Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA ENFERMARIA DA ESCOLA

Click to this video!

Na enfermaria da escola



Esse fato aconteceu realmente na minha escola, eu sou um garoto de 19 anos mais com corpo que não é nem magro nem gordo, um pouco sarado( e olha que eu nem faço exercícios aparte ...) mas normalmente as garotas já ficam olhando ( e também algumas mulheres mais velhas também ficam me secando...), mas o meu maior sonho sempre foi catar uma gata lá da minha escola que vamos chamar de Erika, ela tem 19 anos e tá na minha classe desde a 8ª série, mas o problema e que ela tem um namorado do 3ª ano altão e mal-encarado, então sempre achei isso impossível, e me restava somente ir pro banheiro bater uma pensando nela... mas um dia...



Era um dia de educação física, e na minha escola eles não disponibilizam uniformes pra essa aula, então nás podemos ir com a roupa que quisermos, e foi esse dia que a Erika foi com uma blusa justinha, grudada no corpo e com uma leve gola em decote que denunciava aqueles grandes seios (que não podia perceber que eram tão grandes com o uniforme da escola), e com uma calça de moletom, mais bem apertadinha, ela ficava justinha naquela bunda enorme (até as outras garotas falavam que ela era a maior bunda do 2° ano da escola). Com aquela roupa nenhum garoto conseguia prestar atenção no professor. Tinham alguns descarados que iam até ela e falavam algo com ela mas como eu sou pouco tímido fiquei na minha sá dando umas espiadas...



Estávamos treinando vôlei aquele dia, e aquele decote acabou distraindo mesmo os garotos: um cara do meu grupo acabou acertando a Erika que estava no outro grupo, no outro lado da quadra com uma bola bem na cara dela, não deu nem tempo de avisar... Como representante do grupo fui me desculpar com ela e vi que seu nariz estava sangrando, me ofereci pra leva-la até a enfermaria da escola.



Chegando lá a enfermeira secou o sangue e mandou ela ficar lá repousando na maca até o sangramento parar, então a Erika tirou o tênis pra poder se alojar melhor e eu vi aquela linda meinha de coraçãozinho naquele pézinho, aiai... Ai ela falou que se eu quisesse podia ir mas eu falei que não, eu ficaria lá com ela até ela melhorar, e ela agradeceu... Um tempo depois a enfermeira recebeu uma ligação avisando que uma criança havia se machucado na área infantil e ela deveria ir até lá, disse que não sabia quanto tempo iria demorar já não sabia da situação(apesar de grande e com duas enfermarias, a minha escola sá tem uma enfermeira), mas ela disse que quando a Erika se recuperasse ela poderia ir...



Nessa hora eu já não tava aguentando mais, a cabeça dela pra cima deixava seus peitos mais volumosos ainda, e de repente eu comecei a reparar os biquinhos do peito dela estavam aparecendo durinhos por baixo da camiseta dela. Foi quando ela abaixou a cabeça e falou que estava frio e pediu pra eu encostar a porta, prontamente atendi seu pedido e então ela pediu pra eu me sentar junto com ela na maca, até ai também nenhum problema, mas eu ela pediu pra eu segurar a mão dela que ela estava com frio e claro eu segurei, mas ela não estava gelada não estava é beem quente mas eu não me atrevi a contestar afinal aquilo estava indo muito bem, ela de cabeça pra cima eu ali de perto vislumbrando aquelas coxas, foi que quando eu menos esperava ela fez inusitado: pegou a minha mão e pôs no meio das pernas dela apertou bem pra que eu não pudesse tira-la (como se eu fosse tirar...) e ela disse: "Eu percebi que você tava me secando com olhos, safado... então agora pode aproveitar" e ela ficou olhando com um uns olhos de menina travessa e ainda completou: "Já tava dando pra ver que a sua calça tava inchadinha... deixa eu ver o que tem aqui..." e ela agarrou o meu pau por cima da calça, eu nunca imaginava ela faria algo assim, já que ela sempre foi tão educada, comportada, de uma família de respeito, mas ela tava mudada, era outra.



Então eu comecei a pensar o seguinte, eu, que também tinha fama de bem comportado e tudo mais e ela, que também era assim, tava fazendo aquilo eu deveria entrar também no clima, foi quando ela tirou a mão dela da buceta dela (mas deixando a minha) e começou a massagear o meu pau por cima da calça, foi ai que eu tomei coragem e começei a esfregar a minha mão na bucetinha dela por cima da calça, que coisinha mais macia, e tava bem inchada de tesão...



