Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

JUCA, O MELHOR AMIGO DO MEU IRMÃO – PARTE V

Click to this video!

Juca, O Melhor Amigo do Meu Irmão – Parte V (Revelação)



Quando acordei pela manhã continuei confuso... Quem teria sido a outra pessoa que me possuiu naquela noite e de uma forma tão rude... Com certeza não tinha sido o Juca, pois sempre foi muito carinhoso ao me possuir e ao retirar sua rola de meu rabinho... Sempre de maneira carinhosa, devagar, deixando-me muito excitado, fazendo-me às vezes implorar para não retirar seu membro de dentro de mim...



Fui tomar meu banho e “NÃO CONSEGUIA PARAR DE PENSAR NO QUE HAVIA ACONTECIDO à NOITE (PARTE IV)... NOS SONS QUE ESCUTEI... NA MANEIRA QUE FUI SODOMIZADO... NA GOZADA FORTE DENTRO DE MINHA BUNDA, DE UMA ROLA ESTRANHA DE ALGÉUM QUE NÃO VI, POIS ESTAVA VENDADO”...



Do comentário feito ao Juca, dizendo ter adorado foder um carinha com uma bundinha toda arrebitada, macia e do cuzinho apertadinho... Ao relembrar esses detalhes, cheguei a ter uma ereção e isso mexeu muito comigo... Ao terminar o banho, vesti uma calcinha branca, fio dental, com alças laterais bem finas... Ficou maravilhosa, pois estava bem bronzeado e fui deitar na cama, estava cansado e com muito sono... Despertei com vozes no quarto e percebi que meus olhos estavam vendados, meus pulsos amarrados e com os braços esticados acima de minha cabeça... Minhas costas estavam apoiadas em algo macio, deixando-me um pouco mais elevado em relação à cama... Minhas pernas estavam livres... Fiquei nervoso e gritei: “JUCA CADÊ VOCÊ... JUCA”... Mas sá escutei vozes: “AII... AIII... JUQUINHA... METE MAIS... MAIS... TÁ GOSTOSO... METE TUDO ATÉ O TALO, NESTE RABINHO QUE VOCÊ DESVIRGINOU... DEIXA-ME SER SUA MULHERZINHA... VAI ME COME GOSTOSO... ISSO... ASSIM... UUUIIII... VAI MEU MACHO, COME... FODE TEU MELHOR AMIGO DE NOVO”...



Juca estava transando com alguém, cuja voz já tinha escutado em algum lugar, àquela sensação de sá escutar, começou a excitar e tive uma ereção... A pessoa com quem Juca transava, urrava, gritava alto, pedindo para que enfiasse mais forte, que continuasse até gozar dentro de sua bunda, que o fecundasse... Escutei Juca gemendo e outra pessoa gritando: “ISSO MEU MACHO... AAAAAAAAAAI... QUE GOSTOSO... AAAAAAAI... COMO É QUENTE... MAAAIS... QUERO MAIS FORTEEEE... POR FAVOR, MEU GARANHÃO”... Por um breve momento sá escutava os dois ofegantes...



Aquela voz, aonde tinha escutado?... Não conseguia lembrar o dono daquela voz, apesar de ser tão familiar... Sentir uma mão alisando meus peitos e uma língua quente percorrendo meu pescoço e chupando os bicos de meus peitos... Fiquei arrepiado e excitado, mas ao senti minha rola ser abocanhada por uma boca quente e macia, eu gritei: “AAAIIIII... HUUUM”... A sensação daquela boca quente, do deslizar da língua por toda a extensão de meu pênis... “ESTAVA ADORANDO... ESSA SENSAÇÃO NOVA... UUUUIIIIII”... Logo depois sentir outra língua abrindo caminho em minha bunda... “CARAMBA!... SOLTEI GRITINHOS... COMO ESTAVA GOSTOSO SER CHUPADO... SER DEGUSTADO... SEM PODER VER SEUS ROSTOS... GEMIA E ME CONTORCIA TODINHO... FICAVA TODO ARREPIADO QUANDO MEUS BICOS ERAM SUGADOS”...



Sentir aquela língua quente forçando e penetrando minha rodinha foi maravilhoso... Nesse mesmo instante sentir um cacete duro, úmido, quente e latejando, encostar-se em meus lábios e pedir passagem... Não fiquei acanhado e comecei a passar a ponta de minha língua em movimentos circulares na cabecinha daquela rola... Quando comecei a chupá-la como a um pirulito, pude ter uma noção do volume... Minha rodinha sentia outro membro lubrificá-la e pedir passagem, forçando sua entrada... Gemia e não parava de chupar àquele cacete grosso, duro e gostoso... Meus bicos deixaram de ser sugados e puder sentir minha bunda ser invadida por um cacete que queria chegar o mais rápido possível ao fundo do poço, sem paradas, apenas avançando, mais e mais e mais, sem dá, sem pena... Estava doendo, pois era uma rola muito grossa... Não aguentei e gritei: “AIIIII... TÁ DOENDO... AIIIIIII... AAAAAAAAAAAHHHH...



Não adiantou gritar, continuou a empurrar aquele mastro e iniciou um movimento de vai e vem forte... Gemia e continuava a chupar mais e mais... Percebi mesmo vendado, que o cara que estava chupando meus bicos, batia uma punheta e dizia: “ISTO... VAI MANO... VAMOS FODER GOSTOSO ESSA BICHINHA... EU TAMBEM QUERO SER CHUPADO E COMER ESTA BUNDINHA”... Senti quando o dono da rola que eu chupava começou a gemer e a se contrair todo, segurando minha cabeça para que não conseguisse tirar a rola dele de minha boca...



Nesse momento sentia pela primeira vez um macho gozando dentro de minha boca... Puxa vida!... Começou a escorrer por minha boca e para minha surpresa continuei a chupar aquela rola que estava latejando rápido e de repente ele tirou sua rola de minha boca e gritou: “VOU GOZAR EM CIMA DE VOCÊ SEU VEADO”... Sentir o jorro daquele esperma quente em cima de meus peitos e rosto... Logo apás sua voz abafada: “VENHA SUA PUTINHA... AGORA CHUPE E LIMPE ESTE CACETE... MINHA GATINHA DELICIOSA”... Introduziu novamente sua rola minha boca e passei a chupá-la e a limpá-la com minha língua... Quando pensei que tudo ia se acalmar, escutei: “SAIAM QUE AGORA VOU VIRÁ-LO DE BRUÇOS E ENTERRAR MEU CACETE ATÉ O TALO, NESTA BUNDA GOSTOSA”...



Fui virado de bruços pelo macho que comia minha bunda e deixando todo o peso de seu corpo em cima de mim, sua rola entrou rasgando de uma sá vez e ficou toda enterrada em meu rabinho... Era grossa, latejava muito dentro de mim... Como era cruel aquele homem... Sá pensava em foder minha bunda, tinha prazer em me ver gemendo e implorando para parar... Algumas vezes me deixava de quatro e fazia um vai e vem forte e rápido, tirando seu cacete de dentro de minha bunda e o enfiando com tudo... Sentia seus testículos batendo em minha bunda... Gritei... Implorei... Pedi: “POR FAVOR... EU FAÇO O QUE VOCÊ QUISER... SOU SUA PUTA... SUA VADIA... SUA BICHINHA... MAS PARE... POR FAVOR... MEU MACHO GOSTOSO”...



Foi burrice implorar daquela maneira, para que parasse... Minhas palavras parecem que o deixaram mais excitado e louco, pois aumentou o ritmo de seus movimentos e de forma bruta enfiou e tirou sua rola grossa de dentro de meu rabo, muitas vezes num ritmo forte e brutal, até que gemendo gritou: PUTA QUE PARIU!... PORRA! VOU GOZAAAAAAR”...



