Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A DELICIA DA MULHER DO MEU AMIGO - NUNCA IMAGINAVA

Click to Download this video!

Tenho um casal de amigos muito proximos de mim e de minha mulher, que sempre saimos juntos, viajamos, feriados, ano-novo, enfim, uma grande intimidade e liberdade.

Eles sao um casal "exemplar", estao juntos a muito tempo, bem de vida financeira, os dois muito bonitos e saudaveisl

Ela eh uma delicia, loira, linda, cabelos longos, lisos, olhos azuis, corpo escultural, alta, peitos siliconados, uma bunda bem gostosa, pernas grossas. Seu unico defeito, nao eh a pessoa mais bem humorada do planeta, nao faz questao de ser simpatica com todos, eh de poucos amigos e portanto muito fechada.



Eles brigam com uma certa frequencia, por motivos bestas, falta de paciencia, coisas de casal que esta a muito tempo junto, mas que eu nao concordo que precisa ser assim.

Sempre fui muito brincalhao, sociavel, fazia questao de estar sempre presente, com todos, divertindo e fazendo rir.Tentava conversar tanto com ele como com ela para ver se tinha como ajudar de alguma forma.

E isto quebrava sempre o gelo com ela, que se abria, conversava, ria, falava de sua vida e do dia a dia.

Nestas conversas, dava para perceber que sempre tinha algo faltando, que deixava a desejar, uma insatisfacao constante, acho que ate por ter casado muito cedo.



Eles ja separaram e voltaram algumas vezes. Ate que chegamos a ouvir reclamacao dela de que nunca tinha feito nenhuma loucura na vida nem dado para outras pessoas.

Dele, ouvia que o sexo nao passava do papai e mamae, ela mal chupava o pau e obviamente o cara so pulava cerca e mandava bala em outras mulheres.



Por outro lado eu e minha mulher sempre fomos muito bem resolvidos, transamos o tempo todo, nao tinha limites e isto dava um bom humor danado, q contrastava muito com o clima pesado deles. Nestas viagens, varias vezes que eles brigavam e ficavam um para cada lado no quarto deviam ouvir o barulho do nosso quarto, metendo no chuveiro, na cama, onde dava. Mas minha mulher em contrapartida eh muito ciumenta, demais, nunca passou pela sua cabeca algo mais liberal. No quesito pau tambem tenho que dizer que fui muito sortudo e ela sempre quis so para ela.



Para ajudar nasci muito tarado, desde pequeno batia umas 3-4 punhetas por dia, adorava, via filmes pornos escondido dos meus pais ate cansar. Quando namorava, era este ritmo louco, de querer meter o tempo todo e felizmente sempre tive mulheres que acompanhavam. Dava brecha no carro, em viagens e ela abria meu ziper e caia de boca no meu pau, chupava ate gozar. Em casa, em festas, na fazenda, meio do mato, onde dava, metia gostoso, comia de quatro, em pe, de lado, uma delicia, sempre gozando depois nos peitoes ou no rosto delas.



E obvio que sendo esta mulher do amigo um tesao, ficava fogo, tinha vontade de come-la e batia varias pensando nas coisas mais absurdas.

Quando encontrava dava aquele abraco apertado, pra sentir o peitao dela no meu peito, encaixar meu pau naquela bucetinha que parecia ser deliciosa, tudo para tirar uma casquinha e dar a ela coisas que eu acho que ela nao tinha, para aticar mesmo...nao via eles se beijando com frequencia, aquela agarracao, aquela coisa fogosa.



E ate q comecou a responder as brincadeiras, falava besteiras, mandava sms com duplo sentido, nas festas puxava pra dancar e acabava dando aquele sarro.. Eu obvio curtia e aproveitava mas sempre achando que era so amizade mesmo.



Ate que num belo dia, nestes vai-e-vem deles, ela me liga querendo conversar, que precisava falar um monte de coisa q tava incomodando, que era pra ir sozinho e etc.

No comeco achei q era pra falar dele, q pudesse ter descoberto as puladas de cerca e que iria se separar, algo do genero. Ele tava fora, em viagem de trabalho.