E eu estava lá, sá massageando a bucetinha dela quando de repente ela arranca a minha calça fora antes que eu pudesse falar algo, e ficou vislumbrando o meu pau duraço por cima da cueca... Nessa hora eu já tinha parado de brincar com buceta dela e sem eu pensar peguei e arranquei também aquela calça apertadinha dela e disse: "Esse é o seu castigo por ter feito isso sem me consultar" e vi aquela linda calcinha combinando com a meia dela e tirei o sarro dela, falei se aquilo era pra combinar, e ela retrucou falando:" se você não gostou posso tirar, ou..." e ela se aproximou de mim, fingindo que ia tirar a calcinha e... agarrou a minha cueca e a tirou, deixando meu pau a mostra, em pé como um mastro de bandeira, primeiro ela o agarrou e ficou dislumbrando-o, em seguida tomou corageme deu um beijinho a cabeçona dela e passou uma linguada, e vendo que ela não tomava iniciativa mandei ela dar uma chupada. Ela me olhou, mas começou a mamar nele, meu deus, mais que boquete maravilhoso, que sensação maravilhosa é a daquela boquinha, aquela linguinha ahhhhh...



Claro que com tudo aquilo eu não ia aguentar, acabei soltando um puta dum jato de porra dentro da boca da Erika, não deu nem pra avisar, porque estranho, diferente das minha gozadas quando me masturbo em que eu sentia que ia gozar dessa vez eu não consegui destinguir quando eu ia gozar, mas foi a gozada mais gostoso que tinha feito na vida, eu estava no paraíso... Mas o pior foi a coitada da garota, ela acabou se engasgando com a minha porra, depois que ela se recuperou ela acabou brigando comigo, perguntando por que eu não avisei ela, por que eu não tirei o meu pau da boca dela e sei lá o que, mas eu calei ela e perguntei se ela afinal tinha provado a minha porra, ela disse que sim mas falou também que era meio azedinha, mas tinha gostado... Por mais incrível que pareça eu ainda tava de pau duro( isso nunca tinha acontecido comigo, eu devia estar super excitado...), então eu fui aproveitar, falei pra Erika que ela já tinha brincado demais, agora era minha vez e fui pra cima dela, e ela sem reclamar nem nada foi aceitando, Fui arrancando aquela blusa e comecei a mamar naqueles peitões com os biquinhos duríssimos de tesão, e enquanto apertava e chupava fui tentando abaixar a calcinha dela, mas tava difícil, então tive que parar de chupa-la, empurrei ela pro canto da maca e arranquei aquela calcinha de coraçãozinho e tive a visão mais maravilhosa da minha vida, aquela buceta peludinha e inchadinha de tesão, a essa altura o meu pau parecia que ia explodir (como o clitáris dela) não me contive, mergulhei de boca, literalmente, naquela bucetinha cheirosinha, que gosto mais delicioso eu provei não queria parar mais sá ficava ouvindo os gemidos da Erika, nem me preocupava se alguém estivesse ouvindo (nessa hora eu nem preocupei....), então eu parei, agarrei aqueles peitões e segurei a cabeça da Erika, e laskei um beijo de liguaça na boca dela, enquanto isso o meu pau roçava na bunda dela e ela ia se contorcendo cada vez mais, então eu parei de novo, olhei pra cara dela, que estava, com uns olhinhos quase fechando, e olhando pra baixo, o meu pau em pé roçando na buceta dela e eu perguntei meio receoso(seria minha consciência voltando?): " Você quer..?" Foi exatamente o que eu falei não consegui falar nada além disso, e ela respondeu balançando a cabeça dizendo que sim, então era comigo o resto...



Primeiro abri bem as pernas dela, passei a mão na cabeça dela como se fizesse um carinho, fiquei passando o meu pau na entradinha, e ela ia soltando uns gemidinhos, senti que ela já tava bem lubrificada e então fui entrando e ela me interrompeu:" Vai devagar, eu sou virgem tá?" Que palavras maravilhosas, me deram mais tesão ainda fui enfinado degarzinho e ela ia gemendo até que eu senti o hímen dela e pensei: "Agora não tem como escapar vou ter que romper isso aqui, a Erika que me desculpe..." E fui, ela soltou um berro que me deu medo que alguém viesse lá ver o que era. Eu disse pra Erika que agora não ia doer mais nada e ela balançou a cabeça concordando, então comecei a ir metendo cada vez mais rápido e como ela não reclamava ia dando umas estocadas mais fortes até que ela começava a soltar uns gemidos cada vez mais intensos, nunca tinha imaginado a Erika daquele jeito, nem nas minhas fantasias mais safadas, ela parecia uma cadela no cio, gemendo daquele jeito até ela se empolgou com a coisa, ela ficava gemendo e pedindo mais foda: "Mais, mais, mais, gostoso, gostoso, gostoso...", e ela agora parecia mais é uma puta e subitamente, sem eu esperar ela me empurrou pra trás e começou a cavalgar em mim, mas aquilo tava me enlouquecendo, então não fui contra não...



