Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESPOSA CURRADA NO HOTEL

Click to Download this video!

Numa recente viagem de férias, num dia que teve um jantar dançante no hotel em que eu e minha esposa estavamos hospedados, um dos hospedes que já desde o início vinha puxando conversa, sentou conosco na mesma mesa, e apás muito papo e bastante vinho eramos como velhos amigos, ele chegando até a dançar com ela. Ao dançar parecia que ele se esfregava nela, no início aquilo me deu ciúmes, mas com o vinho fui deixando para lá. Ao nos reirarmos par ao quarto, como estavamos no mesmo andar ele nos convidou para tomar uma última taça de vinho e sem mais nem menos aceitamos. Ele pegou o vinho no frigobar, abriu, serviu 3 taças e colocou uma música para tocar no seu notebook. Bebendo e jogando conversa fora ele acabou tirando ela para dançar de novo, ali mesmo no quarto do hotel. Novamente ele se esfregava na minha esposa ao dançar sá que dessa vez, ela parecia retribuir, se esfregando nele. Com mais uma taça de vinho ela se esfregava nele sem nenhum pudor, como se eu não estivesse ali. Parecia que ela dançava transtornada; rebolava demais esfregando-se toda no cacete dele, parecia que encaixava os lábios da xoxota no pau dele que com certeza a essa hora esta duro e latejando de tesão. Ela rebolava no caralho dele e suspirava baixinho. Apesar de estar revoltado com a atitude dela, ver minha esposa assim como uma puta vadia se esfregando no caralho do macho estava me excitando. Lutava contra a excitação mas a verdade que meu pau já estava duro e latejando. Percebi que ela suspirava mais alto e vi que ele estava dando pequenos beijos e lambidas no pescoço dela. Eles continuaram agarrados e se esfregando, ele já chupava o pescoço dela, nisso ela abriu os olhos meio revirados e me olhando parece que levou um choque pois se soltou dele bruscamente e veio para o meu lado com cara de vergonha. Encostando em mim, sentiu meu pau duro olhou para o volume sob a calça, apalpou como se para confirmar, me olhou nos olhos sorrindo, me beijou longamente e apás o beijo deu uma piscada de olhos e voltou a dançar com ele, sá que dessa vez beijou-o na boca e começou a chupar o pescoço dele. Começou a abrir su camisa e foi beijando, chupando, descendo, abriu o cinto, o ziper e tirou o cacete pra fora. Nessa hora eu me assustei com o tamanho e ela ficou admirando aquele caralho eneorme e duro, ai colocou a sugar freneticmente, chupando, beijando, lambendo desde a glande até as bolas, com uma colupia que eu nunca tinha visto na minha esposa, Ela sugou, chupou, beijou longamente até ele a levantar, beija-la na boca e ir descendo, despindo-a e beijando, chupando seu colo, seus seios, sua barriguinha, retirou a tanga e caiu de boca na buceta dela, chuapndo, sugando, arrancando gemidos e suspiros da minha esposa. Ela escancarou as pernas e ficou entregue a ele. Ele levantou-se, pegou ela no colo e a levou para a cama; ajeitou ela, abriu as suas pernas, posicionou-se por cima e colocou aquele cabeção enorme na entrada da buceta da minha esposa. Deixando sá a cabeçona encostada na xoxotinha apertadinha dela, beijou-a longamente, dai ela falou:



- Vai me fode, soca esse caralho que eu não aguento mais de tesão.....



Ele enfiou de um sá vez e ela deu um grito lancimente quando aquele caralho enorme entrou todinho, gemeu alto, gritou, urrou



- Ai que tesão, me fode, me arrombe, fode a sua putinha, soca tudo caralhudo, ai que caralho gostoso, vai me fode todinha, tá me arrebentado, ai vai me rasgar no meio, fode a sua puta fodeeeeeeeeeee.......







Eu assistia a tudo sem reação, estava pasmo, a minha esposa que casou virgem, que não falava palavras de baixo calão, agora se transformava numa puta vadia de rua no caralho dele. Eu não conseguia nem pensar, mas o tesão persistia e eu não permitia de vista a cena, querendo ver o caralho socando fundo na bucetinha querida da minha esposa; pelos gritos percebi que ela estava sendo arrombada ali na minha frente, e mesmo sem querer gostei da ideia e me posicionei de forma ver todo o caralho dele entrando e saindo da buceta dela, ver de perto ele rasgar a buceta de minha esposa.







