Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU E A PROFESSORA

Click to this video!




Meu nome é Renato hoje tenho 30 anos e sou moreno, vou relatar uma histária que ocorreu comigo nos tempos de segundo grau, naquela época eu tinha 19 anos . A verdade é que nunca tive muita sorte com as mulheres, as mais bonitas me desprezavam com frequência e as “não tão bonitas” ( porque mulher feia não existe sempre foi o meu lema) diziam que eu era “ajeitadinho” ( um feio arrumadinho ) .
Algumas vezes numa balada e outra na carona de algum amigo que parecia ter mel no corpo, pois atraia tantas e tão bonitas que dava inveja, mas como disse, junto dele sempre sobrava alguma para mim, ele me apresentava para a irmã ou prima ou vizinha da pretendida dele e eu passava a conversa nelas, conseguia um beijo ou amasso nela quase sempre, mas transar era raro e quando elas topavam estavam bêbadas. Quem estiver lendo pode achar que estou inventando isso, ou exagerando ou aumentando os fatos, mas de fato era isso mesmo que ocorria e não sinto sinto orgulho disso .
Certo dia chegando na escola havia um murmurinho entre meus colegas
a respeito de uma professa recém-chegada na escola para substituir o nosso professo de biologia . Segundo eles a viram chegando a pouco e era muuuuito ! Gostosa . Fiquei curioso, muito curioso . Naquele mesmo dia no ultimo período tivemos biologia com ela se chamava Erika com k e não com c, era loura, cabelos compridos olhos azuis, seios fartos, uma cintura fina e um quadril avantajado .Usava uma blusa com um decote discreto e uma saia bem justa que chegava no joelho . Todos os garotos da turma adoravam as aulas dela ela tinha um jeito muito delicado e sedutor, mas era algo natural nada forçado .
Um dos meus colegas certa vez ousou passar um cantada nela, ela ignorou claro, mas a namorada dele não e o delatou para o diretor . Outros mais espertos fizeram sua investidas, mas não tiveram muita sorte.
Eu nunca fui tão ousado assim, mas oque no inicio era apenas mera admiração da beleza de uma bela mulher que aos poucos a cada aula foi mudando para uma paixão platônica .Durante as aulas lhe dirigia olhares absolutamente apaixonados, se ela percebia ao menos não deixava transparecer.
Meus colegas perceberam minha apaixonite, afinal quem nunca se apaixonou por uma professora, e nutriu esperança numa relação que jamais aconteceria .
Por mais improvável que pareça aconteceu e vou contar como foi . Estávamos no final do ano letivo, era inicio de dezembro e fui o ultimo a sair da sala de aula apás a ultima prova semestral no ultimo dia, e a professora era ela, minha paixão . O corredor estava vazio e a acompanhei até a sala dos professores onde nos despedimos e segui pelo corredor rumo as escadas para o piso inferior onde estava a saída, observei que as demais salas estavam quase vazias e com poucos alunos e professores .
Parei e voltei a sala dos professores, meu coração estava acelerado, eu já era um rapaz de 17anos entrei encontrando ela sentada examinando algumas provas . Sorriu quando me viu perguntado o que eu queria . Respondi sem rodeios que queria desesperadamente ela que corou e me olhou bem dentro dos olhos, levantou-se e me levou pela mão para uma salinha que mais parecia um armário cheia de mesas .Ela afastou algumas e pediu para que eu fechasse a porta, fechei imaginado oque faríamos a seguir . Ela tirou o vestido pela cabeça ficando apenas de calcinha de sutiã na frente, agarrei-a e coloquei ela sentada numa mesa, nos beijamos, disse que amava, e ela disse que sabia eu fui descendo tirei seus seios para fora e chupei, desci mais e mais até afastar sua calcinha preta para o lado e chupar aquela bucetinha raspadinha, cheirosa com grandes lábios rosados, simplesmente maravilhosa . Aquela altura ela gemia como uma gata manhosa, já com o cacete duro por baixo da calça tirei para fora e meti vara naquela buceta quentinha e molhada fazendo ela gemer ainda mais, sussurrando coisas obscenas ao meu ouvido e pedindo mais e mais até ela dizer aos gemidos que estava gozando, deitei ela na mesa e tive uma visão completa do gozo dela escorrendo . Já não aguentava mais e disse-lhe que iria gozar e ela mandou que goza-se na sua cara, foi o que fiz . Limpamos os vestígios da transa e nos arrumamos, ela me fez jurar que não contaria nada a ninguém, dei minha palavra . Sá então me dei conta que Ignoramos totalmente o perigo de ser pegos no flagra .
Abri a porta e dei uma espiada, não havia ninguém então nos despedimos com um beijo. Eu sai primeiro da sala dos professores pensando no tamanho da minha sorte . Depois daquilo nunca mais vi aquela professora, no ano seguinte descobri que ela pediu desligamento ...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos comi a racha da minha maeCasa dos contos: Virgem na baladacontos eroticos minha sogra franciscacontos de incetos e orgias entre irmas nudismoComtos namorado ve namorada ser fodida pelo irmao delahega gotosafotos de loira sapeca abrindo as pernas a abrindo a xana rosaAtraido pela garotinha contos eroticosbumbum de mocinha injecso porno contobia cadela contoscontos de sexo com velhos babõesPorno pesado gordao arromba magrinha pono doidocontos eroticos de manha dava pro meu sogro e a noite pro meu maridonaturismo contosconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestocontos eróticos no carro com meu paipadrinho comer afilhada cem pentelhoestoria de cantos erotico novinha sentou no colo do Homem dentro do ônibus na viagemconto irma casadaxerequinha juvenil de perna abertatrai meu marido com um moto taxi contocomendo a cunhadinha lindinha contos eróticosconto comi minha mae quando tinha dez anosconto estrupando o cu da menininha novinhanamorada deixou cara de pau duro contosconto banho com tia timidaencaixando na buceta meladacontos de coroas safadas no cacetaocontos eróticos inversão bêbadoContos comi a mulher de amigo bebadacontos-no colo de papai na praia de nudismohomen dotado arronba cu rapaz de programacomendo a cunhada nojenta contomeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticoshetero resolveu da a bundacontos eroticos gay meu tio de dezessete anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosCONTOSPORNO.sapecaContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhacontos u caras muito bemdotado arobou a buceta da mia mulhe na mia frete contosCont erot a galinhacorninho esposa picudo frouxo contoZoofilia com mais drenabem o qye vou contar pra voces e o seguinte sou casado e minha esposa e loiracontos eroticos infanciacontos eróticos seios devem ser mamadosconto de rasguei o cu da minha avóconto erotico eu era virgem mas o pau erafinochupando buceta soltando fumaçaconto erótico bruna manicuEu vi o tamanho da rola do meu irmão na sauna contos de incesto femininoconto erotico meu filho me chapoumulher tranzndo com ponei realconto sobrinho engravida tia casadacontos eróticos para ler a sogracontos eróticos cunhadinhas safadas com fotosele era um lindo anjocontos eroticos ousados com muita excitacaoquero ver menininho dançando com shortinho dando molecontos eróticos de velhas crentes donas de casafilme com historia de erotico de tiozinho taradaocontos comendo a mae e a avóContos eroticos tatuagem da esposaContos tarados por cu de bundudacontos erótico putinha de zonaContos eroticos eu paguei pra fuder a minha sobrinha casadagostoza mastruba aloprado fas ele gozar xvidiocontos eroticos meu amiguinho me encoxouo tempo em que ele para e diz"essa buceta é minha"contos eroticos dando ao sobrinho pivetenovinha de shortinho curto mostrando os pelinhos das nádegas