria esculaxado ou ñ dado a minima.



Acabei entrando na boate por volta das 1:oohs da madrugada. O Pessoal já muito louco dançava e se divertia muito. Dei um beijão na minha mãe, falei com seus amigos que praticamente conhecia todos.Recebi vários elogios e algumas cantadas de alguns mais exaltados.Fiquei um tempo com eles e depois fui ficar com meus amigos que estavam na pista de dança. Minha mãe pediu que eu não sumisse. Ela quer que eu conheça seu novo namorado!



Encontrei a Paty (ela esta em vários contos meus)e outros amigos. Dançamos muito, nos acabamos pra valer.Parei um pouco de dançar e fui beber com a Paty.



Meu corpo estava quente,estava derretendo,precisava respirar um pouco. Foi quando senti alguém pegar de leve meu cabelo. Eu estava sentada de costa e virei. Era o infeliz do estacionamento. Ele se apresentou. Seu nome é Otávio. Um cara alto,forte,bonito que apesar de tudo, meu santo não bateu com o dele. Parece um daqueles cafajeste .



Otávio veio com aqueles papinhos bobos e eu sá dava fora nele.



__Este lugar está vago?



Respondi: __Está,e este aqui onde estou também vai ficar se você se sentar aí.



__Então, o que você faz da vida?



Respondi: __Eu sou travesti.



A Paty morria de rir com as minhas respostas.



Então Otávio perguntou antes de se retirar:



__Está procurando boa companhia?Gostei de você menina.



Respondi: __Estou,mas com você por perto vai ficar muito mais difícil encontrar



Otávio virou de costa e saiu.Dai eu falei bem alto:



__Meu Deus, obrigado!! O cara se tocou e saiu de perto!!!!



A Paty então falou:



__Môh,o cara é um gato,coitadinho dele!!!



Respondi:__Paty, o cara quase passou com a roda do carro no meu pezinho.E um infeliz!!



A Paty ria,ria muito,a cena contínua em minha memária não me deixava esquecer.



Um tempo depois fomos procurar minha mãe. Chegando na mesa onde estava os amigos dela,perguntei pela minha mãe e o pessoal falou em tom de risadas que ela tinha saido com um moreno alto muito bonito. Esperei uns vinte minutos até q ela apareceu do nada e me puxando pelos braços me levou até seu namorado.Gelei na hora que vi que era o mesmo carinha do estacionamento, minha coragem fugiu, fiquei sem graça. Minha mãe perguntou ao Otávio se realmente eu era linda. Otávio respondeu que sim e que éramos muito parecidas, me deu os parabéns por ter uma mãe tão maravilhosa.Minha mãe contou ao Otávio que eu estudava enfermagem. Otávio é médico,tem uma clinica e trabalhava em um hospital do estado!



A Paty estava querendo ir embora para casa, foi uma deixa para eu ir embora também.



Me despedi do pessoal,dei dois beijos no rosto do Otávio e falei com minha mãe que eu iria para casa da Paty e sá voltaria no domingo. Minha mãe me abraçou forte e pediu para ligar no sábado e que eu me cuidasse.





Foi algo bem esquisito.Senti uma ligação forte com ele e não sei explicar o porque. Resolvi ir para casa pensar um pouco.



Chegando em casa fui no Orkut, procurar na comunidade do hospital, quem era aquele homem.Depois de quase uma hora procurando uma pessoa que sá sabia o nome,vi a foto dele. Entrei no perfil e vi o quanto era fascinante. Mas sá como pessoa interessante e nada mais,assim esperava!



Afinal,além de ser namorado da minha mãe, ele era bem mais velho, nossa diferença de idade era de 20 anos e eu tinha colocado na minha cabeça que não ia querer nada com homens muito mais velho, por já ter passado por desilusão.



Saindo do computador fui para o quarto da minha mãe,deitei na cama dela sá de calcinha e fiquei esperando ela chegar para contar como havia conhecido o Otávio.



Escutei o barulho da porta.Num impulso de momento corri para dentro do closet e fiquei esperando ela entrar na intenção de lhe dar um susto.Para minha surpresa minha mãe não estava sozinha. Ela entrou no quarto já se pegando com o Otávio. Fiquei quieta,entre as roupas esperando tudo terminar para poder sair daquela situação.



