Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O NEGÃO DA MINHA PRIMA ME ARROMBO

Click to this video!

Este conto aconteceu com um amigo meu, que pediu pra contá-lo, escrevi dizendo exatamente às palavras que ele me ditou...



Aconteceu perto do Natal, eu estava com meus 19 aninhos e muito bonito, sarado, bundinha dura grande e empinada, cabelo loiro e ondulado na altura dos ombros...

Na época, minha prima, de 25 anos levou seu novo namorado para o natal com a família, ele tinha 28 anos seu nome era Roberto, um negro lindo, sarado e alto, careca e muito gostoso, é claro que fiquei reparando o cara, mesmo porque não conseguia evitar.

E em certo momento ele vai passar por mim na escada e passa, me encoxando, dei um suspiro e ele uma risadinha, do tipo “te peguei garoto!”, o tempo foi passando e eu decidi dormir na casa da minha tia, mãe desta prima, em um outro dia, e quando chego lá descobri que minha tia tinha ido viajar e que sá estavam minha prima e o Roberto lá, ai como eu não queria atrapalhar os dois fui falei a minha prima que voltaria pra casa (nossas casas são perto então eu fui e voltei a pé) mas no meio do caminho um carro parou e baixou o vidro, era o Roberto

- entra ai garoto! Vamos dormir lá... – disse ele com um lindo sorriso

- mas vc vai ficar transando com minha prima e eu vou ficar lá pra atrapalhar! – ele assustou com minha resposta, mas já rebateu.

- sua prima esta de tpm e eu não vou conseguir nada com ela, espero que seu videogame esteja ai na sua mala porque nás vamos passar a noite em claro (sá não imaginava que era transando... haha...)

- não, está em casa, mas se vc quiser nos vamos até lá e pegamos! – tinha acabado de convidar o cara pra ir em casa na maior ingenuidade...

-vamos, sobe ai.

No carro ele colocou a mão enorme na minha coxa e ficou o resto do caminho sem move-la, não falou nada, nem eu, ele desligou o carro, entramos em casa e eu como de costume tirei a camisa e falei que ele podia fazer o mesmo, então depois de ele ter tirado a dele ficamos um tempo nos olhando, nos analisando, ai eu disse

- arruma as coisas pra mim que eu vou tomar um banho rápido, esta muito calor.

Então eu fui e não tranquei a porta, deixei levemente encostada o tempo passou eu estava lá, de costa para a porta, e acabei me virando, e ele estava lá, me olhando, e mexendo no pau, fiquei constrangido, queria agir mas não tenho coragem.

- desculpe me dizer, mas puta que pariu! Que bunda gostosa que vc tem, agora que vc virou percebo que não é sá a bunda, mas todo o seu corpinho sarado né, hahaha...

- ah obrigado, vc tbm é muito gostoso, forte...

- posso tomar banho com vc? – pronto, estava feita a merda!

- claro – ai ele tirou o shorts e a cueca e libertou aquela cobra negra enorme, e aquele saco lindo, fiquei boquiaberto, seu cacete estava meia-bomba, então ele entrou, pegou o sabonete e disse:

- onde vc estava lavando, deixa eu te ajudar ai depois vc me ajuda, pode ser?

- acho que sim, mas, por favor, se vc for rude eu te denuncio como estupro.

- mas que grosseria priminho, é claro que eu vou te tratar como uma mulherzinha linda e delicada – dizendo isso ele me virou, me abraçou por trás e bateu uma punheta deliciosa até meu cacete ficar duro como pedra, sentia aquela jeba encaixada na minha bunda com a cabeça roçando minhas costas e seu peito musculoso, seus mamilos duros.

Então ele se abaixou abriu minha bunda e enfiou sua língua em mim, a água caia nas minhas costas e passava pelo meu cuzinho, que delicia aquele cunete, ele sabia o que estava fazendo, quase tive um orgasmo, então ele se levantou me virou e eu automaticamente peguei no seu pau e comecei a socar uma bronha pra ele, ai ele disse;

- esta vendo, olha como vc deixou meu caralho! Timmy, abaixa e chupa o tio vai – não pensei duas vezes ajoelhei e enfiei aquela jeba na boca, mamei desesperadamente, desci e abocanhei suas bolas, uma depois a outra e revezava, voltei para o caralho passava a língua na cabeça sugava, brinquei que era uma chupeta e então senti suas veias estufarem, e uns espasmos, sabia que ele iria gozar, entao me concentrei na cabeça e no vai-vem com meus labios enquanto bolinava ele, ele curvou a cabeça pra tras e soltou um urro entre-dentes, e senti, 5 jatos de porra quente e grossa na minha boca e garganta, seus jatos eram fortes e eu engasguei.

