Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIRGENS NA ORGIA

Click to Download this video!

Eu tenho percebido nos amigos que me escrevem, a mesma curiosidade relacionada a minha primeira experiência sexual !

Como alguns já sabem, sou filha de franceses, e meu pai sempre trabalhou na diplomacia francesa, portanto viajamos a maior parte de minha vida, sá agora me estabeleci definitivamente em São Paulo .

Eu era jovem, e como em todas as férias de verão, visitávamos a família na França, em uma pequena vila a beira mar .Reuníamos toda a família, irmãos primos, e sob a tutela de meus avos, divertia-nos a valer! No verão francês de 1980, eu ainda me dava conta da transformação por que passava meu corpo, pelos pubianos, seios duros e firmes,e uma bundinha bem brasileira.Ainda assim,eu me via na época, como a menina que sempre fora, cercada de primos e de toda a família, o que me deixava imensamente feliz, pois passava o ano todo, em cidades longínquas, vivendo em escolas diferentes,pouco tempo tendo para realmente fazer amigos!

Quando sentia a proximidade de algum amigo ou amiga, sabia que seria por pouco tempo, pois meu pai nunca passara mais de dois anos em um mesmo cargo !Na França era diferente, pois era realmente uma família, e como tal, eu me sentia feliz e relaxada !Numa manha de sol, fomos a praia numa van renault de meu tio, completamente lotada de crianças.

No final da manha, enquanto brincávamos na praia, fomos abruptamente interrompidos pela mudança do tempo, pois ameaçava um tremendo temporal!Meu tio, sem perder tempo,"enfiou" todas as crianças no carro, e para surpresa e desgosto nosso, ainda deu carona para um vizinho, que trabalhava em um hotel nessa praia, e esperava o ônibus para voltar para casa.

O carro que já viera lotado, agora estava apinhado de crianças, alem desse intruso, que sentando no banco de trás, obrigou minha prima Val a sentar-se em meu colo.Sentada ao lado dele, que se chamava Marcel, e tendo minha prima Val no colo, mal conseguia respirar, uma vez que a chuva havia começado e todos os vidros do carro tinham sido fechados!No meio de toda essa algazarra,e sem poder me mexer, tentava me ajeitar melhor, quando ainda sem entender, senti uma mão pousar entre minhas coxas, e delicadamente acaricia-las !Com Val sentada no meu colo, até eu demorei para perceber que tal mão era de Marcel, que, sem nem ao menos olhar para mim, continuava a acaricia-las enquanto trocava algumas palavras com meu tio, que insistentemente pedia silencio para todas as crianças.Senti algo estranhíssimo, pois embora achasse essa atitude completamente louca, não podia também negar, que era uma situação inédita para mim, e definitivamente prazeirosa! Corei imediatamente, mas naquela montanha de crianças, ninguém fez a menor menção de ter percebido nada.

Encoberta pelo corpo de Val, que como eu, sá usava maillot,relaxei, e ainda sem coragem para olha-lo nos olhos, apenas sentia sua mão me acariciar,e cada vez mais se aproximar de meu sexo!Sentia essa aproximação, mas não sabia se queria, ou se teria que interrompe-lo "para po-lo em seu lugar "!

N o aperto que nos encontrávamos, e sem nenhum espaço para manobrar sequer a mão, imagino que também ele tivesse dificuldade de atingir meu sexo sem que alguém pudesse ver.Nesse momento, sem que nada houvera acontecido, Val ajeitou-se em meu colo, levando sua bunda alguns centímetros mais para a frente, o que possibilitou aquela mão a descer até seu objetivo, e posicionar-se entre os lábios de minha vagina, apenas protegida pelo fino tecido de lycra do maillot.

O choque foi imediato,senti algo completamente diferente de tudo que já havia experimentado!