Foi diferente de tudo que já havia sentido antes, mas sentir aquele macho com sua rola dura toda enterrada dentro de minha bunda, se contorcendo e falando que tinha sido a bunda mais gostosa que já havia comido, foi realmente excitante e incrível... Contraiu-se muito e a pressão que sua rola exercia em minha bunda era muito gostosa... Minha rola ficou super sensível e apesar da forma rude e grotesca como me comeu, esse homem consegui fazer o que sá o Juca tinha conseguido antes, deixar meu pênis super sensível a ponto de eu quase gozar de pau mole... Retirou logo seu cacete de dentro de mim de maneira rápida e isto doeu, me fazendo gritar: “AAAAIIIII”... Imediatamente falou: “DEIXA DE FRESCURA SUA BICHA... DEIXA DE SER VADIA”... Permaneci de bruços por alguns minutos e um pouco assustado com o que havia acabado de acontecer... Alguns minutos depois alguém soltou meus braços e fui desamarrado... Quando retirei a venda, vi que era o Juca... Juca sorriu e eu perguntei: “O QUE ACONTECEU?... QUEM SÃO ELES JUCA?”... Juca apenas sorriu e mandou que tomasse banho, para poder jantar... Juca não comentou nada e apás o jantar fui dormir...



No dia seguinte enquanto escovava meus dentes, tomei um susto ao virar e olhar para a porta do banheiro... Um homem negro, alto e musculoso estava me observando e sorrindo disse: “COMO VAI AMIGUINHO?”... Aproximou-se por trás de mim e puxou-me de encontro a seu corpo... Meu coração disparou... Sentir seu cacete aumentar de volume e roçar em minha bunda, que estava protegida apenas com uma calcinha fio dental rosa... Fiquei sem conseguir falar nada, paralisado e tremendo... O Negro começou a lamber meu pescoço e arrancou minha calcinha... Eu estava em pânico... O negro baixou o seu calção e me empurrando-me de encontro à bancada da pia, deixou-me de quatro e começou a esfregar a cabeça de sua rola em meu anel... Não sei o que aconteceu comigo, não conseguia fazer nada, estava passivo, aterrorizado e me sentindo totalmente dominado...



O Negro começou a cuspir em sua mão e a esfregava saliva em meu cuzinho, deixando-o todo lubrificado... Sem perder tempo começou a forçar sua rola de encontro a meu anel... Sentia aquela cabeça abrir caminho, sem pedir permissão, apenas satisfazendo às vontades do dono... Ela abria o caminho para dar passagem àquele mastro volumoso, que era enterrado centímetro a centímetro, sem discussão, em total submissão e passividade dentro de meu rabinho empinado... O Negro chupava e mordia minha orelha, meu pescoço e puxava minha bunda empinando-a de encontro a seu cacete, enterrando-o mais e mais e de forma involuntária apertei aquela rola maravilhosa com meu anel... O Negro falou: “EITA CADELINHA DO ANEL APERTADO... ISSO APERTA MAIS... SATISFAZ TEU MACHO VEADINHO... BEM QUE ME DISSERAM QUE ESSE SEU CUZINHO É DELICIOSO”... Já não sentia medo, apenas gemia: “AAAAAIIIIII... MAIS NEGÃO... MAIS... EU QUERO MAIS”... Até hoje não sei por que falei aquilo, porque agir daquela maneira louca, mas sentir a força de seus músculos, o calor de seu corpo em contato com meu corpo e o seu domínio total sobre mim, deixou-me louco para ser possuído, fodido, enrrabado, comido por aquele macho negro...



Não estava me sentindo mais tão inocente, principalmente depois de tudo que experimentei na noite passada... “COMO AMEI... COMO ADOREI SENTIR àQUELE NEGRO ME COMENDO... ME DOMINANDO... ME FODENDO... SEM PERGUNTAR SE EU QUERIA DAR... SIMPLESMENTE ME COMEU E INJETOU DENTRO DE MIM SUA ESSÊNCIA DE MACHO”... Sentir poder, pois apesar de ser um homem forte, musculoso e dominador, não conseguia resistir aos apertos de meu anel... Ao apertar várias e várias vezes aquela rola maravilhosa com o meu cuzinho, enquanto ele fazia um vai e vem, pude sentir o exato momento em que sua rola começou a latejar rapidamente e a pressão em minha bunda aumentou... O Negro gemia e se contorcia de tanto prazer... Gozou forte dentro de mim sussurrando sacanagens... Ainda dentro de mim falou: “O BRANQUELO... ADOREI COMER SUA BUNDA... SEMPRE DIVIDO AS COISAS DO JUCA... VOCÊ REALMENTE SUPEROU MINHAS EXPECTATIVAS... SORRIU E FOI TIRANDO SEU CACETE DE DENTRO DE MIM, VESTIU SEU CALÇAO E SAIU DO BANHEIRO”...



