Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA E 6 GARIMPEIROS

Click to Download this video!

Inventamos de viajar de carro. Eu e minha esposa. Ora eu dirigia, ora era ela. Seguíamos a caminho de Porto Velho, por uma estrada de terra ao lado do Rio Madeira. Tinham nos aconselhado a não cruzar o rio pela terceira ponte, porque justo essa ponte ia dar num garimpo que ficava numa clareira desmatada na floresta. Era um vilarejo cheio de problemas, de abusos sexuais e imoralidades de gente sem-vergonha. Foi o que nos disse uma senhora na cidadezinha anterior.

― Quer saber, é melhor evitar essa ponte ― eu disse. Minha esposa dirigia. ― Pega a quarta ponte, minha flor de maracujá, sá por precaução.

O Rio Madeira passava pela janela do carro me dando sonolência.

― Quer saber ― minha esposa disse ― aquela senhora parecia uma beata de igreja, dessas que cobrem o corpo do calcanhar até o pescoço pra fingir que são certinhas aos olhos do Senhor.

Eu ri do comentário. Ela estava indignada. Não suportava gente moralista.

― Essas beatas, meu bem, cobrem o corpo mas ficam com a boca de fora SABE PRA QUE?!! Pra chupar uns pau depois da celebração. Atrás do altar. O pau do pastor, do padre, o caralho do capeta... Ouve o que eu digo... ― Eu ri de novo. Cochilei um pouco depois.

Sonhei com o que a beata dissera.

Que o garimpo se limitava a uma vila de prostitutas e homens brutos que se enfiavam atrás de lascas de ouro nos buracos das minas improvisadas sá pra trepar com uma, duas, três, ou até cinco prostitutas de uma vez. Era um antro de orgia dos infernos. Então acordei.



Descobri que fiz besteira deixando minha esposa dirigir naquele trecho.

Acordei com a minha esposa gemendo um gemido sofrido e sufocado como se tivesse alguma coisa enchendo a boca. E tinha. Dois cacetes. Ela tinha pego justamente o caminho proibido.

Uns seis sujeitos a estupravam. Fiquei assustado e sem saber o que fazer. Tinha um casebre aqui e outro acolá. Bateias largadas no chão. Umas mulheres vestidas como vadias aqui outras acolá. Uma delas agachou ao lado do carro e mijou na terra com o mato roçando-lhe a vagina. Essa, me disse, vendo minha expressão de pavor diante do gang bang ao vivo que me doía na testa.

― É sua esposa?

― É. ― Respondi, atônito. Minha esposa parecia desvairada no êxtase de tantos cacetes.

― Você vai ter que pagar pelos seis. ― A prostituta me avisou.

― O que?

― Essa vadia aí ta fodendo com seis, vai ter de pagar porque prejudica o nosso rendimento, tá entendendo, corno? ― A prostituta riu mijando um jato que empoçava fazendo lama.

Não teve jeito. Minha esposa voltou toda arrombada pro carro. Toda roxa da pegada dos caras. E eu ainda tive de pagar praquela cafetina mijona o equivalente por a minha esposa ter trepado com os seis garimpeiros sujos naquele lugar primitivo...



Quando dirigíamos já longe dali, ela exibia um sorriso como eu nunca vira de tão feliz. E confessou ter adorado. Não ter resistido. A beata a deixara molhada ao falar em orgia dos infernos, homens brutos e vila de prostitutas... 'Parecia mais o paraíso', ela disse, 'e ninguém nunca saberá, bezinho, relaxa, você ainda podia ter comido aquela puta mijona e a gente até podia ter ficado mais tempo lá...'

A princípio, não respondi...

Mas enquanto eu dirigia, horas depois, já vendo as luzes da cidade de Porto Velho se aproximarem na distância, ela chupava o meu pau tão gostoso que minha mente clareou.

