Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O INICIO DOS INICIOS

Click to this video!

Na altura eu tinha 19 anos de idade. Embora alto era magro e muito frágil. Vivia com os meus pais e de manha ia à escola e á tarde depois de concluir os trabalhos de casa brincava com o João, meu vizinho. Era mais velho que eu 2 anos e era um mulato um pouco encorpado. Brincávamos de tudo e ele mais forte que eu me ganhava sempre. Mas era muito meu amigo e depois dos jogos sempre me abraçava. Tinha vezes que me abraçava por trás e eu gostava. Sentia um pinto na minha bundinha e isso me deixava com muita tesão embora o meu pinto fosse ainda pequeno.

Certa vez e ao ir para brincar com ele encontrei seu pai, o Sr. Silva de calções e tronco nu a reparar o carro. Então Quim? Já terminaram as aulas e fizeste os trabalhos? Perguntou. Respondi que sim e que vinha brincar com o João. O João não está. Saiu com a mãe, respondeu. Mas entra vamos tomar um refresco.

Entramos e tirou para ele uma cerveja e para mim um sumo. Sentou-se num banco alto e fiquei a admirar aquele corpo forte e robusto. Na casa dos 40 era de facto um homem com um bonito corpo.

Chega aqui, chamou. Fui até ele e fiquei de pé entre as suas fortes pernas. Vá, toma, bebe um golo. Aceitei e bebi um golo de cerveja. Engasguei-me e tossi. Com delicadeza bateu-me nas costas e disse: Isso é falta de hábito. Puxou-me mais para ao pé de si e deu-me o copo para outro golo. Aceitei. Nessa altura e já muito encostado a ele sentia o seu pinto encostado nos meus rins. Senti que aquela ferramenta devia ser enorme e comecei a ficar com tesão.

Depois e enquanto passava as suas poderosas mãos pelas minhas costas ia dizendo que tinha de comer mais, que estava muito magro. O meu tesão ia aumentando e sentia o meu pinto a ficar duro embora fosse pequeno.

Todo eu tremia e ís concordando com ele que tinha de comer mais para ficar mais forte.

Não gostavas de ter uns braços assim fortes? Perguntou. Acenei que sim e ele disse: Vá. Senti aqui os meus músculos. E pegando nas minhas mãos colocou-as nos seus fortes braços e fazendo não sá desliza-las pelos seus braços como também apertá-los. A minha respiração ficou mais aceleradas ao tocar aqueles braços maravilhosos.

E ele continuava a passar as suas enormes mãos pelo meu corpo. Costas, braços e costas continuando a dizer que tinha de me alimentar melhor para ficar grande como ele.

E acrescentou: Já viste bem o meu peito como é grande? Já viste os músculos que tenho? Vá toca lá neles. E sem hesitar comecei a apalpar aquele robusto peito fazendo as minhas mãos percorrer os seus peitos e barriga. Sentia que a respiração dele também se alterava. Sentia o seu pinto crescer junto aos meus rins e ele enquanto passava as mãos pelo meu corpo mais me puxava para ele.

Depois meteu aos mãos dentro dos meus calções e agarrando o meu pirilau disse: Já está a ficar grande mas não vais querer um maior quando cresceres? E Acrescentou, um grande como o meu?

Acenei que sim com a cabeça enquanto as minhas mãos deslizavam por todo o seu corpo. Tremia de prazer. Aquele corpo forte e suado e o seu pinto encostado a mim me davam prazeres nunca experimentados.

A sua mão forte massajava o meu pirilau para a frente e para trás quando disse: Quando fores grande vais ter um pinto grande como o meu, não queres ver? Respondi que sim e ele então agarrou nas minhas mãos e colocou-as no pinto dele ainda dentro dos calções.

Era de facto uma grande rola de carne. Ao passar as mãos naquele instrumento comecei a senti-lo crescer ainda mais enquanto mais tremia todo eu.

Depois fez as minhas mãos deslizarem para dentro dos seus calções e disse: Isso brinca com ele que ele gosta.

Eu começava a estar no sétimo céu. E à medida que brincava com ele, ele saltou para fora dos calções e pode então admirar aquela beleza. Era de facto muito grande e grosso. Hoje sei que há muito maiores e mais grossos mas para mim e naquela altura era uma coisa enorme e muito grossa embora não estivesse na sua plena magnitude.

