Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEU ERASMO PARTE 2

Click to this video!



Continuação do conto Seu Erasmo.

Passei o dia pensando no que havia acontecido na casa de Seu Erasmo. Eu era sá um garoto, que horas atrás não sabia o que era sexo e em apenas uma tarde um homem que eu praticamente não conhecia havia enfiado os dedos em mim e, principalmente, havia comido a minha bunda. Não que eu não tivesse gostado. Eu gostei muito, principalmente porque não doeu tanto, o pau dele não era grosso, então eu senti mais prazer do que dor. É que eu não sabia, sequer, que a gente podia enfiar alguma coisa na bunda. Eu era bem inocente nestes assuntos.

Logo no dia seguinte, depois que saí da escola, passei na frente da casa do alfaiate, e estava fechada. Quando já me distanciava, ouvi um “ei, menino, vem cá, que tua roupa ta pronta!”. Olhei e vi o velho da janela, me olhando meio sorrindo e me chamando. Quando cheguei à porta ele já estava abrindo, deixou eu entrar e me interrogou:

- Contou pra sua mãe?

- Não.

- Nem pra ninguém?

- Não.

- Gostou do que eu fiz contigo?

- Não sei – disse encabulado.

- Como não sei? Não gostou? Não gostou do meu pau?

Eu fiquei calado. Ele me puxou para um sofá, onde ficavam restos de tecidos e mandou eu tirar a roupa. Eu tirei a camisa e a calça e desta vez estava de cueca.

Seu Erasmo se aproximou. Baixou minha cueca e alisou minha bunda. Ele me dominava, eu não sabia como, ficava meio hipnotizado com o que ele fazia. Seu Erasmo me deitou no sofá velho, de bruços, massageou minhas costas e pernas, depois, com calma, abriu minha bunda. “Cuzinho lindo”, ouvi ele dizer, enquanto começou a lamber meu rego. Passava a língua de baixo pra cima no meu rabo, esfregava a barba rala e enfiava a língua bem fundo, mas bem fundo mesmo. Aquelas carícias me alucinavam e em poucos momentos eu estava empinando a bunda pra que ele metesse a língua até onde quisesse.

Depois de me excitar bastante, Seu Erasmo mandou que eu chupasse o seu pau. Embora excitado, naturalmente que me recusei, porque jamais tinha feito aquilo. Ele não reclamou e passou a cuidar de novo da minha bunda, melando de saliva e enfiando dois dedos nela. Dei um gemido fundo, tentei escapar daquela dedada profunda, mas ele segurou meu corpo e meteu os dedos até o fim. “relaxa”, ele dizia no meu ouvido. E os dois dedos eram socados com calma no meu rabo, indo até o fundo e depois saindo quase que totalmente, para depois entrar novamente com firmeza. Sem tirar os dedos do meu rabo, seu Erasmo foi aproximando o pau da minha boca, sem falar nada, sá aproximando.

Os dedos continuavam a brincadeira na minha bunda. Meu prazer estava concentrado ali. Eu sentia os movimentos que ele fazia e nem percebi quando seu pau encostou em meus lábios. Abri a boca instintivamente e seu pênis entrou na minha boca. Ele metia com cuidado. “sente o gosto”, ele dizia, e eu sentia o gosto do seu pau. “mete mais na boca”, e eu deixava o pau entrar mais, molhava com saliva e ele gemia. Eu gostava quando ele gemia, sentia que ele também estava gostando.

