Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONTO DE CORNO VERÍDICO - CORNO QUER SABER MAIS

Click to Download this video!

Casado á vários anos, sempre tive um enorme tesão em saber das cantadas que minha mulher recebia na rua, no trabalho em todos os lugares que ela ia.

Meu sonho era sempre o de ser corno, o prazer e o tesão que me dava sá de imaginar ela sendo possuída por outro, sendo penetrada com vontade, gemendo de tesão sendo chamada de gostosa de putinha, sentido o gozo do parceiro.

Recentemente ela me confessou você é CORNO!!!! È corno desde o nosso namoro quando morávamos em cidades separadas.

Um misto de tesão e nervosismo tomou conta de mim e aos pouco o meu lado corno foi ficando mais forte e o tesão cresceu e eu fiquei escutando o seu relato, no qual vou troquei alguns dados e passo a transcrever mas deixarei algumas pistas na esperança do pegador lembrar e a primeira é que as iniciais do nome dela são A. C., nome composto!



“Ela estava na faculdade de Direito, ela estudava no segundo ano noturno, em uma cidade da Zona da Mata Mineira (fato verdadeiro), quando um amigo que eu vinha olhando a algum tempo, veio conversar comigo, ele tinha os cabelos pretos, pele um pouco morena, forte, umas pernas bem grossas e dava pra ver que eram cabeludas e estava de pau duro o que deixava uma bela trouxa entre as pernas. Conversamos e pintou um clima e ele quis roubar um beijo, não deixei pois havia pessoas que sabiam do nosso namoro, que contei para ele quando ele me convidou para ir em uma cidade práxima ver um encontro de motociclistas eu iria acontecer no dia seguinte.

Pensei que seria um passeio legal e aceitei, marcando para ele me pegar, na parte da tarde, práximo a minha casa, longe dos olhos da minha família e vizinhos.

Vesti uma saia curta, alias curtinha mesmo, de cor roseada, feita de crochê, blusinha curta sem mangas de crochê branco calcinha branca e não usei sutiã e meia calça e calcei um tênis branco, aquele que você me deu, dizia ela.

Quando entrei no carro ele me olhou da cabeça aos pés e me comeu com os olhos e me perguntou se eu estava pronta para viajar até a cidade, eu disse sim e ele se aproximou e me deu um beijo na boca que eu correspondi e fomos para o encontro de motociclistas.

Na cidade ainda ele veio me falando que eu estava bonita e que adorou ver a minhas pernas, que ele gostava de mulher branquinha como eu e com um sorriso no lábios começou a passar a mão nas minha coxas apertando alternadamente e como viu que eu não me importei ele começou a passar a mão na parte de dentro das coxas e eu para facilitar e mostrar o meu tesão abri um pouco as pernas.

Logo entramos na estrada e ele foi mais ousado e começo a levar a mão até a minha bucetinha roçando de leve, eu então falei para ele prestar a atenção na estrada ai ele me disse que ia dar um jeito nisso e entrou com o carro em um pequena estrada e parou sob uma árvore.

Gelei vpois com essa eu não contava, esperava deixá-lo louco de tesão e dar o fora nele, pois eu já te disse que adorava me exibir, mas ele assim que parou veio sobre mim me abraçando e beijando meu pescoço e quando tentei falar algo ele destravou o banco do carro e com o deu peso o fez descer e assim ele se deitou sobre mim.

Ali estava eu com o meu amigo deitado sobre mim a minha sai já curta levantada acima das minhas coxas, deixando a calcinha amostra ele me chamava de gostosa, meus braços abertos e assim que segurei nos ombros dele para empurrá-lo para cima ele botou a mão na minha bucetinha e viu que eu estava molhadinha começou a alisar forte e enfiou os dedos e começou a me masturbar.

Eu tremi e pedi para parar, mas ele começou a chupar meus peitos e morder os biquinhos e me chamar de gostosa e disse que uma menina, tinha 24 anos na época, assim devia aproveitar a vida e além disso, mostrou o pau duro e disse que agora eu teria que dar um jeito nisso que duro e com tesão ele não ia ficar e não adiantava falar que era noiva, pois não havia mandado eu mexer com fogo, agora ia ter de dar de qualquer jeito.

Senti nessa hora ele afastar a minha calcinha pro lado e senti o pau dele penetrar com força e ele viu que eu gostei quando dei um grito e relaxei e puz a minha perna direta no painel do carro.

