Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BELA MANHÃ – METRô

Click to this video!

Continuação de - Bela Manhã – Ônibus





Ao chegar ao terminal Jabaquara ainda estava maravilhado com o acontecimento no ônibus. Imaginando varias coisas.



Porém tinha que voltar a realidade e ir trabalhar, fui ao metrô para chegar ao trabalho. Meu destino ainda esta muito longe estação Carandiru. Ao chegar à estação vi que estava muito mais cheia do que o normal.

Entrei no metrô e consegui sentar-me, na ponta da poltrona que fica atravessada no vagão, porém antes do metrô sair da estação já estava completamente lotado. Do meu lado estava um Sr. Grande que tomava mais da metade da poltrona, com isto eu estava um pouco para fora da poltrona. Na minha frente estava duas Garotas. Do meu lado estava uma sra forte igual ao sr. Com o movimento do metrô a sra. Diz para uma linda jovem que estava atrás dela para ficar ao seu lado. A sra. Foi um pouco para o lado e ficando na minha frente com umas bolsas. Pedi para segurar uma delas e a garota que estava na poltrona da frente que fica de costa para a janela pegou a outra, era uma bolsa grande e pesada, coloquei a no colo e coloquei os braços por cima dela. Com tempo a srs foi conversando com a jovem, que era a sua sobrinha, quando olhei para cima vi aquele lindo rosto angelical ela devia ter um 19 a 19 anos e estava com um vestido fino de alça e uma blusa aberta por cima dos ombros, deixando ver seus pequenos pares de seios redondinhos estava m sem sutiã. Na estação São Judas entrou muitas pessoas fazendo com a jovem ficassem bem enconstata em meu ombro, por estar um pouco fora da poltrona. A sra. Foi empurrada ao ponto de ficar entre as minhas pernas e entra as pernas da garota que estava na poltrona em minha frente. Com o novo movimento do metrô a jovem ficou com a suas coxas encostada em meus dedos que estava em cima da bolsa. E a cada movimento meus dedos rosava em suas coxas, até que meu membro ficou duro novamente. Tentei tirar minha mão daquela posição, mas ao frear do metrô meus dedos foram direto para sua vagina por cima do vestido. Ela ficou vermelha e eu sem jeito, mas ela não se moveu, me deixando com imaginações, comecei a roçar meus dedos de propásito em suas coxas, e ela simplesmente fez com que nada estivesse acontecendo, fiquei doidinho, e comecei a subir meus dedos até chegarem em sua vagina por cima do vestido, e deixei eles esticados ficando entre suas coxas e encostado em sua vagina. Como ela não fez nenhuma reação virei a palma de minha mão para cima ficando com a sua vagina totalmente em minha mão. Ela se aproximou mais a sua vagina em minha mão e comecei a movimentar meus dedos e sentir totalmente a sua calcinha, ela abriu um pouco as pernas me deixando livre para fazer os movimentos, foi assim que percebi que ela estava com um vestido com botões na frente. Cuidadosamente desabotoei o botão que estava bem em cima de sua vagina e consegui colocar a mão dentro do seu vestido, sentindo sua pele macia das coxas, voltei a colocar a palma da mão para cima e sentir a sua calcinha molhada, voltou a fazer movimentos em suas coxas e vagina por cima da calcinha. Porém eu estava muito doido e comecei a afastar sua calcinha de algodão para o lado, ela abriu e fechou as pernas para facilitar. Quando senti seus pelos em meus dedos senti novamente um frio na espinha. E fiquei parado com os dedos até ela começar a sem movimentar vagarosamente. Não resistindo comecei a procurar a sua vagina que estava molhadinha e com os dedos percebi que sua vagina e semi depilada deixando apenas uns pelinhos. Não aguentando mais virei novamente a palma de minha mão para cima e acariciando aquela vagina. Consegui afastar a sua calcinha o máximo possível, fiquei louco, e comecei a abrir sua vagina vagarosamente e penetrar a ponta do meu dedo nela, porém ao frear brusco do metrô ela veio para frente e fez meu dedo penetrá-la todinho. Eu estava com o meu dedo todo dentro de sua vagina e comecei a movimentá-lo dentro dela. Olhei para cima e vi que seus seios estavam com os bicos durinhos por baixo de seu vestido e o rosto meu corado. Fiquei com medo de alguém perceber e tentei tira-lo, mas ela fechou as pernas, com isto voltei a penetrá-la com dois dedos e movimentá-los para dentro e fora. Sua vagina estava totalmente molhada, meus dedos estavam encharcados com o seu liquido, tirei meus dedos de dentro de sua vagina e comecei apertar ela, com o movimento meu dedo tocou seu anus. Pirei cheguei a te tremer um pouco, comecei a bolinar seu anus, e ela a se movimentar novamente, como meu dedo estava bem molhado consegui penetrar a ponto do dedo em seu anus. Com isto comecei a fazer movimentos em seu anus bem vagarosamente, comecei a sentir o cheiro de sexo no ar. Fui penetrando cada vez mais meu dedo em seu anus, porém conseguir penetrar a ponta toda do dedo, senti ela se movimentar mais rápido e fiz o mesmo com dedo entrando e saindo de seu anus. Chegando à estação Sé as garotas que estavam na minha frente se levantaram e deixaram lugar para a sra. Sentar e ela pediu para a sua sobrinha sentar ao seu lado. Más ela disse que não que iria deixar uma outra senhora sentar. Com o movimento das pessoas saindo e entrando no vagão ela acabou sendo empurrada para frente fazendo que meu dedo penetra-se mais em seu anus, ela chegou a gemer, sua tia perguntou o que era, e ela disse que foi empurrada, mas não era nada. Fiquei imável, pensando o que poderia acontecer. Mas como o metrô começou a se movimentar ela apertou meu dedo em seu anus me fazendo gozar todinho em minha calça, continuei a movimentar meu dedo em seu anus e sua vagina saltava cada vez mais seu liquido deixando minha mão molhada.. Aumentei o ritimo do movimento de meu dedo, e ela também começou a aumentar seus movimentos, senti ela tremer o seu corpo, fazendo eu gozar novamente em minha calça. Ela se movimentou vagarosamente tirando meu dedo de seu anus. Lentamente fui tirando minha mão de suas coxas, olhei novamente para cima e vi seu rosto alegre e sorridente para mim. Levantei e deixei-a sentar no meu lugar o sr que estava do meu lado já estava dormindo e empurrou-a um pouco mais para fora da poltrona. Com isto acabei enconchando seu ombro, ela simplesmente passou os dedos em meu membro por cima da calça e percebeu que ela estava toda molhada de gozo, ela continuou a movimentar os dedos em meu membro e depois os colocou na boca. Deixando-me com membro duro novamente. Mas a sua tia começou a conversar com ela. Fazendo-me lembrar que tinha que descer na práxima estação.