Depois que eu chupei bastante, seu Erasmo me colocou no braço do sofá, de costa pra ele, cuspiu na mão e melecou minha bunda. Eu respirei fundo, prevendo o que viria e senti o seu pau na entrada. Como da última vez ele enfiou fundo até o fim. Eu gemi, tentei escapar, mas o pau alojou-se em mim lenta e firmemente. Seu Erasmo me segurou pelos quadris e começou a socar lentamente no meu rabo. A dor ia passando e o prazer percorrendo todo o meu corpo. Eu respirava fundo e já empinava a bunda para receber o seu pau totalmente. Desta vez ele ficou mais tempo dentro de mim, me fudendo com firmeza, arrancando gemidos. Quando dei por mim estava gozando em cima do sofá. Seu Erasmo percebeu e enfiou mais fundo ainda, passando a socar seu pau com força no meu cu. Eu gemia e aguentava o tranco, sentia o corpo pesado dele, o pau enfiando-se dentro de mim, até que ele gozou. Senti um líquido quentinho entrando e ele relaxando sobre mim. Passou alguns minutos ainda nesta posição, apenas respirando, e depois levantou.

“bundinha gostosa”, sussurrou, enquanto me dava uma palmadinha e ia para o banheiro. Com poucos minutos voltou, já vestido, me entregou as roupas que minha mãe havia encomendado pra mim e novamente perguntou se eu voltaria.

Na segunda-feira eu venho, confirmei. O velho sorriu e disse que ia me esperar. Eu contou como foi na terceira parte deste conto. Contato: [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


croa de pernas abertas dando pro marofocontos de metendo em uma peluda ruivaempregada carente de um trato na camacontos meu filho me pediu para engolir sua poraminha sogra deu o cu para o cachorro contoxvidio puta arreganha as perna p leva rola no.fundoFui estuprada com penis de borracha contocontos incesto mãe fofinhacontos eróticos vovóconto erótico na praia com a família da esposacontos de incetos e orgias entre irmas nudismocontos eróticos de bebados e drogados gaysnao queria mas fui obrigado a foder a novinha contoscasa dos contos virei vadia do meu filho e estou amando ele adIncesto com meu irmao casado eu confessoConto erótico me deu sonífero comeu minha bucetabucetas carnudas grandes beicos casadas cornoscontos gay cuzinho frouxoconto erótico arrombei o fortãocontos eróticos comi a bundinha da mulher do meu amigo com ele dormindo realcontos eroticos apostei meu marido e pedircontos erotico encesto femino eu cgupo minha filha desde os 2 aninhisNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contoscontos comi o cuzinho dela dormindocontos eroticos meu amante adora me agredirtio gordo dormindo conto eróticofui iniciada em zoofilia desde pequenaencoxei e dedei minha sobrinhacontos eróticos minha esposa ficou pelada na frente do sobrinhoCasada narra conto dando o cuconto comendo viuvaMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delacontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetaeu quero ler contos eroticos com mulheres que adora da pra homens da pica de cavalofotus de zoofiliaSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.contos eróticos de amigos com mts mamadasgarotinha bucetinha estufada contosminha noiva com porra dos macho pra mim contostravesti do pau vermelho cabeça g****** jato sexoaprendi dar o cu com meu genro contoscontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingwww.contopadrinho.comTudo q uma puta deve fazer na camaler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandocontos eróticos de novinhas dando para garanhõescontos eroticos noivas.boqueterasbranquinha magrinha de cabelos caracolado danadinhapeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhacontos eroticos mulhe conta.como deu a buceta eo cuCasada narra conto dando o cucontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos sexo minhas meninas do sitioera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contovideos de sexo com cintirinhas finas e bundonacontos eroticos dava balas e comia cu do pivetetia bate uma pro sobrinho contosdeixei um mendigo de rua comer minha bucetinhacontos negras visinhas gostosascontos de coroa com novinhocache:sU9kWxVzUNAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_8_26_teens.html contos eroticos crossdresseres na escolaconto eu minha irmã e minha mãeContos era feio mas tinha um pênis descomunalcontos eu tenho um bar e dei o cu pro meu freguês contos gay negrinhoconto gay macho arroganteconto erotico comendo a massatorepeutaconto erotico real sobrinhocontos eroticos transando com a cuhada branquinha da boceta peludaconto ertico lambendo buceta ela gem mtoContos eróticos enteada larissa viajarminha mulher já deu pra todo mundo contoscoki a amiga da esposa contos