Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CINQUENTÃO E O GAROTO - O FIM

Click to Download this video!

Como vcs sabem, acabei sendo flagrado sendo enrabado pelo Rodrigo e acabei dando para seu primo que desde então não me saiu da cabeça, foi uma trepada diferente, acho que pelo fato de ser um homem mesmo e não um garoto.

Mas confesso que aquilo me preocupou, primeiro por ter gostado de ter dado o cu para outro, até então achava que era tesão apenas no rodrigo, depois pq como já disse, fiquei com medo do que viria pela frente, de de repente querer dar para outros caras e isso virar uma ida sem volta e também pelo fato de ter perdido a confiança no garoto, se ele deu para o primo, se ele combinou e armou a entrada do primo para me comer sem falar comigo era sinal que podia sair abrindo a boca para outros cara e eu teria muito a perder com isso. Rodrigo não estava mais merecendo tanta confiança.

Depois daquela trepada a três que no fundo eu me dei muito bem pois foi uma experiência deliciosa ser enrabado enquanto chupava o pau de outro cara, rodrigo voltou a desaparecer, não atendia o celular, não retornava aos meus recados não aparecia e olha que fui na casa dele umas três vezes sem ninguém atender. Aquilo me preocupou, pensei que talvez ele pudesse ter ficado com vergonha do que fez, pensei que ele tinha enchido o saco de foder comigo, enfim, pensei mil coisas, mas segui minha vida. Certo dia ao sair da academia fui na casa dele e quem atendeu foi sua mãe. Me apresentei como vizinho e colega de malhação do filho dela e perguntei por ele. Foi quando a mãe falou que desde que ele tinha começado a ficar com uma garota da escola que não parava mais em casa, que ela mesma mal conseguia vê ele. Estava explicado o desaparecimento, fiquei puto e no mesmo momento Marcos me veio a cabeça e inventei um histária dizendo que precisava falar com ele em função de um sobrinho que queria fazer a faculdade rural. A mãe voltou com o celular do Marcos escrito num papel, eu estava vingado.

No dia seguinte rodrigo deu as cara e fomos para o apartamento dele. Lá ele me pediu desculpa pelo desaparecimento e disse que estava com saudade, querendo muito voltar a ficar comigo. Falei da sacanagem dele, que já era a segunda que ele aprontava e que ele fosse homem para conversar comigo, etc. Depois de muito papo ele se aproximou de mim e quis novamente me beijar, fiquei mais puto e meti o tapa na cara dele. Ele sabia que eu não gostava daquilo, as lágrimas vieram ao seu rosto, ele pediu desculpas e voltou a se aprosimar de mim so que agora tirando minha roupa e me chupando o pau que endureceu em instantes. Ele também tirou a roupa e nos deitamos fazendo um delicioso 69 até gozarmos juntos, porra, é muito bom isso, caralho. Voltei a falar da sacanagem dele e a dizer que não confiava mais nele. Fiquei realmente sem saber como agir com ele mas ao mesmo tempo estava ali era pra trepar muito e era o que iria fazer, não tem jeito o tesão sempre fala mais alto. Pedi para que ele ficasse de quatro pois queria chupar o cu dele e foi isso que fiz. Fiquei um tempo me deliciando naquele cuzinho jovem, brincando com aquela carninha quente e cheirosa. Enfiava a língua, os dedos, chupava, lambia voltava a enfiar os deddos abrindo bem aquela rodinha rosada. Mandei ele chupar meu pau pois queria enrabá-lo de 4. Ele obedeceu, chupou bastante e como uma cadelinha obidiente ficou de 4 esperando que eu fosse até ele. Encostei meu pau em seu cu e comecei enfiar de uma sá vez sem parar para lhe dar descanso. Ele reclamou, me xingou, pediu que eu parasse disse que não queria mas me fiz de surdo, segurei em sua cintura e fodi aquele cuzinho delicioso até gozar muito, estava cheio de porra ainda e quando tirei meu pau de seu cu vi perfeitamente minha porra escorrendo. Dei uma chupada naquele cu arrombado e lambi minha prápria porra. Ele estava de pau duro, achei estranho pois nunca ficava assim quando me dava o cu, muito embora não tivesse gozado. Ele nem me deu tempo de descansar foi logo caindo em cima de mim, forçando seu pau duríssimo contra minha bunda e em seguida me penetrando fundo deitado em cima de mim. Porra, é muito bom sentir seu cu ser invadido por um pau, definitivamente tenho que assumir que existem poucas coisas tão boas quanto ser enrabado. Fechei os olhos e me dediquei a curtir aquela rola me fodendo, me arreganhando me dando um puta tesão. Empurrei minha bunda contra o pau dele querendo tudo dentro do meu sofrido cuzinho. Já não dava há vários dias e estava realmente cheio de vontade de ser enrabado. Fiquei pensando enquanto rodrigo me fodia que naquele dia iria dar em todas as posições para matar a saudade e a vontade de ser enrabado, de dar muito o meu cu.

