Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCANDO DE BONECA, MAMANDO DE VERDADE II - A PROSTITUIÇÃO

Click to Download this video!

Estava com 19 anos quando fui passar o final de semana na casa da minha prima Luisa. Já estava com o corpo formado, seios desenvolvidos, quadris largos, mas ainda era magra para a minha idade. O que mais me incomodava nem era ser magra, mas ter as pernas finas. Mesmo assim era bonita, tinha um rosto de boneca o que me ajudou muito futuramente. Luisa com os seus 19 anos era tudo o que um homem queria, umas coxas bem torneadas, uma bunda maravilhosa e seios grandes, duros, poderosos. Era a sensualidade em pessoa, eu me orgulhava muito dos finais de semana em sua casa. Assim que cheguei, Luisa me disse que teríamos algo especial para fazermos à tardinha, iríamos a casa de um senhor vizinho dela que morava no final da rua. Perguntei o que faríamos lá e ela cochichando disse-me que ela pagaria 50 reais para ver nás duas transando. Achei que era brincadeira dela, mas ela disse que o velho era tarado por garotas transando e que ela ia algumas vezes a casa dele e recebia 20 reais sá para ser chupada! Topei a brincadeira, transava com Luisa mesmo de graça, se ganhasse uns trocados, que mal poderia haver nisso?! à tardinha nos arrumamos, Luisa foi de saia e blusinha e eu de vestidinho. Disse a minha tia que iríamos ao shopping bater perna. Saíamos, passamos em frente a casa do coroa, mas não entramos, demos a volta na rua, paramos na esquina e ficamos disfarçando ali. Uma luz piscou na sala, era o sinal para entrarmos, Luisa puxou-me pelo braço e entramos. O tal velho era uma coisa horrorosa! Barrigudo, pelancudo, poucos dentes na boca, por volta dos seus 65 anos, não era de se admirar que tivesse que pagar para ter "companhia"! Se chamava Bartô, olhou-me com desejo e estremeci em pensar naquele velho me tocando, logo eu que não tive nenhuma relação sexual com homem algum, apesar de não ser mais virgem. Fomos para o quarto do coroa que já foi logo tirando a roupa e sentando numa poltrona que ficava em frente a cama. Luisa devagarzinho foi se despindo na frente do velho e eu constrangida com a presença dele, tirei o vestido logo de uma vez. Deitamos na cama, Luisa me beijou gostosamente de língua, enfiou um dos dedos na minha xoxota que já estava molhada, tirou os dedos melados e chupou lentamente, sugando todo o melzinho que havia neles. Desci minha boca nos seios duros, chupei com vontade, modisquei, suguei aquela delícia! Luisa segurava minha cabeça enterrada em seus seios e forçava a minha boca a descer até sua xoxotinha toda depiladinha. Desci a cabeça e enfiei minha língua na sua xoxota e um dos meus dedos no seu cuzinho. Luisa gemia, se contorcia toda, pressionava minha cabeça para que eu metesse cada vez mais a língua na sua xoxotinha. Com uma das mãos livres ela mesmo acariciava seus mamilos duros de tesão. Meu grelinho inchado, pedia urgentemente a língua de Luisa. Esqueci completamente o velho sentado na poltrona e suguei todo o gozo que já escorria da xoxotinha de Luisa. Ela gemia descontroladamente, mais até que das vezes anteriores. Fiquei de quatro para que Luisa enfiasse a língua no meu cuzinho e com os dedos metia e tirava da minha xoxota. Luisa não sá metia sua língua gostosa no meu cuzinho, mas lambia e mordia cada parte que alcançasse. Eu rebolava na cara dela e sentia as pernas tremer, queria gozar logo. Luisa tirou a língua e enfiou os dedos delicadamente em mim. Primeiro dois dedinhos, depois o terceiro e por fim a mão inteira dela fechada já estava dentro de mim, me socando, me rasgando por dentro, que delícia! Senti uma dorzinha gostosa, uma sensação de puro prazer. Gozei, gemi, gritei. O