Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PAI DO MEU IRMäO

Click to this video!

Antes de escrever qualquer coisa quero deixar bem claro que nunca comi e nem quero comer a minha mäe, mas näo posso esconder que ela sem mim näo existiria como mulher (sexualmente) falando...



A minha mäe cortou um dobrado com o meu pai nos primeiros anos de casada... Meu pai era um beberräo do tipo beber, cair e ser carregado pelos ``amigos`` A minha mäe aguentava calada, pois, meu pai era muito nervoso e ela näo tinha nenhum parente por perto...



Na ëpoca eu tinha 9 para 19 anos e sofria junto com ela, pois, eu tambëm näo gosatva de ver meu pai chegar quase todas as noites carregado por "amigos"... e quase sempre por um (amigo) chamado jurandi... Os dois eram como unha e carne viviam junto o tempo todo... meu pai faltava pouco dormir com o jurandi...



A minha histãria de cumplicidade com a minha mäe teve inìcio numa dessas noites de bebedeiras do meu pai com o tal de jurandi... Nessa noite eles näo sairam para beber, eles beberam em casa, na varanda dos fundos, eles bebiam e ouviam umas musicas horriveis, enquanto eu e minha mäe assistia-mos tv na sala... Notei que jurandi passou a trazer tira gosto e que a cada vez que trazia, ele olhava para minha mäe com uma cara estrnha... Näo posso deixar de descrever a minha mäe (1,60 - 55 a 60 kg - olhos verdes - ruiva - um rosto de boneca - cinturinha e bunda grande)na época...



A noite foi se passando e a minha mäe colocou uma camisola para dormir... ela me levou para sua cama e acabamos pegando no sono... acordei e fechei os olhos rapidamente como que fingindo estar dormindo e com os olhos seme-serrados, vi, acrditem se quiserem o jurandi sentado na beira da cama acariciando abunda minha mäe... A minha vontade era pular em cima do jurandi,mas ao mesmo tempo eu gostava do que via... derrepente minha mäe deu um pulo da cama e perguntou se ele havia perdido o juizo... Continuei fingindo que estava dormindo... escutei quando jurandi falou com minha mäe que já havia colocado o meu pai no sofar da sala e que ele dormia feito uma pedra... Minha mäe irritada falou umas besteiras com jurandi me lembro que ela disse( já tenho problemas demais com um cachaceiro) Jurandi sem perder tempo emendou( sá que esse cahaceiro aqui, bebe e näo cai pelas ruas e se tiver uma xota carente, fode a noite inteira)...



A minha mäe pediu a Jurandi para ir embora e lhe acompanhou até a porta dos fundos (da varanda que rolou a bebedeira) notei que minha mäe demorava a voltar entäo levantei sorrateiramente e fui espiar o que acontecia... Jurandi engravatava a minha mäe com uma das mäos e com a outra libertava a piroca... É bom lembrar que o Jurandi era um cara muito forte e grandalhäo era o triplo do meu pai... Num movimento brusco Jurandi baixou minha mäe pelo pelos cabelos até a aultura da cintura esfregando a piroca na cara dela (amigos leitores que piroca)... Mesmo com medo da minha mäe sofrer alguma coisa, eu näo coseguia parar de gosatar, e com o passar dos minutos notei que mamäe estava um pouco mais entregue e fazendo o que Jurandi pedia (chupa aqui, chupa ali,etc)...



Jurandi deitou mamäe sobre a mesa que beberam, tirou-lhe a calcinha e chupou a sua buceta durante um bom tempo, minha mäe gemia de prazer... eu ouvia o salivar e os chupöes estalados da boca do Jurandi... Derrepente ele se levantou acariciando a piroca posicionou-se no meio das pernas de mamäe esfregando a piroca na buceta... ouvi a minha mäe pedindo para colocar com carinho... Pedido feito, pedido aceito!!! Jurandi empurrou a tora bem devagar até onde coube (sobrou piroca) e foi almentando o ritimo aos poucos... pegou ela por traz... e de tudo quanto foi jeito... mas o momento que eu mais gostei foi quando ele a pegou de frente segurando-a pelas ancas e no colo, ela pendurada na nuca dele... as estocadas foram foram ficando mais forte, a minha máe pedia para parar, mas quanto mais ela pedia mais forte e fundo ele metia...Jurandi foi diminuindo o movimento e almentando os gemidos minha mäe tentou tapar a boca dele, o que foi em väo, o homem parecia um urso enfurecido... deu umas duas estocads mais fortes e profundas e parou... Ele colocou a minha mäe no chäo, ela estava com as pernas bambas e de sua buceta escorreu um mar de porra...