Rodrigo entrava e saia de mim, sentia seu peso e sua respiração ofegante e me concentrava naquele pau dentro de meu cu. Ele foi acelerando seus movimentos, começou a gemer e em seguida senti seu pau pulsando e o calor de sua porra entrando no meu cu. Ele diminuiu os movimentos mas como ainda não tinha gozado pedi que ele continuasse a me comer com vontade, lembro que dizia para ele arrombar meu cu, para ele fazer o viado dele gozar muito no cu, para ele não ter pena e me foder de verdade, acabei gozando feito louco enquanto dizia todo tipo de sacanagem, empurrava meu rabo cheio de porra contra o pau dele e gozava muito. Fiquei descansando com ele ainda em cima de mim e esperei que seu pau começasse a diminuir e sair de dentro de mim, sá que não ficou mole, podia sentir aquele mastro duro ainda no meu cu. Ele aos poucos foi tirando o pau e cheguei a ouvir o barulho de porra e ar que estava dentro de mim. Ele abriu minha bunda e começou a me lamber e fazer a limpeza que já era praxe nossa, ficou ali um tempo me lambendo enfiando a língua e os dedos no meu cu. De repente ele falou que eu estava cada vez mais arrombado, que meu cu parecia que se arreganhava a cada foda que eu dava, mas que continuava a ser muito gostoso. Ele deitou ao meu lado e vi que seu pau continuava duro e como eu continuava com tesão comecei a chupar novamente aquela vara melecada de gostosa. A vantagem de gostar de dar o cu é que vc não precisa ficar esperando que seu pau volte a ficar duro. Cai de boca no pau do meu garoto e depois de um tempo me deliciando naquele delícia falei que queria mais pau no meu cu e que agora ia ser na posição de frango assado e que ele se preparasse pois ainda faltava de 4 e depois eu sentando no pau dele. Ele me xingou de viado, de puta, de vadia e disse que nem mulher gostava tanto de pau quanto eu. Sorri para ele me deitei de costa e abri as pernas para ele deixando meu cu a seu inteiro dispor. Ele veio para cima de mim me xingando novamente e dizendo que enquanto durasse o efeito do viagra eu podia me aproveitar do pau dele. Foi a primeira vez que pude constatar os efeitos daquele remédio e fiquei pasmo como funionava, ainda mais num jovem de 19 anos. Foi quando falei para ele que ele tinha me procurado já com intenções de me foder muito. Ele ficou calado segurou minhas pernas no alto e começou a me enfiar aqueles 16cm de puro tesão, fechei meu olhos e fiquei curtindo cada centímetro que me arrombava ainda mais o cu. Ele abriu minhas pernas e deitou sobre mim com o pau inteiro no meu cuzinho que já era cuzão. Começou a chupar meus peitos e eu fui tomado do mais completo prazer. Voltei a falar uma porrada de coisas e a dizer para ele ser macho de verdade e meter muito aquele pau em mim, ficava dizendo, anda porra, me fode, cadê esse pau que nem to sentindo direito, enfia, mete com força esse cacete gostoso, isso, isso, caralho que coisa maravilhosa, meu come meu machinho delicioso, me faz gozar com esse pau inteiro no meu cu, me faz.... gozaaaarrrr!! Gozei muito, gozei com meu cu tomado pelo seu pau, gozei com meu cu piscando muito e engolindo tudo, gozei quase gritando de tanto tesão. Ficou morto de cansado, meu cu abria e fechava e ardia e doía muito, mas eu estava achando tudo muito bom e sá ia parar quando desse para ele nas outras posições. Ele não gozou mas seu pau continuava feito uma pedra, pedi que ele saísse de dentro de mim e lambesse a minha porra que estava na minha barriga. Ele obedeceu e lambeu tudo, terminando no meu pau já mole. Eu estava realmente cansado e fiquei ali deitado, ofegante, pedi que me trouxesse água e fui ao banheiro me lavar. Quando passei a mão na minha bunda fiquei impressionado com o tamanho que estava meu ex cuzinho, realmente eu estava arrombado. Fiquei por um tempo botando água quente e fria para dar uma aliviada naquele buraco de prazer, tinha que tratar bem do meu cu pois ainda foderia pelo menos mais duas vezes.

