Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAPEI MAIS UM SOBRINHO

Click to Download this video!

Depois de alguns meses comendo o meu sobrinho tarado, o Jorginho, senti vontade de tirar o cabaço de um garoto pela primeira vez.



-- Que tal o meu irmão, o Serginho, ele sugeriu. Ele acaba de fazer 19 anos e ainda é cabaço. O professor de educação física fica em cima dele mas o Serginho faz cu doce e ainda não deu. Ele me disse que tem vontade.



Combinamos então que eu ia papar o Serginho aproveitando a festa de casamento da irmã mais velha deles, no hotel Quitandinha em Petrápolis.



Enquanto a festa rolava, levei os dois meninos para o meu quarto. Aí o Jorginho, muito sacana, disse:



-- Tio, o Serginho e eu fizemos uma aposta. Eu apostei que o seu pinto tem 32 cm de comprimento mas ele acha que isso é impossível. Mostra aí tio, pra ver quem ganha a aposta.



-- Tá bom mas primeiro vocês têm que ficar peladinhos.



Os dois meninos tiraram a roupa e fiquei impressionado com a beleza do mais novo, ainda mais bundudo que o irmão, um verdadeiro anjinho barroco, daqueles que os italianos chamam de putto, com razão. O que o Jorginho tem de capeta, o Serginho tem de angelical. Mas por trás daquela carinha de anjo eu saquei que tinha um putinho doido pra dar o rabo.



Quando eu tirei a roupa meu cacete, o Grossão, já tava duro e empinado. Jorginho já tá acostumado mas o irmão quase desmaia.



-- Nossa, tio, que piru grandão! Ai meu deus, perdi a aposta....



-- Não tem nada não, Serginho, o que é que tem perder a aposta?



-- É que a gente apostou que quem perdesse tinha que dar pra você tio... E eu tenho que manter minha palavra de honra... Mas eu tô com medo...



-- Não tenha medo não, Serginho, o Grossão não morde. Pergunta ao Jorginho, eles se gostam muito, vivem brincando umas brincadeiras muito gostosas, não é Jorginho?



-- É, Serginho, olha sá, ajoelha aqui comigo pra conhecer o Grossão mais de perto.



O safado convenceu o irmãozinho a se ajoelhar em frente do meu cacete e a "cumprimentar" o Grossão, segurando a vara gigantesca com a mãozinha.



-- Grossão, esse é o Serginho, seu novo amiguinho. Ele quer muito conhecer você mas ele tá com medo, afinal você é tão grande que assusta....



Fiz uma voz bem grossa, como se fosse o Grossão falando.



-- Não tenha medo não, guri, eu sou sangue bom. Tá vendo esse melzinho cuspindo do meu olho? É pra você. Lambe, neném, bota a boquinha no meu cabeção e lambe.



O Serginho não se fez de rogado. Caiu de boca no Grossão, lambendo o mel e se lambuzando todo. Tava na cara que a já tinha nascido safado que nem o irmão.



-- Puxa Grossão, como você é cabeçudo, ele disse. E seu corpo é tão grosso. O que é que são essas duas bolas cabeludas aqui embaixo?



-- É pra você mamar também, eu falei com a minha voz de Grossão. Divide com o teu irmão, cada um chupa uma bola, vai.



Me deliciei com as boquinhas dos meus sobrinhos mamando os meus culhões, e vi que daquele jeito ia acabar gozando. Mas eu queria esporrar dentro do cu do Serginho, depois de tê-lo descabaçado.



-- Olha, Serginho, deixa eu te mostrar a brincadeira que eu e o teu irmão mais gostamos de fazer. Jorginho, deita aqui na cama e abre as perninhas. Tá vendo o cuzinho do teu irmão? É a casinha do Grossão onde ele gosta de se esconder. Olha sá como eu esfrego o cabeção na entrada e a rosquinha se abre toda. Viu que lindeza? O cabeção entrou! Tá gostando, Jorginho?



-- Tô adorando. Ai Serginho você não imagina como é bom brincar de esconde-esconde com o Grossão. Você quer experimentar?



-- Quero sim! Vou deitar do seu lado e abrir as pernas também. Vem Grossão, vem se esconder na minha rosquinha.



-- Peraí, Serginho, primeiro deixa eu pegar um pote de vaselina ali no criado-mudo. Olha, tô passando a pomada no seu cuzinho, tá sentindo?



-- Ai dá um friozinho gostoso... Pra que que é isso hein?



-- É pro Grossão entrar mais fácil porque você ainda é cabaço.



-- O que é cabaço?



-- Quer dizer que você nunca deu o cu, mas o Grossão tá pronto pra tirar o teu cabacinho.



Encaixei o cabeção na entrada apertada daquela bunda carnuda, louco de tesão pelo menino ainda tão inocente mas já pronto pra ter seu cu transformado em xota.



-- Agora Serginho, respira fundo, relaxa, isso, sente o cabeção deslizar pelo teu anel, relaxa mais, respira, te entrega, dá o teu cabaço pro titio, dá.



-- Ai! Tá doendo...



-- Quer que tire?



-- Não, tá doendo sá um pouqinho, mas tá bom. Nossa que coisa enorme, tô sentindo o cabeção dentro de mim, ui ui.



A sensação daquele anelzinho de carne se abrindo como uma flor pra deixar o meu cacete passar, se descabaçando pétala por pétala para ser todo meu, me deixou ainda mais louco de tesão.



-- Ai Serginho tu é gostoso demais, meu neném, o Grossão tá adorando se esconder dentro de você. Jorginho, passa mais vaselina, vai, ajuda o titio.



O irmão mais velho, bem safado, já estava entre as minhas coxas chupando os meus ovos e lambuzando o cu do irmão pra facilitar minha penetração.