Eu estava bem enrolado no trabalho e fiquei de passar a noitao, tive q inventar desculpa pra minha mulher para ir sozinho pois senao ela nao deixaria nem entenderia, mesmo sendo uma grande amiga.



No caminho, liguei pra saber se estava tudo ok, que estava indo e a voz dela ja mostrou q eu estava enganado.

Fiz uma brincaderinha qualquer pra descontrair e ela ja respondeu q estava saindo do banho, se arrumando pra me receber, se eu gostava dela perfumada ou sem.

Fiquei mudo, pensei xiiiii vai dar zica, mas nao tinha como voltar atras.

Parei em um posto de gasolina, tomei umas duas cervejas para dar tempo de nao so molhar a garganta como para dar uma relaxada pois nao acreditava que isto pudesse passar perto de ser verdade.



Chegando la, me recebeu toda gostosa, cheirosa, sorriso no rosto, cabelo molhado, puta decote com o peitao brilhando, quase pulando para fora, com um short jeans bem curto... Tava fogo.

A sala com iluminacao bem fraca, um som rolando de fundo, ela pediu para sentar e ja veio com um vinho aberto, para tomarmos e bater papo.

Eu tremia so de pensar que realmente poderia dar besteira, tanto por nao acreditar que ela tava ali a centimetros, pronta para comer e desvendar uma mulher tao gostosa, como pensando no amigo, como era irracional isto que estava passando.

Mas continuei pois no fundo me enganava pensando "calma, nao deve ser nada disto e ela quer conversar". Na verdade, acho que era o pensamento forcado da cabeca de baixo, para que continuassemos ali...



Ela comecou falando que a tempos vinha tendo sentimentos estranhos, vontades, que o casamento nao ia bem, que so um grande amigo, sempre estive junto, a tanto tempo... Que ela conversava muito com minha mulher e chegou a um ponto de ter inveja, de pensar que ela nao curte a vida como a minha mulher, de ter um marido com pau gostoso que come ela de todos os jeitos, o tempo todo.



Eu ja engolia seco, ela me olhando nos olhos sem desviar, falando isto e eu tentando contornar, falando que era normal mas q ninguem tem a vida perfeita e etc, ela nem ai.

Olhando, falava que tava morrendo de vontade de ficar comigo, me beijar, transar gostoso...eu sem reacao, apenas falava que nao fazia sentido nenhum, que olha quanta besteira a gente tava falando e que loucura era de conversar sobre isto, que sacanagem com minha mulher e com meu amigo...

Mas nao tinha jeito, era impossivel. Uma puta gostosa na frente, linda, entregue, meia-luz, vinho, nao tinha pensamento racional algum.

Ela vendo que estava tudo por um fio, ou vai ou racha, aproveitou a musica e me puxou para dancar na sala uma musica lenta, agarrado.



Eu abracava meio sem jeito, querendo agarrar mas ao mesmo tempo querendo mentar demonstrar que era apenas "danca".

Ela falava ao pe do ouvido, susurrando, a gente se abracando, ela com a boca bem perto do menu ouvido, depois pertinho da boca e as maos subindo e descendo, as minhas massageando as costas dela, indo no limite do shorts, querendo apalpar aquela bunda deliciosa mas ao mesmo tempo evitando...ela me puxando para colar no corpo dela, encaixando meu pau que ja estava uma pedra aquela hora... Tava muito bom.



O perfume dela me deixava mais louco ainda, quando comecei a descer a mao, por dentro do shortinho jeans, primeiro passando a mao por aquela bundinha, depois apertando e apalpando com jeito cada nadega... Nisto ferrou tudo.

Ela ja veio pro canto da boca, lambendo, acabamos nos beijando, aquela boca quente, gosto de vinho, a lingua macia...eu beijava com gosto, com vontade, agarrando ela de forma que nao dava para desgrudar...minha mao passou da bundinha para a frente, descendo pela barriguinha ate por cima da calcinha minuscula...a bucetinha dela tava ensopada, um forno.