Roberto então me levantou e me beijou, me virou de costas e pegou o sabonete, passou na minha bunda e na sua mão, e enfiou um dedo, depois o outro e revezava e enfiava três, girava mexia e eu gozei muito no chão do box, ai então ele já estava com o mastro em pé novamente e pediu:

- putinha passa sabonete no seu cacete vai - com o cu empinado para seus dedos eu me virei e alisei aquele caralho ate estar muito ensaboado e nisso meu pau já estava duro tbm e eu excitado de novo.

Ele encostou a cabeça no meu cuzinho e me segurou pela cintura, escorregou vagarosamente me rasgando ao meio, eu gemia de dor, então entrou a cabeça e eu soltei um grito abafado, ele continuou, empurrando o cacete bem devagar, sem nunca voltar, e depois de muito tempo eu já estava chorando e o caralho finalmente atolado no meu rabo, ele disse:

- pronto agora nás esperamos vc se acostumar ai eu acabo de arrombar esse cuzinho delicioso! – dizendo isso eu não aguentei mais e rebolei naquela pika enorme que eu sentia na minha barriga, ele deu uma risadinha e começou um vai-vem, bem devagarzinho não tirando quase nada, ai ele aumentou o ritmo cada vez mais e quando percebi ele estava me comendo com muita força, me segurando pela cintura, tirava ate a metade e atolava a jeba de novo, minhas mãos estavam apoiadas na parede e eu empinava cada vez mais meu cuzinho para receber aquela vara enorme, eu gozei de novo, e depois de alguns segundos ele acelera mais e me abraça, me segura pelo peito e mexe loucamente sá o quadril, sentia como se aquele caralho fosse me atravessar, então ele urrou e me apertou mais e senti jorrar porra no meu cuzinho arrombado e os espasmos do caralho.

Ficamos assim ate ele recuperar o fôlego, minhas pernas falharam quando tentei ficar em pé sem ele, ai ele me segurou, me lavou as pernas que estavam sujas de porra e me secou, secou ele depois e disse:

- Muleque! Vc quer me secar! Olha meu cacete duro de novo querendo esse cuzinho lindo e apertadinho! – realmente seu pinto estava duro de novo, eu nem pensei, me abaixei e comecei a mamar, ele empurrava minha cabeça e gemia, ai ele me levantou e me carregou ate minha cama, me jogou lá e colocou as minhas pernas em seus ombros (frango-assado), cuspio no meu cu e no caralho e enterrou de novo, soltei um gemido de prazer, e ele já começou a bombar eu gemia de prazer, olahva aquele corpo másculo e musculoso suado me comendo de novo, ai que delicia.

Ele saio de cima e deitou na minha cama, com o cacete apontando o céu, ai então eu fui ate o banheiro passei lubrificante no cu e voltei, me agachei de frente pra ele e calvalguei naquela pika, ele apertava meu peito enquanto eu sentava ai depois quando eu já não aguentava mais ele me colocou de bruços e ergueu uma das minha pernas para abrir minha bunda pra ele, e fincou o cacete no meu rabo, me comeu mais um pouco assim e entoa ele acelerou e me abraçou, (fez a mesma coisa no chuveiro) sentia seu hálito quente na nuca e o suor escorrendo, meu cu ardia e ele bombava muito rápido e forte, ai gozou, encheu de novo meu cu de porra, depois ele se levantou e nos voltamos pro bamho, nos lavamos e ele vendo que eu ainda não tinha gozado se ajoelhou, me abraçou e me chupou ate eu gozar na boca dele.

Depois nos nos secamos e colocamos roupa ele me abraçou e nos beijamos, ai ele disse:

- vc vai ser sempre minha namoradinha agora né?

- sim, e vc sempre vai poder comer esse cuzinho, hahah...