Pouco a pouco, milímetro por milímetro, a vara grossa e gigantesca foi entrando, arrombando o esfíncter do menino que ronronava e gemia de prazer.



-- Tá tudo dentro, tio?



-- Bota as mãozinhas pra trás que tu vai sentir.



Serginho passou as mãos entre nossos corpos suados e encontrou mais de um plamo de caralho pra fora do cu dele, esperando pra entrar.



-- Ai meu deus, eu vou morrer, é caralho demais pra um menino sá...



-- Quando eu meter tudo tu vai morrer e vai pro céu. Vou te foder tão gostoso que tu nunca mais vai querer outra coisa que não seja uma pica bem grossa, menino.



E assim foi. Meti tudo, até meus culhões pesados esmagarem os ovinhos dele, e meus pentelhos arranharem a pele branca e lisinha daquela bunda angelical.



E aí puxei o Grossão pra fora, devagar, parecendo uma locomotiva negra saindo do túnel, até o cabeção aflorar entre os lábios inchados do cu, pulando pra fora com um PLOP!



-- Ai tio, tô me sentindo tão vazio... Bota de novo!



Meti o Grossão de volta, desta vez de uma sá estocada, até o talo, batendo o cabeção no fundo com toda força.



-- Ai! Assim dái!



-- Dái mas tu gosta, cabritinho. Teu cu virou buceta, minha cadelinha, e tu vai fazer o teu macho gozar e te encher de esporra!



-- Ai tio, me fode! Fode a tua cachorrinha, fode!



Taí, mais um sobrinho tarado por pica... Peguei um ritmo legal, meu saco batendo forte na bunda dele a cada estocada, e logo senti a porra ferver nos culhões.



Abracei o Serginho bem apertado, senão a força do primeiro jato teria jogado ele longe. Nunca tinha esporrado com tanta violência, uma saraivada de leite quente lá no fundo daquele machinho lindo.



Quando tirei o Grossão tava mais duro do que nunca e foi a vez do Jorginho ganhar pica.



Quando voltamos para a festa de casamento, meus sobrinhos levavam os cus cheios de porra, felizes como pintos no lixo.















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


so loiros bundas lisinhas ecabelos grande gay novinhoscontos eroticos ingenua conto minha mae rabuda e eu meu paicontos eroticos papai pipicontos forçada a virar cadelasou branca e sempre quis da aum mulato mas sou casada contos todos buracos tapados e dupla penetracao no cu contosconto gay virei esposa de titiocontos eróticos traí meu marido sem querermarido menage experiencias swxuais veridicascontos eroticos minha mulher apanhaVideo porno de duas coroas de 45anoa saindo juntas pelaprimeira veztraindo no hotel contosme exibi puta contos eroticossubria/luiza/fudendo/na/fazendaasalto que.virou.suruba videoscontos eróticos virei cd para usar fio dentalesposa perdeu a aposta contosbolinei minha cunhada por baicho da mesa videoSEDUZI MEU PADRINHO +CONTOSso contos de gay sendo aronbado por varios machos contos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhaagora sou viado dominado pelo machomae jenmendo muito alto filho comendo mae no quartocontos eroticos tia do amigoquando ela percebe que eu quero dar o cu pra ela xxxcontos eróticos os amigos do meu namorado queriam me comercontos minha irma me chupou dormindoeu estava raspada contos de esposa acanhadafilho dotado fudendi o pai desejosecretos.comconto erotico dopadacontos catinga de cúconto erotico cachorro lambe paucontos pai ea mamae chuparao minha xoxotaConto erotico tirou o cabaco da casadinhagostosao aguenta doi pipinos no cúcontos eu minha esposa e dois comedorescomi minhairmãzinhade criação.com conto eróticoporno bundas de morenas com cabelos longos mastubandosconto erotico com pai velho coroa grisalhoconto erotico na casa de swing na troca de casal descobrimo que não eram casadoscontos eroticos comendo a prima na casa ao ladominha mulher e o filho do jumento contos eroticosContos eroticos curtos com detalhes por detalhes falas e falas eu era uma menina virge de 12aninhos e um tarado me comefudeu e gozou dentro do cuzinho do barbeiropornodoido mulher e estrupada aforca e amarada au sai. do banhoContos eróticos comi minha imagina sem camizinha e ela engravidoufrutinha viadinho bunda grande e arrebitada dando o cucontos eróticos encontro de famíliacontos genro bem dotado arronba o cu ds sograconto eróticos minha patroa mim paga so pra chupar a xana delacasa dos contos gay desgraçado arrombadorconto erótico de empregada lésbica bolinando a inocentecontos gay o menino que era um femea escondidocontos de coroa com novinhoconto erótico na praia com a família da esposagozando pelo cu esposa propria porra contobricando de video game apostado com os amigos contos eroticosagora sou viado dominado pelo machoFodido na construçãohttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/m/conto_15870_passando-as-ferias.html&ei=bgqnDUSn&lc=pt-BR&s=1&m=438&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Cherei+cocaina+e+dei+o+cu&ts=1487814662&sig=AJsQQ1Bemzq3_O_w9-hLtHRrssFP6FcBcQcontos papai quase me rasgou na picacontos eroticos a forcaVoltei gozada pro meu corninho contotravestiszoofiliafotoscontos eroticos fiquei com o filho da vizinhaconto erotico cavalo estupra meninaxoxxota da magrinha nao aqutou a tora todaloirinha bem branquinha dos olhos azuis dando seu cuzinho pequeno apertadinho e fal q ta doendoconto cavala loca por sexoporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com eleCunhada bunda site cellmarido come a loira em silencio na cosinha e mulher espia boa foda sexoSou casada fodida contoIsac e Hugo- Casa Dos Contos Eróticos |zdorovsreda.ru