Ouvi um gemido e fiquei curiosa, me aproximei da porta do closet, abri um pouco, bem devagar, o suficiente para ver os dois.Minha mãe estava deitada com as pernas abertas e o Otávio estava chupando sua xoxota praticamente raspada, quando vi, senti uma sensação estranha, senti tesão, coloquei a mão na xaninha já um tanto molhada e fiquei observando. Depois que o Otávio a chupou,ela pediu que ele a penetrasse. Eu não acreditei que estava vendo algo maravilhoso.



O cacete do cara dava uns 22 cm.Foi entrando lentamente todinho na bocetinha de minha mãe, ela gemia e se contorcia e falava coisas do tipo: "me fode, me come, te amo, está gostoso demais, vou gozar".Essas palavras me enlouquecia de tesão a ponto de perder a noção de onde eu estava.



O Otávio depois de alguns minutos que bombava na boceta da minha mãe, disse que iria gozar, ela empinou bem a bunda e mandou ele encher sua buceta de porra. Vi quando ele agarrou ela pela cintura e percebi quando ele gozou e ela pelo jeito já havia gozado segundo antes.



Ficaram os dois alguns minutos agarrados e ele tirou o pau de dentro da boceta dela e seu pau estava mole e ela começou a chupar o cacete do cara, chupou toda a porra, deixou o pau do cara limpinho, o pau dele cresceu na boquinha dela, ele começou alisar o cuzinho dela, então ela disse para ele, hoje você vai poder gozar no meu rabinho.



Quero sentir meu cu babar.Otávio mandou minha mãe ficar de quatro e começo a passar a lingua no cuzinho dela e enfiar um dedo e depois dois.Minha mãe gemia de tesão, isso me deixava toda molhadinha. Ela falava com ele para colocar a língua lá dentro do rabo dela, que ela não resistia e ficou gemendo e gemendo . ai ai ai ai vai vai Otávio meu cuzinho tá piscando sá para vc, vai!!! Passa mais esta língua no meu rabo, vai me devora, esse rabão é todo seu!! Aproveita meu amor!!



Depois de um banho de língua Otávio ficou de pé na cama colocando a cabeça do seu pau na entrada do cuzinho da minha mãe e ficou movimentando o pau no reguinho dela. Subia e descia, no vai e vem gostoso e eu ficando muito louquinha e gemendo muito. Até que minha mãe disse: Otáviooo eu não aguento,vai mete logo,me enrraba,me possua vai. Poxa como é gostoso isso,essas meninas de hoje não sabem o que perdem esse tipo de prazer em dar o cú e ser também chupada lá no buraquinho. Eu perdi o controle com aquele visual e quando dei por mim Otávio estava metendo forte no cuzinho da minha mãe e me olhando através do espelho.Quase desmaiei.Fechei a porta do closet e fiquei encolhida esperando tudo terminar.Ficava tentando me convencer que eu tinha imaginado que ele tinha me visto.



Depois de alguns minutos minha mãe levantou e foi para o banheiro. Otávio foi em seguida.Aproveitei o momento, sai do closet, corri para o meu quarto,tranquei a porta e fui tomar um banho. Aquela sena entre os dois não saia da minha cabeça,estava com a xaninha pegando fogo e molhadinha ao mesmo tempo. Acabei me masturbando na ducha do chuveiro.



Logo depois tentei dormi mais aguela incerteza de que o Otávio tinha me visto ou não,não saia da minha cabeça. Acordei com minha mãe batendo na porta.Ainda com muito sono não dei conta que estava nua e das coisas que tinha visto antes de dormi. Minha mãe entrou no quarto, fechou a porta e perguntou porque eu tinha voltado para casa, se tinha dito que iria dormi na Paty. Vocè parece maluca menina.



Contei uma historia qualquer, e ela pediu que eu me vestisse pois o Otávio estava na casa.



Esperei ela sair me encolhi toda e entrei debaixo do edredon sem querer acreditar no que tinha acontecido.



