Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU ALUNO ME FUDEU GOSTOSO

Click to this video!

MEU ALUNO ME FUDEU GOSTOSO-



Smpre tive tesão por muitos de meus alunos, pois gosto de menino novo, adolescente de quase 19 anos. Alguns eu converso pela internet, mas sempre tomando cuidados. Ficar com eles? Sá quando completam 19 anos e não estudam mais na escola, ou quando saem dela, mesmo com quase 18, sendo de confiança, obviamente. Eles é que me dão bola, e quando surge a oportunidade sem riscos, eu fico. Com Vinícius foi assim. Menino gostoso, tinha 19 anos quando dava aula pra ele. Moreninho, baixinho, cabelo estilo moicano, olhos e cabelos castanhos escuros, encorpadinho e uma pistola gostosa de 19 cm x 6 cm, que ele enfiou no meu rabo gostosamente até arrancar bosta, infelizmente, pois isso é muito desagradável quando acontece! Estudava na sétima série, era repetente, mas muito inteligente e educado. Nunca imaginava um dia rolar algo entre eu e ele, mas aconteceu. Não renovou a matrícula no ano seguinte e senti sua ausência. Somente depois, pela internet, quando ele me enviou um convite pelo MSN é que fiquei sabendo que ele estava trabalhando. Começamos a conversar mais desembaraçosamente pela internet, pois eu ficava mais tranquilo em saber que ele não era mais meu aluno, e isso significava liberdade. Começou a me perguntar coisas de minha vida pessoal e sexual e eu fui respondendo. Sempre no final das conversas me mandava um beijo e falava que me amava. Começou a me ganhar com esse carinho e com as conversas picantes. Comecei a corresponder seus carinhos e depois batia inúmeras punhetas pensando no Vinícius. Um dia perguntou se podia vir aqui em casa, e eu disse que sim. Me pediu 30 reais, mas eu sabia que isso era uma forma dele querer que eu pensasse que ele estava ali por dinheiro, pois nenhum homem, excluído os garotos de programa, transam apenas por dinheiro mas sim, como uma forma de querer transar com outro homem sem que este pense que são viados, e com isso acabam levando também um troco bom. As vezes precisam do dinheiro, mas vão também porque adoram transar com outros caras. Concordei em dar 20 reais pra ele, ele topou, mas não apareceu, ficou com medo. O tempo passou (uns 3 meses), encontrava com ele na rua mas não conversávamos, sá nos cumprimentávamos. Um dia nos encontramos no MSN, ele puxou conversa comigo e em 5 minutos combinamos dele aparecer aqui em casa. Ele veio de bike, eu olhando pros lados pra ninguém da escola ver ele entrando lá em casa, mesmo estando longe dela tive esse cuiidado. Ele entrou, ficou tímido, eu também, mostrei minha casa pra ele, dei água e sentamos no sofá. Pedi ele pra se levantar, comecei a passar a mão no rosto e nos cabelos negros dele e ficamos nos olhando nos olhos e dei um beijo no rosto dele. Ele tirou a roupa, eu tirei a minha e ficamos de frente pro outro sá de cueca, e ele com uma cueca branquinha, contrastando com aquele corpo moreno jambo, com a vara dura debaixo dela. Eu sentei no sofá e ele de pé, e comecei a passar a mão no corpo daquele rapazinho. Foi uma sensação maravilhosa, um tesão louco de lembrar ele em sala de aula como meu aluno e depois ali, num momento tão íntimo comigo. Eu fiquei de pé alisando o corpinho gostoso dele todo, e ele me alisando as costas, apertando a minha bunda. Sentei no sofá novamente e ele de pé na minha frente, e eu gemendo de tesão e passando a mão por todo o corpo quente dele, pelo peito lisinho, pelos seus braços, pelas suas costas lisinhas, pela sua bunda por debaixo da cueca, pelo seu cacete por cima da cueca que fazia um volume enorme, pelas suas coxas grossas e gostosas, suas canelas até o pé. Comecei a gemer e falar “que coisa louca menino, vc é muito gostoso, que tesão de corpinho”. Ele começou a falar rindo: “Sê gosta né, sê gosta né seu safado!”