Ela estava transtornada de tesão, vi que ela participava ativamente da foda, com os ombros apoiados na cama, ela abria bem as pernas e com a sola dos pés também apoiadas socava o quadril de encontro ao cacete dele, de forma a enterrar completamnete o caralho na sua buceta, e sempre que entrava tudo soltando um grito mesclado de prazer e dor. Ele socava o enorme caralho nela com violência, sem piedade e ela jogava o quadril de encontro ao caralho dele. Perdi a noção de tempo e não sei dizer quanto tempo durou, mas percebi que estava gostando de ver minha esposa sendo arrombada no caralho de outro homem, foi a foda mais bonita que já vi. Aos berros ele gozou na buceta dela, enchendo-a de porra que escorreu por suas coxas, caindo estatelado na cama ao lado dela que também se largou exausta, foi nessa hora que percebi que estava me masturbando e gozei com aquela foda linda. Minha esposinha linda e gostosa, apertadinha, tinha sido arrombada por cavalo, um pau descomunal de aproximadamente uns 23 cms, duro, latejante e grosso. Minha esposinha tinha virado uma puta na cama, dando para um homem que mal tinhamos conhecido, eo que é pior tinha deixado ele esporrar dentro dela.



Depois da foda ela dormiu ali mesmo, exausta de tanto gozar. Ao acordar ela totalmente puta que virou de boca no caralho dele, que ainda dormia. chupando avidamente, ele acordou já de pau duro pela chupeta da minha esposa vadia, e nisso ela falou pra ele:



- Não vou embora antes de vc comer meu cu....



Ai eu enlouqueci, não concordei, reclamei, briguei, mas ela resoluta falou:



- Cala a boca seu corno, ficou se marturbando o tempo todo enquanto ele me fodia é porque gostou, agora vai ver ele arrombar o cuzinho da sua esposa puta.



Falando isso, ela encharcou o caralho dele com saliva e ficou de quatro, arrebitando o cuzinho pra ele:



- Vem tesão, arromba meu cu pro corninho ver, arromba.....



Ele encostou o cabeção na entradinha do cuzinho e começou a forçar, ela gemeu, resmungou, ele forçou até que a cabeça começou a alargar o anel do cuzinho e passar, ela gemeu alto, gritou, chorou, ele forçou mais, ela gritou e tentou sair fora, ele a segurou pelo quadril e forçou de novo, ela chorou berrando e tentou sair, ele a segurou forte e nisso eu reagi, segurando-a pelo pescoço e ombro e falei:



- É sua puta, agora quer sair fora ne, pois não vai, vai aguentar o caralho dele todinho no cu, sua puta vadia....



Segurei ela com força e ele simultaneamente segurou-a fortemente pelos quadris e começou a forçar a entrada. Ela gemia, chorava, gritava de dor, mas imobilizada como estava não podia fazer nada. O caralho foi entrando centimetro a centimetro no cuzinho dela, que gemia e chorava.



Ao entrar tudo ele parou, deu um tempo, e logo começou o vai e vem, bem devagar, par ir acostumando o cuzinho. Ela gemia e chorava. Ele foi aumentando a velocidade do vai e vem e ela gritando, berrando de dor ao ser arrombada. Quanto mais ela gritava mais ele ficava excitado e socava o caralho com mais força e mais velocidade no cu da minha esposa. Ele socou com força o carlho no cu da minha esposa por mais de 20 minutos e apás esse tempo, gozou abundandemente no cu dela. Ao tirar o caralho do cu da minha esposa ficou um buraco enorme, que foi fehando aos poucos. Ela se largou na cama e ficou choramingando. Ele sem se importar tomou um banho e pediu o café da manhã na recepção. Ela foi tomar um banho e depois do caé fomos para o nosso quarto, onde ela me pediu para comprar uma pomada para passar na xoxota e no cuzinho pois estava toda esfolada e ardendo muito. Falou também que ficaria um tempo sem encarrar outro caralho dotado, até pelo menos ficar boa da esfolado e da ardência. Eu como tinha assumido ser corno ao segura-la para ele foder o seu cu, apenas falei:



- Sim meu amor, vamos passar uma pomada e quando estiver melhor vc fode de novo.