Eu fiquei super sem graça. Principalmente de encarar minha mãe.Ter ouvido ela falar palavras que nunca pensei que usasse!!: “Me fode!! Come essa bucetinha!! Mete gostoso na sua potranca!!!” Ele respondendo: “Fica pedindo assim que te mato de tanto te foder!!". Eu te rasco toda mulher!



Aquilo me dava arrepios.Não sei explicar o que sentia.Não foi inveja, não foi tesão, não foi atração por ele, ou pode ter sido tudo isso um pouco,mas não há uma palavra que defina. Sei que senti um calafrio! Procurei evitar o Otávio, sempre que sabia que ele viria dava uma desculpa e passava o dia fora. Mas isso durou pouco pois Otávio cada vez mais ia se instalando na nossa casa e fazendo parte das nossas vidas.



Aquele homem fazia meu sangue ferver tanto, que sentia vontade de nocauteá-lo.A gente brigava muito e ele estava se tornando um chato cada vez mais.Otávio não saia da minha cabeça.Durante o dia sentia ádio,de noite os gemidos que vinham do quarto me dava tesão.Minha calcinha ficava molhada, meu corpo se arrepiava,ficava a ponto de subir nas paredes.à noite acordo de madrugada e bate aquela vontade de beber água mas fico naquela dúvida tremenda se vou ou não pois desconfiava que ele estava esperando eu sair do quarto para ir atrás de mim.



Estava de calçinha e uma blusa curta que deixava bem amostra meu bumbum. Percebi que poderia ser observada por alguém pois tinha escutado barulho da porta do quarto abrindo e fechando. Se fosse minha mãe era bronca na certa,mas se fosse o Otávio ele ia ficar louquinho comigo.



Coloquei o copo no filtro da geladeira,apertei a torneirinha.



Empinei o bumbum deixando minhas pernas juntas e bebi água. Em seguida me agachei e comecei a fazer carrinho na cabeçinha do nosso gatinho.Senti a calçinha entrar dentro da minha bunda.Levantei e suspendi um pouco a blusa deixando os seios aparecer. Comecei a fazer alongamento no braço e na perna.Escutei alguns ruídos que me deram a certeza que Otavio estava me observando.Virei rápido e pude vê_lo se masturbando.Otávio se assustou e correu.Pude escutar o barulho da porta do quarto abrindo e fechando.Fui até aonde o Otávio estava e comprovei o que tinha visto. O chão estava todo respingado de espermas. Otávio tinha gozado.Agora cada um guardava um segredo do outro.No dia seguinte acordei um pouco tarde.Liguei para o trabalho da minha mãe lembrando que tinha que pagar a faculdade e a academia. Ela pediu que viesse buscar o cheque.Tomei um banho,coloquei uma saia de tecido fino e uma blusinha. Coloquei o biquini por baixo pois estava muito calor e pensava depois em ir á praia.



Chegando lá dei de cara com Otávio que estava de saída para o hospital. Minha mãe me entregou o cheque e pediu para que eu desse uma carona para ele pois o carro dele estava na revisão.Deixamos a sala em direção ao elevador, onde algumas pessoas esperavam. Enquanto aguardávamos podia observar que Otávio queria comentar sobre o dia de ontem.O elevador chegou com alguns passageiros que como nos, preferiram subir até o último andar, evitando assim o congestionamento provocado pelo grande fluxo de pessoas que iam almoçar. Procuramos ficar mais ao fundo, pois tínhamos certeza que logo o elevador ficaria lotado.





Propositadamente Otávio deixou que eu ficasse à sua frente. Naquela situação era inevitável que minha nádegas roçassem levemente no seu cacete, pois a cada parada tínhamos que recuar um pouco. Ao chegarmos ao 16ª andar já não cabia mais ninguém e mesmo assim uma senhora insistia em entrar, fazendo com que todos reacomodassem dentro do elevador.



Nesse instante pude sentir meu corpo de encontro ao dele que já se achava encostado na parede do fundo.



Não é fácil admitir, mas sempre tive um certo tesão em elevadores. Sou daquelas que fica olhando as pessoas e imaginando como elas seriam na cama, especialmente na cama comigo. Aquela proximidade com desconhecidos em um ambiente fechado, o movimento dos andares, o calor,tudo me deixa com a maior vontade de fazer uma loucura.



Otávio estava no lugar certo.





Podia sentir seu pau duro em minha bunda, sem que eu pudesse evitar, tal o aperto dentro do elevador. De inicio fiquei apreensiva com receio de que alguém pudesse perceber, mas logo vi que naquela circunstância era impossível alguém perceber o q estava acontecendo.



Permaneci quieta e com suaves movimentos dos quadris procurei me acomodar de forma que minhas nádegas ficassem confortavelmente unidas ao seu cacete, me deliciando com prazer que isto lhe proporcionava.



Diante do meu gesto ele assumiu uma posição mais favorável, e com a mão direita agasalhou seu mastro de maneira que ficasse posicionado exatamente no meio de minhas nádegas. Estávamos no 12° e o elevador, apesar de lotado, parava em todos os andares. Olhando discretamente me assegurei que ninguém notava o que estava acontecendo. Iniciei então um discreto balanço dos quadris, movimentando os quadris levemente de um lado para o outro, para cima e para baixo. A sua excitação era facilmente notada pelo estado latejante do seu cacete nas minhas nádegas. Sintonizado com os movimentos do meu bumbum ele pressionava seu pau no meu traseiro, deixando-me também excitada.





Nesse clima ele encostava seu pau latejante no meio de minhas nádegas e eu o pressionava de encontro a minha bunda, deixando-o louco de desejo.



Foi aí que a eu olhei para ele e disse bem baixinho: daqui a pouco você vai estar dentro de mim.E ri. Acho que foi a primeira vez que sorri para ele.



Otávio então respondeu: quem manda você ser tão maravilhosa assim?



Eu olhei para um lado, olhei para o outro, disfarcei, coloquei uma das mãos para trás e acariciei e apertei o seu pau. Confesso que fui a lua e voltei!



Otávio perguntou se poderia colocar seu pau pra fora e colocar a cabecinha por baixo da minha saia. Eu falei: tenta, faz de conta que não estou vendo.Ele então se afastou um pouco de mim sá para tentar, com o volume do seu pau levantar um pouco minha saia. Ou seja, no memento em que eu afastava ele, com dificuldade, dobrava um pouco os meus joelhos, sá para o seu pau ficar abaixo da barra da minha saia, que não era muito longa, e assim,encostar novamente e voltar a posição inicial, levantando, é claro, a minha saia . E assim ele fez, e com sucesso. Foi sá um pouquinho que levantou, mas foi o suficiente.





Aproveitando o elevador super lotado, abriu o zíper da sua calça, enfiou a mão no seu bolso, colocou seu pau pra fora da cueca e, com dificuldade para ninguém ver, colocou o pau pra fora, posicionei por baixo da minha saia e ficou empurrando no meio da minha bunda. Eu rebolava, sá para o deixar ainda mais louco. E mais louco ele ficou ainda quando percebeu que eu estava com a bucetinha molhadinha.



Foi aí que, com mais dificuldade ainda que enfiei a mão entre mim e ele para puxar a minha calcinha do biquini para o lado, e em seguida, colocou seu pau na direção da minha buceta. Mas como a posição era imprápria, sá ficamos brincando. Ele empurrava o seu pau por entre as minhas pernas e eu, tentava empinar a bunda. O máximo que conseguiu chegar foi colocar a cabeça do seu pau bem perto da entrada da minha buceta, mas não dava pra penetrar.A sua excitação era facilmente notada pelo estado latejante do seu cacete nas minhas nádegas. Sintonizado com os movimentos da minha bunda ele pressionava seu pau no meu traseiro, deixando-me também excitada.



Nesse clima ele encostava seu pau latejante no meio de minhas nádegas e eu o pressionava de encontro a minha bunda, deixando-o louco de desejo. Ao chegarmos ao andar térreo ele falou baixinho ao meu ouvido:



-Puxa Monique,eu quase não aguentava mais...



De forma maliciosa, respondi:



-Calma... a pressa é inimiga da perfeição....



Foi aí que, mais do que depressa ele se afastou de mim, colocou seu pau pra dentro da calça, eu ajeitei a calcinha do biquini e a saia. Me despedi dele, dando um beijo de meia boca, aquele que pega no rosto e no canto da boca.