Rodrigo voltou com o copo dágua e ainda de pau duro, botei seu pau dentro do copo e lavei, depois bebi toda a água e chupei seu pau. Ele perguntou se eu ainda aguentava dar o cu e eu repondi dizendo que ainda estava querendo dar sim, mas que agora estava com tesão no cuzinho dele, ele em pé na minha frente, seu pau na minha cara, voltei achupar enquanto enfiava os dedos no reguinho dele que também já estava bem mais abertinho que antes. Ele começou a foder minha boca e então eu falei que queria que ele gozasse no meu cu. Fui para a cama e fiquei de quatro e chamando ele para vir me foder e me dar mais prazer ainda. Ele perguntou se eu não queria comer ele e diante da minha resposta negativa veio até mim e mais uma vez me enfiou o pau. Me chamou de viado e voltou a dizer que duvidava que uma mulher gostasse tanto de pau quanto eu. EU comecei a falar que gostava muito, tanto é que tava até dispensando comer o cuzinho de pois preferia ser comido. Ele voltou a me xingar de velho viado, de puta safada e enquanto falava me dava literalmente um surra de pau pois tirava o pau inteiro e metia com toda força que a posição permitia, sentia doer dentro do intestino, estômago, sei lá o que, ele me fodia com força e com raiva, dizia que tava puto por eu ser tão viado daquele jeito. Eu me segurava e empurrava meu corpo contra o dele exatamente no momento que ele metia de forma que a penetração era completa. Foi uma foda mais demorada pois já estávamos cansados e o gozo demorou muito. Ele quis desistir mas não deixei que ela tirasse o pau de dentro, então falei para ele deitar e tomei as rédeas da situação montando naquele pauzão e enfiando inteiro dentro de meu cu. A penetração agora era muito fácil, eu estava muito arrombado e via seu pau desaparecer dentro de mim sem nenhuma dificuldade. Demorou muito para eu gozar, mas sá parei quando senti meu cu mexendo, piscando, apertando aquele pau num gozo quase inacabável e dolorido. Gozei gostoso e literalmente sentei naquele pau e descansei sentindo ele inteirinho dentro do meu cu esfomeado. Estávamos realmente cansado, rodrigo já estava de pau duro desde as 6 da tarde e já era 9 da noite. Me assustei com a hora e perguntei se a mãe dele não iria voltar para casa, ele falou que não tinha a menor idéia e se assustou tb com a hora pois tinha esquecido totalmente que a mãe poderia ter entrado em casa e nás nem teríamos notado. Confesso que fiquei preocupado e resolvi que era hora de ir embora. Para minha surpresa rodrigo disse que queria que eu gastasse todo o tesão dele que era sacanagem eu ir embora e deixar ele ainda de pau duro, enquanto falava isso pegou o celular e ligou para a mãe que disse que não esperasse por ela pois estava num bar ali perto e voltaria sá mais tarde. Ele desligou e sorriu para mim enquanto apontava para o pau duro. Deitei na cama e disse que mesmo sem precisar ficar de pau duro eu dar o cu tb cansava e que eu precisava de um tempinho pois além do mais meu cu estava em brasa e super dolorido. Descansei um longo tempo, acabei que comi o rodrigo na posição de frango ouvindo suas reclamações e gemidos de dor e dizendo que definitivamente não conseguia entender como eu aguentava e gostava tanto de dar o cu. Gozei ao som de seus gemidos, gozei com meu pau inteiro dentro de seu cu e quando sai de dentro dele vi que seu pau já não estava mais duro como antes. Olhei decepcionado e ele entendeu meu olhar e falou que foi por causa do fato de eu ter comido o cuzinho dele que ele ficou de pau mole, mas que se eu fizesse direitinho seu pau logo estaria duro de novo. Fiquei quieto, tinha acabado de gozar mais uma vez, sá que agora no pau, sá que agora sendo ativo, comendo aquele cu que eu gostava também de comer.