E ia masturbando-o lentamente. Ao puxar a pele toda para trás apareceu uma enorme cabeça mais parecia um cogumelo maravilhoso.

Colocou uma mão na minha nuca e disse: Vá dá-lhe um beijo. Chupa-o que ele vai adorar.

Com a ajuda daquela mão na minha nuca abaixei-me e tentei meter aquela enorme cabeça na minha boca. Não cabia. Disse-me então: Vá vai devagar que ela entra. E com gestos lentos empurrava a minha cabeça e boca para que eu enfiasse tudo. Ao princípio custou mas pouco a pouco a minha boca se ia abrindo e cada vez que mergulhava sentia que centímetros iam entrando até à minha garganta.

A respiração dele ia aumentando e sentia o seu corpo em convulsões.

A mão dele não parava de me empurrar embora lentamente enquanto as minhas seguravam na base daquela tora ajudando os movimentos de vai e vem.

Senti que não podia mais e vim-me na sua mão. A minha esporra era pouca e ainda muito aguada. Foi quando ele disse: Isso, Vem-te que é bom. Eu dou-te também já o meu leite.

Os meus lábios, a minha língua e as minhas mãos começaram então a sentir que aquele grande e gostoso bicho começava a latejar e as suas veias cresciam.

Primeiro foram gotas mas depois foi um jacto que inundou a minha boca. Tentei engolir mas me engasguei e muita daquela porra salgada escorreu para o meu pescoço.

E o bicho não parava de latejar. Todo eu tremia de prazer e gratidão. Era a primeira vez e era muito bom.

Depois puxou-me para si e disse: Bom, agora é melhor ires para casa e te lavares. Na práxima vez te ensino coisa melhores. Queres?

Acenei afirmativamente e sai.

Tinha sido o início.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


incesto contos filho se separa e volta a morar com mae coroaconto erotico prima francinigozaram em minha boca durante a viagemminha mulher puts molecada contostava me masturbando e meu namorado chego e me chupouconto erótico meu sobrinhocasada recebe proposta indecente contostentando comer a sobrinha contosconto erótico gay com muito estuprocontos erotico traiçoes alizando por baixo da mesaamanda boquete contosfoto de travestis arreganhadas de frentecontos eroticos comi toda a familiaCanto erotico do travesti com menino10comi minha prima no esconde-escondecontos masturbzoofilija detei i porócontos eroticos vovocontos/eu e minha mulher fomos assaltados e enrabadosalgus dono de escravos estrupavão escravassou casada meu visinho novinho contosContos eroticos o bucetao cabeludo da minha tia velhaconto putinha do amanteamanda boquete contosconto erotico incesto sonifero filhaUM ESCONDE-ESCONDE DIFERENTE (PARTE-2)contos de casadas sendo assaltadas e estrupadas gozando gostosocontos eroticos eu e minhas amigas muito novinhas pai arrombando o cuzinhocomo o cheiro da maça contoscontos deu o cuzinho por um celularcontos erotico grande foda com a minha namoradacontos porno esposas estuprados submissoscontos eróticos dei ele chupar meu seio no meio da pista de uma boatecontos eróticos meu segredoconto porno com vizinhoCONTOSPORNO.sapecaChantagem com mulher de salto conto eroticoxanimhaxoxota doce contosdando o cuzinho pro pintinho contoshome afuder mulher com penis mais grandecontos eróticos cuzinho da mamãegozoucomconto atochada corno xxxContos afeminado c shortinho socadocontos eróticos de bebados e drogados gaysconto erotico sou viado e vendi meu cucontos eroticos de minha mae da buceta cabeludatranse com meu pai no onibuscontos eroticos incesto pai encoxado filhas avo encoxado netasmarcio buceta fabiana em porto Alegrehistorias excitantes esposa adora chupar buceta da outra pro marido verContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorConto porno ui ui ui metetaboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contosesposa na brincadeira em casa contoContoseroticos minha enteada novinha sendo estuprada por dois roludosContos,erotico de mulher casada da na,zona,ruralcontos de insesto fatos.comreaisver contos eroticos de irma dando pro irmaocontos de crentisinha cusudacontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16cdzinha dedos no cu esposa contoviadinjo da bimda rrdonda contos eroticosconto ru e minhas filhasconto erotico bem picantecontos porno maior q meu antebraçocontos eroticos de menina adolecente transando com homem maduro e bem dotadoDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos de coroa com novinho