E aquela brincadeira tava boa mas eu sabia que uma ia acabar, tava muito bom ver ela empinar aquela bundinha enquanto ela cavalgava em mim, sentir ela entrando e saindo de cima do meu pau, tão bom que dessa vez tava sentindo que ia gozar, primeiro fui avisando calmamente pra Erika que eu ia gozar, mas ela não dava nem bola pro que eu tava dizendo então eu fui falando, falando, até que não deu pra eu segurar mais e acabei gozando, mas se ela não tivesse "montada" em mim eu acho que eu tinha conseguido tirar o meu cacete de dentro dela, antes de gozar. Ai passou um tempo, ela saiu de cima de mim, meu pau tava todo melado e vermelho de sangue, com o sangue da Erika (fizemos uma boa sujeira e bagunça na enfermaria...), e ela exausta e quando ela se recompôs perguntou: "Você gozou dentro da minha vagina não é?" eu disse que sim mas foi porque ela não saiu de cima, e para minha surpresa ela concordou, e ela disse que tava tão bom que ela não queria parar e... acabou sendo como foi... então foi que entrou a enfermeira e pegou nás dois pelados, ficamos calados com aquela situação então ela disse: "Que bonito hein? Ouvi tudo o que vocês estavam fazendo... e agora o que pretendem fazer?" Ela estava se referindo ao fato de eu ter gozado dentro da Erika. E foi ai que a Erika suplicou que a enfermeira não contasse a ninguém daquilo: "Por favor dona, não conte a ninguém, por favor, nás faremos qualquer coisa que a senhora mandar..." e foi ai a enfermeira aproveitou: "Está bem fui com cara de vocês, formam um belo casalzinho, mas cobrarei de vocês esse favor depois porque vocês estão muito cansados pra fazerem isso agora..." e foi alegremente pro canto, numa prateleira e pegou um comprido do "dia seguinte" sabe? Aquele que uma mulher toma pra eliminar algum ovulo fecundado apás uma relação, usado mais pra estupros, ou gente pra rica que não toma anticoncepcional, então pegou um desse e deu pra Erika tomar receitou indicou e sei-lá-o-que e até inventou uma desculpa pra nás dois quando voltamos pra classe (não sei se colou mas....)



Até hoje não sei porque a Erika quis transar comigo se ela tinha um namorado(se bem que ele não é grande coisa...) ah, e também não sei qual vai ser o favor que a enfermeira vai cobrar de nás, mas já imagino... se algo rolar realmente com ela volto a escrever aqui..............Falou p vcs................

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo gostoso numa estrada deserta e na motoContos eróticos padrastocontos massagem colegaera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contoContos eróticos seduçãomeu marido comeuminhaprima contoseroticoscontos erótico putinha de zonacontos heroticos - brincando de pique escondequero tua jeba rasgando meu cuContos eróticos arrombei a linda noiva santinha do meu vizinho ciumentoAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranhacontos a punheteira do papaiconto erotico de colega saradao do meu padrasto mim comeucontoseroticos primos e a sua primacontos eróticos cheirando a bunda de minha sograbucetas no bairrofazendinhahttp://zoofilia deixei o dog meter na minha filha.contoscontos eroticos so era pra ela chuparContoseroticos cavalocontos erotic quarto empregadabucetadasaleteconto esposa caralhudocontos fui comer uma bct chegou na hora era homemso alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa enfiaram uma bucha no cu do estupradorporque cavalos tem pirocãoContos erotico com equilina da minha patroaContos heroticos esposa quer muitas picasum romance com minha maninha-contos:eroticoscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos de encoxadastransei gostoso com minha aVò insertosrelatos reais ciumento casado corno aconteceu na praiaconto comi a buceta da mae do meu amigoContos namorada velho caminhoneiroemprestei minha esposa putariaConto mete tudo papaicontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandecontos quase bicontos adoro ser cornocontos eróticos no cu com cachorroCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESpeitos da prima pulando fora da blusa no sexocarlão socando ate as bolas no cu da vadiacontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidaMeu sogro meseduziu contoesposa raspada contoscomendo a carlinha casa dos contosbumbum de mocinha injecso porno contocontos eroticos primo da esposacontos fode mesmolevou boquete da irmã caçula dis que gosta de chuparnovinha teen transando na cam de bruços com namoradoxvideos suspreendendo o filhocontos erotico-você me deixa safadacontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandroscontos eroticos ,,sou noiva e o negão comeu meu cu na ,minha camaacomeram meu cuzinho conto gayContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiauma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrocabelos lisos ate na bunda de dar invejacalçinhas meladinhas nelascontos de rasguei o cuzinho do moleque novinhoconto erótico minha mulher me ofereceu sua amiga travesticontos eróticos chupa querido aiiiiabri vede. sexoavivo. ......... . gstosasocontos erotico gozei como uma puta velhaConto fio dental taradovou gozar na frente não conto