. Respondi que adorava. Comecei a beijar a pistola dele por cima da cueca e a passar a mão na bunda por baixo da cueca e não aguentando mais, abaixei a sua cueca até o joelho e vi saltar um lindo pau, todo raspadinho, reto, pra cima, grosso e grande para o tanhanho dele de menos de 1,70. Que tesão maluco que deu ne mim, eu de cara com o pau do meu aluno. Comecei a pensar: Ai se eu pudesse fazer isso com todos os alunos gostosos e que eu desejava! Me levantei, tirei minha cueca e fiquei de pé a abraçando ele, ralando o meu pau no dele e ele pegando no meu cacete... ai que gostoso aquele momento! Abaixei de novo e caí de boca, sugando tudo, mamando até o talo aquele cacete gostoso e cheiroso do Vinícius e ele gemendo. Gemeu tanto uma hora que eu perguntei se tava doendo, e ele disse que não, que aquilo era tesão, e começou a foder minha boquinha. Tirou o pau da minha boca e me implorou pra me comer. Falei com ele que o combinado era apenas uma chupetinha, pois não estava preparado pra dar o cu por não ter ido no banheiro e ele não ter me dado tempo de fazer uma chuca. Ele insistiu, falando que tava morrendo de tesão na minha bunda e eu acabei aceitando, com e condição que ele colocasse sá a cabeça do pau e brincasse. Aquele pau gostoso dele tava babando já, e eu não resisti de tesão. Fomos pro meu quarto e lá ele me ordenou a ficar de quatro. Pensei: “eu de quatro pro meu aluno”, que tesão! Logo que fiquei de quatro ele veio por trás de mim e eu peguei camisinha e KY e pus nele e ne mim. Chupei mais um pouquinho pra ficar super duro e sá de encostar na minha boca o pau dele virou rocha. Coloquei a camisinha e ele veio com pressa pra trás de mim, mandando eu abaixar e apertando com certa violência as minhas costas pra baixo mandando e falando “empina o seu cu professor”. Adorei essa frase, me deu mais tesão ainda, empinei, ele ficou em pé e arquiado atrás de mim em cima da minha cama e me perguntando: Â“É aqui?” Respondia: “Não, mais embaixo,isso aí coloca devagar vai, sá a cabeça...” Ele achou a entrada do meu cu e enfiou tudo de uma vez sá! Reclamei falando que tava doendo muito e ele se deitou por cima de mim e ignorou o meu grito de dor . Pedi a ele sá a cabeça e ele falando “tem que aguentar professor, vc não queria a minha vara??? Tem que aguentar!!! Ai que cu gostoso professor, ai, ai...” e começou a meter forte, me fodendo de quatro com força. Mesmo estando preocupado em não cagar no pau dele, relaxei meu cu e pedi mais vara, gemendo “isso vai, mete Vinícius, mete, mete no meu cu aluno gostoso, me fode”, e ele começou a estocar mais rápido, lá no fundo e a pegar o meu pau na frente e bater punheta pra mim. O moleque literalmente me fudia como um animal, um cachorro no cio, e eu correspondia, dando ré no quibe dele e ele ajoelhado e sentado nos seus pés e agora ele parado, sá segurando a minha cintura com aquelas mãos gostosas, dando tapas fortes na minha bunda, me xingando de safado, de cadela, de cachorra no cio e eu gemendo e chamando ele de cavalo comedor, de aluno comedor de bunda, fudedor de cu, e me jogou pra frente de novo com um movimento brusco na cintura e me meteu lá no fundo do cu, e começou a me fuder e pá, pá, pá das nossas cinturas batendo. Em certo momento, meu tesão doido foi meio que interrompido por uma dor de barriga. Senti que não daria mais pra segurar e que se ele não parasse, eu ia cagar no pau dele, e acabei cagando mesmo. Avisei a ele para parar pois “tava acontecendo um acidente” e ele não parou de me fuder, falando que não se importava e que não dava pra parar pois meu cu tava muito gostoso. Larguei a mão dele ( a gente com uma mão dada), puxei meu corpo pra frente e saí dele e quando acendi a luz, o pau dele tava todo de merda (inda bem que tava com camisinha) e acabei sujando o lençol e uma das pernas dele de merda. Ficou aquele cheiro de bosta no quarto, meu tesão acabou na hora e o culpei ainda, falando: “Ta vendo?! Falei que não tava preparado, vc insistiu e infiou tudo e agora eu to fazendo esse papelão com vc”. Ele riu e o chamei pra ir no banheiro comigo. Ele se limpou com papel higiênico, jogou no vaso, tirou a camisinha suja de merda, jogou também no vaso ela e lavou o seu pau com o chuveirinho da bideiro e sabonete. Mandei ele sair do banheiro (tava irritado, pois odeio quando acontece isso, e sá aconteceu duas vezes isso comigo, pois quando to assim prefiro nem