Um casal nos olhava com cara esquisitas mas não demos importancia.Isso tbém não importava,tudo estava bom demais.



Em seguida saímos apressados. Otávio escondendo sob o casaco o volume do seu cacete dentro das calça.Imaginava como seria a noite.Otávio ia descarregar todo seu tesão na minha mãe. Equanto eu ia ficar rolando na cama.





Quando ficávamos a sás, ele dizia que com frequência sonhava comigo e ao acordar me prestava uma homenagem solitária no banheiro, se masturbando, como forma de aliviar seu desejo.



- Pois é Monique, vou passar mais uma noite sem dormir direito –ele falou quase num lamento.



-Por quê? – indaguei fingindo não ter entendido.



-Porque o desejo não me deixa dormir... fico excitado, pensando em você... até que não aguento e vou ao banheiro lhe prestar uma homenagem...



-E que você anda aprontando nessas homenagens? Indaguei com a voz cheia de tesão.



-Fico pensando em ter você aqui ao meu lado, nessa cama...



-Então, é sá você chegar mais cedo em casa. Eu prometo que vou me comportar bem, respondi rindo com malicia.



Em seguida fui para o meu quarto, tranquei a porta, tirei a roupa e fiquei rolando na cama agarrada com o travesseiro pensando no Otávio e nas coisas que estava acontecendo entre nás.



No dia seguinte passei a manhã na casa da Paty, contei tudo que tinha acontecido nesses dias em relação ao Otávio. Fui pra casa toda alegrinha e já imaginando o que ira fazer com o meu "padrasto".Tomei banho, aloirei os pelinhos,e aproveitei para depilar minha virilha e minha vagina, com isso eu fiquei bastante excitada, quando acabei de tomar meu banho eu coloquei uma calcinha bem sexy entrei na net para esfriar a cabeça, mas foi jogo rápido, coloquei um vestidinho estampado e fiquei na varanda olhando para baixo para ver se o carro do Otávio surgisse.





Sem que eu percebesse ele se aproximou e sem falar nada começou a me beijar, na hora tentei resistir mas o tesão falou mais alto e beijei aquela boca deliciosa, que língua, que tesão. Ele me pegou pelo braço e me levou ate a sala, me sentou no sofá e disse, hoje você vai gozar como nunca gozou antes, vou te comer bem gostoso, vou te deixar louca! Aquelas palavras já tinham me deixada totalmente louca!





Então ele voltou a me beijar loucamente, minha respiração já estava bastante ofegante, meu coração parecia que ia saltar pela garganta, então ele parou de me beijar, tirou as alças do meu vestido e com meus seios amostra começou a chupa-los bem lentamente, lambia e chupava, dava umas mordidinhas de leve, lambia mais e chupada mais, de um para o outro, eu chegando a loucura, ele então começa a alisar minha buceta por cima da calcinha que nessas alturas já estava totalmente encharcada de tesão.



Dai ele tirou toda a meu vestido e também a calcinha.



Colocou minha calcinha no rosto e começou a beija_la.





-E então, como eu estou? - perguntei curiosa pela sua resposta.



-Môh você está ... completamente nua... a boca sensual entreaberta... os seios arfando no ritmo da respiração... o corpinho cheiroso... a bocetinha bem cuidada.



-E o que você pretende fazer comigo,seu devasso?



-Eu quero beijar sua boca... chupar seus peitos gostosos... mordiscar seus mamilos... beijar todo seu corpo... chupar sua bocetinha até fazer você gozar!



Então começou a lamber minha virilha, eu estava completamente atordoada de tanta excitação, tanto tesão, ele então começa a chupar minha buceta, fiquei mais do que louca, o tesão já era tanto que gozei na hora, gozei como nunca, me contorcia de prazer e ele percebendo me chupava mais intensamente, passava língua lá dentro, no meu grelinho, ate no meu cuzinho o safado deu uma linguada.





Ele então se levanta, me puxa e coloca a mostra aquele pau enorme, duro como uma rocha, já também com a cabeça brilhando e molhadinha de tesão, não pensei duas vezes e coloquei tudo dentro da minha boca, que cacete enorme, que cacete gostoso! Chupei de tudo quanto é jeito, lambia, chupava, lambia as bolas, lambia a cabeça, punhetava, chupava, o homem já estava ficando maluco quando ele avisou que ia gozar, ele achando que eu ia tirar o pau dele da boca foi quando enfiei mais ainda na minha boca e senti aquela porra quente e doce jorrando na minha garganta, na hora não me contive e comecei a mexer no meu grelinho e como também tava louca de tesão gozei de novo junto com ele, lambi tudo, não deixei uma gota de porra pra trás, engoli tudo, ele me levantou, me deu um beijo intenso e me disse que eu a puta mais gostosa da vida dele, aquelas palavras me deixavam mais excitada, percebi que mesmo depois dele ter gozado, o seu pau ainda continuava duro, foi quando eu deitei no sofá e disse pra ele, então vem me comer gostoso vem fuder a sua mais nova putinha, ele prontamente atendeu me pedido e veio com aquele cacete enorme e enfiou tudo bem devagarzinho na minha xana molhadinha de tesão, que delicia sentir aquele pau duro dentro de mim, eu estava completamente louca de tesão, com uma vontade enorme de gritar de prazer mas tive que me conter para não chamar a atenção da vizinhança toda, ele metia devagarzinho e às vezes alternava com umas estocadas mais fortes e mais profundas, sentia o pau dele encostar no meu útero, que delicia, ele então muda de posição, ele senta no sofá e me coloca pra cavalgar por cima dele, eu cavalgava como uma verdadeira puta, rebolava, cavalgava, rebolava, beijava a boca dele, ficamos nessa posição por muito tempo ate que não me contive e gozei como nunca.





Nessa hora tive múltiplos orgasmos coisa que ate então nunca tinha acontecido comigo antes, ele também já estava quase gozando quando pediu para eu sair de cima dele e ficar que quatro que ele queria gozar em mim eu estando de quatro, na hora obedeci e fiquei de quatro pra ele com minha buceta a mostra, ele parou por um momento, não se conteve com acena e começou a me chupar bem gostoso, chupava minha buceta e meu cuzinho que nessa hora também já estava todo molhadinho de tesão, então ele parou de chupar e veio com seu pau bem duro e começou a me fuder de quatro, como ele me comia gostoso, eu me sentia uma puta de verdade, eu pedia pra ele me fuder com toda força e ele obedecia, quando eu menos espero ele enfia o dedo no meu cuzinho, então nessa hora não me contive e pedi pra ele comer meu cu, eu falava pra ele, come o meu cu bem gostoso, come, ele na hora tira o pau enorme da minha buceta e direciona pro meu rabinho que já piscava de tesão sá de pensar que ia ser fodido pelo cacete enorme dele! Pedi pra ele ir devagar e ele com cuidado e carinho foi colocando aquele pau enorme na minha bunda, gente que delicia, sem explicação o tesão que foi sentir aquele pau entrando na minha bundinha, meu cu estava em brasa e ele começou a dar umas bombadas mais fortes, na hora não me contive coloquei uma almofada na cara para abafar meus gemidos, ele metia e eu gemia, que pau delicioso. E num suspiro profundo gozei intensamente, com um dedo massageando meu clitáris inchado de prazer e outros três enfiados em minha boceta.





Gozei gostoso demais sentindo aquele pau quente fodendo meu cu, ele também não se conteve e gozou bem gostoso na minha bunda, sentia sua porra jorrando dentro do meu cuzinho e eu rebolava bem gostoso pra ele me sentindo uma verdadeira puta, como aquilo era delicioso!



Ele ainda ficou com o pau dele por alguns segundos dentro de mim e quando tirou, dei uma chupada para limpar o restante da porra, ele então me beija e fala pra mim que apesar da tensão foi a melhor trepada da vida dele e que ele me desejou deste o primeiro dia q me viu.





Depois de alguns instantes, já um pouco relaxada comentei:



-Puxa, como foi gostoso... quase desmaiei de tanto prazer...



-Quando a gente quer tudo é possível – ele comentou rindo.



Depois disso nos tornamos amantes e sempre a gente transa, meu "padrasto" me come gostoso, em casa, motéis, agora sim me sinto uma mulher realizada!



Ele fala que quer me fuder junto com minha mãe, mas não estou prepara para isso. Se algum dia rolar eu conto aqui para vocês.



Porque na verdade sou uma autentica



FILHA DA MÃE









Um beijo!









Môh Lyndinha ♥







COMENTEM AE GALERA!!!!!!







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


video sexi coiada esticada de manhã cedominha ex namorada tonta dando pra outro contosChantagem com mulher de salto conto eroticocontos gay brincadeira de luta comi meu irmãozinhoContos eróticos, o amigo do meu marido encheu minha boca de galaecotra coroa que.evie vido sexo avivocontos zoo velha carentevedio porno torcado pau no cu safado velhos dormindo novinhanegra estuprada na frente so marido contos contoseroticosviolentadasconto guarda roupa da lingeriemeu marido bebeu e convidou meu cunhado pr durmi em casa e mi comeconto de dei meu cu e não aguentei a pica grande delecontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatarContos porno minha noiva bebadaconto porno eu ja lanbi e comi mulher mestruadaconto erotico a gorda pagabdo a apostacontos eróticos dopando meu sobrinho gay dormindoconto enrabando a sogra mandonacontos eroticos esposa marido e sogroCont erot velha viuvavideo porno colocando minha sobrinha pra chupar em salvadorconto de dei o cu para uma pica grande do meu patrão que me rasgougozei na minha sobrinha conto eroticoContos me exibindorabinho da putinha de nove aninhos com vontade de fude contos eroticoscontos erotico irma fode irma no qintalcontos eróticos de bebados e drogados gaysContos eróticos de incesto bi na cachoeiraConto de putinha para os tarados da cidadecontos eroticos envagelica abusadacontos fiz o cuzinho da mamãetarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritacontos eroticoscalcinha algodaoContos enfiei o dedo no cu do meu marido ma frente do meu amantecontos mulher espreita homem a masturbar-secontos eróticos minha calcinha bi matoContos quero goza muito na minha filha quando ela nasceestuprada pela quadrilha conto eróticoCercada por varios contos eroticosfilho tadoendo tira docu contos eroticoscontos eroticos a calcinha da patroacontos eroticos meu sobrinho vei morar e casa do interior pra fazer facudadecomtos etotico meus.amigos comeram.minha maeele me comeu a xana sem medo contos eroticosver uma mulhervelha arreganhando a priquita com os dedoschupando buceta soltando fumaçafui comida por meu marido e o massagista contoconto sobrinho engravida tia casadacontos eróticos de lésbicas submissa a vizinha mandona contos eroticos possuida por uma estranha gostosaContos minha filha de biquínicontos eroticos comendo o cuzinho da minha esposacontos a filhinha de fii dando p i papaiContos meu marido me pediu chifreminha filha e meu genro vieram me visitar bucetabuceta chupar elaelecontos genro bem dotado arronba o cu ds sogracontos eróticos gays cavalgando no tiocontos eroticos dormindo e acordando com cutucadascontos/ morena com rabo fogosocontos erótico de incesto eu novinha ano ... meu tio com 26*6cm de rola me arrombou contos eroticos de homens biempregada carente de um trato na camamamando na vara feita bezerrinhaconto escrito ese ano cavalono nuaconto eróticos menina pobremete mais. contosContos eroticos de esposa na estradaconto gay meu empregado deu cucontos se caga na pica e gostacontos de sexo meu pai viuvo anoite primeiro meu encouxandoconto comeram minha mulher bebadacontos virei femea na republica gayconto porno madame s putascontos eroticos violentadas ao extremoeu conto Meu marido saiu meu cunhado me comeuconto erotico com o velho padrinhocontos picante de casada sem calcinhaMostra para mim gosto seca bem gostosa as pernas bem malhadas peitinho bem durinhoporno minha rotincontos de putaria em familiacontos eroticos novinha espiando seus tios transaremConto erotico advogada enrabadanora bunda gostosa provaca sogro conto eroticocontos ela da a bundameteu o dedo na minha bundinha contoCasada narra conto dando o cucontos eróticos traveco emrabado a negona coroa casadacontos eróticos fragei meu tio comendo minha tiaContos eroticos dor no sacomeu pedreiro gostoso