Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CAMISOLINHA

Click to Download this video!

Quarta-feira eu e a galera fomos ao cinema. Tava um calor de doer. Jah passava das 22:00h e a Jú (minha migona) me convidou pra dormir na casa dela. Passamos em casa, peguei uma camisolinha básica (curtinha, transparente e q me deixa super a vontade) minha bolsa (claro neh?..rsss) e fomos pra lah!.

Os pais dela tavam em Niterái e na casa soh tava a empregada, o jardineiro e um vigilante q faz a ronda durante a noite lah. Eles ficam nuns quartos q tem no fundo da casa...uma puta casa! rsss...

Ficamos vendo filme, bebendo vinho e fofocando ateh umas 2 da madruga...depois, mortas de sono subimos para onde ficam os quartos (lah eh sobrado) trocamos de roupa e fomos dormir.

Eu rolava na cama e naun conseguia dormir. Tava mesmo muito quente (axu q por causa do vinho, sei lah) ae, umas duas e pouko eu levantei pra beber água. Desci, fui ateh a cozinha bebi a minha água e fui ateh a sala pra ver se tinhamos mesmo desligao o vídeo e a televisão.

Foi nessa hora q percebi o vigilante tentando olhar do lado d fora pra dentro da sala (tem uma porta de vidro enorme lah, com uma cortina meio transparente) e alisava o cacete por cima da calça. Ele tava me olhando, claro neh?.

Fingi q naun percebi e comecei a caminhar pra lah e pra cá (soh d camisolinha e calcinha por baixo) pela sala. Ele ficava tentando me ver pelo vidro da porta da sala q dah para a varanda e ficava passando a mão toda hora no seu cacete.

Depois d uns 19 minutos, caminhei ateh a porta (tadinho, ele saiu apressado dali....rsss), abri parte da cortina, olhei lah pra fora através do vidro e resolvi abrir a porta pra deixar entrar um pokinho da brisa e caminhei ateh o muro da varanda. Tinha certeza q ele tava por ali me observando. A Jú dormia q nem pedra...rsss. Voltei para a sala (deixei a porta aberta) liguei a tv bem baixinho, abracei um almofada e deitei de bruços no sofa d costas para a varanda e como a camisolinha subiu um pouco, deixei aparecendo a minha bundinha por baixo da tanguinha e parte da minha xaninha tb. A luz da sala era fraquinha e vinha d um abajur q ficava num canto.

Naun demorô muito escutei passos na varanda bem devagarinhos (como se naun quissesse q eu percebesse) e depois pararam. Dae, depois d uns 19 minutos me assustei quando ouvi uma voz (era ele, claro) meio baixa vindo da porta da sala me dizendo: - A moça, tah sem sono eh? Cadê a Juliana?. Sentei rapidamente no sofa, largando a almofada do meu lado e olhei para ele. Era um cara forte, moreno e usava uniforme. Por baixo da calça dele ainda podia ver o cacete duro, mas me fiz d fingida.

Respondi sorrindo, mas fingindo ainda estar assustada: - Nossa! Vc me assustou, sabia?. Eu tava distraída aqui vendo TV, deixei a porta da sala aberta pra entrar um ventinho e nem vi vc ae!. A Jú tah dormindo lah em cima. Eu tô sem sono...tah muito calor!. Pelo jeito vc tb nem dorme neh?. Tem q vigiar a casa o tempo todo.

Ele respondeu expressando um sorriso: - Pois eh...fico andando pra lah e pra cá!

Eu disse: - Quer entra e sentar um pouco? Tah passando um filme q parece ser bom...

Ele vacilou um pouco e me falou: - Ah...num posso! Naun tenho esse tipo d liberdade aqui!

Eu entaun me levantei do sofa e fui ateh ele (enquanto percebia q ele me olhava com muito tezaun, tentando disfarçar aquele cacete duro por baixo da calça do uniforme ) e falei:

- Pode entrar, bobo! Vc axa q eu vou contar pra Jú?. Assim a gente faz companhia um pro outro ateh me dar sono.