Eram 19 horas da noite quando me senti novamente com tesão e comecei a bolinar o rodrigo e a chupar seu pau que demorou para ficar duro. Quando vi que estava novamente durinho e pronto para uma foda sentei em cima dele, so que agora de costa para o rodrigo e falei que era a vez dele ver meu cu engolir seu pau inteirinho, era a vez dele ver seu pau desaparecer dentro de mim. Era a primeira vez que eu dava para ele naquela posição e pelo que ele falava vi que sua visão era bastante excitante pois ele apertava minha bunda xingava e começou a enfiar o dedo no meu cu que já estava tomado pelo seu pau. Aquilo doeu e eu reclamei, ele deu uma porrada na minha bunda e disse para eu ficar calado pois já que eu era tão viado ia ter que aguentar os dedos dele e aí começou a forçar contra meu cu enquanto eu me movimentava pra cima e pra baixo totalmente penetrado, doía muito, foi como se eu estivesse dando a primeira vez e a dor começou a atrapalhar meu tesão, reclamei e ganhei mais uma porra na bunda e nas costas e mais uma vez fui xingado, fechei os olhos relaxei meu cu e continuei a mexer e a enterrar aquele pau dentro do meu cu em chamas, gozei mais uma vez e senti que meu cu estava realmente ardido de muito dolorido, quando parei de gozar e mexer rodrigo me xingou mais uma vez de viado e outras tantas coisas e disse que eu tinha acabado de gozar num pau e três dedos enfiado no cu. Não tive como não sorrir de tesão, de ter gozado daquela forma. Seu pau ficou definitivamente mole e saiu de dentro de mim, rodrigo falou que meu cu parecia uma cratera e que daqui a pouco ele nem ia mais querer comer aquele buraco tão grande. Sai de cima dele, deitei-me um pouco ao seu lado, relaxei por uns instantes e em seguida me levantei, me vesti e saí dizendo que ele nunca mais chegaria nem perto daquele buraco, daquela cratera, daquele cu arrombado. Ele ficou deitado e eu saí, era meia noite e quinze e agora eu precisava inventar uma bela desculpa para minha mulher.

