Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BELA MANHÃ – METRô

Click to Download this video!

Continuação de - Bela Manhã – Ônibus





Ao chegar ao terminal Jabaquara ainda estava maravilhado com o acontecimento no ônibus. Imaginando varias coisas.



Porém tinha que voltar a realidade e ir trabalhar, fui ao metrô para chegar ao trabalho. Meu destino ainda esta muito longe estação Carandiru. Ao chegar à estação vi que estava muito mais cheia do que o normal.

Entrei no metrô e consegui sentar-me, na ponta da poltrona que fica atravessada no vagão, porém antes do metrô sair da estação já estava completamente lotado. Do meu lado estava um Sr. Grande que tomava mais da metade da poltrona, com isto eu estava um pouco para fora da poltrona. Na minha frente estava duas Garotas. Do meu lado estava uma sra forte igual ao sr. Com o movimento do metrô a sra. Diz para uma linda jovem que estava atrás dela para ficar ao seu lado. A sra. Foi um pouco para o lado e ficando na minha frente com umas bolsas. Pedi para segurar uma delas e a garota que estava na poltrona da frente que fica de costa para a janela pegou a outra, era uma bolsa grande e pesada, coloquei a no colo e coloquei os braços por cima dela. Com tempo a srs foi conversando com a jovem, que era a sua sobrinha, quando olhei para cima vi aquele lindo rosto angelical ela devia ter um 19 a 19 anos e estava com um vestido fino de alça e uma blusa aberta por cima dos ombros, deixando ver seus pequenos pares de seios redondinhos estava m sem sutiã. Na estação São Judas entrou muitas pessoas fazendo com a jovem ficassem bem enconstata em meu ombro, por estar um pouco fora da poltrona. A sra. Foi empurrada ao ponto de ficar entre as minhas pernas e entra as pernas da garota que estava na poltrona em minha frente. Com o novo movimento do metrô a jovem ficou com a suas coxas encostada em meus dedos que estava em cima da bolsa. E a cada movimento meus dedos rosava em suas coxas, até que meu membro ficou duro novamente. Tentei tirar minha mão daquela posição, mas ao frear do metrô meus dedos foram direto para sua vagina por cima do vestido. Ela ficou vermelha e eu sem jeito, mas ela não se moveu, me deixando com imaginações, comecei a roçar meus dedos de propásito em suas coxas, e ela simplesmente fez com que nada estivesse acontecendo, fiquei doidinho, e comecei a subir meus dedos até chegarem em sua vagina por cima do vestido, e deixei eles esticados ficando entre suas coxas e encostado em sua vagina. Como ela não fez nenhuma reação virei a palma de minha mão para cima ficando com a sua vagina totalmente em minha mão. Ela se aproximou mais a sua vagina em minha mão e comecei a movimentar meus dedos e sentir totalmente a sua calcinha, ela abriu um pouco as pernas me deixando livre para fazer os movimentos, foi assim que percebi que ela estava com um vestido com botões na frente. Cuidadosamente desabotoei o botão que estava bem em cima de sua vagina e consegui colocar a mão dentro do seu vestido, sentindo sua pele macia das coxas, voltei a colocar a palma da mão para cima e sentir a sua calcinha molhada, voltou a fazer movimentos em suas coxas e vagina por cima da calcinha. Porém eu estava muito doido e comecei a afastar sua calcinha de algodão para o lado, ela abriu e fechou as pernas para facilitar. Quando senti seus pelos em meus dedos senti novamente um frio na espinha. E fiquei parado com os dedos até ela começar a sem movimentar vagarosamente. Não resistindo comecei a procurar a sua vagina que estava molhadinha e com os dedos percebi que sua vagina e semi depilada deixando apenas uns pelinhos. Não aguentando mais virei novamente a palma de minha mão para cima e acariciando aquela vagina. Consegui afastar a sua calcinha o máximo possível, fiquei louco, e comecei a abrir sua vagina vagarosamente e penetrar a ponta do meu dedo nela, porém ao frear brusco do metrô ela veio para frente e fez meu dedo penetrá-la todinho. Eu estava com o meu dedo todo dentro de sua vagina e comecei a movimentá-lo dentro dela. Olhei para cima e vi que seus seios estavam com os bicos durinhos por baixo de seu vestido e o rosto meu corado. Fiquei com medo de alguém perceber e tentei tira-lo, mas ela fechou as pernas, com isto voltei a penetrá-la com dois dedos e movimentá-los para dentro e fora. Sua vagina estava totalmente molhada, meus dedos estavam encharcados com o seu liquido, tirei meus dedos de dentro de sua vagina e comecei apertar ela, com o movimento meu dedo tocou seu anus. Pirei cheguei a te tremer um pouco, comecei a bolinar seu anus, e ela a se movimentar novamente, como meu dedo estava bem molhado consegui penetrar a ponto do dedo em seu anus. Com isto comecei a fazer movimentos em seu anus bem vagarosamente, comecei a sentir o cheiro de sexo no ar. Fui penetrando cada vez mais meu dedo em seu anus, porém conseguir penetrar a ponta toda do dedo, senti ela se movimentar mais rápido e fiz o mesmo com dedo entrando e saindo de seu anus. Chegando à estação Sé as garotas que estavam na minha frente se levantaram e deixaram lugar para a sra. Sentar e ela pediu para a sua sobrinha sentar ao seu lado. Más ela disse que não que iria deixar uma outra senhora sentar. Com o movimento das pessoas saindo e entrando no vagão ela acabou sendo empurrada para frente fazendo que meu dedo penetra-se mais em seu anus, ela chegou a gemer, sua tia perguntou o que era, e ela disse que foi empurrada, mas não era nada. Fiquei imável, pensando o que poderia acontecer. Mas como o metrô começou a se movimentar ela apertou meu dedo em seu anus me fazendo gozar todinho em minha calça, continuei a movimentar meu dedo em seu anus e sua vagina saltava cada vez mais seu liquido deixando minha mão molhada.. Aumentei o ritimo do movimento de meu dedo, e ela também começou a aumentar seus movimentos, senti ela tremer o seu corpo, fazendo eu gozar novamente em minha calça. Ela se movimentou vagarosamente tirando meu dedo de seu anus. Lentamente fui tirando minha mão de suas coxas, olhei novamente para cima e vi seu rosto alegre e sorridente para mim. Levantei e deixei-a sentar no meu lugar o sr que estava do meu lado já estava dormindo e empurrou-a um pouco mais para fora da poltrona. Com isto acabei enconchando seu ombro, ela simplesmente passou os dedos em meu membro por cima da calça e percebeu que ela estava toda molhada de gozo, ela continuou a movimentar os dedos em meu membro e depois os colocou na boca. Deixando-me com membro duro novamente. Mas a sua tia começou a conversar com ela. Fazendo-me lembrar que tinha que descer na práxima estação.



