Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A FILHA DA MINHA NAMORADA 1

Este conto aconteceu em 2010 quando namorava uma mulher mais velha que eu.
Ela era separada do marido e tinha tres filhos, duas meninas, MARCIA e MONIQUE (NOMES FICTÍCIOS) e um menino, ROGERIO! Ela era uma gata, e agora eu sabia que a beleza era de familia, pois suas filhas tbm eram muito lindas, Marcia, a mãe era uma senhora loira, de olhos verdes 1,75 de altura, cinturinha fina uma bunda enorme e peitos medios, mas durinhos, firmes e sempre apontando pro teto, suas filhas, MARCINHA e MONIQUE que todos chamavam apenas de NIQUE tbm eram lindas.
Marcinha, assim como a mãe, tinha cabelos loiros, mas ela tingia de castanhos escuros, olhos verdes, 1,68 de altura, bunda média, mas redondinha que chamava atenção em casa por causa do shortes que ela usava, sempre apertadinho o que deixava sua bunda sempre empinadinha e na frente se via perfeitamente que ela tinha uma bucetinha bem estufada pelo pacotão que sempre formava na frente, peitos exageradamente grandes para uma menina de 19 anos, nunca olhei para ela com olhar de desejo, apesar de achar ela gostosa, nunca me imaginei fazendo nada com ela, sua irmã MONIQUE tinha o cabelo castanho claro, olhos castanhos claros, uma bunda avantantajada, seios também avantajados, e um volume na frente que dava pra perceber que tinha uma lapa de buceta. Como eu nunca havia imaginado rolar nada entre eu e as filhas de MARCIA, quando eu dormia na casa dela eu dormia no quarto dela sá de cueca, nem me importava com mais nada, afinal estava no quarto dela e as filhas dormiam no outro quarto, o filho dela, ROGÉRIO dormia no quarto dele.
Rogério era loiro, olhos azuis, esbelto, mais ou menos de 1,85 de altura, surfista, adorava ir para praia sempre que podia, ele namorava uma morena linda, que pelas fotos que as vezes ele me mostrava deles na praia, dava para ver que ela tinha uma bunda linda, um bucetão e que segundo ele falava adorava sexo, era ninfomaniaca e tinha a fantasia de transar com mais de um cara ao mesmo tempo. As vezes ele vinha me pedir conselhos de onde levar a namorada, se eu podia sair algumas horas com sua mãe s suas irmãs para ele poder curtir sua namorada, pois como ele tinha apenas 19 anos não podia ir pra Motel ainda, eu aceitava e brincava com ele dizendo que ele ficaria me devendo. Claro que nunca cobraria esse favor dele, afinal pensava eu que ele nunca teria nada que pudesse me interessar.
Em um final de semana, véspera de um feriado prolongado, Marcia quis ir pra casa de praia dela no litoral, ILHA BELA onde seu pai tinha uma casa grande, eu sá poderia ir sabado de manhã e como ela queria ir na sexta a noite, eu emprestei meu carro pra Marcia ir com suas filhas, mas ao invés de irem Marcinha, Monique, e Rogerio com sua namorada, foram sá Monique, Rogério com sua namorada, Marcia e sua amiga de trabalho Carolina que foi dirigindo o carro, Marcinha disse que não estava afim de ir, queria ficar em casa, como a mãe da Marcia morava duas casas ao lado delas, Marcia disse que não teria problema, mas algo mudaria o meu final de semana, estava em casa me arrumando para ir encontrar uns amigos meus quando Marcia me liga pedindo para eu ir na casa dela antes de descer e pegar o celular dela que ela havia esquecido em cima do comoda, como eram 23:40, e estava morrendo de canseira, achei que não iria me lembrar de pegar o cel. dela no dia seguinte e decidí ir pra casa dela, passar a noite lá e depois de manhãzinha já sair de lá direto pra praia.
