Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CASEIRO - PARTE II

Click to this video!

continuação...bem, depois de uma bela e gostosa trepada no caminho para o riacho, voltamos para a casa por volta das 19 hs. O João como estava exausto, por ter dado duas belas gosadas, resolveu tomar um banho e ir descansar.

Aproveitei, tomei um banho rapido e fui ate a cidade, com o intuito de comprar algumas coisas, pois a noite iria prometer.

A cidade é pequena, porem por tratar-se de um polo de fabricação de langerie, existem muitas lojas de fabrica. Dirigi-me a uma delas, onde encontrei umas camisolas e tangas bem sexys. Para minha alegria tambem tinham cuecas muito sensuais, no que aproveitei para comprar. A vendedora que me atendeu, seu um sorriso maroto, dizendo que a "sortuda" iria ficar muito feliz em receber langeries tão bonitas, combinado com um homem trajando cuecas tão sexy e transparente. Sorrio novamente e disse estar com inveja da "sortuda".Sorri tambem, pois mal sabia ela, que a "sortuda" estava na sua frente.

Voltei para casa por volta das 19 hs. e o João ainda estava ferrado em seu sono. Aproveitei, tomei um belo banho, vesti uma das tanguinhas novas ( azul clara ), e uma camisolinha branca e curta, e fui à cozinha a fim de preparar alguma coisa para comermos qdo o João levantasse. Ouvi o João levantar-se e tomar seu banho, sendo que aproveitei e levei até o banheiro seu presente. Estava na cozinha qdo ouvi sua voz de alegria, pelo fato de ganhar uma sunga transparente.

Fiquei entretido mechendo nos afazeres, qdo senti ele por de traz de mim. Dando-me uma gostasa encoxada, sussurou em meu ouvido que a noite prometia. Ficou esfregando-se um pouco em meu trazeiro, até que afastei-o para poder tambem contemplar como havia ficado de sunga nova, já que estava todo feliz. Confesso que ficou lindo, pois como era apertada, dava para ver perfeitamente o belo instrumento de prazer ali acomodado.

Comemos um pouco, e depois fomos para a varanda a fim de descansar mais um pouco, e tambem aproveitar um pouco da brisa fresca, já que nesta hora o calor estava um pouco menor.

Ficamos ali quase que namorando, na maior parte do tempo fiquei sentado em seu colo sentindo aquele pau, embora mole, porem grosso e gostoso.

Por volta das 22 hs resolvemos entrar, sendo que fomos direto para o quarto, que na realidade era seu antigo quarto da epoca de casado, onde tinha uma confortavel cama de casal.

Fiquei brincando e perguntando quantas vezes ele havia transado com sua esposa nessa cama, no que ele respondeu que isso era agua passada, que agora sim ele ser feliz no sexo com sua "putinha". Virei-me de costas para ele, que prontamente veio encostando-se com aquele pau gostoso.

Fiquei esfregando nele, que não parava de passar a mão em minhas nadegas, cutucando em muitas vezes meu cuzinho com aqueles dedos grossos. Eu aproveitava, e com a mão esquerda ficava apertando aquele belo cacete, que novamente começava a dar sinais de vida.

Depois de algum tempo nessa gostosa brincadeira, ele virou de bruços, levanto minha camisola até o meio das costas, tirou minha tanga, aproveitou pegou um dos travesseiros e colocou embaixo de minha barriga, de forma que fiquei com a bunda empinada e a sua disposição.

Ele com muito jeito começou a morder e beijar meu bumbum, depois passando a enfiar sua lingua em meu rego, chupando meu cuzinho em algumas vezes, em outras enfiando aqueles dedos. O contato em minha bunda, daquelas mãos calejadas, daquela boca e lingua, foram me levando às alturas.

Finalmente ele elevou-me deixando-me de quatro, sendo que começou a passar creme em meu rabinho faminto.

Para minha surpresa, desta vez não precisei ajudar a levantar aquele belo cacete, pois acredito que o tesão que o João estava devido a falta de sexo por varios meses, estava deixando aquele velho matuto alucinado.

Apás ter relaxado meu guloso rabinho com seus dedos, novamente comecei a delirar ao sentir aquela enorme cabeça vermelha de seu cacete, entrando devagar e delicamente em meu cuzinho.

Confesso que novamente fui à loucura com aquele velho e gostoso caseiro, pois os vai e vem, sempre foram de forma tranquila e ritimada, no que eu retribuia com minhas relaxadas e apertadas anais.

Ficamos nessa sintonia por um bom tempo, sendo que acabei gosando de forma maravilhosa, pois o João realmente sabe fazer um belo sexo anal.

Depois de mais algum tempo, percebi pela sua exitação, que ele iria me encher de "leitinho quente", no que comecei a apertar com meu cuzinho, usando toda força que ainda dispunha, aquele belo e gostoso pau. Não deu outra, novamente o João encheu meu cu de porrra, e quanta porra.