dar, mesmo morrendo de vontade) e falei que tomaria um banho e ele disse que não, que tava morrendo de tesão e que também não podia demorar. Mesmo assim fechei a porta a trincando e me lavei com o chuveirinho e papel higiênico. Quando eu ia entrar no Box pra ensaboar ele abre a porta batendo punheta igual louco, com o pau roxo de tão duro e me manda sentar no vaso. Não resisti, sentei, ele mandou eu abrir e boca e colocou seu pau dentro dela e mandou eu mamar. Voltei a mamar igual louco aquele pau gostoso, lambia igual sorvete, enfiava ele dentro da garganta e ele gemendo e segurando com força a minha cabeça e eu apertando aquela bundinha gostosa dele, aquele reguinho gostoso, aquela bundinha lisinha e com uns poucos pelinhos pretos em cada banda e ele fudendo a minha boca, mandando eu “mamar gostoso nele”, e eu mamava até no fundo da minha garganta segurava o pau dele na garganta, ele grunhia, enfiando lá no fundo até eu não ter mais fôlego e me perguntou se eu queria que ele gozasse porra na minha cara ou na minha boca. Falei: “Goza gostoso na minha cara goza, na cara do seu professor”, ele acelerou a punheta e gozou jarros fortes e grossos de porra quente e grossa na porta da minha boca fechada, e lambecou e espalhou em todo o meu rosto um mundo de porra quente e grossa, cheirosa, branquinha e viscosa, uma delícia!. Não resisti abri a boca e engoli o seu pau todo esporrado, melecado e lambi tudinho, chupando, falando que queria sentir o “gosto da porra do meu aluno macho”. Ele ainda com o pau na minha boca passou o dedo em meu rosto, o melecando de porra e colocou dentro da minha boca, e eu chupei e engoli aquele restinho. O pau dele continuava duro dentro da minha boca e ele falou: “Goza professor, goza gostoso vai, chupa minha pica e goza safado”. Não aguentava mais segurar o gozo (esqueci de falar que eu já tinha gozado com ele dentro de mim, antes de cagar) e esporrei goza no meu peito e na sua perna, grunhindo com a boca invadida pelo seu pau. Chupei mais um pouquinho até limpar tudo. Vestimos as nossas roupas, pedi desculpas pelo ocorrido, ele falou que amado me comer. Sentamos no sofá e eu tratei de abrir as janelas da casa pra sair aquele cheiro de merda rsrsrsr e morrendo de vergonha dele, pedi mais uma vez desculpas e falei que ele metia igual um cavalo. Ele riu, conversamos um pouco mais, falou que tava triste pois tinha terminado com a namorada mas que eu o tinha feito muito bem. Dei-lhe um beijo no rosto, afaguei seu rosto e falei que ele poderia voltar a hora que ele quisesse, e que mantivesse tudo em segredo, seja pra conversar e desabafar, seja pra trepar e receber carinho e atenção. Ele me agradeceu, falando que eu era um cara formidável e que gostava muito de mim. Lembrei do dinheiro e dei pra ele 20 reais. Ele ficou sem graça de aceitar mas aceitou e falou que tava precisando de grana, mas que não tinha ido comigo sá pelo dinheiro, mas sim porque era muito afim de mim. Comentei com ele que adorava namorar meninos de 18, e que se ele quisesse, poderíamos ter algo. Nos despedimos e e ele foi embora. Isso foi num domingo, em outubro de 2009. Na sexta teve uma festa pros professores na escola, e dei de cara com ele lá, ajudando a diretora. Quase morri de susto e emoção, e tesão. Descobri que ele era muito amigo do filho da diretora, mas tudo bem, ele e eu nos comportamos numa boa, numa relação profissional. Vi que ele tava me evitando, mesmo eu conversando normalmente com ele, sem dar bandeira, mas ficava me vigiando, me olhando com o ar mais cínico do mundo, com cara de riso e tesão, mas sempre disfarçando. Uma hora chegou perto de mim e se sentou. Falei com ele:” Tá doendo até hoje meu cu”. Ele riu e falou: “Meu pau também”. Depois disso o vi na rua, nos cumprimentamos e conversamos normalmente mas nunca mais rolou. Achei até bom, pois vivia na casa da diretora, com o filho dela, e seria muito arriscado, tanto pra ele quanto pra mim, termos um namoro, sobretudo por causa da família dele, que nem sonha que ele gosta de homem também, de acordo com suas palavras. Mas tudo bem, percebo e já me falaram que ele gosta de mim, mas foi bom a histária não ter ido adiante. Contei esse contou com o maior tesão, e gozei batendo punheta. Abraços e votem por favor!