Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CASEIRO - PARTE II

Click to this video!

continuação...bem, depois de uma bela e gostosa trepada no caminho para o riacho, voltamos para a casa por volta das 19 hs. O João como estava exausto, por ter dado duas belas gosadas, resolveu tomar um banho e ir descansar.

Aproveitei, tomei um banho rapido e fui ate a cidade, com o intuito de comprar algumas coisas, pois a noite iria prometer.

A cidade é pequena, porem por tratar-se de um polo de fabricação de langerie, existem muitas lojas de fabrica. Dirigi-me a uma delas, onde encontrei umas camisolas e tangas bem sexys. Para minha alegria tambem tinham cuecas muito sensuais, no que aproveitei para comprar. A vendedora que me atendeu, seu um sorriso maroto, dizendo que a "sortuda" iria ficar muito feliz em receber langeries tão bonitas, combinado com um homem trajando cuecas tão sexy e transparente. Sorrio novamente e disse estar com inveja da "sortuda".Sorri tambem, pois mal sabia ela, que a "sortuda" estava na sua frente.

Voltei para casa por volta das 19 hs. e o João ainda estava ferrado em seu sono. Aproveitei, tomei um belo banho, vesti uma das tanguinhas novas ( azul clara ), e uma camisolinha branca e curta, e fui à cozinha a fim de preparar alguma coisa para comermos qdo o João levantasse. Ouvi o João levantar-se e tomar seu banho, sendo que aproveitei e levei até o banheiro seu presente. Estava na cozinha qdo ouvi sua voz de alegria, pelo fato de ganhar uma sunga transparente.

Fiquei entretido mechendo nos afazeres, qdo senti ele por de traz de mim. Dando-me uma gostasa encoxada, sussurou em meu ouvido que a noite prometia. Ficou esfregando-se um pouco em meu trazeiro, até que afastei-o para poder tambem contemplar como havia ficado de sunga nova, já que estava todo feliz. Confesso que ficou lindo, pois como era apertada, dava para ver perfeitamente o belo instrumento de prazer ali acomodado.

Comemos um pouco, e depois fomos para a varanda a fim de descansar mais um pouco, e tambem aproveitar um pouco da brisa fresca, já que nesta hora o calor estava um pouco menor.

Ficamos ali quase que namorando, na maior parte do tempo fiquei sentado em seu colo sentindo aquele pau, embora mole, porem grosso e gostoso.

Por volta das 22 hs resolvemos entrar, sendo que fomos direto para o quarto, que na realidade era seu antigo quarto da epoca de casado, onde tinha uma confortavel cama de casal.

Fiquei brincando e perguntando quantas vezes ele havia transado com sua esposa nessa cama, no que ele respondeu que isso era agua passada, que agora sim ele ser feliz no sexo com sua "putinha". Virei-me de costas para ele, que prontamente veio encostando-se com aquele pau gostoso.

Fiquei esfregando nele, que não parava de passar a mão em minhas nadegas, cutucando em muitas vezes meu cuzinho com aqueles dedos grossos. Eu aproveitava, e com a mão esquerda ficava apertando aquele belo cacete, que novamente começava a dar sinais de vida.

Depois de algum tempo nessa gostosa brincadeira, ele virou de bruços, levanto minha camisola até o meio das costas, tirou minha tanga, aproveitou pegou um dos travesseiros e colocou embaixo de minha barriga, de forma que fiquei com a bunda empinada e a sua disposição.

Ele com muito jeito começou a morder e beijar meu bumbum, depois passando a enfiar sua lingua em meu rego, chupando meu cuzinho em algumas vezes, em outras enfiando aqueles dedos. O contato em minha bunda, daquelas mãos calejadas, daquela boca e lingua, foram me levando às alturas.

Finalmente ele elevou-me deixando-me de quatro, sendo que começou a passar creme em meu rabinho faminto.

Para minha surpresa, desta vez não precisei ajudar a levantar aquele belo cacete, pois acredito que o tesão que o João estava devido a falta de sexo por varios meses, estava deixando aquele velho matuto alucinado.

Apás ter relaxado meu guloso rabinho com seus dedos, novamente comecei a delirar ao sentir aquela enorme cabeça vermelha de seu cacete, entrando devagar e delicamente em meu cuzinho.

Confesso que novamente fui à loucura com aquele velho e gostoso caseiro, pois os vai e vem, sempre foram de forma tranquila e ritimada, no que eu retribuia com minhas relaxadas e apertadas anais.

Ficamos nessa sintonia por um bom tempo, sendo que acabei gosando de forma maravilhosa, pois o João realmente sabe fazer um belo sexo anal.

Depois de mais algum tempo, percebi pela sua exitação, que ele iria me encher de "leitinho quente", no que comecei a apertar com meu cuzinho, usando toda força que ainda dispunha, aquele belo e gostoso pau. Não deu outra, novamente o João encheu meu cu de porrra, e quanta porra.

Como havia acontecido na tarde, novamente ele desfaleceu sobre mim, sendo que ficamos engatados por um bom tempo.

Depois de um bom banho, deitamos e dormimos, mas não parou por ai. Quem mora na roça, sempre acorda no raiar do dia, e com meu caseiro não é diferente. Ele acordou e aproveitou para me acordar passando as mãos em minha bunda. Acordei, brincamos um pouco e logo percebi e senti seu pau novamente duro. Aquele velho caseiro estava me surpreendendo. Como era cedo e hora do café, pedi para tomar "leite" direto do meu touro. Ele não se faz de rogado, ficou deitado de barriga para cima, sendo que cai de boca naquele belo mastro. Depois de muito lamber e chupar, senti que ele iria novamente gosar, sendo que seu pedido foi para que não tirasse a boca de forma alguma.

Eu conhecia o sabor da porra somente por ter uma vez passado o dedo e lambido para ver como era, porem nunca tinha enchido a boca e muito menos engolido. Mas como tudo tem uma primeira vez, não iria desampotar muito menos decepcionar aquele meu querido caseiro. Chupei com força e carinho, deixando ele inundar minha boca com aquele leite quente e viscozo, que confesso tinha um sabor delicioso.

Engoli tudo, e depois fiquei com os labios e a lingua limpando seu pinto, que deixei limpinho e mole.

Depois deste dia e noite maravilhosos, passei a ser sua putinha, e nos 4 ou 5 dias por semana que fico no sitio, sou obrigado a andar sempre de roupinhas sexys que ele escolhe, pois costumamos transar em varios locais do sitio.

Depois conto como conheci um de seus sobrinhos, que felizmente tambem tive que satisfazer.

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comendo minha sogra ruiva de 52 anos coroa mais gostosa do brasilTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticoshistorias eróticas com coroa de 80 anoscontos eroticos como meu irmao me comeu o meu cunosso primeiro ménage com um colega de trabalho - relatoscontos eroticos. esposo duvidou da esposacontos eroticos espiritomasturbou pau dele pra tráscontos porno traca troca amiguinhocontos eróticos esposa de 60anos com farra na camaantes caçava agora sou cacador de bctsou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anoscontos de velhos mamando seios bicudospor causa da zoofilia virei escrava 3 Casa dos Contos Eróticoscontos eroticos q bocA e essa desse baianocontos eróticos mulheres p****minha prima chupou meu pau virgem contosfui criado para ser gay ContosIncesto com meu irmao casado eu confessocontos de menina nova perdendo o cabacocontos meu filho dotado me acoxocontos eroticos cornosconto guey jogador chupa adversário no vestiárioNora provocando o sogro de calcinhaconto erotico de orientadoras gorads dando cucontos eróticos com estrupo rola gggaventuras com travesti Portugal contoFui a depilação ela me lambeu contoconto erotico sou viado e vendi meu cucontos interraciais contados por mulherescontos eroticos tava numa vontade danada de comer um cu e acabei dando o meuconto mandei fazer fila pra mim chuparcomo brexar a cunhada no banheiro ficou vixiada bo inxestocontos erotico sou cazada beti punheta pro meu amigo pornotrepando pau sua p*** prepara para o sábadocontos minha esposa e choronaconto eróticos putinha da famíliasambado se caucinha pra da pra pau grande e se deu maufui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos eróticos comendo as Vizinhas ciarecedei a b***** para o meu genrocontos calcinhas de mamaeFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticoconto erótico meu padrinho me estuprouminha sobrinha me chupou enquanto eu dormiacontos eroticos minha comadre me chamou pra consertar o chuveiro e comi elamae me seduziu de calcinha conto eroticocontos eroticos cunhadinha dormindoconto erotico vendedor.de.mandiocafoda interracial dezenho foda com a sinhamae e filha de fio dental na praia e do padrasto contoxoxotao capusaovi meu afilhado peladocontos virei femea na republica gaywww.fotos piças de camioneirovideo de namoradosendo cornocontos eroticos sou casada marido viajou eu dei comida para o mendigo em casaContos engoli porra grossa grudentaWww contos d putas casada d juazeiro ba.comcontos eroticos nas prostitutas com mendigosconto eróticos esposa fas marido virar mulher dela e do outros machosrola na professora contoconto com onze anos trepei gostoso com meu padrasto que gozou na minha buceta inchadasafada pediu pro tio pauzudo gosa dentroContos eroticos engravideiChupando o peito da priminha gostosa:*conto de esposa vendo seu marido na rola de outrocontos erotico viajando com paiconto xupei o pau do meu amigo pq perdi apostatezões hentaipuxou minha calcinha de lado e meteu ate o talo na minha boceta contosvideo de sexo encochando garotinhas e gozando nas coxas e pernas.geovana tira a calcinha e da a bucetacontos.eroticos.co.com a professora detalgadoContos eroticos/minha sogra cavalonacontos eroticos gay casado domado pelo negaofiquei excitada e dei para um mendigonovinha peguei no pinto do cachorro relatosenrabado na cadeia contos