Este foi o melhor dia que já tive.



Espero que a volta para casa seja ssim.



[email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Comtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhocontos eroticos incesto pai e filha fistingaquelas olhadas safadascentro inesperado levantando a mini-saia delaconto erotico corno pinto pequeno castidadeContos eroticos negra entiada comi mae filhaContos eroticos casada na excursãopai da namorada conto erotico gayEu morava sozinho na cidade a filha do meu amigo ela veio do interior pra ela ser minha empregada conto eroticointerracial mulher meia cousa fudendoconto eróticos gay hulkcontos eroticos engravidei de um velho e o meu marido nem desconfiacontoseroticosdeincesto/irmaoeirmaConto eroticos no beco escuropornô doido irmão f****** irmã fortemente com pau bem grandãoContos eroticos casada na excursãocontos eroticos mulher do meu conhadoconto-eu pequena e sapekinhapedindo para gozar contosconto pegei minha cunhada novinha se mastrubandoViadinho Na Africa Contos EroticosViadinho minha mãe resolveu reformar o banheiro contos eroticosContos eroticos curtos com detalhes por detalhes falas e falas eu era uma menina virge de 12aninhos e um tarado me comecontos a mulher do meu amigo queria um pau grandedesde pequena que chupo meu cachorro contosSou casada fodida contofui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoContos eróticos gay comeu menininhoconto gay comi o malhadinhopegou todas da familia atraves de chantagen conto erotico de insestocontos eroticos comi a mae do meu primoxx videos de porno as mulhe que tei bodão i de xortiho curtiho trepando gostozovideo porno safada falando obsenidadesCont erot irmanzinnhacasada do corno na praia contoMinha noiva exibida e gostosa na academia - Contos EróticosTennis zelenograd contoconto eroticos gay comi o cu do filho do meu tiocontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendocontos eroticos menino curioso no banho com vovoFui passear fui estupradocontos eroticos provocando no barsogra pernas aberta eu vi a caucinha comtos tirei as pregas da coroaconto gay com hetero na praçacontos eróticos e de dia em q uma ninfeta que eu odiava dormiu na minha casacontos safados sogra transa com genro filhaContos eroticos minha mulher dormindo e eu louco pra fudelalua de mel erotico mulher minisaia corno travecometeu o dedo na minha bundinha contocontos eroticos sou casada marido viajou eu dei comida para o mendigo em casacontos amigo so folho pintudocontos de mulheres que gostam de mamar caralhos e lamber conascontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no raboContos eroticos c imagens meus dois chefes me comeram por dinheirominha mulher de fio dental num posto de gasolina eu confessourso velho peludo gay contoscõntos mulher que trai marido com o compadreDanadinha sapeca contoscontos eróticos violentoscontoseroticosrolacontos eróticos engravidei de um garotocontos de cornosnoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos eróticos mamãe mim deu de bandeija para seu namoradoeu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus contos porno bunduda sogracontos eróticos - dando carona pra duascontos minha tia anus dilatadochupando o patrão contos eróticosspu casado comi minha sobrinha na praia contoscontos eróticos sexo na terceira idade