Como eu fui correndo com a moto, era tarde, já práximo da meia noite e os vizinhos mais práximos eram chatos, parei de acelerar a moto logo que virei na esquina e fui em silencio até lá, o portão estava destrancado, achei estranho, a luz da sala estava apagada e vinha um som de musica do quarto de Marcinha, embora a luz do quarto de sua mãe estivece acesa, toquei a campainha uma vez e ninguem atendeu, toquei de novo e nada, fui então até o quintal atrás da casa e tentei olha pela janela do quarto de Marcinha pra ver se ela estava dormindo e o que ví me chamou muito atenção, Marcinha estava chupando a rola de um rapaz, ela chupava como se aquela fosse a ultima rola do planeta, me surpreendi ainda mais quando vi seu primo entrando pelado no quarto dela e segurando ela pelos cabelos puxou a cabeça dela e colocou seu pau em sua boca obrigando ela a chupar a rola dele, ela ficou alternando as chupadas por uns 19 minutos até que o primo dela largou o cabela dela deixando ela chupar a rola de seu amigo e começou a comer ela por trás.
Nesse momento eu fui até a garagem, liguei a moto e dei uma forte acelerada, buzinei a moto e logo em seguida toquei a campainha novamente, deu certo, pois ela apareceu na janela e disse que ja iria atender, que estava no quarto vendo filme, passou 5 minutos e ela veio abrir a porta ela perguntou se havia algo errado e eu expliquei a cituação e fui entrando andando na direção do quarto da mãe dela, a porta do quarto dela estava fechada, ela veio junto comigo até o andar de cima, até a porta do quarto da mãe e eu disse que iria dormir lá pra poder ir tranquilo no dia seguinte, disse que tomaria um banho e iria dormir. Eu entrei no banheiro, ví que o chão estava molhado, olhei para trás e a vi parada alí ainda, olhando pra ela perguntei se ela teria poderia pegar minha toalha que a mãe dela havia lavado e estava na varanda enquanto eu me prepararia para tomar banho, ela desceu rapidamente para a lavanderia, eu ouví a voz do primo dela vindo do quarto de seu irmão, provavelmente ele e seu amigo estavam lá, quando ela voltou reparei que o canto de sua boca estava vermelho e que provavelmente por ter chupado duas rolas e que havia porra em sua franja, estava sá de cueca boxer e aquela visão me deixou de pau duro, não teve nem como disfarçar ela olhou diretamente pra ele com olhar de espanto e deu um leve sorrisinho nervoso de canto de boca, me virei de costas e fui entrando no banheiro, mas antes de entrar avisei a ela.
-Marcinha, não sei o que rolou antes de eu chegar aqui, mas fala pro seu primo e seu amigo irem embora até a hora que eu sair do banho, e avisa pro seu primo que a cueca dele, a carteira e as camisinhas estão dentro desse saco plastico.
Falei isso e entrei pro banho, me depilei inteirinho e batí uma punheta lembrando da Marcinha chupando duas rolas, quando saí do banheiro estava de pau duro novamente e nem reparei que Marcinha estava lá no quarto da mãe, eu saí e ela de olhos arregalados fixados na minha rola como se estivesse ipnotizada eu estava secando o cabelo com a toalha na cara, fiquei por uns 3 minutos de olhos fechados secano o cabelo com uma das mãos e com a outro eu mexia no pau, até que segurei ele firme e balancei ele pra cima e pra baixo e ouví um gemido. Tirei a toalha da cara e ví que Marcinha estava lá olhando pro meu pau mordendo o labio inferior, eu levei um susto, mas não me preoculpei em esconde-lo, ela ainda olhando pra ele passou a lingua nos labios e disse:
-Agora eu sei por que minha mãe anda tão contente depois que começou a namorr você. Com uma rola dessas sá pra ela eu não ficaria triste nunca.
-Ah mas não é tão grande assim. Agora da licensa que tenho que me vestir.
-Não se veste não, estamos sá eu e vc em casa pode ficar a vontade, eu tbm vou ficar a vontade como eu sempre quis ficar em casa, mas nunca pude por causa da minha mãe e da minha irmã.
