Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRIMINHA VIRGEM DE FERIAS

Click to Download this video!

Sempre tive um convívio intenso com a família de meu pai, éramos muito práximos e se tornou muito comum que eu dormisse na casa de meus primos e vice-versa. Principalmente na época de férias, onde algumas vezes eu e minha irmã passávamos alguns dias por lá. Minha irmã, que também tinha 19 anos era muito tímida e recatada,

Era comum durante o dia, eu e meu primo Rafael ficarmos jogando videogame e botão de mesa, enquanto minha irmã e minha prima ficavam em volta querendo participar. Muitas vezes, minha prima de 20 anos usava apenas uma camisolinha azul, quase transparente e uma minúscula calcinha por baixo. Minha irmã, porém, sempre muito bem vestida, com calça de moletom e camiseta, nunca se esquecendo de usar um sutien dos mais tradicionais.

Sempre que possível tentava olhar para Vanessa (o nome de minha prima), mas com o maior cuidado para que Rafael não percebesse meus olhares. Por muitas vezes tive dúvida se Vanessa tinha noção do mal que ela estava fazendo para mim. às vezes tinha certeza que era proposital e às vezes parecia mais um descuido ela preocupada apenas em se divertir. Porém, o fato é que, enquanto ela brincava de videogame, ping pong, etc, fazia poses e mexia no cabelo como se estivesse querendo me seduzir e isso foi ficando insuportável para mim.

No dia seguinte lá estava ela, com uma camisola mais transparente, uma calcinha menorzinha e mais enfiadinha e sempre com os biquinhos do peito a mostra através da transparência. Não podia ser coisa da minha imaginação. O contraste com minha irmã era enorme, enquanto uma parecia uma vasilava, a outra tinha os movimentos calculados, a pose mais sexy e até o jeito de quem quer provocar, mas sem perder a dúvida de que tudo podia ser coisa da minha imaginação.

Enquanto ela estava na cozinha almoçando, eu corria para o seu quarto pra ver a gaveta das calcinhas e ficava imaginando ela dentro de cada uma delas. Ficava procurando alguma roupa usada, cheirando, até vestindo alguma peça e imaginando ela. Sempre, morrendo de medo de que alguém fosse aparecer.

Quando ela acabava o banho, corria pro banheiro pra tomar meu banho e ficar sentindo o cheiro daquela calcinha que eu fiquei o dia todo observando no corpo dela. Chegava até a beijar para lembrar-se da imagem dela.

Devagar, fui tomando coragem e fazendo alguns comentários, do tipo. Ué, cadê aquela camisola que você tava usando ontem? Eu a achava mais bonita do que essa. Aquela calcinha azul era menor, não era? Ela ficava sem graça e desconversava, mas continuava a deitar no chão com o bumbunzinho pra cima pra jogar videogame e de vez em quando olhava pra mim pra ver se eu tava de olho.

Minha irmã e meu primo simplesmente não percebiam nenhuma movimentação. num certo dia minha irmã foi para casa e ficou sá eu com meus primos.

meu primo levou um colega para jogar videogame um campeonato, como ficou tarde ele ficou para dormir, ficou ele e meu primo em um quarto e eu e minha prima no outro, no quarto da minha prima ela tinha botado dois colchões de solteiros no chão, pois dormia ele e minha irmã, antes da minha irmã ir embora e ainda estava assim, ficamos até tarde conversando no quarto eu e minha prima, e quando eu fui ao banheiro tomar banho,quando voltei percebi que minha prima já estavam dormindo no quarto, Passei, deitei devagar e vi que minha prima estava com a camisola acima da cintura e dormindo com as pernas um pouco abertas. Ai, que calcinha pequenininha branca folgadinha e velhinha, que bundinha maravilhosa! Parei, olhei pra todos os lados com medo que alguém me visse ali e fiquei observando aquela coisa maravilhosa. Enquanto isso, meu primo e o amigo dela, dormiam.

