Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MADRASTA DOMINANDO ENTEADA REBELDE

Click to this video!

Meu nome é Lara (fictício) e sou uma mulher de 35 anos malhada, pernas grossas, cabelo no ombro, morena, 1,68cm, 56kg, bumbum espetacular. Sozinha com ele. Embora moremos no rio, meu marido trabalha em Brasília auxiliando partidos políticos. A filha dele Luana era um posse. Rebelde, malcriada, desobediente, senta raiva de mim por causa do pai separado. Ela é uma delícia: loirinha, 1,62cm, pele branca queimada de praia, quadril largo pelos loirinhos, mignonzinha. Logo que a vi achei ela uma gracinha, mas me irritava com sua desobediência. O pai vivia em Brasília e quando estava sozinha ela me desafiava saindo e voltando tarde. Certa vez ela me desobedeceu em público e eu ameacei lhe deixar de castigo; ela contou ao pai e eu discuti com ele e depois descontei nela que saiu sem meu consentimento e voltou bêbada para casa.

O seu estado era lamentável e o pai a ofendia sempre, certamente ficaria chocado (ele é um catálico ortodoxo) estupefato. Eu então resolvi usar a bebedeira dela como chantagem. Ela chegou cambaleando, e vomitou a noite toda, dormindo com a car na privada. Eu então tirei várias fotos dela naquele estado lastimável e coloquei um cigarro de maconha na boca da menina enquanto (eu às vezes fumo quando transo) tirava as fotos.Eu dei um banho nela aproveitando para alisar seu belo corpo quando a ensaboava. Quando acordou Luana estava acabada. Ela acordou de ressaca e eu aproveitei para descontar as humilhações do dia anterior: disse que ela teria de me obedecer ou contaria tudo ao pai ela discutiu dizendo que o pai não ia acreditar e eu mostrei as fotos inclusive mostrando a do cigarro (o pai nunca aceitaria). Ela ficou pálida e implorou para que eu não contasse nada para ele. Eu disse que ela teria de aceitar tudo que eu dissesse. Ela passou a me obedecer cegamente e quando o pai voltou ficou quietinha e ele elogiou meu "entendimento com ela". Eu comecei a fantasiar inúmeras situações com ela dias depois eu tive uma idéia. Num sábado eu mandei ela se vestir que íamos sair.

-se arrume, vamos sair.

- para onde

- não interessa. Ela colocou um shortinho e eu mandei ela colocar um vestido preto curto. Chamei uma amiga minha "entendida". Fomos a um barzinho e bebemos bastante ate que ela ficasse de pileque fomos a um a boate gay. Ela ficou espantada, mas bêbada, entrou no clima. Minha amiga começou a alisá-la e ela a afastou, eu a recriminei dizendo para ela não ser mal educada. Resolvi escancarar e beijei minha amiga na boca e fomos, e convenci ela a experimentar. Fomos ate o banheiro da boate e lá inúmeras garotas se pegavam, Luana fciou aboabalhada e eu a empurramos para o para dentro e a disse para ser mais "cooperativa" pois não estava traindo o pai dela, ela argumentou que não gostava de mulher, e eu disse que ela não sabia de nada, pois nunca tinha experimentado. Como estava embriagada minha amiga a encurralou na parede do banheiro enquanto eu baixava sua calcinha e levantava seu vestido. A xaninha lisinha dela aparecia enquanto Dalva esmagava ela na parede e a beijava a forca. Eu lamabi sua bucetinha (linda e virgem) e ela tentávamos se debater.Passados alguns minutos ela se acostumou e Dalva então, beijava e chupava seus peitos e ela começava a delirar esperando o gozo. Fiz um trabalho perfeito e ela gozou. Ainda sem conseguir pensar direito por causa da bebida eu ela e Dalva fomos para minha casa e jogamos ela nua na cama jogamos muito champanhe nela que já não estava mais arredia. Dalva cercou a lamber sua xana e eu deixei-a de quatro enfiando o dedo no seu cuzinho, ela tentava resistir mas eu forcei. Enfiei, um dois dedinhos, Dalva fez ela gozar feito uma louca e então colei minha xana na sua boca e ordenei "chupe" ela ficou tímida, mas depois começou a colocar e tirar a língua de dentro de mim enquanto rebolava na sua e chupava Dalva. A menina pegou o jeito rápido e eu gozei freneticamente em sua boca enquanto Dalva gozava na minha. Depois eu e Dalva pegamos uma cenoura enfiamos no cuzinho dela, que bêbada não conseguiu se desvencilhar de nás que a segurávamos. Ela começou fechando a portinha mais depois se acostumando e engolindo o legume, ná duas demos vários tapas na cara dela que virou uma verdadeira putinha nossa. Alguns minutos depois sua xana se molhava enquanto o legume saia e entrava. Ela gozou e dormimos as três extasiadas e nuas na cama...continua