Beijei-a longamente e sai para comprar a pomadinha para a minha esposa puta e vadia. [email protected]









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos de coroa com novinhocomendo a cunhada linda das coxas grossas e peitos lindos contos eroticosMeu Padrasto tirou meu cabacinho e come minha mãe e minha irmã contos eróticosConto meu marido me devorou na madrugadacontos porno eu amo caga na picadei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos eroticos de muheres casdas q alivirao seus fusionarioO pau que eu sempre quis contos eróticosContos eróticos! Pau gigante na lavoura me arromboucontos eroticos comendo cu da mamae a mando do papaicontos tirar leite eróticosRelato de esposas putas dando pra fumcionarios naContoseroticos novinha magrinha virgem estupradas pelo tiominha novinha tarada contocontos eroticos -FILHA tarada pelo PaiIncesto de contos eroticos sou agora mulher do meu ex primo viuvofui arrombada porvarios contoscontos gay menininho oferecidoQuero um homem que chupe minhas tetas quando chega do trabalho e pra dormiContos eroticoss adoro trepar sem camisinha40cm no cu da minha vo contoscoroa me rasgou contodepois de eu ter me mastrupado depois de um tenpo comesei a goza isso e normalfui toma uma no bar da coroa safadinha e acabei comendo seu rabinhopatrão comeu a buceta da filha da empregada que estava de shortinho cor de pele contos eróticoschupando pintaoooconto erótico somos meio nudistasconto eróticos c afilhadao dia em que passei a amar zoofiliaaluna coroa contotravest tem um pau de 27cm e ama comer cu deulherConto de casada nao resistiu a pica do vizinhoConto de novinho que gosta de masturbacao mútuacomendo a rosquinha contoscontos eróticos babá olhando o volumecontos de coroa com novinhosofrendo no boquete contos eroticosO amigo dele me comeu contoscontos enrabei a velha da casa da frentecontos eroticos peluda fedidacontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casameu filho me comeupatroa dando a buceta pro vendedor ambulante contos eroticosconto etotico xota da tiarelato erotico corno viadinho dedo cuconto sexo fred passa vara barnymamae saia branca conto espanhaEla nem sabia oque era mas adorava os carinhos do papai conto eroticocontos bebe safadacontos eroticos fui comida pelo meu inimigomeu cachorro taradominha tia tava dormindo gozei nela contosconto mulher usa a buceta pra fazer caridademenina cabaco ralando a calcinha no pau do amigonamorado bi namorada puta estria conto erótico bissexualconto mulher do amigocontos eroticos abusandoMeu irmao comeu eu e minha amiga contonegao lingerie conto eroticocontos erotico a calcinha da vocalcinha pedreiros conto eróticosconto eróticos espiando o meu paicontos eroticos de vadiasmeu irmao tirou minha virgindadeconto sentei no pau do meu tio com dez anoscontos eróticos família de naturista filho fica de p******* em casacontos eroticos gay ficticiosconto erotico meu genro comeu meu rabo na marraFilinha chupa pau do papaiacontos comi a garota na sala de aulacomendo a tia de pois de beber um vinhoo assaltante e a vitima contos eroticoshega gotosacontos pornos na padariafodida na escola contosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas timidasMoleque fez minha esposa nojenta mama sua rola historias eroticascontos eróticos enteada me provoca eu goza dentrocontos eroticos meu cunhado mim pergo su cumenda amulhe deleContos eroticos de noivas lesbicas emcontos xxx o marido da minha amiga me comeuO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticocontoerotico.com/estuprei a mamae e da titiaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eróticos de bebados e drogados gaysContos Eróticos a puta da padariacontos eroticos corno da filhavideornposscontos eroticos de ninfetas amazonensearregangou as pernascontos eróticos iniciado pela primaNovinha Bebi porra do meu amigo contoconto erótico a negona velhacontos eroticos promessaVizinha de shortinhos partindo a bucetaTennis zelenograd contobrincadeira de lutar comi o viadinho. contos