Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZANDO PELO CUZINHO - FINAL

Click to this video!



GAZANDO PELO CUZINHO – FINAL



A gozada foi intensa, senti a porra esguichar nas profundezas de meu cuzinho. Quando ele tirou, não parava de escorrer. Eu estava literalmente fudido. Saciado centímetro por centímetro do meu corpo. Ficamos deitados um bom tempo. Meio cambaleando, fui ao banheiro privativo da suíte e tranquei a porta. Liguei o chuveiro e recebi um jato de água quente. Estava exausto, precisava refazer as energias.



Agachei-me embaixo da corrente de água quente e abri bem, forcei e contraí o cuzinho. Saiu uma boa quantidade de porra. Eram os efeitos da gozada profunda que havia recebido do meu segurança. Que pau!!! Esse cara sabe acabar com todo o fogo de um cuzinho mesmo, pensei. Escutei o cara tomando banho no outro banheiro. Sequei-me demoradamente, para ganhar tempo. Não estava mais a fim de dar mais uma. Estava devidamente saciado.



Enrolei-me na toalha e sai. Meu amante estava de cueca e terminando de encher a hidro. Oi, querida, já estava com saudade! Venha, vamos relaxar um pouco, tirou a cueca e entrou. Não era isso que queria, mas entrei na hidro, mas sem muito interesse. Queria, de toda forma, evitar que o tesão voltasse nele. Meu cuzinho já havia recebido muito pau.



Ficamos ali conversando, ele com as pernas em cima das minhas. Apesar de não estar querendo, não podia deixar de admirar o pau e grande bem ali, às vezes encostando em mim. Disse que precisava ir embora. Nada disso, querida, hoje é minha folga e quero dormir aqui com você. Precisamos ir, a diária vence às 19 horas e já paguei.



Não se preocupe com isso minha puta, quando entrei paguei até a manhã às 19 horas. Nossa foda apenas começou. Tenho uma noite inteira para comer essa bundinha gostosa. E tua boca é divina, quero sentir mais vezes no meu pau. Vou pedir uma comida para nás. Pegou a toalha e foi telefonar. Pediu um jantar regado a vinho. Fui me secar, mantendo a distância dele, não queria reacender seu tesão.



Tire essa toalha, coloque a aquela roupinha de putinha safada. Coloca pra mim, coloca, você fica tão bonita. Quero ver você se arrumar pra mim, vai. Sem jeito, coloquei outra calcinha que havia trazido na pasta. Vermelha e enterradinha. A peça feminina restabeleceu um pouco a tesão que havia perdido. Que beleza!!!. Começou a brincar comigo. Com o meu pau estava mole e recolhido, ele pedia para eu dividir minhas bolas.



Ele puxava a calcinha para cima. Olha aí que maravilha, parece bem uma buceta, daquelas inchadas. Trouxe a micro saia e colocou em mim. Coloque a sandália agora. Que coisa, você virou uma mulher. Quero ver como você anda com isso. Andei fazendo aquele rebolado típico quando uma mulher está de salto. Ao chegar perto ele me abraçava, ficava de joelhos por trás e beijava minhas pernas e lambia minhas nádegas. Subia até a nuca e descia novamente.



Pegou minha mão, virou, me abraçou e começou uma longa seção de beijo. De língua. Profundo. Não aguentei, me soltei. Retribuí chupando a língua dele como se fosse um pau. Reacendeu meu tesão, queria dar novamente. Fomos interrompidos com a campainha avisando que o jantar estava servido. Deliciosa comida e um vinho saboroso. Comemos como dois namorados, um colocando alguma coisa na boca do outro, gestos de carinho. Ficamos assim um longo tempo. O vinho me deixou com uma sensação agradável. As energias estavam repostas.



