Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRANSEI COM O SÓCIO DO MEU PAI II

Click to Download this video!

Depois de me fazer gozar mais uma vez, eu estava deitada no sofá, ofegante e me recompondo. Mas não tive mito tempo pra isso. Ele me puxo pela cintura me deixando deitada ainda no sofá com a bunda apoiada no braço do sofá e com as pernas quase tocando o chão. Ele separou minhas pernas e entrou entre elas. Me segurou pela cintura e encostou seu pau na minha buceta. Ficava esfregando ela em mim, passava do me cu até meu grelinho me deixando mais excitada. Voltei a gemer, mas dessa vez com sua rola forçando a entrada. Ele enfiava e tirava sá uma parte, mas já me fazia gemer alto, ela era grossa e me abria toda. Minha buceta apertava seu pau que pulsava dentro de mim. Ele deixou uma parte do seu pau em mim, e quando me acostumei com o tamanho e parei de gemer, ele começou a forçar a entrada do restante, foi o momento em que mais senti dor até então. Quanto mais se pau entrava, mais eu contraia a xoxota, o que dificultava ainda mais. Quando ele conseguiu meter tudo o que ele tinha, eu suspirei e me preparei pra ele começar a dar as primeiras estocadas. Cada vez que ele tirava e punha eu sentia uma dor no fundo da buceta. Os movimentos começaram de vagar e foi aumentando até um ritmo máximo, onde e sentia a parte da entrada da minha buceta ardendo muito. Tentei empurra-lo pra ele parar um pouco, fui ai que ele socou seu pau todo, me segurou pelas costas e me tirou do sofá com sua rola enfiada em mim. Ele se sentou comigo no seu colo e me mandou cavalgar nele. Me segurava pelos peitos me mamando enquanto eu pulava no seu colo, minha bunda batia nas suas coxas e suas bolas, na minha buceta. Rebolava na rola dele e ele não conseguia nem mais mamar em mim, estava louco de tesão. Ele me mandou levantar, me queria de outra forma agora.

Me mandou debruçar na mesa de jantar, me disse que hoje eu seria seu prato principal. Me debrucei e abri minhas pernas, comecei rebolar pra provocar ele, que já veio me comer rapidinho. Socou sua rola toda melada da minha buceta de baixo pra cima quase me levantando do chão. Estocava muito forte, a mesa saia do lugar e eu urrava naquela rola maravilhosa, a melhor que tive até hoje. Estava quase gozando mais ma vez. Quando e disse isso a ele, foi ai que ele acelerou mais e com sua mão ele esfregava meu grelinho.minhas pernas começaram ficar bambas e minha buceta contrair, estava gozando mais uma vez. Seu pau ficou mais melado, ele tirava a rola e lambuzou minha bundinha toda, deixo meu cuzinho melado com o liquido que escorria pelas minhas pernas. Ele disse que queria comer meu cuzinho, relutei dizendo que não, que e não aguentava mais, estava toda acabada, com a buceta ardendo e me pai poderia chegar logo. Disse a ele que podia voltar outro dia pra isso, que eu ainda estaria com todas as preguinhas ainda. Ele aceitou a proposta de poder me comer outra vez, mas em troca eu ia levar esporrada na cara e beber ela.

Me deitei no chão, não aguentava mais ficar em pé. Ele veio por cima de mim, enfiou seu pau entre meus peitos e apertou eles. Eu ficava lambendo a cabeça do pau dele enquanto ele fazia uma espanhola. Ele se levantou e me mando sentar pra terminar de chupar se pau. Socou as rola em minha boca de novo me fazendo engolir todinho de novo. Estava quase gozando quando me mandou deitar de novo. Ele se ajoelhou com as pernas sobre meus braços me deixando imável. Apontou seu pau pro meu rosto, eu coloquei a cabeça na boca e ele começo a punhetar bem rápido. Senti o pau dele latejando e os primeiros jatos jorraram. A pressão com que saíram me fizeram engolir, mas e tirei sua rola da boca, e ele continuou pulsando aqueles jatos brancos e quentes por todo o me rosto e cabelo. Eu estava sem poder me mexer pra impedir que ele fizesse isso. Fiquei com o rosto todo cheio de porra. Ele me disse que era um creme de beleza e espalhou com seu pau no meu rosto todo. Não conseguia faze-lo parar. Quando terminou de espalhar tudo me deixando com o rosto e o cabelo todo melado ele se levanto. Me limpei com minha roupa enquanto ele se vestia. Fui para o banheiro pra me limpar, mas quando voltei ele já tinha ido embora. Ele se foi mas me deixo com o cabelo grudando e com a buceta ardendo, mas me sentia realizada e contente.