Como havia acontecido na tarde, novamente ele desfaleceu sobre mim, sendo que ficamos engatados por um bom tempo.

Depois de um bom banho, deitamos e dormimos, mas não parou por ai. Quem mora na roça, sempre acorda no raiar do dia, e com meu caseiro não é diferente. Ele acordou e aproveitou para me acordar passando as mãos em minha bunda. Acordei, brincamos um pouco e logo percebi e senti seu pau novamente duro. Aquele velho caseiro estava me surpreendendo. Como era cedo e hora do café, pedi para tomar "leite" direto do meu touro. Ele não se faz de rogado, ficou deitado de barriga para cima, sendo que cai de boca naquele belo mastro. Depois de muito lamber e chupar, senti que ele iria novamente gosar, sendo que seu pedido foi para que não tirasse a boca de forma alguma.

Eu conhecia o sabor da porra somente por ter uma vez passado o dedo e lambido para ver como era, porem nunca tinha enchido a boca e muito menos engolido. Mas como tudo tem uma primeira vez, não iria desampotar muito menos decepcionar aquele meu querido caseiro. Chupei com força e carinho, deixando ele inundar minha boca com aquele leite quente e viscozo, que confesso tinha um sabor delicioso.

Engoli tudo, e depois fiquei com os labios e a lingua limpando seu pinto, que deixei limpinho e mole.

Depois deste dia e noite maravilhosos, passei a ser sua putinha, e nos 4 ou 5 dias por semana que fico no sitio, sou obrigado a andar sempre de roupinhas sexys que ele escolhe, pois costumamos transar em varios locais do sitio.

Depois conto como conheci um de seus sobrinhos, que felizmente tambem tive que satisfazer.

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pornodoidonaovoyeur de esposa conto eroticoContos de shemales taradas e safadas do pau gostosos.conto no mato espiando a filha tomar banho no riuamamentar o pedreiro contoscontos a cunhada da primaandava só de cueca no carro. conto gay teenconto erotico dogMinha tranza com animais contoscomi o cu da minha sogra linda e da filha elas gritavaMinha filhinha conto eroticoa tão sonhada dupla penetração contoemcabeçando no cu bucetaminha mulher para transar logo Ricardo que eu quero vervídeos pornô de avô sentando a netinha de sainha curtinha no colomamae japonesa me bolinandocontos gay gordinho calcinhaa calcinha da lulu contoConto gay comendo a porquinha zoofiliaEu fudi toda a familia do meu amigo fudi a filha dele fudia a esposa dele fudi a cunhada dele contos eroticosconto gay negro trapezistaContos erotico comendo meu cachorroconto guei fingi dormi emeu primo enfiou o pau na minha bocaconto coroa chupando piroquinhacontos eroticos de viadinhos de calsinhacontos eroticos de putas viciadas em porra gang bangcontos eroticos mulhersibha do papaiConto namorado da minha mãexvideo mobile meu pai me castigoucontos safadezas com a tia casada inrrustidaMelhor amiga da minha mulher na minha rolacontos eroticos so de pensar gozocontos eroticos esposas na praiacontos velha casada fudendoporno doido mamadas terminando na bocsconto erótica- meus amigos fuderam minha noivaminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiporno com amiga loira baixinha encorpadinhacontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eróticos de bebados e drogados gayscontoseroticos anal brital no acampamentocontos sobrinha veio cuidar da sogracontos eroticos de padrinhos e afilhadas que engravidamContos eróticos picantes pecados na igreja com padresvideo porno primo sente atração pelo outro primo homensConto de vadia de quatro no bar metendo com muitos machosconto irmã peladinha dentro de casacontos eroticos gays excitantescontos eroticos porteiroMinha tia coroa mostrou seu bucetao peludo contosmulhe dane a buseta a primeira vezContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacontos eróticos de professoras gostosas transando muito gostosoninfetas com vestidos beijando peitoral dos travestisContos implando porra na bocaso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobilMae nao aquenta todo pau do filho no cu apertadocontos me chamo camila transei com felipe meu irmaocontos eróticos de brigas e submissão meu amigo me deu a sua esposa contosvidio muher trasa com homen com pido pequenopodendo com a sograera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contoconto de o negao pirocudo rasgou meu cu sem doJoão e chupando piru mesmo tempoContos olhando a mãe daconto gay pirocudo da academiaDeixei meu irmão de pau duro quando sentei no colo dele contos eróticoszoofilia contos eroticos homem fudendo co éguas.brcontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindocontos eroticos a.xasada dot trabalhofui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticocontos eroticos "cadela" "fome"contos eroticos calcinha desaparecendocontos vendo minha prima sendo fodida pelo namorado acabei dando tambe betinhacontos mae crente babando no pau do filhomulher traindo o marido com entregador arvores de natalcontos eróticos prima e irmãseduzi meu irmão