Fiquei com medo que alguém aparecesse, saí rápido Dalí e fui trancar a porta, na mesma hora. Meu coração estava a mil e meu pinto duro que nem pedra, sá de pensar que eu estava pertinho da minha prima. Vanessinha, cheirosinha e gostosinha, de camisola curta e calcinha dormindo de perninha aberta de costas.

Dei mais uns 19 minutos (mais longos de minha vida) e fiquei olhando aquilo e com o coração quase saindo pela boca. Levantei a camisola dela e encostei o nariz no seu cuzinho, bem no rego

Fiquei olhando e sentido o cheiro de Vanessa uns 19 minutos sem tocá-la, sá com um filete de luz que vinha da janela de vidro. Aquilo já era um sonho pra mim. Tomei coragem e encostei a ponta do dedo em sua perna, fui devagarzinho sentindo seu calor e aumentando a superfície de contato. Depois de 5 minutos já estava com toda minha mão em sua perna e subindo para sua coxa. Ela realmente estava dormindo, eu sentia isso de verdade. Fui aumentando a intensidade de meus carinhos e devagar chegando perto de seu bumbum e afastei as nádegas e fiquei cheirando a bunda dela Minha respiração foi aumentando e quando já apalpava sua bundinha, e abria toda para por o meu rosto, senti uma movimentação rápida, ela tomou um susto e abriu os olhos. Olhou pra mim como se tivesse visto um fantasma e não entendeu nada. Eu virei para o outro lado mi enrolei no cobertor e fiquei quieto,

Fiquei uns 19 minutos ofegante e com o coração a milhão pensando nas consequências do que eu acabava de ter feito. Depois de mais uns 30 minutos, já tinha dado tempo de me acalmar e de perceber que ou ela não tinha acreditado no que tinha acontecido ou não queria fazer nenhum escândalo mesmo. Eu fiquei quieto e dormi. Umas 8h da manha eu acordei e sai logo do quarto, meu primo estava acordado e iria levar o amigo dele em casa e disse que ficaria la um pouco eu como tinha a cordado naquele momento não fui com eles. (meu tio e tia já tinham saído para o trabalho). Fui ate o quarto da minha prima para pegar minha camisa.

Cheguei ao quarto dela foi minha surpresa ao perceber que ela havia jogado a coberta que mau a cobria ela no chão, enfiado aquela minuscula calcinha mais ainda na bundinha e "dormia" numa posição muito mais sexy,mais que empinando a bunda, deixando a mostra toda sua sensualidade.

Percebi que a chance de tocá-la de forma mais objetiva era máxima, mais desta vez não fui a te ela, entrei no quarto peguei a camisa e quando dou as costas para sair ela diz -esta com medo?, Olhei para ela, fechei e tranquei a porta pra não correr o risco de ser pego em flagrante.

Deitei e devagar me posicionei ao lado de minha priminha. Eu tinha certeza que ela sabia que eu estava querendo ali, quando vou ficando por cima dela ela diz - assim não. E ficou de costa tirou a calcinha e abria devagarzinho as perninhas. Sua respiração desta vez era mais rápida e mais silenciosa, afinal, quando se está no controle da situação (acordada) fica mais fácil de produzir menos som.

A maior dificuldade desta vez era não deixar que ela acordasse, tive que chupar toda bunda dela

Depois de alguns minutos, sentei na cama de Vanessinha e devagarzinho fui sentindo o tremendo calor que aquele corpo exalava. Ela queria, queria muito que eu a tocasse.

Devagar passei a acariciar aquele corpo fervendo com minha mão direita, depois com as duas mãos e pela primeira vez toquei na bucetinha virgem e já um pouco úmida. Fiquei uns 19 minutos massageado e devagar ela abria mais e mais suas pernas pra que fosse possível maior contato. Sua calcinha minúscula até a metade do joelho. Tive dificuldades, pois nesta hora, suas pernas estavam bem abertas e tive que puxar suas pernas para o meio.