Este foi o melhor dia que já tive.



Espero que a volta para casa seja ssim.



[email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


www.contos de incesto me viciei em deixar meu tio chupar minha bucetinha na minha infânciaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuconto gay nasci pra ser putaquebrei o cabaço da minha irmã ela chorou muito porno cariocakung puta bebada da minha cunhadavidro porno primo sente atração pelo outro primo homenscontos eroticos dava balas e comia cu do pivetef****** a minha cunhada gostosa enrolada na toalhacontos eroticos coroas de quarenta e oito na praiaconto erotico na casa de swing na troca de casal descobrimo que não eram casadoschupando mamilos com sofreguidaoSogro gay conto eroticovídeo porno mulhercoloca um vibrado na buceta antes de ir trabalharcontos eroticos lobisomemconto erotico gay dando pro pedreiro sarado de 29 anosfilme porno de saia curta botando uma pomba no cu e clorandoconto eróticos eu mãe e irmã no hotelmeu marido me arombou a xoxotaEdna A tia da minha esposa contos eroticosincesto tio ginecologista bolinando sobrinha de dez anoscontos de gays sendo arrombados por varias rolasconto eroticos comendo a irma de perna quebradaContos erotico loira casada filho do jardineiro negronovinha transando pela primeira vez e goza muito de queixocontos eróticos da quarta-feira de CinzasContos ajudei o meu amigo a comer minha filhaperdi minha mulher no jogo contos eroticoscontos de incesto por chantagem do filho com a maecontos eróticos de dupla penetração b*****conto esposa na orgia do carnavaleu sou hetero e meu amigo tambem mas batemos uma jinto contos eroticocontos eroticos mulher do pedagiocontos eroticos amigos heterossou branca e sempre quis da aum mulato mas sou casada contos video porno gay de garoto com o calção com o fundo rasgado de parnas areganhada na casa do amigo tarado do pau gande e grosovelho peludo safado contos eroticos2paus nu mesmu buracucontos eróticos de peãoconto incesto calçinha de bichinhocontos eroticos de incesto mae ver o pau duro do filho fica excitada e grande filhoboqueteira gaucha contohomem se alisar em mim no ônibus conto eróticoNovinha desmaia de tanto gosa conto eroticocontos erotico dei o meu cu a forca pro caminhoneirocolocando no cu dela bem devagar dormindofiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosconto erotico amigo babaca e cornocontos gay o hetero sentou no meu colo na viagemsantinho do pau na boca uma laranja viu pau na boca na bunda na sua boca a bocapassinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararpintinho durinho molequeconto - ela acha que a bucetinha era so para mijarpau grande enfiadi. todo nicuirma paralitica conto eroticoconto erotico comendo a massatorepeutatomando encoxada notrem contos eoticosconto eróticos comeu o cu a força e amarras fsWww contos d putas casada d juazeiro ba.comcunhada gotosa dano o cu na cuzinhano cucontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscomi minha prima velhinha contomulher transando com dog contoscomtos.dei. pto pastlor.alecontos eróticos com senhor de idade com rapazcontos de relatado por mulher de corno e viadopassou a pamadinha e epurrou no cu da esposadepois de eu ter me mastrupado depois de um tenpo comesei a goza isso e normalVoltei gozada pro meu corninho contoConto de putaria com todos os machos da favelacontos eroticos com velhasContos porno com o papaicontos de cú por dinheiroconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeu