Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MAMÃE CONTINUA SUA SAGA DE SAFADA

Click to this video!

Quem ainda não leu, sugiro conhecer primeiramente o conto "Filhinho da Mamãe" para melhor entender este relato. Depois daquele fato, confesso que definitivamente passei a ver minha mãe com outros olhos, a experiência havia sido maravilhosa. A safadinha passou a me provocar o tempo todo, chegando até a ser chamada a atenção pela minha avá que achava aquelas roupas muito provocantes mesmo estando em casa, justamente devido a minha presença, pois já estava me tornando um rapaizinho, não sabendo ela que este era justamente o motivo daquela atitude.

Todo tempo que mamãe estava em casa, ela vestia de forma sensual, shortinhos, mini saias, ou vestidinhos leves e transparentes, num dia pela manhã, enquanto me chamava para levantar, pois estudava de manhã, ela me acordou me beijando, primeiramente o rosto, o pescoço, brincando comigo foi aproveitando a situação, eu ainda meio sonolento fui acordando aos poucos com aqueles carinhos :

- Filho, acorda querido, já está na hora meu amor, minha delicia de garoto, mamãe já preparou seu café.

- Logo levanto mãe, deixa eu espreguiçar.

- Deixa a mamãe te acordar com meus beijos meu amor, pode acordar lentamente enquanto eu te faço um carinho...

Naquela situação não demorou para que eu ficasse aceso, então disse com um sorriso maroto:

- Que delícia mamãe, adoro quando me beija, pode me beijar todinho.

Ela estava apenas com uma camisola rosinha semi-transparente e calcinha branca, dava pra vê-la por baixo, enquanto ela me beijava os braços e peito começei a observar seus seios, alguns momentos podia vê-los completamente devido a folga da camisola, seios volumosos e biquinho escuro, quase preto, enquanto aquilo rolava senti meu pau crescendo. Quando vi seus seus não resisti e começei passar as mãos nos cabelos de minha mãe, tinha o endereço certo, toquei seus braços, e lentamente começei a tocar mesmo que por cima do tecido os seios dela, ela percebendo meu atrevimento não deixou por menos e passando a massagiar minhas pernas tocou de forma bem suscinta meu pinto por cima do pijama.

- Nossa filho, gosta mesmo que mamãe te beija heim, olha como voce já está, de pinto durinho, que gracinha.

- É claro mãe, a senhora fica me beijando gostoso assim e ainda vendo seu corpo, seus seios, sua calcinha.

- Então vc acha meu corpo bonito filho? Fica de pinto duro quando olha a mamãe?

- Te acho linda mãe, não sei como a senhora está sozinha até hoje, deve ter vários homens querendo te namorar.

- Eu estou sozinha porque eu quero mesmo filho, quero ver vc crescendo com toda liberdade, quero poder te acordar como hoje, sem ressentimento ou restrições, estou adorando te ver assim, virando homem comigo.

Neste momento já apertando meu pau ela colocou a mão por dentro do calção do pijama e o tirou pra fora fazendo aqueles movimentos caracteristicos de vai e vem, eu já me sentindo mais a vontade tomo coragem e tambem por dentro da camisola pela primeira vez senti na pele o volume e a maciez dos seios da minha mãe.

- Gostou de sentir eles filho? Gostou de peguei nos meus peitos?

- Sim mãe, são deliciosos.

Mesmo sem dizer nada, pois estava muito nervoso e excitado, minha mãe vai se colocando por cima de mim, chegando a colocar os seios perto do meu rosto, e num movimento rápido ela os tirou pra fora chegando a bater no meu rosto, dai foi instantâneo, ela pegando um de cada vez colocava-os na minha boca, mandando que eu os chupasse bem gostoso.

- Voce não disse que gosta deles? Então chupa meus seios filhinho safado, chupa os peitos da sua mãe gostosa.

- Chupo mamãe, faço tudo que a senhora quizer.

Acho que ela esperava pelas estas minhas palavras, pois, assim que as pronunciei, ela confirmou:

- Voce disse que fará tudo que a mamãe quizer? Eu respondendo que sim ela foi direta.

- Quero que me chupe todinha hoje, não vai pra escola hoje, vai estudar sexo com a mamãe, voce quer?

- Quero, quero muito mãe.

Era tudo que ela queria também, passando sua perna por cima de mim, colocando-se sobre meu corpo, sentada puxou sua camisola jogando-a no meio do quarto, com as mãos no meu peito ela rebolava sua bunda no meu pau durinho feito pedra, penso que ela estava com muito tesão, pois, me olhava diferente e até sua voz não era normal.

- Voce é muito lindo e muito gostoso filho, será sempre meu, inclusive este cassete duro que estou sentindo na minha bundinha agora.