- vamos voltar então sua prima deve estar preocupada

- ok – então nos voltamos ela já estava dormindo, ficamos abraçadinhos assistindo filme, ai eu dormi e acordei na minha cama no dia seguinte, e como prometemos por mais dois anos eu fui sua mulherzinha, mas depois nos paramos porque a família começou a desconfiar e minha prima separou dele.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


noivo e noivas na lua de mel comprido e desejo de fatazia travesticontos gay bdsm minha castracao realcontos de incestos na madrugada ele se encaixou em mimcrente traiu.contosvideo porno 45cm de rola na filhinha dormindocontos eróticos minha filha bebeu meu leitecontos de relatado por mulher de corno e viadonovinha safadinha dormindo com dedinho no cuzinho FredVidio de bucetas emchadas napica grosadei a buceta pro catador de lixocontos de esposa dando pro cunhadocontos eroticos com a velha vizinha cabeludaa nossa primeira vez no intimidades club contocontos heroticos de mandando a neta sentar no coloAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranhaporno babalu pede pra não gozar antes do tempocontos de putaria em familiafilha de diplomatas contookinawa-ufa.ru chantageadagreludinha na praia contominha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contoscontos dentistas safadaContos eroticos urologista bom de bocacontos escondido no churrascocontos de rasgando o cu da babacontos eróticos maehttp://okinawa-ufa.ru/m/conto_16695_foi-pra-ser-chupado-e-o-negao-me-comeu.htmlquando era pequena mamava na pica do meu tiocontos erotico dono de sitio meti com a esposa dos empregadocontos eroticos de estupros entre primosconto eroticosde meninas q vai no baile funk sem calcinhae de vestidinhocontos erotico incesto virei a cadela do titiocontos porno chupetinho para um adultoria gosa pra minconto erotico eu e sil sua mae viu tudosadomasoquismo relatos comidavivacontos eróticos no colo pra me tergozadas na boca do menino contoscontos eroticos gay ficticioscontos eroticos chantagiei a o amigo do meu marido para me comefoto de mulheres que traem os maridos de HortolândiaSebastião, o vaqueiro que gostava de cavalgar 2Finquei o pau no cu da manamulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhestive dar para um dotadoO que e penis semiturgidoeu confesso caso de incestoNo baile funk doidinha se esfregando de maisrasguei o afeminado novinhosexo porno safada do sitiotudo no cuo sonho da minha putinha ea ser estuprada poe varios e eu realiseicontos eroticos o muleque comeu meu raboconto eróticos c afilhadaContos com picas bonitasconto erótico novinho escondidi escurogozando na boca da irma casada contovelho pirocudo comendo filha loira de uniformecunhada pediu pra ver meu pinto contosporno contos filha mais resentecontos vi pau enorme cheio de veiascontos chupou meus peitinhos levantou meu vestido e puxou a minha calcinha e me rasgou e eu gritava de doro corpo da colegial tem que ser magro fetichegostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladacontos clara minha putiacontos eroticos velho na praia de nudismomeu amigo me pediu para fazer sexo anal com ele gay contovídeos e contos eróticos de gays novinhos bonitos afeminados perdendo a virgindadeaventuras com travesti Portugal contocontos eroticos com minha empregada nordestinaminha esposa tem 1.60cm d bunda enorme contoscontos de sexo com vovoConto erotico negao casada loiraconto os peitos bicudos de maecontos eroticos buceta peludacontos eroticos brincando com inocenciadeixei um mendigo de rua comer minha bucetinhao homem abre a periquita da mulher e chupa e coloca um botijão dentro da vajinhaConto erotico gay rasgaran meu cuconto gay papai gosta que chupem o pau delecondos erodicoscomtos de fodas com travetis e mai e pai e filhosContos meu marido me pediu chifreconto eróticos esposa fas marido virar mulher dela e do outros machoscontos eroticos me mastubo brechando minha vizinhaagostosa fastando pratras pra ser encoxada rabetaoPeguei meu entiado masturbando com minha calcinha.conto eroticoconto gay minha madrasta me viu vestir as calcinhas delacomida pelo sobrinho cache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html porno pesado arrombando relatosconto esposa ficou tarada no meu amigo