Não percam - práximo conto -convidando a amiguinha da filha

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


casa dos contos eroticos tia e primacontos chera calcinha de transsafadinha de nicrosaiaele me seduzio e quebrou meu cabaço historeas reaisfiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosconto titio me fudendoContos.eroticos..de.incesto.no.dia.decasarconto eu e minha babaEu morava sozinho na cidade a filha do meu amigo ela veio do interior pra ela ser minha empregada conto eroticoconto gay meu empregado deu cucontos minha e eu no analhistorias pra gozar minha menima dd 19 aninhose delirarMas que dor horrível conto pornoRejane gosando na siriricacontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdTio come sobrinha a força contos eroyicosConto o dei o cu por curiosidadeContos eroticos tristeza primeira vezContos eroticosm comendo a prima de calcinha amarelavideo porno comendo a amiga ia namorada no meio da piscta a forçanora bunda gostosa provaca sogro conto eroticominha iniciacao na zoofiliaescrabas q fodemdeu o c* não aguentou o cilindroconto o cachorro que fudia a vizinhacasada meu patrao me comprou e arrobou meu cu virgem contos eroticoscontos sobrinho negroroludofudendo a boca da namorada/contos eróticosconto erotico esmagou cu esposacontoseróticos, chantageadaconto ela estava no quarto nua e o sobrinho na salaconto gay zoofilia com galinhaContos me exibindocasa dos contos eroticos novinhas delicias seduzindo o tiocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html bucetao arombada de adivogada conto eroticoxvideo mulher fazendo trepe tizercontoseroticosviolentadasContos eroticos dois macho chupando minhas tetascontos eróticos vi ele com pau inchado falou que tinha machucado xoxo-tas carnudas pedindo pica no rabo gordogorda sobe a saia e transa na ruatravesti gemendo a ponta da pistolamamei no peito até ficar vermelhoe produzir leite contoserataogrande que ela pediu pra pararpornocantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu curelatos eroticos casadas com negao e velhocontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontoserotico loira fudendo com negaocomentário de. mulher que ja a buceta pro donzelohomem colocou sua picA ENORME NA XOTA DA CABRITA ENFIO TUDOmeu namo puchou meus cabelos e deu vários beijos em mim o que significa isso?contos meu irmão e eu betinha vendo contos eróticos gay lambendo rabo peludo de machoconto sentei no pau do meu tio com dez anosduas loirinhas e ruContos.eroticos.me.dava.banhoo meu padrasto me arrastou pro matagal contoscontos eroticos chatagiada a beber espermasbianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticoscontos eroticos cuspe punhetacontos eróticos irmãcontos pai e mãe nudista fala com os filhos como e bom chupa uma rolaConto erotic castiguei meu irmao gaicontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscu fudidos aregalados fotosMeu patrao coroa ele me fudeu na sua lancha conto eroticoContos de transexiesposinha chorosa: contoscontos eroticos infanciameu corpo que era devastado pelo seu pau ainda duro contos eróticos conto de encesto meu pai ficou empotente