Semi-nua, somente de calcinha, ela se movimentou pra baixo e tirou de uma sá vez meu calção, e sem perder tempo abocanhou com vontade o meu pau, desta vez sem perguntar nem falar nada. Desta vez também podia ver seu rosto suado e sua boca sedenta engolindo meu pau, cara de safada, apesar de ser minha mãezinha, passava a vê-la como uma menina qualquer da rua, da escola, da cidade. Naquelas pegações já tinha imaginado aquelas meninas me chupando, mas agora estava maravilhado com aquela visão, vendo meu pau entrando e saindo da boca da minha mãe, ela passava a lingua na cabeça dele e babando me olhava com cara de vadia, fiquei quase louco, estava experimentando da melhor forma possível os prazeres do sexo.

- Agora eu também quero filho, quero ser chupada meu tesão, quer experimentar o gostinho da buceta da mamãe?

- Já disse, hoje faço tudo que a senhora quizer.

Ela então se levantou do meu lado e se virando chegou sua bunda bem perto do meu rosto, abaixando ofereceu aquela delícia para meu deleite.

- Olha filho, voce ficava me olhando na cozinha, ou nos afazeres da casa, acha que não percebia seus olhares para minha bunda? Agora estou aqui pra matar sua vontade e a minha, agora pode tocar e fazer o que quiser com ela, quer que eu tire a calcinha pra vc?

Sem nenhuma experiência, a única coisa que fiz foi pegar nas suas nádegas e cheirar aquela bunda maravilhosa, mesmo sem eu responder, ela abaixou e tirou sua calcinha branca que já se encontrava completamente enfiada no seu rego. Agora sim, voltei a cheirar e senti o aroma que não saiu mais do meu nariz, posso senti-lo até hoje, ela abaixando facilitou minha situação, cheirando e beijando sua bunda e buceta fiquei louco como um cão ao sentir o cheiro de sexo de uma cadela no cio, descontrolado passei a lember e enfiar meu rosto naquela buceta molhada... quando mamãe disse:

- Vejo que está gostando meu filhão safado, vou fazer uma coisa pra ficar mais gostoso... deita novamente de costas pra eu te ensinar voce a chupar bem gostozinho a buceta da sua mãe.

Ela deitou por cima de mim e me ensinou o famoso 69, nás ali, nús, suados, sedentos de prazer, mãe e filho, ela, mulher experiente e carente de sexo, eu, no auge da adolecência, descobrindo o aroma e o sabor do prazer no extremo da liberdade entre uma mulher e um homem, entre uma mãe e um filho.

Lembro que ela me disse pra dobrar o cobertor e colocar sob o travesseiro, para que ficasse mais confortável aquele contato, quando ela chegou sua buceta na minha boca...

- Vai filho, fode a buceta da mamãe com essa sua lingua, passa ela lá dentro, chupa o caldinho dela, chupa gostoso meu macho, passa a lingua aqui, no meu grelinho,mostrando com o delo, aqui é o lugar mais sensível de uma buceta, filho.

Eu, como um aluno obediente fazia tudo como ela dizia enquanto ela massagiava com delicadeza meu pau já quase explodindo de tesão...

- Isso filhão, agora faz assim até a mamãe gozar... chupa com vontade a minha buceta, agora sou sua putinha, sei que bateu muitas punhetas imaginando uma buceta na sua boca e uma boquinha no seu pau, agora realize seu sonho, pois estou realizando o meu, pense nos shortinhos que eu coloquei pra te provocar, sei que queria meter com a mamãe, eu também vou chupar sua piroca até tomar todo seu leitinho, meu filhinho pintudo... chupa seu safado... chupa sua mamãe putinha...

Poucos instantes dessa sacanagem ela começou a gemer, tremer, foi aumentanto e nessa hora ela dominando a situação, esfregava a bunda hora na minha boca, ora no nariz, no rosto, os gemidos se transformaram em gritos de prazer... entre solavancos e arrepios... ela gritou:

- Aaaaaahhhhhhh!!!!! Estou gozaaaaando !!!!!!! Sou uma puta safada... sou uma putona... aaaahhhhhhhhh ... Sou a puta do meu filho... Sou sua puta filhão gostoso...

Naquele mesmo momento não suportando ver e sentir tanto prazer...

- Vai mamãe... chupa meu pau minha putinha gostosa... vou gozar...

- Goza meu amor... goza tudo na minha boca... isso... hummmmm... isso filho safado... gosta de gozar com a mamãe não gosta?? Hummmm.. já tem porra pra mim... já tem leitinho pra mamãe... antes eu te dei leite,,, agora é sua vez, sentia novamente um prazer indescritível.

