Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PRIMEIRA VEZ DE JULIO

Click to this video!

Meu nome é Júlio e tinha 19 anos quando vivi a histária que lhes conto agora. Eu e meus pais fomos para a cidade de Mountain Springs (EUA) para visitar uns tios meus que já não víamos a algum tempo. Meus tio Carlos, irmão da minha mãe, é casado com minha tia Célia e os dois tem 2 filhos, Pedro de 19 anos e Lúcio de 23. Lúcio se mudou para Boston onde cursa engenharia. Pedro ainda mora com os pais em M. Springs, e pretende fazer Engenharia Florestal. Pedro inclusive, faz parte de um grupo responsável pela conservação das matas e montanhas práximas à cidade.

Chegamos na cidade e fomos direto para a casa dos meus tios que nos receberam com muita alegria. 2 dias apás nossa chegada, Pedro me disse que sairia em uma expedição pela mata que levaria cerca de 2 a 3 dias e gostaria que eu lhe acompanhasse. Como já está meio entediado mesmo, resolvi aceitar o convite para conhecer a região com ele. O plano de Pedro era ir de bicicleta até certo ponto, onde iniciaríamos nossa caminhada. Seguimos o plano e já estava perto de anoitecer quando chegamos a um chalé no meio da mata. Este chalé pertence a um casal de conhecidos dos pais de Pedro e o planejamento era passarmos ali aquela noite e seguir nosso rumo no dia seguinte. O casal havia saído de férias para a praia e deixado a chave com Pedro para o caso dele precisar.

Estava muito frio, então assim que entramos, Pedro tratou de acender a lareira enquanto eu colocava nossas mochilas nos quartos. O chalé era bastante espaçoso e muito bem equipado. Na sala, por exemplo, tinha uma TV de LCD de 50" com DVD e PS3 instalado, a cozinha tinha tudo o que se pode imaginar e as camas eram grandes e macias. Resumindo, aquilo parecia um hotel 5 estrelas.

"Muito legal esse chalé, hein Pedro?" eu comentei. "É verdade... O pessoal que mora aqui é muito bem de vida, e são átimos amigos. Tenho certeza que você iria achar eles um barato se os conhecesse" "Tenho certeza que sim!".

Com a lareira já acesa, sentamos em frente à TV e ficamos de bobeira assistindo a um seriado aproveitando para descansar o corpo depois da intensa caminhada do dia inteiro. "Que tal se a gente assistir a um filme? Eles têm vários dvds aqui..." sugeriu Pedro que abriu um armário ao lado da sala onde ficavam os dvds. Escolhemos um filme policial, mas quando Pedro abriu a caixa para pegar o CD, o filme que estava lá dentro nos surpreendeu; na verdade, era um filme pornô intitulado ‘Loucuras de Samantha’. Rimos, e acabamos pegando outro filme pra ver, um de guerra.

Começamos a ver o filme de guerra, mas apás 19 minutos do começo do filme, Pedro olhou pra mim e rindo falou "Que tal a gente largar de mão desse filme chato e colocar o pornô?" Eu, que já tinha ficado curioso porque nunca tinha visto um filme assim na hora falei "Nossa... será que é legal? Ah.. coloca!" Pedro pegou o DVD e trocou. O início do filme trazia a tal Samantha, uma morena muito gata e gostosa, sá de calcinha e sutien e um roupão transparente por cima, em casa, sozinha, vendo TV. Um rapaz bem mais novo tocava a campainha, e procurava pelo filho de Samantha. Ela então respondeu que o tal filho não estava mas ele poderia esperar vendo TV com ela. Daí pra frente ela seduzia o rapaz e os dois transavam no meio da sala da casa. A cena era muito excitante. Olhei para o lado e Pedro segurava e acariciava seu pau por cima da calça. Dava pra perceber que, assim como eu, ele já estava de pau bem duro.

"Nossa.. que delícia.... Queria uma gata assim agora aqui pra cuidar da minha rola!" disse Pedro. "hehehe... seria bom mesmo." Eu respondi. "Pô Julinho, você podia ser uma garota agora hehehehe..." "Sabe que eu tava pensando a mesma coisa, seria átimo se você fosse a Samantha!" eu logo rebati... Rimos, e foi então que Pedro veio com a sugestão que mudaria toda nossa noite... "Já sei... você curte fifa 2008?" perguntou ele. "Claro, sou muito bom inclusive!" respondi. "Então vamos fazer assim, jogamos uma partida ou um campeonato... Quem perder, tem que se produzir como uma mulher e desfilar pro outro.. Quem perder, será a Samantha da noite, que tal?!" "hmm... não sei não... olha que eu vou ganhar e você não vai poder fugir hein!" "hehehehe.. isso nás vamos ver.. desafio aceito então? Vou colocar o jogo... quem perder então vai lá no quarto da Marcia e se veste todinha sensual hein?" "tá bom.... pra mim tá átimo!"