Falando isso ela tirou sua roupa e ficou sá de calcinha e sutiã e eu fiquei olhando pros seus peitos e não pude deixar de reparar que eles estavam duros e acabei soltando um elogio.
-Agora seique a beleza é de familia. É melhor você se vestir pois eu sou homem e você uma menina e isso não vai acabar bem.
Ela então se aproximou de mim e segurando na minha rola e na maior cara de pau me falou.
-Você quer mesmo que eu va embora? Pois ele parece querer que eu fique.
-Sim quero é melhor.
-Tudo bem eu vou, mas antes já que eu estou segurando e mexendo nele, vou dar sá um beijinho de boa noite nele.
Ela se abaixou e deu um beijinho na cabecinha, deu o segundo, o terceiro e colocou a cabeça na boca e começou a chupar ele com força, aquilo despertou em mim um tigre, segurei seus ombros e dei uma gemida forçando mais ainda ele pra dentro de sua boca, ela começou a chupar com mais força e mais rapido como se fosse arrancar ele de mim. Ela me chupava e eu segurando em seus ombros até que ela parou de chupar, pegou minha mão direita, colocou seus cabelos nela e disse:
-Cabelo da Marcinha essa é a mão do meu macho. Mão do meu macho esse é o cabelo da Marcinha.
E então voltou a me chupar, eu não aguentando mais a levei pra cama e coloquei ela de pernas abertas e comecei a chupar ela bem gostoso, ela gemia feito uma cachorra no cio, rebolava em minha boca e pediu pra me chupar, fizemos um 69 delicioso por quase meia hora quando senti ela gosando em minha boca, ela urrava com meu pau na boca e minha lingua em sua buceta, ela tentou mudar de posição pra eu meter nela, mas eu não deixei, continuei chupando, chupei ela por quase 1 hora e ela gosava uma atrás da outra, ela me implorava pra comer ela logo, mas queria sá chupar, ela ficou de 4 e eu a chupei mais, ela não estava aguentando mais as pernas e caia na cama, mas eu a levantava e a chupava mais, quando percebí que ela estava com as pernas moles coloquei meu pau na entrada de sua bucetinha e comecei a meter de vagarinho. Ela gemia, e os gemidos roucos e baixos dela me deixavam ainda com mais tesão, ela me pedia pra comer ela como eu comia a sua mãe então comecei e meter com força e mais rapido afim de gosar logo, mas não iria acontecer tão rapido, pois tinha cabado de gosar no banho e a egunda demoraria bem mais, fiquei bombando nela por quase 2 horas, ela me pediu pra gosar em sua boca quando eu disse que ia gosar, ela se ajoelhou na cama, eu de pé no colchão acabei gosando na sua boca, ela chupou toda minha porra deixando minha rola limpinha, depois abriu a boca deixano escorrer a porra pelos seus seios, esfregando com as mãos, ela espalhou porra por seus seios, espremendo um contra o outro ela me olhava e me provocava.
-Olha como você me deixou. Me sujou toda com o seu leite gostoso.
-Se ele fosse gostoso você teria engolido.
-Eu não engulo porra. Não gosto.
-Nem do seu primo e do amigo dele?
-Não, na verdade o amigo dele bebeu da minha boca toda a porra fo meu primo, por isso sempre transamos os três juntos, pois aí ele pode dar pro meu primo sem que ninguém suspeite, ele até falou que te achava um gato e que deveria ter uma rola imensa. Agora eu sei que é verdade e sei por que minha mãe fica feliz depois de dar pra você.