Eu gostei. Disse que na volta passaria por lá de novo. Com uma condição. Que ela mijasse pra eu ver. Eu tinha gostado de ver a puta mijando na terra até fazer lama, como um bicho selvagem, foi o que eu disse, e gostei mesmo mas... Agora não sei direito se naquela hora o meu pau ficou tão duro por vê-la mijando ou por ver minha esposa sendo enrabada com selvageria por aqueles seis garimpeiros. Tanto faz. Ia testar as duas coisas pra descobrir a origem do tesão. Sá de pensar... dei uma estocada do quadril pra cima que pegou no fundo da garganta dela, ela tossiu, babando na minha cueca, mudei a marcha, ela me chupava com o carro rodando a cento e vinte por hora na rodovia. A língua dela ia a duzentos por segundo na cabeça acesa do meu pimentão. --- [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos comendo minha vovozinha na chantagemcontos eroticos lutasesposa voltou raspadinha contos€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€€muleres sendo chupadad e godando pelos homes com gritoscontos eróticos brincadeirasconto erotico mihna mulher disse que o meu negocio exupa piçaContos de zoofilia de homem a fuder femiaquero ver um vídeo de graça de graça rouba pica bem grossa dentro da b***** entrando bem devagarzinho b************fodida no onibus por coroa contoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casarodolfo era meu vizinho me chamo ana contos erótico contos eroticos no escurocontos eroticos dormindo com minhas riaso cavalo hunano, contos erótico reaisMãe ajuda tiho masturbacontos eroticos ladrao mete tudo aiquero saber história de seminarista no seminário com comendo o cu do outro lado noitefamília naturista contoscontos eroticos meu corninhomarido de marleni vendo ela transarcontos porno esposas estuprados submissoscontos de cú por medocontos eroticos minha mae fica em casa de sainha curtaTrasando com atiacolo do velho. contosou puta do meu enteado contominha mulher e o filho do jumento contos eroticoswww.flogdesexo.compauloelizabethfamilia e esposa na farra conto eroticocontos eroticos gays dormindo de conchinhaFoderam gente contos tennsconto erotico meu avoConto erotico taradinhasconto erotico comeu madrasta seios ggcontos eróticos de bebados e drogados gaysXvidio minha mãe traiocontos sou crente mais ja traircontos eroticos comi a corretora gordinhaContos menina estuprada pelo pai contos eroticoscontos eróticos com mulher vizinhacontos eroticos abusandoestupou a irmãcontos erótico de estupro em boatesver dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladocontos eróticos gay malucozoio filme antigo erótico animalescocontos nao tinha camisinhacontos meu maridinho corno e viadao de negros pauzudos .peguei um menino pra comer minha buceta velha contosconto brincando de cachorrinhocontos eróticos minha mãe ajudaram a comer meu c*Sou gay e tranzei com um travest contos eroticocontos erotico quando fui com uma revistA DA ABUSADAcomi o filho da vizinha contos/eroticoscunhadas esfomeadascontos eróticos gays metroEsposa quer alargar o cuzinho contosContos eroticos chiando na fodaContos eroticos ajudando meu tiu acudentado e vi o pau delemulher massagista escorregar o dedo na xota da clientecontos eroticos fui forçada a fidercontos eroticos de esposas de caminhoneirosporn linda sobrinha porreiContos eróticos mae do meu amigomulhrs aronbadas em quantodormiaJá botei ela para transar eu não vai botar o vídeo dela transando gemendo tácontos d encoxamentocontos erotico gay negro dando pra brancocontos de incestos quebrei a pernaconto erotico namminha bucetinha chego a sangra na rolona do velho contosconto erotico da ivone uma coroa casada e seu sobrinho negrocontos eroticos cunhadoxcunhada porno conto meu primeiroamoreu disse pra minha cunhada casada eu dou esse dinheiro pra você ser você for comigo pro motel conto eróticogarota da buceta grande cetado nado negãocontos eróticos esposa louca peo sogrocontos eroticos incesto peito com leiteContos eroticos de solteiras rabudaswww.flogdesexo.compauloelizabethrelatos eróticos dei aos noveContos eroticos das periferiascomtos eroticos bebo porra de veilinhoesposa raspada contosconto gay - "me ajudou a subir no cavalo"zoofilia bruda com mininasContos erroticos de prinos e prinas sexocontos travestis praiacu fudidos aregalados fotoscontos de coroa com novinhoclictorioconto erotico minha mae e uma putarola na professora contoadolecente perdendo a virgindade em aposta conto erotico gayContos eroticos de fortaleza - peguei minha esposa me traindoContos eroticos comadreConto ertico. Minha adrasta. Bebiavideornposscontos ela sentou no meu colo sem calcinhacontos de mae sedutora