Ficamos ali, nos beijando, eu com o dedo por cima da calcinha naquele clitoris, ela segurando minha cabeca e a outra mao ja veio pro meu pau, duro igual uma pedra, acariciando por cima da calca, subindo e descendo.

Sinceramente eu nao acreditava no que acontecia. Se acreditasse, teria parado.

Dancando, abri um botao do shortinho, outro, a calcinha mais exposta e mais facil agora de colocar a mao por dentro. Tava mto bom, xaninha molhada, meu dedo escorregou com facilidade pelos labios, clitoris, ate entrar automaticamente, ela me apertava o dedo de um jeito que ja imaginava como seria com meu pau.

A outra mao, passei pelo seu decote ja encaixei naquele peito lindo e ficamos ali, beijando, dancando e se apertando.



Ela me empurrou pro sofa, sentou no meu colo de frente para mim e continuou a beijar, eu com as duas maos segurando aquele bundao gostoso, por dentro do shorts, puxava a calcinha para enfiar ainda mais naquele reguinho.

Ela se ajoelhou entao na minha frente e comecou a desabotoar minha calca. Ainda nervoso, com um tesao danado, estava ate com medo de gozar rapido, puxei sua blusa por cima da cabeca, abri seu soutien e ali tava ela peladinha, ajoelhada, uma das cenas mais lindas e inesperadas.

Meu pau pulou na frente dela, que segurou com as duas maos, olhando um tempo, massageando, subindo e descendo, passando a lingua nos labios...e eu lembrando do marido dizendo que ela mal chupava o pau dele...tinha algo errado, a cara dela era de quem tava morrendo de vontade de chupar, ela mal segurava minha pica com as duas maos e veio com a boquinha, calma, beijando, passando a lingua na cabecinha, eu ja nao aguentava mais e segurei a cabeca dela pelos cabeloes loiros e puxei, enfiando meu pau quase ate a garganta dela...so sentia sua lingua deslizando dentro da boca pelo lado do pau, boca quente e apertadinha, tava nas alturas.

Me segurava muito para nao explodir na boca dela, imaginava ela fresca e chata do jeito que eh, iria reclamar e xingar ate.

Fiquei pensando ate na avo dela para ver se passava o tesao mas nao dava a cena era linda demais, uma puta loira ajoelhada na frente, peladinha, linda, caindo de boca no meu pau...era muita sorte.



Para nao gozar, puxei ela pro sofa, deitei-a, tirei seu shortinho e comecei a beijar a bucetinha por cima da calcinha molhada, com calma, cheirando, lambendo as beiradinhas, puxava a calcinha e ia lambendo os labios, passava pelo clitoris e ela ia se contorcendo, fiquei ali um tempao, ajoelhado ao lado do sofa, chupando, explorando aquela buceta. Vim com o dedo para ajudar, enfiando um nela e chupando o clitoris, ela tentava se virar mas nao conseguia eu travei ela, ela veio com a mao buscando meu pau, batendo uma punheta meio de lado, desajeitada, enquanto eu a chupava.



Virei ela de repente, de barriga pra baixo no sofa, comecei a beija a bundinha, as costas, passar a lingua, subia e descia, fui pelo reguinho e comecei a beijar tudo, ver como ela ia reagir com o cuzinho...passei a lingua por ele e ela travou, senti que ali era inexplorado. Enfiei minha cara na bunda dela, lambia o cuzinho e ia pra bucetinha, que nem um cachorro, lambia tudo, ela so gemia, cada vez mais alto, fui com um dedo na bucetinha e tentei outro no cuzinho mas ela travou, falou que ali nao, que nao gostava....tudo bem, sonhava em come-la de quatro, ainda mais no cuzinho, mas ja tava bom demais...

Puxei as pernas dela pro chao, ficou com o corpo no sofa, bunda arrebitada e os joelhos no chao, onde agarrei por tras, encaixei meu pau na bunda dela, com as duas maos segurei aqueles peitos, abracava, cheirava a nuca, beijava, puxava o cabelo pro lado e voltava pros peitos, encaixando e querendo meter... Ainda pensava que era tudo errado, enquanto tava no sarro, nos beijos, na chupacao, era menos mal, mas pensar em meter nela comecou a me dar um peso na consciencia, muito estranho aquela altura.