velho saiu da poltrona de pau duro e gozou em cima da gente! Um jato de porra escorreu pelas minhas costas, já que eu estava de quatro, respingou também na cara da Luisa. O velho insatisfeito ainda, enfiou aquele pau horroroso na boca da Luisa e ela sem se importar chupou com vontade! O velhinho se contorcia todo, pensei até que teria um troço! Mas não houve outro jato de porra, a brincadeira terminou por aí. Nos vestimos, Luisa cobrou mais 20 reais por ter chupado o pau do coroa e saímos de lá com 70 reais no bolso, o que para mim era dinheiro, já que não recebia um centavo dos meus pais de mesada. Fomos para o shopping e torramos o dinheiro lá. Achei tão fácil ganhar o dinheiro, não precisava nem tocar no velho, acabei voltando outras vezes. Esse foi o primeiro episádio que levou-me a prostituir-me tempos depois.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meti minha esposa no porre contosПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-okinawa-ufa.ruwww.contopadrinho.comcontos eroticos duplamente penetradoconto erotico cinema marido e mulhercontos eroticos lobisomemtudas conto erótico de karlacontos eroticos exibindo minha esposa no banhopai engravidou a esposa do filho contofui trabalhar e meu marido usou minha calcinha fio dental contoscontis da primeira transa inesquecíveldepois de casado entrei na piroca grossa e viciei contoscomi minha irmã apostei loira casada malho e adoro negao contosconto pai comprado calcinha para filha virgemcontos pono as pequeninacontos eroticos escondidomamaes safadas atacam filhos e filjaaescurdo bucetona arreganhada foto delasdeixei um mendigo de rua comer minha bucetinhacontos eróticos férias com porracontos lesb ralar a xanairma vagabunda irmao caralhudo safado cunhado corninho contos eroticos com fotosIncesto com meu irmao casado eu confessoconto gay cinema pornô Recifeconto erotico arrombei o travesti do baile funko padre ecoroinha no conto erotico gayContos me exibindoler contos pornos eletrecista mi comeo no hotelconto porno esposa na praia com amigaconto erotico fiquei trancadoamo cheirar a boceta da minha esposa pela calçaFilha babando pau do pai contoseroticosconto erotico vi a rolanovinha de calcinha fudendo com velho contosChaves com tesão de Chiquinhaeu tava de short meu namorado ralou o pal em cima da minha bucetacontos eróticos verídico de ginecologista e grávidatravesti seduz o entregador de pizza e mete no cu delesentou no meu colo conto eroticopezinhos perfeitos contos eroticodp contoscontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidohetero goza dentro ainda da im tapa contos de putinhas casadacontos arrombando casadacontos quero ser corno secretogožano na buceta da irmanconto safadocachorro pinche lambe buceta e festaperdi as pregas contosconto erotico quando era pequenaporno fudendo o cu da estavanemeu sobrinho gordinho e gay tetudocontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motofui com minha namorada e transei com minha tia conto eroticocontos/ morena com rabo fogosocontos eroticos de vendas passei gelo no corpo delemulheres peitudas contos eroticoscontos nora tomando sol na piscina peladaMeu sogro cheirou minha calcinhacontos negao borracheiro comeu minha bucetacontoseroticoscdzinhascuzinho virgem da titia fofinha curiosa contoslevantando minha saia contoCanto erotico de velha 68 anoscontos marido viuconto erotico dei o cu pro garoto dotado e mijei de dorcontos eroticos negao so comeu o cu da minha mulhercontos eróticos dupla penetração anal em travestis zoofiliacomo meu marido virou corno kellyContos Eroticos Pirralhoscontos fudi minha cunhada emplena lua de melcontos eróticos gay tio me comeuso punhetinha contosContos fiquei bebada e me chuparam