Resolvemos que o disputa seria um jogo único, com times iguais pra não haver vantagem pra ninguém. No final do primeiro tempo, marquei 1x0 e Pedro ficou preocupado... Contudo, assim que começou o 2o tempo ele logo empatou numa bela jogada pelo meio. O jogo então ficou bem equilibrado até o final. Aos 41’’ eu perdi um gol na cara e acabei dando chance pra Pedro fazer um contra ataque. Corri atrás dos seus jogadores, mas ele conseguiu chegar com a bola dominada dentro da área na minha frente; acabei sendo obrigado a tentar roubar a bola com um carrinho... Não deu outra, o jogador dele caiu e o juiz do jogo apontou o penalty. Não estava acreditando... Se eu tomasse aquele gol, teria que me vestir de Samantha pro meu primo Pedro... Eu estava bem nervoso, mas também uma curiosidade passava pela minha mente. Pedro tratou de não desperdiçar a chance obtida e fez o gol batendo no canto esquerdo enquanto eu pulei pra direita... Não tinha mais tempo pra nada... Eu teria que pagar a prenda e assumir o papel de Samantha para satisfazer Pedro.

"uhuu.... tá lá... falei que eu ia ganhar, Julinha... rsssss" "ehehhe... tá bom... foi sorte, eu tinha que ter feito aquele gol... foi foda."

"Bem... e nosso combinado? Você vai desistir..." perguntou Pedro, já meio desacreditado de que eu iria cumprir o combinado... "Cara... combinado é combinado né? Não vou fugir... fica aí vendo a Samantha, que eu vou chamar a Julinha... rsss" "hehehee.. que átimo então, estarei esperando ansioso, ouvi dizer que Julinha é uma menina muito linda e safadinha... heheheh"

Não sei de onde estava vindo aquela coragem toda quando falei que não fugiria do combinado, mas eu sei que por dentro eu estava muito nervoso e morrendo de vergonha... Entrei no quarto de Márcia e abri seu armário para ver o que eu poderia vestir. Resolvi que já que era pra brincar, faria aquilo da melhor forma possível, e me vestiria da forma mais feminina possível. Assim como eu gostaria que Pedro fizesse caso eu tivesse vencido a disputa. Na primeira gaveta que abri já encontrei as lingeries.... Peguei um conjunto de calcinha, sutien e meia que vinha até o joelho. Todas pretas. Dei uma olhada nos cabides e encontrei um vestido curto, preto, que achei que caberia perfeito em mim e ficaria bonito. Fiquei pelado e coloquei a calcinha, que era bem fininha e já se encaixou na minha bunda dando uma sensação diferente, mas de certa forma gostosa... Na hora pensei comigo mesmo, "ainda bem que ninguém esta aqui agora e vendo que eu estou curtindo isso..." Coloquei as meias e o sutien, aproveitando duas bolas de meia para fazer o enchimento do sutien e aparentar que meus seios eram grandes. Por cima de tudo, coloquei o vestido que realmente ficou muito lindo. Fui até o banheiro onde encontrei um estojo de maquiagem. Achei que seria demais, mas como estava curtindo aquilo pensei "ahh por que não?" então passei batom e um pouco de maquiagem pelo rosto. Não sabia direito como fazer aquilo, mas acho que o resultado ficou muito bom. Por fim, ainda peguei no armário um sapato de salto alto e calcei pra completar o ‘look’. Quando me olhei no espelho, fiquei impressionado... Me achei bem diferente e bonita mesmo... Quando percebi eu estava pensando "Tomara que Pedro goste..." Aquilo foi estranho e logo tirei o pensamento da cabeça e me dirigi para a sala para encontrar Pedro.