Ele falou isso gostosa mexe como a puta que você é, me mandava rebolar, gemia forte e ele bombava com força eu falava que tava doendo um pouco e ele fazia com mais força e dizia, puta não tem vez, mordia meu peitos e falava que ia deixar marcado para o noivo ver, eu falava não faz isso e ele dizia então rebola vadia. Eu rebolei com medo das marcas e ele fazia forte ai meu tesão começou a crescer comecei a gemer alto sem medo e me soltei.

Ele percebeu que eu ia gozar e falou tá com tesão putinha então goza!!!!!!

Gozei com louca falando para ele meter e meter forte na puta dele senti ele apressar o ritmo e de uma vez tirou o pau para fora, e gozou nos meus peitos e barriga.

Sá ai eu vi que ele não usava camisinha e eu fiquei com medo pois não tomava remédio, né.

Assim que gozou ele sentou no banco e eu comecei a me recompor, quando ele falou :

Você vai assim suja para casa para se lembrar do dia de putinha!!

Ele me levou até perto de casa, me deu um beijo e disse que outro dia ia passear comigo de novo sai dali suja passando pela rua com a saia curta e sentindo que os homens estvam em olhando.”



Esse foi um dos relatos que minha mulher me contou, existe outro com outro colega da faculdade, espero que o comedor ou comedores se lembrem e mandem email para [email protected] que adorarei saber da vida de putinha da minha mulher.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos crente. nao come ricardao roludo comeConto erotivo estupro veridicomulheres peladas encostada no pe de cocovelho pirocudo comendo filha loira de uniformeConto titio meteu a pica na minha xoxotinha.conto erotico;eu e a professora de artescontõ de corno mia mulhe e profesora e arrobada pelos alunos bemdotadosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindochantagiei a colega de trabalho e comi ela contospai do meu amiguinho, conto gayrelatos sexo eu e minha filha novinhacontos chupei o professor contoseroticos anal brital no acampamentoconto eurotico namorada chupeteiracontos dei pro mulato amigo do meu maridocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos me trasformei em uma rabudaContos eroticos peguei a manaeu e a tia evangelica casada da minha esposa conto eroticoDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos de coroas safadas no cacetaominha sogra/contoconto incesto fodendo no onibus cheio minha tialer conto erotico arrombando minha irmabanho acompanhado contos eróticosContoseroticosnoivasconto erotico lesbico chupa meu grelinho ai vou gozar isso não para ai ai ai to gozandocontos eroticos pego gostoso o meu filho gueicontos eróticos primeira vez travestigaviao do progama malucos molhado pelado de rola duracontos eroticos - isto e real. parte 3contos sado marido violentosmeu marido me deu um cachorro contosduas mulheres e dois maridos gay transando com três ovos dentro de uma saunaabusada com vibrador contoscondos erodicoscontos de coroa com novinhominha cunhada uma p*** contos eróticosWww. meu tío comeu meu cualai meu neto rasga a buceta da vovo conto eroticppatrão comeu a buceta da filha da empregada que estava de shortinho cor de pele contos eróticoscontos eroticos trote da faculdade comi o cú da calourafodi com velho por dinheiro conto eroticoFoderam gente contos tennscomi minha filha no carro contocontos eroticos de enteadascontos o velho fez casada de putacontos vi pai xupando pauconto erótico transei na chuva com minha namorada e sua filhacontos com teens sentando na ro do pri com doze anostitio me fez gozar com shortcontos eróticos dei minha Buceta virgem pro meu vizinhofunkeira gemendo eqc cuma médica v**** chupando pinguelo da pacientecontos de cú por medochupei os pezinhos da minha irman contos eroticosO primo enterrou o pauzão de uma vez so tirou o cabacinhoZoofilia com mais drenaconto gay meu irmão sacudiu o pau dele pra mim conto sexo na escolameu tio me comeu em contoscontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5conto erotico fico tarado quando limpo com a linguA porra da bucetav¨ªdeo porno pai enfia o dedo na bucetinha?contos eroticos porno de pirralhas inocentestitia fala pra mamae que tem vontade de fazer anal contospedreiro gozou vendo munher lavando roupas/conto eroticocontos eróticos casadas safadasmasagista se marturbando no meio do espediente porcontos erotico de filho travesti bundudoo meu padrasto me arrastou pro matagal contostexto mae cuida filjo asidentado filho fodeu bucetaler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandocontos eroticos de puta submissaele pega ela nos ombros pra chupar sua bucetaconto fui trabalha com fio dental torano minha buceta