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos incesto tomei porra do meu cunhadogoza muitorapidamente na sograContos gays me fantasiei de mulher no cine pornocontos de sexo de ladinho com com a irma dormindo ao ladocontos eroticos comi a biscatinha o tesão falou mais alto e fui corno traficante comendo a travesti conto eroticoninfeta beijando peitoral de travestiContos Eroticos fudi amiga da tia choronatravesti imgole pora de cavalovi minha esposa dando mole contoscontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos er safadoentão abri as pernas dela e peguei naqueles peitinhos pequenos e gostosopassando lápis na bucetacontos eróticos arregaceicontos gay fetiche em gordinhorelato erotico cheirei a calcinha da sograContos eroticos comeu o cu da irmã q estava entalada debaixo da camacontos eróticos amadores com fotos de casais realizando fantasias de Megane masculinocontos eróticos frio inverno geladozoio filme antigo erótico animalescoDeusa mulata levando pica branca na bucetaviuva ecitada ver filho tomando banho e da pra eleconto de encesto a supresa de mamaemeu padrasto fou no meu quarto vcontosf****** e chupando pela primeira vez seu namorado na estrada desertacontos gay comendo o muleke do orfanatocontos eroticos esposa e primotia gritando "me come sobrinho"pornô com minha irmã de minsainhaContos eroticos gay dando pro maconheiro safadocontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhadei a buceta para o amigo do meu filho contos eroticos gratiscontos eroticos mulher testemunha de jeováContos eroticos Japonesinhacontos com fotos no carnaval levei chifreContos comi a racha da minha maeminha primeira traiçãoConto erotico apoata insanafomos cem calcinha e fomos fodida por puzudos dotafos no bar contomenina você já passou o dedo no cu e cheirouconto nao guentei a pica de jumento choreiconto gay tirei o atraso do meu primoxvidios cumi a mimha mae traduzido em portuguesminha iniciacao na zoofiliaamiga lésbica tira a calcinha da amiga com Stateminha mulher de fio dental num posto de gasolina eu confessosogracarentepornocontos eróticos leite incestocontos eroticos de estrupamendocontoseroticosdecalcinhaContos Deize pega rolacontoseroticos caga no meupausafada da internet contocontos fudendo sogra so com brincadeirascontos eroticos hospitalcontos eróticos incesto o homem da minha vidafui comer acabei dandoraspada para surpresa do marido contoscontoseroticos assaltoconto minha estagiáriaconto erotico paraliticocontos eróticos com faxineiraconto d patricinha c o borrscheiroincesto reais irmão tirando virgindade de irmã pequena em van escolarcontos eroticos o bicho do tiominha tia coroa crente de 57 anos contoo importante e gozar e ser feliz conto eróticoconto erotico catador de papel comendo.buceta da novinhainquilino viu as minhas calcinhas contos eroticocontos gay fetiche em gordinhocontos eroticos peguei a transexual da lanchonetezoofilia espanhola gostosa atuallevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhoolhei aquele pauzao do cara meu marido nao percebeucontos eroticos chatagiada a beber espermascontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos eroticos so eu e meu gato na chacaraconto sentei no pau do meu tio com dez anoscontos eróticos apanhado chorei muito e fiqueicom a buceta toda vermelhame vinguei do meu irmao e me arrependi contos eroticoscontos de sexo gay especial entre primoscontos eroticos nupcias blogspotContos eroticos dor no sacoela chupeu monhas bolas a noite inteiracontos eroticos travestis fudendo frentistas do posto de gasolina gaysver contos de lesbicas porno conto meu primeiroamorandei com a cara gozada na ruafui passear nas férias e trai meu corninhoconto erotico mano pauzusdover uma mulhervelha arreganhando a priquita com os dedosFoto nega por cenoura no cu e gozou gostosocontos de estupro nao resiste minha enteadaconto erótico peguie minha mãe no flacra tocando siririca lésbicasprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgem