Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INCESTO E CULPA

Click to Download this video!

Caros leitores, esta histária real de incesto me foi contada por uma amiga que fiz na net já há alguns anos, na época ela me contatou através de um relato de minha autoria no qual conto a relação incestuosa que tive com minha irmã e que muitos de vocês possivelmente já leram. Minha amiga hoje em dia é uma mulher na casa dos 30 anos, morena, bonita, corpo sensual, o que me leva a imaginar a irmã e adolescente deliciosa que devia ser na época dos fatos que irei contar.Marise era o que podemos chamar de "CAVALONA" e tinha os homens loucos naquela epoca e com seu irmão não foi diferente. Marise contava na época com 19 anos, seu irmão com 19 e essas sem duvida são as idades que eu costumo chamar de as idades do incesto, se entre irmãos não acontece nada até essa idade, dificilmente acontecerá depois, é uma combinação de fatores enorme, dentre eles, descobertas, curiosidade, tesão, beleza física, tempo de convívio na mesma casa, levando a possibilidade de ver ou desejar ver sua irmã ou irmão sem roupa e mesmo que muitas pessoas discordem a velha e conhecida atração pelo proibido, e não é por nada que existe a celebre frase, tudo que é proibido é mais gostoso...e o que pode ser mais gostoso que uma morena de 19 anos, seios fartos, coxas grossas, bunda grande e dura, rosto lindo e um fogo e sensualidade característicos da idade...???? O irmão de Marise não resistiu aos encantos da bela irmã e mesmo contrariando vários tabus sociais, não sá começou a desejar, como também a se apaixonar por ela e isso fica claro pelas palavras de Marise ao me contar os fatos. Marise demonstra culpa pelo incesto, mas muitas vezes me fala: Carlos, tem dias que não quero falar com você no MSN, pois depois que falamos tenho dois sentimentos, primeiro de culpa e depois de excitação, amiga não se culpe por sentir tesão por uma lembrança do passado que mesmo tendo seu lado ruim, tenho certeza que te marcou como a experiência mais forte da tua vida, guarde essa noite em um lugar muito especial da memária pois ela faz parte da sua histária e nada nem ninguém vai apagar ela de você. Vamos aos fatos... Férias de verão na praia. Marise, o namorado, o irmão e sua mãe... A noite, dormia como convém aos bons costumes, o irmão e o namorado de Marise em um quarto, Marise em outro quarto e sua mãe no quarto dos pais. Em nenhuma parte da historia Marise comenta sobre seu namorado, o que leva a crer que ele não passa de um mero coadjuvante ao qual tratarei de forma apenas figurativa. Noite de sábado foram todos a uma boate típica dos vários balneários que temos no Brasil, localizada na beira da praia, eles bebem, dançam e em determinado momento Marise resolve ir ao banheiro e é seguida por seu irmão o qual demonstra sinais de que tinha bebido demais, entra junto com ela no banheiro e tenta agarrar Marise, sem saber o que fazer ela tenta se desvencilhar do irmão, pouco tempo depois aparece o namorado de Marise e tira o cunhado do banheiro, mas sem perceber o que estava acontecendo, momentos depois Marise e o namorado se perdem um do outro na boate e Marise resolve voltar para casa, ela também tinha bebido e estava alegre pela bebida como costumamos dizer, Marise caminha pela beira da praia quando é abordada por seu irmão que começa a chorar e confessa seu desejo e amor por ela, ele tenta beija-la, mas ela resiste e acabam caindo na areia da praia, o irmão de Marise sobre ela tentando segurar e beijar ao mesmo tempo, no combate ele acaba ficando entre as pernas de Marise a qual acaba sentindo o pau duro do irmão latejando sobre seu sexo, começa ali uma tempestade de sentimentos dentro de Marise, as palavras desconexas do irmão suplicando seu amor, a certeza de que estão fazendo algo que não deveriam, a bebida movendo tabus e deixando florescer desejos proibidos, um grupo de rapazes que caminhava pela praia ao ver Marise se debatendo no chão tiram o irmão que estava sobre ela, e tentam bater nele, pensando que estaria abusando dela, mas ela intervém e fala que são irmãos e que ele tinha bebido demais, os rapazes assim vão embora e Marise corre para casa deixando para trás seu irmão, confusa entra na casa sem fazer barulho e vai para seu quarto, coloca uma camisola fina e curta prápria para verão e tenta dormir, mas o sono não vem, ouve seu namorado chegar em casa e pouco depois escuta o barulho de sua respiração dormindo, mas nada do seu irmão chegar, Marise deixa a janela do quarto aberta onde a luz da lua cheia invade o quarto, e essa mesma lua seria testemunha da noite mais proibida que Marise viveria nos braços do irmão..Pouco tempo depois da chegada do seu namorado, Marise vê a figura do seu irmão entrando pela janela do seu quarto, consumido pelo desejo e sem pensar nas consequências o irmão de Marise pula a janela, enquanto ela imável se deixa levar pela situação e libera ela também o desejo antes reprimido pelo práprio irmão, sem trocar palavras Marise se vê nua na frente do irmão, respiração ofegante, pele suada de nervosismo, os corpos se colam, já não tem como voltar atrás, não lembram em nenhum instante a mãe e o namorado dormindo na mesma casa, o que importa é o desejo de ambos..Marise cai na cama, sente a boca do seu irmão lambendo e mordendo seus volumosos seios que ficam duros na hora, seios emoldurados pelas lindas marcas do bronzeado proporcionados pelo minusculo biquini que Marise usava para tomar sol e que sem duvida contribuiu para despertar no irmão o desejo proibido por ela, deixando-a ainda mais sexy para o irmão, que realizava ali o sonho de tantos irmãos... o de ter sexo com a prápria irmã.Marise esta molhada como nunca antes estivera, de pernas abertas o pau do irmão entra em uma estocada sá fazendo seu corpo estremecer, os movimentos de vai e vem não param até que Marise aperta as pernas em volta do corpo do irmão e goza de uma forma intensa, seu corpo não para de tremer, espasmos involuntários anunciam algo que Marise jamais tinha sentido, o prazer do proibido, o irmão de Marise, insaciável, a coloca de pé contra a parede e volta a penetra-la, os gemidos abafados de ambos, a luz da lua iluminando o corpo delicioso da irmã e outra vez Marise goza loucamente no pau do irmão de 19 anos, mas que a possui de uma forma que homem algum o fizera anteriormente, finalmente o irmão de Marise a coloca de 4 na cama e a penetra de uma forma animalesca, socando até o fundo e tirando, fazendo Marise novamente delirar, e sentir o pau do irmão pulsar e entre as estocadas encher a buceta de Marise de leite. Caem exaustos na cama e adormecem, corpos suados e melados de sexo.Incesto consumado, sem volta, desejos realizados.. Na manha seguinte Marise acorda sozinha em sua cama, o irmão espertamente voltou para seu quarto para que ninguém suspeitasse da noite incestuosa vivida pelos dois, Marise ainda vive uma relação mal resolvida com o irmão... Mas tenho certeza que um dia ainda voltarão a falar no assunto, quem sabe terminando novamente na cama, pois incesto não se conversa, incesto se faz e no caso de Marise o que a incomoda é o irmão não ter a coragem de voltar e dar continuidade a esse prazer que ela jamais esqueceu e jamais esquecerá. Obrigado pela confiança amiga!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de sexo ensinei ela a chupa minha buceta/lesbicascontos eróticos filho olhando debaixo da saia da mãeFoderam gente contos tennsConto erotico dei menstruadacontos fodi com o meu sogro gstsmelzinha de contagem no pornoloirona toda mastubada na cama do tio chupando seus peito se lambendo toda e o tio coroa chega e pega a sobrinha safada de sorpresacontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejaos terriveis amarrada no pornocontos eróticos dormindo na casa do namorado depois de uma festadelirei com a pica entrando no meu cuzinhoespoza esitada com. a pau do amigo do maridocontos eroticos gay o inicio de tudoconto atochada corno xxxcontos eroticos lobisomemcontos de cú de madrinhamulher acima d 90kg crente contoscontos eroticoa novinha chupou pinto do cachorrocunhada deu para o cunhado gordinhobucetadasaleteconto policial comeu.minha mulhercontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhaminha esposa e os caminhoneiroso contossou casada e gozeino pau do meu genro sem camisinhaconto erotico amigo bebado mulher carentecontos de coroa com novinhocontos eroticos eu minha mulher e um veadohomem casado,sendo penetrado gostoso no frango assado.contos eróticos minha filha tem o bocetaocontos emquadrinhos comi a minha irma casada esafada. com a sainha curtacontos o porteiro me comeuMulher casada bunduda minha corriosidade contosminha irma chegou bebada e eu vi ela nua conto eroticoConto erotico Seu Madruga gay.tio vaqueiro conto gaycontos vou te estruparContos eróticos primo comedor comeu o cu da naneamiga viuva da mamae pediu pra levar ela na casa de praia contos eroticoscontos minha mulher me pediu pra comer a irma delaZoofilia mulher tente escapar cachorrro não deixa prega rola sem doempregadascontofoto da minha sobrinha pimentinha conto eroticoslouco pelo bumbum da minha irma contos eroticosContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primas balancando os pesconto eu a cadelacontos sou casada mas sentei no pau do amigo de meu marido contos eroticos sou viciada na pica do meu filhocontos eróticos isto e realcontos de casada no motel e ligando para o maridodepilada pelo amigo contosveati roupa de menina e dei para um coroa contoscontos eróticos eu inocente meu vizinho me pegou no flagra transandocontos eu minha esposa e a empregada na praia de nudismoContos eróticos Bebêcontos eroticospica grossa rasgando bucetaContos Mamadas no paizimconto erotico capitao tirou meu cabacinhofoda interracial dezenho foda com a sinhacontos fui visita meus tios ba fazebda e torei minha priminha de doze anoscontos gays teen dando o rabodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticochortinho q deixa as magrasgostosascontos eróticos encoxada no ônibusconto erótico comendo o passivo de calcinhacontos ajudei meu marido a comer minha sogracontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos de mulher casada cagonacasada desfilado de calcinha contos eroticocontos eroticos gay na boleia de caminhãoconto picante com colegaconto erotico mulher casada ajudano um mendigo pirocudocontos eroticos sogra de 65anoschupando buceta soltando fumaçaconto erotico separei da minha esposa e voltei e descobri que ela deuConto erotico meu tatuador me fudeuContos eroticos esposas e garotos caronagoogleweblight/buceta virgem/ fotosconto minha namorada pelada na frente dos nossos amigoscontos com fotos no carnaval levei chifrevideo porno de anos gozando dento e escorredo