Instintivamente, sem que nunca imaginasse, abri mais minhas coxas, oferecendo meu sexo mais abertamente para meu vizinho de banco, que agora já me olhava com olhos de quero mais !Enquanto sua mão passeava livremente por minha bucetinha, eu sentia pela primeira vez, meu sexo molhar-se de prazer ao mesmo tempo que me afligia de ser descoberta e tivesse esse momento de mulher interrompido quando melhor ficava !Sem perceber, chegamos a casa de minha tia, e descemos todos para aguardar que a tormenta passasse! Marcel ficou conosco, embora tenha ficado o tempo todo conversando com meus tios, e aparentemente nem se lembrasse mais do ocorrido !

Pelo meu lado, estava tão excitada e indácil, que não tendo mais o que pensar e fazer, dirigi-me ao banheiro, onde entrei em um banho quentíssimo !Imitava sozinha, os movimentos da mão de Marcel em minha xoxotinha, e nem percebi a entrada de Val no banheiro!A sás, ela para minha surpresa,revelou-me que tinha mais do que percebido a mão de Marcel manipulando meu sexo, pois alem de perceber, também ela tinha se excitado com os movimentos daquela mão em sua bunda !

Ao mesmo tempo fiquei decepcionada e excitada, pois agora ao menos teria com q uem comentar minha experiência, e talvez até dar continuidade a essa aventura!Val conhecia a família de Marcel, sabia onde morava, e já fazia planos de cercarmos nosso macho nos arredores da casa de titio!Nao foi preciso, pois nosso pretendente, parecia ter ficado igualmente motivado a dar continuidade ao nosso affair !Na mesma tarde, antes de dirigir-se ao hotel em que trabalhava, ele passou na casa de vová, e muito sutilmente marcou um encontro com nos duas para aquela noite !Iríamos nos encontrar ao lado de uma sorveteria, que o dono era muito amigo dele !Não consegui nem sentar mais naquela tarde, de tanto excitamento e medo de que os demais viessem a perceber !Minha prima, que é um ano mais velha do que eu, e muito mais atirada, fez milhoes de planos, que iam desde as desculpas para sairmos sozinhas, até as roupas que deveriamos usar !

Tudo deu certo, e na hora combinada la estavamos nás, na porta da sorveteria, andando de um lado para outro, sem saber ao menos o que viria a seguir !Riamos sem parar, de nervoso, quando ele chegou, acompanhado do amigo sorveteiro, e logo estavamos confortavelmente sentados em uma das mesas de uma deliciosa sorveteria como sá vi na Franca !Firme mas delicadamente, ele nos advertiu, para que nada contassemos para nossa familia, pois como as familias se conheciam, não ficaria bem ele ser visto como um depravado, por nás duas sermos muito mais jovens do que ele, que já tinha 23 anos na ocasião !

Tentando parecer mulheres experientes, tranquilizamos Marcel,dizendo que ninguém tinha nada com nossas vidas e atitudes, e que tudo que eventualmente acontecesse, ficaria restrito a nos duas !Isso foi mais que suficiente para que ele sossegasse, relaxasse, e junto com Pierre, o sorveteiro, se liberassem para em seguida nos convidarem para "conhecermos"o escritorio de Pierre que ficava ao lado da sorveteria !

Era um escritorio pequeno, com uma grande escrivaninha,um sofa, duas cadeiras e muitos posters cercando um enorme espelho antigo, ja meio descascado!Eu e Val, falavamos sem parar de nervosas,enquanto rapidamente Marcel me abraçava pelas costas e me empurrava em direção do sofa, com as duas mãos percorrendo meu corpo em direção aos meus seios!As maos fortes, apertaram pela primeira vez meus seios ainda não totalmente desenvolvidos, mas ja suficientes maduros e duros para atrairem os olhares gulosos de machos na praia, e mesmo entre meus primos mais velhos !Com os seios amassados por aquelas mãos fortes,senti a aproximação daquele corpo quente e grande ate que se colou ao meu,a ponto de sentir o calor de seu bafo em meu pescoço, e de seu sexo em minha bunda!

Permaneci imovel e muda, apenas sentindo sensações ineditas e impensaveis para minha cabeça de mocinha !Fui me entregando aos sentimentos, curtindo seus toques, seus beijos na minha nuca,seu calor, seus elogios,......