Acho que era isto que tava me dando vontade de gozar rapido. Fiquei enrolando para nao meter e ela vindo com forca, dando bundada no meu pau, pedindo para enfiar tudo nela...era outra pessoa, nada a ver com o que o marido me dizia, era surpreendente.



Nao teve jeito, o pau ja foi guiado pela mao dela ate a entrada da bucetinha e entrou com uma facilidade tremenda, ai nao tive reacao, tava quente, apertado, gostoso, ela meio que de quatro no chao, rebolando fazendo forca, segurei pela cintura que eh o que mais gosto e comecei a bombar forte, ela tremia, ja tava gozando, comecei a dar uns tapas na bunda dela, puxar com forca o peito, segurava na cintura e metia sem do, pois achava que ela nao tinha esta animalidade em casa...e acho que tava certo, a mulher se transformou, berrava, pedia para meter forte, gozar na buceta dela, pedia para xingar, bater... Eu fazia tudo isto, mas quanto mais xingava, batia, puxava, metia, mais queria gozar e nao queria, queria prolongar, comer de outros jeitos ainda...



Arrastei de vez pro chao para meter de quatro, ela olhava pra tras com cara de puta, me olhando direto nos olhos, era surreal, ainda nao acreditava que tava acontecendo, mas nesta posicao nao deu, era demais. Puxei com forca pela cintura, enterrei meu pau ate o talo, ela chegou ate a pular e berrar, mas continuou, eu tirava tudo e enfiava de novo, de tao molhado e melado que tava, meu pau ia direto, ate o fundo e saia inteiro, aquele barulho de sexo animal era demais...uns 6 minutos nesta posicao e nao aguentei, enchi ela de porra bem na hora em que ela tremia inteira, a perna nao parava de tremer, gozamos juntos justo por isto, pois a buceta dela gozando parecia que esmagava meu pau e nao aguentei.



Acabamos deitados, sentindo aquele corpo bom, meu pau ainda dentro dela.



Conversamos sobre a imbecilidade que tinhamos feito, mas ela nem escutava, de olhos fechados, acho que nao levava rola bem dada a um bom tempo, com pegada forte, ela continuava fazendo carinho depois levantou e foi pegar mais vinho.

Voltou batemos papo, aquele remorso comecou a voltar e discutimos a respeito, deitou no meu colo, a gente peladao ali, a cabeca dela bem perto do meu pau, conversando, eu fazendo carinho nos peitos, descia para a perna, passava por cima da bucetinha e em alguns minutos, nao deu jeito de novo... ela so virou a carinha pro lado, ja abocanhou meu pau que tava acordando e comecou a sugar tudo, chupar mesmo, como se quisesse puxar o gozo para fora.

Isto para mim as vezes eh melhor que meter.



Chupava, lambia, colocava o pau inteiro na boca, gemia com ele, se deliciava.

PAra mim era o maximo, sentadao no sofa e aquela deusa de novo caindo de boca.

Ela ficou no boquete com maestria mais uns 19 minutos, meu pau uma pedra, muito duro e eu ali curtindo.

quando senti que o gozo viria, segurei a cabeca dela mas tive do, acabei falando que iria gozar, anunciei, nao queria ser fdp com ela... ela nem se mexeu, continuou chupando, mais forte.

eu avisei de novo, ela nem ai, entendi o recado, gozei forte, explodi na boca dela, gozava muito e ela ali chupando, chupando, engolindo cada gota...



Foi o maximo.



Depois ainda se virou envergonhada, que nunca tinha feito aquilo e etc... mas que ficou morrendo de vontade ja que a noite toda tinhamos metido como ela nunca tinha feito com o marido, apanhou, deu no chao, chupou, fiz ela engolir meu pau, lambi a bundinha, tentei comer o cuzinho (unica coisa que ficou faltando), fiz ela sentar, enfim...fiz ela dar de verdade.

Ate hoje lembro desta noite, como tudo foi surreal, as vezes nem acredito que aconteceu pois com o passar do tempo e o remorso que fiquei, acabei me afastando um pouco deles, apesar de manter a amizade, foi natural um afastamento.



Mas nao tenho duvida de que vai rolar de novo, para eu comer aquela bundinha linhda, que tremeu toda quando passei a lingua no seu buraquinho...



Eh questao de tempo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos esposa fumantepunheten o rabo da minha esposaconto erotico com meu sogro peladocontos eroticos com orgia de cdzinhasca dos contos eroticos infancia negao gigante acontoseróticossobrinha menininhacontos eroticos boleiacontos comedo gay e heterocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidozoofilia homens com super vergas enormes fodendo mulhetesTennis zelenogradconto erotico gay fui no baile funk e dei o cu pro travesticontos eroticos de vizinhos afeminadosesposa lesbica contosFoderam gente contos tennsconto Negão comeu a mulher do cara para pagar a dívidaminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contosSou casada fodida contoconto menage masculinocomia mae contoshttp://tennis-zelenograd.ru/conto_12485_meu-qdo-sobrinho-bem-dotado.htmlCasada viajando contosCalcinha cheirosa da sobrinha contoeroticogozandonocilindroconto erotico .com lycracontos eroticos arronbaro e enfiarao tres paus de uma so ves na minha esposa na minha frente e ela adoroucontos espiando o sobrinho dotadomamae japonesa me bolinandoconto erotico chantagiei a esposa do meu funcionárioconto erotico, mamae foi. arrombada pelo marido da vizinha enquanto ela viajavaPeguei meu filho e mandei ele chupar minha bucetacontos eroticos de incesto ciumes do filhobaixo forte troncudo e pau grosso gayMoleque fez minha esposa nojenta mama sua rola historias eroticascontos janaina safadinhacontos eróticos de lésbicas meu marido mandou sua irmã me ensinar a dirigirconto lesbica humilhei minha amigaconto erotico em familiacontos pornor me comeramconto heroticom .quero te darConto punheteira por acidenteconto erotico ninfetinharelatos eroticos menina novinha vendeu cabacinho na.hora.choroi muitorasguei a bucetinha da minha filha de sete anospapai e um garanhao cpnto eroticoTennis zelenograd contoconto erotico praia esposa garotoscontos eróticos com vizinhafoto de sexo conto eroticos da minha sobrinha pimentinha parti 1contos punheta com a maeFoto casaro de gordinha de calcinhacontos: puto dando ao ar livrelingua passeando xoxotawww.eu aronbei minha sobrinha de doze anos de idadesogra metida a santa contos eróticoCunhada bunda site cellcasadas safadas me deu a calcinha usadas contos eroticoscontos trai meu maridocontos assistindo minha mae com neguinho novinhocontos porno autoriza por no cu delaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuContos eroticos violento seioscontos cunhada casada contoscontos eróticos falando de orgia em faculdade de juazeiro do Norte contos eroticos gay fui buscar uma pipa em uma construçao e os karas me comeramcontos eroticos amigos heterossem.kerer.emtrei.no.bamheiro.e.peguei.mimha.tia.peladona.com.a.xoxota.toda.cabeludacontos eroticos com mini saiadormi bebado perdi as pregascontos eroticos timidas coroascontos de sentadinha com o cuzinhonovinha de shortinho curto mostrando os pelinhos das nádegascontos erótico comi minha amiga qusndo fui estudarcontos de coroas safadas no cacetaover coroas no baile de Carnaval chupando pau passando a língua no sacominha afilhada linda me provocando contosvirei escrava do meu tio parte3contos eroticos de enteadascontos eroticos exibindocontos gozando primeira vez orgasmo 19 anoscontos eroticos papai me perdeu no jogocasada da bunda maior de todas contosvoyeur de esposa conto eroticoenrabada e estrupada por traficantes na saida da discoteca.contos