Ele naun tirava os olhos do meu corpo. Entaun insisti segurando uma das mãos dele: - Entra vae!

Com muito custo ele entrou, eu encostei a cortina da porta. Ele sentou no sofa menor e eu sentei no maior q ficava do lado. Cruzei as minhas pernas e deixei as minhas coxas bem a mostra, quase aparecendo a minha tanguina. Nem preciso dizer q dava pra ver os meus seios por baixo da camisolinha transparente neh?. Eu estava no mor tezaun e tinha certeza q ele tb tava mas continuei fazendo o joguinho...rssss.

Depois d um tempinho, falei q ia ateh a cozinha pegar agua e perguntei se ele qeria tb.

Ele disse q qeria. Me levantei passando entre os dois sofas e esbarrei com a minha perna de propásito na mão dele enquanto passava.

Fui ateh a cozinha, bebi agua a trouxe um copo pra ele tb. Parei de pé na frente dele (sentado) e entreguei o copo d agua.

Ele bebeu (enquanto eu esperava ali d pé) deixou o copo do lado, levantou veio se aproximando, passando a mão na minha perna e foi falando no meu ouvido q eu era muito gostosa, q jah tinha batido uma punheta lah fora por minha causa e deu um gemidinho gostoso no meu ouvido, eu nessa hora pirei.

Fikei molhaidnha ali mesmo, ele veio beijando o meu pescoço, e indo com a mão nas minhas coxas e apertava elas com vontade.

Desabotoei a sua camisa, a sua calça e comecei a beijar o peito dele enquanto percebia aquele cacete pulando por baixo da cueca.

Ele me dava umas mordidinhas q me deixavam louka, então ele veio subindo com as mãos e tirou minha camisolinha, (me deixando soh d tanguinha) e mamou muito nos meus peitos enquanto eu tirava a cueca dele e apertava o cacete nas minhas mãos.

Em questão de segundos, tirou minha tanguinha segurou a minha cabeça, foi descendo e, quando percebi, já estava com aquele cacete inteirinho na minha boca.

Meu jeito de xupar e engolir deixou ele completamente alucinado.

Gozou muita porra na minha boca e achou incrível que eu engolisse. Quando perguntei o motivo do espanto, ele disse que as meninas com quem transava não deixava que gozasse na boca e, quando deixavam, logo cospiam o esperma. Que idiotas (eu pensei), não sabem como aquele leitinho é delicioso. E o bem que faz para a pele.

Logo depois,percebendo q a minha xaninha jah tava enxarcada e inchada d tanto tezaun, me colocou d costas pra ele no sofa, e começou a meter aquele cacete duru e latejante enquanto eu gemia d tezaun e rebolava no cacete dele.

Naun demorô muito e gozei como uma doida naquele mastro duro e grosso deixando ele todo branquinho com o meu gozo.

Então, sem me avisar, começou a tirar o pau todo e a pincela-lo no meu cuzinho, que logo se contraiu d tanto desejo. Ele insistiu, fazendo movimentos circulares, e o cacete dele tava tão molhado de meter na minha xaninha que o meu rabinho logo ficou bem molhado também.

Eu comecei a sentir tezauN no com isso, e resolvi me empinar mais pra trás e arrebitar bem a bundinha pra ele.

Ele foi enfiando o pau milimetricamente, parando várias vzs para que eu me acostumasse, sem pressa, sem me pressionar. Comecei a ficar alucinada, a xaninha latejando, o cuzinho apertando o cacete dele, e eu tremendo inteirinha, ateh q, com uma voz rouca que quase nem reconheci como minha implorei: - Fode o bastante o meu rabinho com esse cacete, que não to me aguentando mais, assim vc me mata de tanto tezaun!!!”

Ele deu uma risada sacana, e deve ter se sentido bem poderoso ao me ver, toda aberta e indefesa, com a xaninha escorrendo um leitinho que molhava tudo, e implorando para levar cacete no rabinho, que nem puta.

Me agarrou, me colocou sentadinha no colo dele com as pernas bem abertas e os meus pes se apoiando nas suas coxas, ajeitou aquele cacete grosso e fez o q eu pedi sem dá.

Meteu tudo no meu cuzinho que piscava loucamente,, não senti dor nenhuma, sá um teazun tão profundo, tão visceral que explodi em um gozo de quase desfalecer, gemi baixinho mordendo os lábios...euzinha, estava no céu.

Ele encheu meu cuzinho de porra... porra deliciosa, quente, grossa e branquinha que depois eu chupei tudinho, deixando aquele cacete limpinho.

Descançamos e logo estavamos (no tapete da sala) eu de 4 ele novamente atrás de mim.. fodendo meu cuznho, enquanto mordiscava as minhas costas, me chamava de putinha, vadia, puxava meu cabelo e tazus ... isso se repetiu por três vezes ... foi maravilhoso, nunca fiquei tão excitada de alguém foder o meu cuzinho tantas vzs assim ... Foi uma experiencia interessante, que nem sei se vou repetir....snif, snif...rsss

Bjus.

Fernanda

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos "cadela" "fome"pintinho sobrinho contos eroticoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos comi crent mae filhaVirgem inocente contodominado e submisso contossozinha com meu sobrinho deixei ele me foder contos comi a internadaquero ler conto erótico sogro f****** com a noracontos eroticos tia feiaContos eróticos:meu querido professorcontos novinha rabuda deu p paiMeu pai me comeu conto erotico gayminha sobrinha pediu para mim gozar na calcinha dela contos eróticosconto noiva liberadacontos eroticos paulo me comeu na baladacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos enchi minha filhinha de porrac erotico metendo com a molecadaPornô.de4.na.anacondaContos na lua de mel o corno lambeuconto erótico denyro da piscinacontos erotico vestido tubinhoTennis zelenograd contocontos peituda loira provoca o pai de baby dollcontos eroticos apostei meu marido e pedirContos curtos de coroa sendo humilhada e gostandocontos eróticos gay sendo putinha na minha casavideo porno gay de homem que botou camisinha para comer seu parceiro apos gozar ele tira a camisinha e da para o amigo chupar seu paucontos mulher espreita homem a masturbar-secontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontoseroticos9aninhos contos verdadeiro dei sonifero pra mulher do meu tiocontos eroticos amarrada e humilhada analcontos de cú por dinheirocontos eroticos currada caronaJoão e chupando piru mesmo tempocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de corno. bipassivoscontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu bebado quando eu tinha oito anoscontos eroticos/narrafos safadod/gemidoscontos eroticos colocar o plug no banheiro da lanchonetecontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigoContos eróticos dando de mama pra minhas irmãzinhasgostosa gordinhas tirando cabeçacontos eroticas uma rapidinha e um goso gostosocontos erotico de filho travesti bundudoSenhoras cinquentonas casadas praticando Zoofilia prla primeira vezcumendo a prima vingwmque cunhadacontos chupei o professor conto erotico velho barbudo gozando em videodespedida de solteira com noiva pegando no pau dos stripsFui enrabada bem gostoso na festacontos eroticos com dialogo molestada pelo patraocontos erótico me rasgaram mo acampamento contos eroticos de meu chefe e minha filha gabiconto erotico velho me come desde garoto na frente dos amigosvirei uma safada a pedido do meu marido contosFILHA EMPRESTA ROLA PRA MAE CONTOcontos eroticos gays come meu pai bebado mais o meu amigohetero batendo punheta conto gaycontos de esposa dando pro cunhadocontos eroticos velho pauzudome comeram contos teencomo minha esposa aguentou 23cm no rabocontos eroticos negao estuprou eu e meu maridomae e esposa duas depravadas contos eroticosCarnaval cerveja mezanino nada conto eróticoCont erot irmanzinnhaO amigo dele me comeu contoscontos eróticos tia no puteirotocu de proposito pornodoudominha mulher de fio dental num posto de gasolina eu confessotao novinha com doze anos mas adora cara mais velho contos eroticos bem putinhaesposa e amigos na cervejada em casa contoContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhacontos eróticos com velhaquero ler conto erótico sogro f****** com a noraconto erotico abusarao mim metro