Fomos para a cama. Deitou de barriga para cima, fiz o mesmo do lado dele. Conversa vai, conversa vem, ele puxou-me para o seu lado e me beijou. Disse no meu ouvido: faça endurecer com essa boquinha maravilhosa. Posicionei-me e comecei chupar seus dedões do pé. Subi, parei nas coxas grossas. Mordia, lambia e passava os lábios, dos joelhos até a virilha. Era uma tara minha, sempre queria fazer isso. As mulheres fazem assim. E naquele momento eu queria fazer tudo o que uma mulher gostosa sabe fazer. O pau pulou, endureceu feito uma vara. Mas eu continuava a fazer os mesmos movimentos, chupando suas coxas. Agora chegava até o cacetão, mas não chupava ainda, apenas esfregava o rosto nele.



Anelei a cabeça com os lábios, fazia pequenos movimentos, sentindo toda a sensibilidade. Queria fazer tudo com aquele pau. Que maravilha ter um pau assim grande à disposição para fazer o que bem entender. Lambia de cima abaixo. Ele se torcia todo. Agora comecei a chupada de putinha profissional. Receber e dar prazer. Enfiar até quase o final. Daí sugar mesmo, apertar o pau nos lábios e na língua. Mamar como uma putinha. Enfiava até onde conseguia e parava nessa posição. Assim apertava, sugava novamente, a sensação era tanto que gozei. Percebi a gozada dele se pronunciando. Tirei a boca a tempo e o poço de petráleo jorrou. Ele retribuiu com um longo beijo na boca, daqueles que sá ele sabe dar.



Descansamos um bom tempo. Ele foi tomar um banho, limpar a porra que estava em suas pernas e em sua barriga. Eu recomecei tudo. Comecei beijando sua boca. Dei aquela chupada sensacional em sua língua. Reacendeu tudo. Sussurrei em seu ouvido: quero dar agora. Coma meu cuzinho novamente, como meu macho gostoso. Pareceu que o sussurro apertou um botão e o pau empinou novamente. Quer dar pra seu macho, quer putinhar?



Quero, me coma. Você vai engolir meu pau com o cuzinho, vai? Vou. Quero gozar nele. Me virei de lado, peguei seu pau e direcionei para o cuzinho. Ele me apertava e puxava. Eu gemia, rebolava, arreganhava o cu para receber aquela vara imensa. Meu cu estava piscando e todo molhadinho de tesão. Eu mesmo forcei e entrou a cabeça. Dei uma empinada, rebolei e foi tudo, senti novamente lá dentro. Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiaiaaaaaaaaaaiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiaiiiiaiii, cococcomo é bom dar o cu. Uiuiiiiiiiiuuiiiiiiiiii, graaaaaaaaaaah, aiiii como é grande. Mas é gostoso. Assim, mexa, rebole putinha safada. Abra assim essa bunda, receba meu pau inteiro. Aiaiaiaiaiiia, uiuuiuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, meta meu macho, meta, meta, que gostoso dar pra você.



Virou-me de bruços e veio por cima. Procurei empinar bem a bunda, pressionando contra aquela ferramenta. Mexia, rebola, aquele monumento enterrado no meu rabo me transformava. Tirou e colocou bem fundo. Segurou nessa posição e disse: pisque o cuzinho, aperte meu pau. Comecei a contrair, contrair, morder o pau com toda a parte interna do meu cu. Ainda parado com o pau interrado me beijou na boca. Mordia sua língua e seu pau com o cu. Hummmmmmmmmm, hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmhumm, mexia, pressionava e veio um daqueles meus gozos pelo cu que incendiou meu corpo inteiro. Qqqquegostosooooooooooooo, puazão delicioso, assim, assim!!!