Apás o banho fui à cozinha para tomar o café da manhã e escutei àquela voz familiar, que não conseguia lembrar a quem pertencia... Ao entrar na cozinha, tomei um baita susto, pois lá estavam O JUCA, O NEGRO E O MEU IRMÃO... Fiquei pálido ao ver meu irmão... Não podia afirmar, pois estava vendado, mas aquela voz que escutei quando o Juca transava com outro homem, era muito parecida com a voz de meu irmão... Meu irmão abraçou-me e disse que tinha vindo me buscar... Minha cabeça ficou a mil e até hoje não consigo encarar o meu irmão... Não posso provar, mas acho que foi meu irmão o cara que me comeu quando fui vendado pela primeira vez (Parte IV) e também o cara que transou com o Juca, pois a voz que escutei era muito parecida com a dele... Como se não bastasse tudo o que estava sendo revelado, o pior estava para acontecer quando retornei para minha casa... Fiquei tão confuso com tudo em minha cabeça, que me esqueci de tirar a calcinha fio dental que vestia na casa do Juca... Mamãe ao entrar em meu quarto flagrou o exato momento em que estava tirando a calcinha fio dental e o pior foi como iria explicar as marquinhas de biquíni que eu tinha...



Sandro Becker



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos satisfazendo as fantasias do maridocontos de marido bonzinhos Relato minha mulher no shopping sem calcinhacontoa eróticos de uma mulher dando pra dois home mmsou puta do meu cachorrocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandroscontos safados inversão e dominaçãoleitinho no copo. contosporrno doido pirenha velha vizinhacache:sU9kWxVzUNAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_8_26_teens.html contos eróticos meu marido eu e meu alazãodando pro cunhado contos eroticoswww.contos de abusada desde pequena pelo tio no incestocontos eroticos vizinha curiando por cima do murocastigando a patroa na ruaensinei meu sobrinho a bater punhetacontos eroticos negrinha casada ficou bebada na festa mais de treze caraas fizeram suruba com elacachorros rendidos gozando pornogostosas de saiascurtinhas de perna pra cimacontos eróticos de dupla penetração b*****sou uma putinha gostosa da familiacontos eroticos corno e amigo mesmconto erotico amigo pauzudo do marido comeu eu e minha filhaconto erotico transei com meu filhodormi com meu irmao contoscontos novinhascontos gay fudendo com o desconhecido no terreno baldiocontos eroticos meu irmãoContos de corno com fotosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos gays de todas as idadesconto gay papai gosta que chupem o pau delecontos erotico ela trai o maridomulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videoconto erótico vizinha no baile funkcontos eroticos tia tucacontos esposa olhos vendados fudendobucetinha virgem bem pequenininho viscosaconto erotico;eu e a professora de artesDei meu cu pro meu tio pra ele se alegrarcontos eroticos incesto pai e filha fistingContos: namorada safadacontos colocando menina pra. mamarcontos eróticos de bebados e drogados gayspono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramescravo conta como leva sua dona ao gozo com a língua na bucetacontos porno eu e meu amigo fudendo minha maeseios da esposasaindo fora da blusa no sexoque enganaram e comeram meu cu sem pena contosO pau que eu sempre quis contos eróticosxvidio gay coroa 82conto erotico princesa aronbada na favelacontos eroticos de estuprosno carnaval de ruacomtos arrobadaContos heroticos de mulher que soltou um pum na hora que tranzavapornodoidonaoSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.Porno contos avo's maes lesbicas iniciando suas novinhas em orgiassai a noite com minha esposa conhecemos u desconhecido que comeu minha mulhercontos o cheiro da rola do papaiUM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-2)Contos eroticos minha mulher dormindo e eu louco pra fudelaaregasando a b da ncontos de corno minha mulher me trocou por outrode tanto insistir em ver minha mulher em cima de outro pau ...contos sado marido violentosnegoes jegudos na punhetavagina que contrai o penisconto erotico: va para o vestiario e me esperecontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga dele