Ele voltou outro dia, quando meu pai teve que viajar de novo. Ele voltou pra terminar a segunda parte e comer minha bundinha, mas isso eu conto numa outra oportunidade. Leia e votem nesse que depois conto como foi. Beijos...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Foderam gente contos tennspaguei pra ele chupar meu pau conto gaycontos apanhando do tutorXVídeo saiu com aquele negão irmãzinha bem miudinhaenfiando o dedo no cu da coroa cotoseroticosSou casada e bem putative que engravidar de um garotão pois o corno não consegue contosContos eroticos galeracontos eróticos de peãoconto erotico com baixinha da bunda grandecontos metendo em india casadacontos eroticos brincando.contos eroticos tia abusomeu marido virou corno do pae delecontos sou fudedeiraconto erotico iniciada por meu tioContos eroticos peguei minha mulher dando pra outro.Contos domesticas casadas enrabada pela patroa com vibradorCasada viajando contosporno contosesposa deu cu estranhoconto ela estava no quarto nua e o sobrinho na salaPuta desde novinha contosconto chorei mas aguentei a pica do meu patrasdofui pego de calcinha pela minha irmaArrombei a tia relatominha esposa e os caminhoneiroso contoscontos eróticos meninas de 25 anos transando com cachorro Calcinha Preta com lacinho vermelhocontos eroticos de esposas de caminhoneiroscontos eroticos me trasformei em uma rabudaconto gay ele descobriu sobre mim ajudando minha vizinha na casa de praia contoscontos eroticos sou assediado pela m mae e m, irmacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos de maes prostitutas com seios enormes com filhosContos fiquei bebada e me chuparamcontos comi a japonesa rabuda casadacontos era pra dar so uns amassoscontos zoo velha carentetravesti do pau vermelho cabeça g****** jato sexosobrinho punheta contoContos eroticos dopou a sogra e estuprou elaContos eroticos cofrinho pique escondedominando me visinho comtos bdsmasfantazias das mulher de pornomamae beija filhinha contospornodoido mulher e estrupada aforca e amarada au sai. do banhocontos eróticos minhas afilhadinhas da bocetinha bem novinhaEntro na bucetinha da minha sobrinha pequena todas as noites e encho a bucetinha dela de porracontos casada cago no pau do negraocontos eroticos da suellem a crentecasa dos contos eroticos/Três é demaiscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos vendo o meu cunhado a fode minha irma betinhacontos minha tia humilhando meu tiocontos eroticos de estupros entre primosme depilei pro carnaval contosdelirando na picona do sogro conto eroticobranquinha magrinha de cabelos caracolado danadinhacontos eroticos possuida por dois padresTennis zelenograd contoAcordei com o cuzinho cheio de porra contoscontos de menininhas sentando no colo de homenslua de mel erotico mulher minisaia corno travecoContos eroticos-Virei pridioneira lesbicapeitinhos feito pera chupada pela amigacontos eu senhor josecontos erotico gay fofinho dengosoComtos tia e sobrinha fodidas pelos amigos do tiocontos eróticos dopei namorado eu e amigacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos dei meu cu pra todosconto erotico de pai mijando na boca do filhocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html mamae levou me para parque de campismo de nudistas conto eroticoContos erodicos fiz meu irmao vesti calcinha,e ser minga putinhameu irmao me comeu gravida conto fotoconto erotico pulando o muro comendo o cu da vizinhaFoderam gente contos tenns