Curti muito e lembro-me bem de sua expressão facial ao despir minha mini blusa, e descobrir meus seios empinados em sua direção, como que se oferecendo aos seus beijos!Beijou, lambeu, mordeu, me fazendo ver e sentir tanto tesão, que continuava pasma com o que me estava acontecendo!

Completamente entregue ao prazer, senti carregar minha mão até seu sexo, por sobre uma bermuda, e com sua mão sobre a minha, me fazer esfregar com força aquele volume quente e grosso, que nunca tinha antes tocado !Fiquei totalmente fascinada com o tamanho e o calor daquele membro, e posicionando a outra mão, comecei a procurar desabotoar a bermuda, com a maior disposição de liberar aquele animal contido, que tanto me atraiu !Sem a ajuda de Marcel, acho que não teria conseguido meu intento, de tanta fome de aprecia-lo !Notando meu desespero, Marcel abriu o cinto, abaixou a cueca juntamente com a bermuda, e deixou-me apreciar com o devido vagar, aquele membro teso, enorme e brilhante, que em nada parecia os pintinhos de meus irmãos !

Ainda apreciava aquele espetaculo, quando senti minha cabeça ser fortemente empurrada em direção daquele mastro que tanto me atraia !Senti então seu cheiro, c heiro quente,umido, de tesão, de macho !!!Com a força de duas mãos fortes, senti minha cabeça ser arremessada em direção daquele pau,que atingiu meu rosto fortemente forçando-me a abocanha-lo, a principio timidamente, e em seguida avidamente seguindo as instruções de meu Homem, que gemendo pedia que eu o engolisse e que não parasse de chupa-lo !Permaneci chupando gulosamente aquele pau, quando, ouvi pela primeira vez os gemidos de Val, que estendida na escrivaninha, recebia entre suas coxas, a cabeça de Pierre, que parecia querer entrar em sua buceta, tal a fúria com que chupava seu grelinho !Aproveitando a parada que dei, Marcel sentou-se no sofa, puxou-me em sua direção, e me pos sentada sobre sua pica molhada de minha saliva, enquanto esfregava a cabeça inchada entre meus labios vaginais completamente engraxados de meu suco de femea!

Eu estava embevecida com tudo que acontecia, quando senti ele virar-me, e sem nenhuma palavra, senti sua pica procurar entrar em meu cu, a principio ajeitando-se e finalmente me atravessando, penetrando, fortemente, firmemente, doloridamente, prazeirosamente!Puxando-me fortemente pelas ancas, ele me trazia para perto de seu corpo, enfiando de uma sá vez, aquele membro duro e enorme em meu cuzinho até então virgem e fechadinho !A dor inicial, foi substituida pelo prazer, pelo orgulho de sentir-me mulher, sentir-me femea, sentir-me possuida por um garanhão que me tinha sob seu controle!Enquanto me enrabava, ora violentamente ora gentilmente, ouvia Val implorar pra seu macho, que também a comesse, que ela também queria dar, queria senti-lo dentro dela !!!Enquanto era fodida gostosamente,vi atraves do espelho Val levantar-se,e debruçar-se na escrivaninha oferecendo seu trazeiro arrebitdo ao alucinado Pierre, que prometia fode-la gostoso tirando-lhe o cabaço!

Num gesto brusco, Marcel enterrou o pau inteiro em minha bundinha, e me segurando com toda força junto ao seu pau, gritou a Pierre, que nao deveria comer a bucetinha de Val, conforme eles tinham combinado, e sá o cuzinho, porque nás alem de conhecidos da família, éramos menores, e isso poderia causar-lhes aborrecimentos futuros !!Ainda ouvi o berro de Val, quando Pierre enterrou seu pau em movimentos loucos e violentos levando Val a loucura ! Marcel me comia, prometendo que se eu rebolasse bem gostoso, e o fizesse gozar gostoso, ele faria Pierre me comer em seguida ! Me sentindo totalmente arrombada e realizada, eu caprichava o máximo que podia, imaginando que todo aquele prazer se repetiria com Pierre, que ja tinha gozado e observava atentamente junto com Val, meu desempenho ao ser arrombada pelo meu primeiro macho !