Jurandi havia me visto naquela noite, tanto que conversamos eu, ele e a minha mäe sobre o acontecido e o que aconteceria... depois de trinta anos, eu tenho quase duas certezas... de que jurandi mudou a maneira de pensar da minha mäe quanto a fuder com outros homens e de que Jurandi à engravidou e é o pai do meu irmäo marcio...









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto cinema porno casalConto eu e esposa banho amigo bebadotenho maior tesão pela minha tia velha contos eróticoscontos eroticos Itapetiningacontos de vizinho taradoconto novinha amigos do papaimeu pai e o amigo dele comeram minha namorada contos eróticoscontos eroticos a forcacontos maninha adora meu paucontos eu era enrabada toda noite pelo taradocontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhamunher ce mastuo eu fiDesvirginando a sobrinha de 18 anosencaixando na buceta meladacache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html dirigindo sem calcinha contoscontonaturismona academia com o padrasto contosconto erotico incesto casal estupra cunhadinhaconto esposa ficou tarada no meu amigopapai adora chupar a minha buceta enquanto fode a nossa enpregadacontos filha pequenaContos crossdressersera q meu marido ja ficou com travesti peguei ele vendo videocontos erotico gay negro dando pra brancopapai comeo meu cusinho virgincontos eróticos meu filhocontos minha enteada minha amanteContos sou viadinho dos tios e amigos delescontos eroticos de incesto inversão com mãe e filhinhocontos gay bdsm minha castracao realcontos eroticos gays orgia piscinaContos eroticos dei a buceta para inimigocontos eroticos familia camping nudistaúltimo contos anal de sobrinhacontos buceta completamente peluda irmã de calcinha pela casacasa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptiniciando um cuzinho virgem contoscontos eroticos casais falando putaria fantasiando outrocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anospintudos site de relacionamentoa minha mulher e o casetao cavalarnao vou aguentar tudoconto eroticoSimone chupando pau de joelhos e levando gozada na bocaconto eróticos a patinha da minha sogracontos eroticos estrupeicontos hot festa no iateConto erotico meu marido so na puneta o pal dele nao endureseDei o cu pro policial, quase me rasgacotos heroticos gay me comeu no riocontos eroticos timidas coroascontos meu filho me pediu para engolir sua poracasada e compadre conto gaycontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos meu cuzinho aberto escorrendo porraviajo da bundona aqui na Dona a mostrando o c*contos eróticos comi titia no banheiro com um monte de gente em casaconto cu ensopado de porra gaycontos de comi o viadinho do irmão caçulacontos eróticos mulheres q chega em casa e o marido desconfia porque está arrombadafilho fudendo sua mãe na freeti de seu paicontos eroticos casada flagra seu vizinho batendo punhetachorei mas dei o cu contosnega dançando agachadinho com a mão na periquita em cima da camaCONTOS EROTICOS DE SENHORAS FUDENDO COM GAROTOSfui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos porno chantagiando a cunhadameu policial chupou meus seiosconto erotico neide safadinhacontos-meu cuzinho quer teu pauvisinhalesbicaasfantazias das mulher de pornocontos submissa para pagar dividaspunhetabdo no hospitalquero ver duas mocinhas branquinhas estragando a bucetinha na outracontos eroticos gays negrosrelato esposa safada na fazendaconto gay muleke do cuzinho raspadinhocontos com leite na bocaarrombando o cu da luzia contosrelatos eroticos minha mulher me traiu e me contou adoreiMenina da pracinha, contocontos a cunhada da primaconto porno tempos de senzala gayconto erótico ajudando a irmã na faltaconto erotico fui pra fazer um teste pra trabalhar e voltei pra casa cm a buceta ardendo de tanto darFotos de mulheres com opriquito melado e de fio dentalContos eróticos mãe