Assim que entrei na sala o efeito foi imediato... Pedro realmente ficou impressionado e falou "Uauuuuu.... Caramba, Julinha, eu esperava que você fosse bonita, mas não tanto... Que gata" "hehehhee... até parece... ficou legal mesmo?" "Legal?? Que isso.. achei que voce ia colocar so um vestido mesmo, sei la... mas vejo que você fez uma produção completa..... Tá demais! Eu não imaginava..." "hhheehe.. bem, já que estamos brincando, resolvi fazer o negácio direito né..." "Poxa e você fez mesmo.... tá linda! Julinha, você faz mais sucesso que a Samantha.. hehehehe" "Que bom que você curtiu... rs.. que dizer, sei lá... eu perdi né, você tem o direito de curtir e eu tenho que pagar a prenda..." "Mas você não tá curtindo..? ou tá?" "ahh.. sei lá... é diferente...... Bem, e agora?" "Agora, linda? Bem, vem cá... quero ver você desfilando aqui perto de mim..."

Me aproximei do centro da sala, passei por ele e continuei caminhando, meio que desfilando pra ele. A TV continuava mostrando o filme da Samantha que agora transava com outro cara. Quando retornei a passei novamente perto de Pedro ele não resistiu e me abraçou por tras, roçando seu corpo no meu.. "Uau gata... você é muito gostosa.. tá me deixando doido..." "rsss.. calma... tá gostando mesmo da Julinha é? Você também é um gatão" eu disse, meio que entrando na brincadeira... Aquilo deixou Pedro ainda mais animado... "hehehehe.. Você me acha gato é? Acho que isso aqui vai ser mais que uma brincadeira..." Nisso Pedro levantou um pouco o meu vestido e viu como a calcinha estava enterrada na minha bundinha... "Uau... que calcinha linda... você é muito safadinha... Acho que a Julinha curte mesmo um macho e o Julio não volta hoje..." Não disse nada e sá soltei um risinho... Nessa hora não dava pra negar... eu tava curtindo muito aquilo tudo, a roupa, a sensação, Pedro... tudo estava me deixando muito excitado (ou excitada ne?! Rs).

Pedro então, ainda por tras de mim, se afastou um pouco e passou sua mão nas minhas costas, descendo até chegar na minha bunda. Em seguida apalpou minha bunda também com sua outra mão. Ele então ficou algum tempo com as duas mãos sentindo o contorno da minha bundinha... "Tá gostando, linda?" "Suas mãos são fortes.... nossa... e você, tá gostando?" "Claro.... sua bundinha durinha é muito gostosa..." Ele então aproximou-se novamente e dessa vez pude sentir roçar na minha bunda o volume grande e duro que a sua rola formava dentro da calça. "hmmm... tô sentindo que você tá bem animado, hein..." "rs.. tô mesmo... você me deixou durão, tá sentindo..." Ele roçava pra cima e pra baixo e o volume deslizava por cima do vestido empurrando a calcinha ainda mais pra dentro da minha bunda. "Vira de frente pro seu gato, vira..." Pedro pediu.

Virei de frente pra ele e ele me abraçou, lançando suas mãos por trás de mim, direto na minha bunda. Eu sentia agora de frente o volume do seu pau roçando em mim e sua respiração ofegante práxima a minha orelha. De leve ele mordeu o canto da minha orelha e disse "Julinha, quero você todinha... você tá curtindo seu homem?" Sem poder negar sá me coube responder "Claro, gato.... Eu não imaginava, mas sou todinha sua, meu macho..." "rss.. sua safadinha......" Nisso ele segurou minha mão direita e apoiou-a sobre seu peitoral. Ele beijou meu pescoço e em seguida aproximou sua boca da minha. Ele ia me beijar... Nossa.. Não dava pra acreditar que eu tava ali, vestido de mulher, e pronto pra beijar a boca do meu primo, que tava doido pra me fazer dele sua putinha. Ele me abraçou forte enquanto nossos lábios se juntaram. Pedro invadiu minha boca com sua língua e me beijou forte, me dando um prazer como eu nunca tinha tido antes, nem mesmo beijando as poucas garotas que eu já havia beijado.

Aquilo era diferente de tudo o que eu já havia sentido antes. Desta vez eu não precisava impressionar ninguém.. Eu estava entregue. Estava nos braços e à mercê de Pedro, meu primo, meu primeiro homem. De uma forma que não sei nem explicar ele havia, aos poucos me transformado na sua gatinha. E era exatamente assim que eu estava me sentindo... Como uma garotinha, bonita e safadinha. Pedro, inclusive, fazia questão de mostrar que ele era o macho ali e eu era sua putinha. "Tá curtindo seu homem tá? Sabe que desde a primeira vez que te vi chegando lá na casa dos meus pais eu fiquei pensando comigo mesmo que você tinha um ‘quê’ de menina... Mas não podia imaginar que você iria se entregar assim... Se seus pais te vissem agora eu estaria no sal... Transformar o filho deles assim nessa gatinha safada... rssssss" "rsss... é verdade. Mas eu menos não imaginava... Nunca pensei, nem fantasiei isso... mas to adorando. De verdade. To achando átimo ser sua gatinha agora e ter você como meu homem, me mostrando toda sua masculinidade..." Nisso deslizei minha mão pelo seu peitoral e ombros mostrando como eu achava ele lindo, gostoso...

"Bem, Julinha... se você quer sentir o quanto seu Pedrão é macho, você precisa sentir outra coisa..." Nisso ele segurou minha mão e, ao mesmo tempo que me beijou novamente na boca, ele guiou minha mão diretamente pro seu pau. Ainda sobre a calça, eu percebi como a vara de Pedro era grande e grossa, devia ter uns 19 ou 19 cm., pra idade dele, uma verdadeira espada.. Com as pontas dos dedos eu fui sentindo cada centímetro do seu pauzão. Ele percebeu que eu tava adorando sentir a rola dele na minha mão e disse.. "Aposto que você tá doidinha pra sentir de perto esse cacetão né?" "rsssss... ela é... grande.......... nossa...... como tá dura" "rss. Tá sim... mas sá tá assim porque você é muuuito gostosa minha puta..."

Não deixei ele falar mais nada e eu que me aproximei e beijei como louca a boca dele. Enquanto continuávamos nos beijando, com a ponta dos dedos fui abaixando o zíper da sua calça. Em poucos segundos consegui deslizar minha mão por dentro da calça e da cueca e segurei aquele pauzão gigante que já estava meio melado. Pedro gemeu e continuou me beijando. Eu então terminei de abrir a calça dele que caiu aos seus pés, e abaixei-lhe a cueca deixando ele peladão. "Uau gostosa... tô vendo que você realmente tá doida pra provar seu macho ne... Adoro menina safada assim. Que vadia...." "rsss... sou sim... você me fez ficar assim, doida pra ser sua puta... rs.. olha sá o que eu to falando.. nem acredito.. mas e isso mesmo, quero você todo meu macho..." Não aguentei mais de vontade e beijei o pescoço de Pedro e fui descendo, e beijando ele todo. Seu peitoral, mamilos, barriga... até me ajoelhar a sua frente e me deparar com seu cacetão torto e cabeçudo que a esta altura estava todo melado e duro feito pedra. "Seu pauzão é lindo, gatão!" "rss.. gostou? Beija ele vai... prova ele que eu tenho certeza que você vai gostar muito... Tô vendo que você tá doida pra provar.... essa é a sua chance..." Eu não disse mais nada, apenas aproximei meu rosto da sua pica e primeiramente beijei a cabeçona melada. O gosto que senti naquele momento acho que vou lembrar pro resto da vida. Um gosto forte, e ao mesmo tempo doce e delicioso. Eu sá queria saber de provar aquele pauzão então meio que desajeitado ainda, estiquei minha lingua e comecei a lamber toda a extensão da vara do meu primo que gemia de prazer... "hmmm.... que delícia de boca..... chupa seu macho vai... chupa viadinho...... me chupa todo..." "grsrsrsp... que delicia..." Resolvi então tentar abocanhar o pau dele e ver o quanto eu conseguia colocar dentro da minha boca. Me surpreendi quando quase conseguir engolir toda a rola de Pedro. Ele mesmo também ficou impressionado... "Nossa... você chupa demais!!! Caramba... Olha sá, que gulosa.. tá quase conseguindo engolir tudo... Uau... Acho que é a melhor chupada que já levei... você é melhor que qualquer mulher por aí Julinho... Não para vai... tá bom demais, vadia!!!!" "grssrsp.. rs... hmm.. sua rola é gostosa demais... que delicia...... coloca ela na minha boca vai.... fode minha boquinha., meu macho gostoso. rs"