Minha rola ficou dura de novo e ela chupou ela novamente, quando gosei na sua cara ela não se lavou, ligou pra mãe dela e disse se ela poderia descer, se fazendo de desentendida perguntou a mãe dela se eu ja havia descido pra praia e ela sem nada saber disse que não, que era pra ela se arrumar que eu teria que passar de manhã na casa dela pra pegar o celular dela que ela havia esquecido. Ela desligou e recomeçou a me chupar, a mãe dela me ligou em seguida avisando que eu teria que levar a Marcinha junto, como eu estava meio que gemendo com as chupadas de Marcinha disse a Marcia que estava dormindo e que ela tinha me acordado, por isso estava falando daquele jeito. Dormimos abraçadinhos como dois amantes e de manhã fomos de moto pra praia encontrar com sua mãe.
Mas essa fica pra outro conto!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos gay aposta com meu paiconto gay sou macho me encoxaramzoofilia ela casou com negao mais quando viu o tamanho do pau enorma dediu ajudaa maeconto brincadeira de meninoscontos eroticos swingcontos de cú de prima coroaanal com titia solteira depois da praia de nudismo contos fotoesposinha submissa apanhando na bundacache:http://okinawa-ufa.ru/conto_20940_assalto-no-condominio.htmlmenina que nao e mas santinha conto conto erotico minha prima dedando meu pruquito a noiteestrupei minha amiga sadomazoquismo conto eroticolevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos eróticos tomei dormindosou mega bunduda.contos eroticoscontos eroticos chantagiei meu paimulher faz strip antes de comecar zofiliacontos eroticosabusando da sobrinhacontos eroticos encestocaralhudo contozoofilia espanhola gostosa atualcontos cunhadas gostosasconto erotico tiraram minha roupaCasa dos contos: Virgem na baladacontos eu minha mae e minha tiacontos eroticos minha menininhacontos erotico meu amigo na picina de casacontos eroticos de corno no metrocontos eróticos de mulheres casadas de Biguaçuver treis mulle fazendo travesti cozacalçinhas meladinhas nelasfotos de coroas branvas.dr sutian e.causinha na camsmeu filho com a minha calcinha no banheiro contos eroticosbeijo no umbigo contosContos eroticos: sentando de calcinha na cara do escravoconto erotico gay no trabalho com homemvelho coroa grisalho peludo conto estagiaria chefequero ler conto erótico f****** com a noraMostre minha rola cabeçuda para o cone e falei que ia comer sua mulher quando eróticoscaminhoneiro peludo fudendo buceta na estrada conto eroticocomendo a deficiente contos eroticosNovinha Bebi porra do meu amigo contoesposa safada de biquini na farracontos de cú de irmà da igrejacontos erotucos comi umad meninas que morava na fazendacontos gay meu paizão comendo o meu cunhadoconto transando com mulher deficientehistória canto erocito meu marido trouxe um cachorro e ele comeu minha bucetinhaconto erótico cantada pesada na ruaContos eroticos novinha desmaia de tanto gosapodolatria entre famililia contos eroticocontos vizinha feiaDo caralho-ferias-contoprofessorascontoseroticosContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primascontos gay amigo da minha irmamulher gozando a um metro de distansia e mijandoconto erotico gay coroa cavalao faz viadinho chorarcunhada casada e timida linda contosconto escrito ese ano cavalono nuaconto fui enrabado na frente minha esposacontos de mulheres que fazem de putas para levar na cona e no cuconto anal evangelica cavalonatirei a saia da minhan e fudi com ela no banheiro pornodoidogozou nela e espirrou porra em mimCONTOS EROTICOS, SOU SOLTEIRA E PUTA DE MEU FILHOcontoseroticos meu filho me estupro meu cucontos eroticos vi minha esposa me traindocontos eroticos sequestroConto as primas na roçacontos eriticos o sorveiro negro comeu minha nulher brancacontos de novinha sendo estuprada no caminho da escolacomi minha criada boazudaconto erotico estrupo treinador contos eroticos amiga da minha mae velha coroa viuvachupando o clitoris da minha cunhadaconto erotico colegas na piscinapapai e um garanhao cpnto eroticoContos Eróticos Nega bebada de leguincontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paiArombaram meu cu na cabine eroticacontos gays de irmao quebrando o cabaco do irmãozinhoContos Marido virou viado na lua de mel