Estou lhes escrevendo esse conto dois meses depois dessa noite de orgias, de muita trepada e daquele fim desastroso, pelo menos foi uma despedida maravilhosa. Desde então rodrigo não apareceu mais na academia, nunca mais o vi e estou numa seca de pau desde então. Confesso que estou sentindo falta de nossas transas das trepadas gostosas, do pau dele na minha boca, no meu cu que continua doido pelo seu pau. Já toquei várias punhetas lembrando de nossas trepadas, das enrabadas que tomei. Sinto falta sim, não sei se do pau dele ou de um pau. Nunca procurei o Marcos e desde então não tive nenhum homem. Não vou sair procurando, embora esteja louco para fazer isso, não posso me arriscar, não é sempre que temos a sorte de encontrar alguém que não te sacaneia tanto. Mas assim como apareceu o Rodrigo, tenho esperança que as coisas aconteçam de modo a eu cruzar com um cara que eu possar voltar a me entregar e a dar meu cuzinho que está quase voltando a ficar virgenzinho de novo. Já pensei em dar em cima de um boy que trabalha na empresa mas como sou diretor dar esse mole e correr riscos enormes como chantagens e etc. O garoto é um tesão, deve ter uns 20 anos, é negro, forte e imagino que tem um pau bem grande pois certa vez olhei para ele e pude ver o desenho de seu pau dentro da calça e fiquei pensando como seria aquele pau duro, aquele pau preto dentro de mim. Mas é melhor para de pensar no boy pois com certeza é uma roubada, é muito arriscado. Vou ficando por aqui, espero que gostem das minhas estárias, votem nelas pois sempre acompanho para ver se têm agradado. Saibam que é tudo muito verdadeiro, não escondi nada de vocês e procurei ser o mais sincero possível para que vocês curtam minhas experiências. Garanto que tudo é a mais pura verdade, pena que acabou. Se alguma coisa acontecer de novidade voltarei a escrever para vocês, sempre como cinquentão. Até a vista.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos erótico minha enteada meu colo .quando a chapeleta inchada entrou no cu a menina gritoO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticoporno mamei micrecontos eróticos de negros em carnavaller conto erotico fodendo mh maecontos forçada a ser a puta da empresacontos mao na calcinhacontos de marido bonzinhos contos de filhos chera causinhasa menina contos eroticocontos eroticos de incesto mae massagista faz massagem no filho adultoSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininocomo meu marido virou corno kellycontos de bundas gigantes de vestidoscontos porno travestis estupros sadomazoquismoo preto fodeu-me contocontos calcinha da puniçãodeserto conto heterocontos eroticos incesto tomei porra do meu cunhadodepois de dar pro ricardao dei pro meu marido contocontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16perdi as pregas contosbisexual contosver conto erotico de filho com mae evangelicabrincadeiras excitantes contos eroticoscontos eróticos filha vê a mãe pegar no pau do cara na praia de nudismogaroto.burrinha.zoofilia.contocontos de sexo com animais rasgando com forçacontos zoo velha carentecontos eroticos incesto vovô e titio me fuderamSexo no aterro do flamengocontos erótico eu ddie minha mãe depois de sua festa de aniversário sobrinhas novinhas e gostosinhas fudendo com tios big roludos contos eroticosconto erotico sogra seu filho tem um rola grossacontos eroticoso cu da cadelinhaXvidio irmã sozinha paicontos eroticos sou crente mas tenho um fogo no cuEdvaldo dando o c******Corno em calcinha contorelatos eróticos determinada por um negão roludohomens velho gay contoscontos eroticos carnaval sai de cuzao e shortinhohistoriaseroticasswingTennis zelenograd contoconto sexo noiva bunduda submissa e o dominadorgay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarContos de casada salientecontos eroticos menina brincando na ruaconto erotico dona de casa dominada dei mole contoscontos eroticos gay no meu primeiro dia de aula na faculdade esbarei nele sem wueter mas percebi que era um babsca mal efucafpcontos eroticos casada flagra seu vizinho batendo punhetarelatos de encoxada develhos no tremconto erotico chantagieicontos eroticos comendo o cachorro da ruaso contos de gay sendo aronbado por varios dotados bem aronbadoContos eroticos fudendo o cu da casadacontos eróticos mulheres p****contos eroticos cu virgemcontos eróticos com fotos de casadas fazendo zóofiliacontos eroticos abri uma cratera no cu da filha da minha primacontos eróticos minha madrinha safadacontos eróticos vovó me comeuconto me pagarao para xuxar em meus seios visinha casada o novinho contos com fotoscontos eroticos dei pro irmao da igrejachupando a bunda da daniele enquanto ela dormia 2só um pouquinho contos conto erotico irmacasadafui com minha namorada e transei com minha tia conto eroticoFui com um coroa pra sua lancha ele me fudeu conto eroticocontos eroticos gratis de aeromoca. bissexualcontos xxx o marido da minha amiga me comeuContos corno mansocontos putinha caralhudo corno chupaSou gay e tranzei com um travest contos eroticocontoseroticosdentistacontos eroticos meu amigo e minha mãevideo porno fudedo a mae da sua manorada sem ela sabercontos de incestos e surubas ferias entre irmas fazendadscontos pornos trocando as esposasContos mulher casada com lesbicascontos eroticos de namorada fazendo sexo pelo celular com o namoradoconto erotico iateconto erotico a esposa do meu irmao disse que que tem um pauzinhodedada esposa corninho rindo otário contoConto amarrada abre mais vadiacontos eroticos congresso medico