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos bem quente de casada e sua intida lesbicameu aluno bate punheta olhando minha bundacorno chama africano super dotado pra arrombar a esposa contosconto flagrei minha irma dando e enrabeicontos eroticos chantagei meu padrinhocontos eroticos cegomassagem no jogador conto bissexuaiscomi minha sograegozei na bocar delacontos eroticos. traiContos adoro veros viadinhoboquetecontos tirar leite eróticoscontos eróticos de garotas que gostam de ser estupradas v¨ªdeo porno lambendo o saco do cara?estuprado pelo pai na infancia gay contocontos de sexo sogrocontos eróticos dormindo na casa do namorado depois de uma festacontos papai quase me rasgou na picaReguinhocontoscontos eróticos no dia chuvoso pedreiro taradaocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaComtos namorada fodida para pagar dividas do namoradocontos vendo a irma sendo fodida betinhaconto inversao depilou meu curelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoconto erotico viadinho de shortinho e calcinha com mendingoContos eroticos: Eu dei o cu na frente do meu portãoContos fudendo a coroa gravida casadatirado a vigidade da novinhas no mato ela ..âl lconto erotico de mae meu anjo meu amorConto dei o cu no cine repúblicaconto vi arrebenta cu meu maridoconto erotico gay 23 cmconto erotico mulher casada ajudano um mendigo pirocudoler conto erotico dando a xota na cabano pro tioconto viadinhocontos de como eu gritei quando me foram ao cuconto erotico comeu a amiga da. minha mãe seios gg vendo a cunhada depilando a buceta contosconto erotico homens velhosdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoeu amante xe um dog alemao contoconto erotico enteada brincadovivo porno coloko amamae pra chupa no contos eroticosContos eroticos de podolatria chupandopes de primas vendo televisaosfui chupada contosminha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contocontos eroticos.comprei um consolo por curiosida e virei viado da familiacontos eróticos Ângela levou pica de cavalocontos eróticos de gay e picudo pedreirosmeninha fata zofolia buntuda sexocontos fui ver o predio o porteiro me comeuvidio negao fes travesti loirinha urra com baita pau ate o talo no cuzimcontos eróticos troca de casalcomtos estrupada por pivetescontos minha mulher e a sua irmacontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertaContos d zoofilia d mulheres q sentiram dor e prazer engatada com dog grandãomorena amiga da esposa contocontos de adolecentes escultando.adultos tranzacoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçaO amigo dele me comeu contoscontos eróticos gay comendo o cu do garoto oferecidoContos virei a puta dos oito negros picudosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de visitas ozoofilia co caxorros das rolas mas grosas muducomtos eroticos masturbando cavalocontos eroticos menino inocente é enganadoContos pornos-mamae deu um selinho no meu pauContos eroticos de solteiras rabudasContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas escondidoscontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadecontos meu pai fudeu minha esposarabo gigante de velha de 55anos transar com netosenhor dos contos eróticos incesto chantagemcomendo a tia dormindo contos eroticosconto erótico O Despertar de uma casadaconto de arrombando o cu do empregadoxoxotao capusaocontoerotico. esposa ocupada é ajudada pelo garoto.contos eroticos gay problemas mentaiscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casanunca tinha olhado minha amiga como mulher ate o dia que fomos pra praia ela pediu pra passar bronzeador contos eroticoscontos chantagiei minha mae e mi dei bemler contos eroticos com fotos trasei com uma velhacontos nudista de pau duropitbol caseirahomens com pau instigantecache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos erotticos irma mais velhaMe comeram ao lado do meu namoradoquero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia acabando a buceta e gozandotive dar para um dotadoconto erotico com novinha no parqueContos eroticos da lele alessadraContos eroticos: desde novinho era afeminado louco pra da o cuconto erotico professo negao