Parei de contrair, ele começou a socar forte. Em seguida tirou de dentro e ficou em cima de mim, mas na posição de inflexão, com as mãos na cama. Ordenou: levante a bunda e coma meu pau. Rebolando subia e enterrava a tora na bunda. Eu é que estava fodendo, ele com o pau e eu com o cuzinho. Fiquei meio de 4, estiquei os braços para frente e dá-lhe bunda no pauzão, que delíciiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! O suor escorria pelos nossos corpos. Deitou em cima de mim novamente. Enfiou com força e ficou parado lá no fundo. Agora quero gozar assim. Enfiou a língua na minha boca. Mexa e pisque esse cuzinho, faça seu homem gozar. Faço, faço, querido.



Meu cu ganhava cada vez mais elasticidade. Abria e fechava, prendia o pau lá nas profundezas. Me sentia uma mulherzinha mesmo. Piscava, mordia, empinava, sentia o pau trabalhando dentro do meu cuzinho piscante e sem controle. Hummmmmmmmmhummmmmmmmmmm, senti e posso de petráleo, agora jorrando para dentro. Gozamos juntos. Não é um loucura?



























VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos esposa de 60anos com farra na camacontos de cornohomens delirando de tesão com um pau enterrado no rabocontos verdadeiro de filha de 10 aninhos dando o cuzinhorola na professora contocalcinhas sujas contos eroticos da tia safadatenns gemeno e gritanomulher enrolada na toalha fica excitada e trepa gostosocontos eróticos online pai tarado e filinha devassacontos erroticos garroto comeu minha mulher dormindoficou de short e foi chantageada contos eroticolevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhoconto fui ajudar a vizinha e ela me agradeceu com a bucetamenina de menor fazendo filme pornô com minha Dudusuco de uma magrela trepando em pornô famíliaContos eróticos picantes pecadosxcontos eroticos.com casada gostosona deficientevideos porno ti estrubus ti meninas novinhascasa dos contos gay desgraçado arrombadorcontos de atiivo x passivo fodendoMeu pai me comeu conto erotico gayeu arreganga minha buceta pra elecasada tarada por caninoentão toque consulta paciente e chupa b***** no pacientemeu filho meu marido contos eroticosgeovana tira a calcinha e da a bucetaesposas evangélicas fudendo com entregadoresprofessor de natação metendo a vara na colega"relatos eroticos" piscina "cunhadas"Contos eroticos perdendo a virgindadewww.rabudasnapraia comcontos eroticos gay o inicio de tudoContos erotico dois policial dotadu fudel minha esposacontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandroscontos vi pai xupando paucalcinha usada contos eroticoscontos gays sendo o viadinhos dos adultos que me humilhavamescrabas q fodemponei arrombando morena com tesaoContoseroticos cavalocontos enterra tudo devagarinho no meu cuzinhoConto erotico levantaram minha microsaia e me comeram gostosocontos eriticos de pai e amigos fodendo a força seu filho gayconto erotico espiando pelo buraco da fechaduraMenina curiosa indo no circo pela primeira vez contos eroticosme comeram dormindo no ônibusconti gay minha tia me fagrou de calcinhaContos eroticos selvagens brutais incestos com xingamentos surrascrente viciada em engolirConto porno de estuprada por pai da mim amigaFiquei parado olhando a bunda delacasa do conto formos a praia de nuz e meu filho mi chantagiou pra tranzaporno tranzado com a madrinha dormindo sem semtirvidiomuher com camizoconto fui abusado pelo tio da van gayhomem gosta de perna aberta ou mais fecjadinha na hora do prazercontos eróticos em cima do carroComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paicontos eróticos de bebados e drogados gaysconto de esportista dotado que comeu cu de travesti Contos eroticos Minha filha choronaContos eróticos minha gata fode com todossuruba dios cachorro macho dando o cu Como fazer um cabacinho liberar(conto gay teen)conto porno puta suja de estradacomi minha filha no carro contoeu estava louco pra chupar atravesticontos sogra punhetaenrabador de afeminadoconto erotico dopei estuprei o cu de uma.freiraescrava do meu namorado contocontos minha cunhada de shortinhos bem curtinholer contos pornô de incesto durante um assaltanto eu fui obrigado a fuder minha mãe