Baixei mais a calcinha e passei a massagear sua bucetinha pela primeira vez. Era maravilhoso o calor, o cheiro e a textura daquele tecido. Foi aumentando a viscosidade como se tivesse áleo, mas era claro que ela ainda era virgem, pois não havia espaço para nenhum tipo de penetração. Fiquei nessa massagem quase uma hora e meu pinto estava quase explodindo quando começou a ficar tarde e colocar em risco minha estadia naquele local Cheguei a pegar a mão dela e colocar em meu pau, mas rapidamente ela se virou pra outro lado fingindo um movimento involuntário de quem ainda queria dorme. Não a comi, pois era virgem com 20 anos mais não quis mim dar pois tinha medo e duvidas sobre sexo..

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comi meu primo virgemcontos porno de incesto real pai filha e mae juntosConto erotico comida por dois pirocudoconto emprestei meu marido para minha vizinha casada e carenteencoxada bem arroxadameu eletricista chupou meus seioscontos eróticos fudida na torcidaconto de Esposa que traiu o marido e confesso para eleconto eróticos c afilhadaMinina cazada mo a bucetaO cara desmaior a mulher e.meteu o.pou no.cu pornoContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anoscontos eroticos violenciacontos eroticos levando dedada do vovomeu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhoporno babalu pede pra não gozar antes do tempoeu confesso mijobochechas da bunda da minha irmãcontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos comi minha sograrelato incesto chuva douradacontos eróticos de bebados e drogados gayscontos comi a vendedora de da avonContos erotico comeram meu cu ate eu desmaiarminha tia travesti contosconto castigo da mamae buceta sujamulher leva enrabado de cachorroporno cm sogra coroa loira ejeroContos vi a berada da buceta da mimha entiada saindo pelo seu shorte nao aguentei quis come ela de qualquer jeito so que ela era virjembuceta virgem sendo chupada e descabaçada por coroas contosporni contos mae da namorada na picinacoroas ensaboando cacete do jovenporno pulando carnaval com a tia contos recentes incestuosas encoxada segredos flagradoscontos porno eu e minha mulher curradospesquisar saístes da putaria lésbicas como fazer sexo com uma menina virgem e quebrar seu cabassosoxo com umanoivinhacontos adoro dar minha bundinhaEu na pica do vovo contoscontos duas punhetas seguidascontos eróticos:curraram minha mãe Contos eroticosComi minha irma na cozinhaNovinha Bebi porra do meu amigo contoContos minha mulher adoraMenina da pracinha, contoContos casal pelado na praiamulher trai marido pela primeira vez e perdi o cabaço do cu com super dotados contos eróticosmassagem incomparável faz cara senti tesão e gozaContos lesbicas nossos maridos sairam fiquei bebendo com a comadreconto erotico trepei na minha tiacontos e vidios de patroes sendo fodidos por empregadas tranxessualcaza do conto relato de mulheres que gostam di dà o rabocontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cuconto lesbico garota come cu da boasuda eteroLuizinho meninos novinhos um transando com outro pela primeira vez de dois primos transando comcontos eróticos massagemContos eroticos tia dando sobrinhocontos eroticos minha mulher eh safadaconto eroticos sem maldade senti que os dedos tocavam minha xoxoraviadinho boquete na escola contominha mulher d sainha dando pra mim e um amigo jegao contoscontos erotic quarto empregadafoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1contos eroticos de marido corno bebedor de porraTeannis feias vídeos pornôContos eróticos comi minha imagina sem camizinha e ela engravidoucontos eroticos duplamente penetradocontos eroticos baba do filhominha cunhada quis que eu a visse nuacontos eróticos de padrasto comendo enteada ainda bem pequenaconto rapaz que anda traindo esposa com a sogragays chupando cu de macho caretacontos eroticos sou viciada na pica do meu filhocontos porno amador de filha submucontos de noiva putinha corninho safado titío caralhudoNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto erotico