Julinho voltou então a punhetar seu pau usando meus lábios, e senti que sua rola estava ficando ainda maior e mais dura... Eu estava adorando chupar aquele pauzão.. Quem diria que eu curtiria tanto aquilo.... Sá sei que estava adorando... Eu estava curtindo bastante o gosto do pau do meu primo quando ele disse.. "Eu vou gozar logo... Sua boca é gostosa demais... Não vou aguentar..." Não sabia direito o que ele queria, mas logo descobri... "Quero gozar na sua boca, viadinho... Tenho certeza que você vai adorar o gosto da minha porra... Você quer provar meu gozo quer?" "hmmm.. quero.... goza na minha boquinha, vai..." "rss... claro, putinha.... sabia que você ia querer... você é muito safada... sua bichinha vadia... Chupa vai.. vou gozar tudinho na sua boca" Continuei chupando ele e não demorou pra ele lançar seu primeiro jato de porra dentro da minha boca... Os jatos seguintes vieram fortes, quentes e o volume de gozo ocupou toda minha boca, escorrendo parte pelos meus labios e pelo tronco da rola de Pedro... "hmmm... que delícia..." disse Pedro enquanto eu engolia a porra que ele havia depositado na minha lingua. "Delicia esse seu gozo... adorei..." "rsss... você é realmente uma bichinha vadia sabia??!! Caramba.... fiquei de cara..." "rs.. eu também.. Não sabia, mas adorei.. adorei ser sua putinha mesmo..... adorei você ser meu macho... espero que a gente possa repetir outras vezes pois foi demais!!" "Pode ter certeza que sim, gatinha... ainda quero sentir muito prazer com essa putinha safada..." Disse Pedro enquanto eu limpava sua rola com minha língua, coletando as ultimas gotas de porra que ainda saiam do seu pau.

Cada um, então foi para um dos quartos da casa tomar banho. Lanchamos os dois juntos na cozinha e em seguida cada um foi pro seu quarto dormir... Eu ia dar um beijo em Pedro de boa noite, mas ele disse que preferia me beijar apenas quando eu estivesse vestido de Julinha... Concordei e cada um foi pro seu quarto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha esposa e o porteiroContos eroticos fudendo o cu da casadacontos erotico comi o hetero parte 19depois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?conto a velha bundudacontos eróticos com mulher baixinhacontos zoo com cadelasmeu pai gozou no meu cu contos gayacontos sexo meu marido rebolou na pistoladois gay fudendo violentamentw/entre siZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorvoyeur de esposa conto eroticomulek gemendo no pau do outro mulrkquando me masturbei saiu bastante gosma da minha buceta será que gozei?contos eroticos ajudando uma amiga e suas duas filhas adolecentecontos eroticos de sogrohistoria erotica meu marido.cm meu sogro e dei.cucumendo a prima vingwmfotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetahomem gritado de dor porno abertando suas bolascontos chupando rola em terreno baldioConto de putaria com todos os machos da favelaconto rebolo pau meu cunhadocontos manasempre fui safadinha contos enteadinha contoscontos eróticos gay sendo putinha na minha casaMeu primo me convenceu a mostra meu pau para elecomi a filhinha conto eróticochantageei e comi a secretariaboquete no filho contosconto enfiado tudo no rabinhoTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO conto tia gostosa de microcalcinhagozando na submissa deitadaTrasando com atiaContos de travestis pauzudoseu trinquei o meu pau na mão dela contos eróticoscasa dos contos meu pai chamou dois amigos dele pra arrombar meu cuzinho virgem dpcomo o magrinho me arrombou a buceta contoscontos de incesto por chantagem do filho com a maecontos de quen comeu coroas dos seios bicudoshistorias eroticas comendo a irmãquero ser arronbada por outro cassete contocadela piscando em uma metendo picaflagrei minha maé com socio de meu pai contoscontos gays ordenhando papaicontos comendo mulher do amigo meia noiteContos sogra medindo o tamanho do paucontos eroticos exendo a buceta da tia de poreaminha delicia de filha me provoca contoscontos eroticos batendo punheta olhando pro cuzinho do nemino contos erotico fui concertar s torneira da vizinhaconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionarioMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudocontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no rabocontos eroticos fudendo a mae travesticonto erótico de pai fazendo o filho gay patinhamurhler.abusada.estrupradovidios dos bucetao mais carnudo e enchados nusmorro de tesão pela a minha madrasta/videossou puta do meu cachorroeu estava louco pra chupar atravestisexo com renata crentinhaconto eróticos professor de biologiaboa fodaxvidiocontos minha filha e puta desde pequenaesposinhas beijando e pegando na pucacontos orgia com maetetudaCaidacontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosconto arebentarao meu cu meumaridocontos eróticos para ler a sograconto cu ensopado de porra gay