Mamãe deitou ao meu lado e com ainda com a boca molhada me deu um beijo bem gostoso, colocando a lingua na minha boca e mandando que eu a chupasse...

- Sente o gosto do seu pau na minha boca meu filho,,, ele é uma delícia, voce é uma delicia, voce é o meu macho, para sempre.

Eu, como quase sempre calado, concordava apenas movimentando com a cabeça. Ficamos mais alguns instante assim, acariciando mutualmente até que pegamos no sono, acordando quase na hora do almoço.



Espero que estajam gostando do início da minha vida sexual, isto foi sá o começo, terei o prazer de contar mais aventuras da minha maravilhosa mãe. Quem quizer comentar ou contar suas semelhantes aventuras, gostaria de receber e-mails.

([email protected])























VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos pornos-mostrei o pau duro pra minha maeRelatos eroticos reais ; flagrei minha mae dando o cu para um pedreiro coroa .contos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigoconto eroticos minha mae o pedreirocontos de bucretao grandeai meu neto rasga a buceta da vovo conto eroticpmarido come a loira em silencio na cosinha e mulher espia boa foda sexowww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacontos eróticos minha esposa trouxe sua sobrinha para morar com a gentePutinha desde a puberdade contos eroticosComtos casadas fodidas na rua por camionistascontos eroticos com sogro e sogracontos lesbicos princesa chupa princesaconto porno teen gay free mulato faveladesabafo sou casada trai meu marido com eletricistatanguinhas molhadas contos eroticos reaisconto de delegado que comeu cu de homem casadoContos eroticos - me come vai, mete maninho.contos eroticos casada e o farmaceitico negaoporno relatos veridicos atuaiscontos eroticos gays meninos cuidando do amigo bebadomeu professor meu namorado contos gayconto novinha amigos do papaicunhada sem calçinha contosmedico podolatria contos eroticosfoto de xoxota de mulher pequeninihacontos eróticos professor japonêsCasada Amigo do meu filho sexo contoseu adoro meu macho zoofiliaEu e minha sobrinha de 19 anos de idade no motel conto eroticocontos fodi com o meu sogro gstsContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladoas mulher freira depilando o priquito no conventoputa da ocu pra treis pau acha pouco emfia a maoContos eroticosm comendo a prima de calcinha amarelavidios pornu mulhe qUe gota de trasa vetida com fataziaContos a bct da minha mulher e feia mais adororoconto erotico me mentiu e me comeu  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  Contos eroticos putinhascontos eroticos de afilhadas novinhas.putinhas de quinze anos xexo uricuiaxvidio travesti lisarolaTransei com minha quando agente brincavacontos eroticos de mae chupandoContos erotiicos traindo mo resguardocache:4rfP6uYGrfkJ:tennis-zelenograd.ru/home.php?pag=67contos eroticos namorada casa de praiaconto erótico com minha irmã depois da bebedeiraconto eurotico namorada chupeteiraela me contou que estava toda assada de fuder a noite todamachos arrombador de gay afeminadonovinha trepranndo com namoradochantajiei minha irma peituda para tranzacontos sobrinho negroroludocontos eróticos com esposa pedindo merda na bocaconto de esportista dotado que comeu cu de travesti cospidas na boca porno lesbicasFui estuprada com penis de borracha contocontos eróticos no dia chuvoso pedreiro taradaomomento papo de mÃe pornocolocando devagar na bundinha vestidinhome fode me arromba seu velho safadoquero ler contos eróticos lojista gostosaContos eroticos A reforma Viciada em sexochupando o professor de portugues enquanto ele dava aula contocontos eroticos amiga seduz sua amigaas meninas brincaram com meu pau contosporno club contos eroticos de meninos gays fasendo troca troca na adolecencia conto veridico realizadodescobrindo que o primo gosta de rolaesposa safada e bebada liberando na festa de confraternizacao contofilmei uma traicao e chantagiei contostransa shopping Interlagos contocontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigoplanta sexo chupa seio gozoContos comida pelo garotocontos eroticos no acampamentoConfesso bato punheta pra velhocontos eróticos comendo vizinha sueli coroaconto erótico meu filho pediu uma espanholacontos minha mae bebada e fodaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos eroticos de incesto de pai pasto e filhaCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESporno mulheris con a perna meia canbotacomo brexar a cunhada no banheiro eu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus prometeu dar o cuzinho virgem contos eroticoscontos se caga na pica e gostanetinha safada adora sentar no colo do vovô contos eroticosestoria de cantos erotico minha tia sentou no meu colo e comi elacomiminha filja lauracontos presenciei minha irmã fudendo com um doggarotas virgens bundudas enrabadas no circo contos eroticosCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIRO