Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA PARA OUTRO FINAL

Click to Download this video!

Este é o último conto da série. É importante ler os dois primeiros para entender.rnConforme falei no conto anterior no início da noite todos os convidados do churrasco foram embora. Minha esposa conseguiu falar rapidamente comigo e disse que me amava muito mas estava adorando a situação. Falou para eu não me preocupar pois aquilo era apenas uma fantasia. De certa forma aquelas palavras me tranquilizaram e o meu ciúme diminuiu um pouco.rnNesse instante Rodrigo chega perto de nás e já dá um beijo demorado em minha esposa. Acho que ele estava um pouco alto de cerveja, pois já me tratava sem cerimônia alguma. Ele se dirigiu a mim agradecendo pela esposa deliciosa e me chamando de corninho, disse que hoje a noite ele iria me mostrar como um macho de verdade deve tratar uma mulher tão gostosa como a minha.rnNão sei o que estava acontecendo comigo, pois aquelas palavras despertaram meu pau novamente. Minha esposa concordava com tudo e ficava alisando o pau de Rodrigo enquanto ele falava. Ela dizia para mim: olha amor, o pau do Rodrigo é muito maior que o seu! Ele sabe me comer de verdade. Hoje a noite minha bundinha pertence a ele.rnRodrigo mandou minha esposa subir e colocar as roupinhas que ele havia comprado no shopping. Falou comigo que se eu quisesse poderia ir lá e limpar a putinha para a noite. Abaixei a cabeça e foi atrás de minha esposa que estava linda com aquele bikini atolado em sua bunda.rnChegando no quarto me abaixei e comecei a lamber sua buceta e seu rabo todo sujo com o líquido dos machos da tarde. Ela gemia e falava: lambe meu corninho a porra de um macho de verdade. Hoje vc sá vai servir para limpar minha buceta para o meu garanhão. Aquilo me deixava louco e gozei rapidamente batendo uma punheta. Juliana foi tomar banho e eu fiquei na cama assustado com o rumo que minha fantasia havia tomado.rnMinha esposa saiu do banho com a buceta toda depilada. Perguntei a razão e ela disse que tinha sido ordem do Rodrigo. Ela foi em direção a algumas sacolas e começou a vestir uma roupa que achei inacreditável. Era um vestidinho branco colado no corpo dela tão curto que ela parecia uma puta. Qualquer movimento mais brusco aparecia o início da bundinha dela. A calcinha também branca era do tipo fio dental. Para completar ela ainda usava um colar no pescoço que mais parecia uma coleira. Para minha surpresa ela já havia trazido uma roupa normal do hotel para eu vestir.rnNesse momento Rodrigo entra no quarto sá de cueca e elogia muito minha esposa. Ele se vira para mim e diz: Olha Roberto, hoje vc vai aprender a tratar uma gostosa como sua esposa. Nesse momento ele vira para Juliana e manda ela ficar de quatro na cama com a boca de frente para o pau dele. Ele abaixa a cueca e uma vara descomunal dá um salto no rosto de Juliana. Ela não perde tempo e começa a bater um boquete para Rodrigo. Eu não conseguia tirar os olhos da cena. Aquele vestido curto de minha esposa expondo sua bunda naquela posição e chupando outro macho com vontade. Pela primeira vez eu via a cena de tão perto e todo o meu ciúme foi substituído pelo tesão.rnRodrigo percebeu minha situação e falava com Juliana. Olha minha vadia, o corninho tá de pau duro vendo vc me chupar. Ela sá gemia e chupava ainda com mais vontade. Depois de um tempo Rodrigo gozou no rosto de minha esposa. Ele mandou ela deixar o pau dele limpinho para que nás pudéssemos sair. Quando ela terminou de lamber o pau dele estava brilhando e ele mandou eu limpar minha esposa. rnEu resisti um pouco disse que não gostava daquilo, mas ele foi firme e falou pra mim: olha corninho se vc quiser continuar vendo eu meter na sua esposa quero ela limpa, eu não gosto de mulher lambuzada de porra. Eu não entendia o que estava acontecendo mais comecei a beijar Juliana toda suja de outro macho. Ela beijava muito e parecia estar com muito tesão. Rodrigo deixou o quarto e disse para nás nos apressarmos para não chegar tarde na boate. Fui para o banheiro e bati mais uma com aquela situação.rnNo carro Rodrigo mandou eu dirigir e foi orientando sobre o local em que iríamos parar. Enquanto isso percebia minha esposa e ele dando uns amassos no bando de trás. Chegando na boite vários amigos de Rodrigo já estavam em uma mesa. Novamente fui apresentado como amigo de Juliana que chegou abraçada com o novo ?namorado?. rnA mesa era formada na maioria por homens e todos parabenizaram Rodrigo pela nova namorada. Nenhum deles disfarçava o olhar para as pernas de minha esposa que estava com um vestido muito curto. Eu sentei perto deles e ficava ouvindo os elogios e o espanto da turma dizendo que Rodrigo era sortudo demais por pegar uma mulher tão gostosa. Outros falavam que ela tinha cara de vadia e que devia fuder muito gostoso.rnEnquanto isso Rodrigo beijava muito minha esposa e enfiava a mão no meio das pernas dela. Ela já estava adorando a situação e chegava a sentar no colo dele quando se levantava para ir ao banheiro. Eles dançavam de uma forma quase escandalosa. Os homens da mesa ficavam olhando e dizendo pra mim: Rapaz, essa gostosa parece uma vadia. Ela deve dar muito em sua cidade. Eu fingia um sorriso e concordava. A noite seguiu dessa forma mas quando não era nem tão tarde Rodrigo piscou para os amigos e disse que já ia embora. Os homens insistiram para eu ficar, mas disse que precisava ir para o hotel pois iria viajar no dia seguinte.rnNo caminho para o hotel Rodrigo assumiu o volante do carro e logo quando fechou a porta já libertou sua pica que estava dura como pedra. Minha esposa não esperou nada e já caiu de boca naquela vara enquanto Rodrigo dizia para mim que nunca tinha visto uma mulher gostar tanto de mamar. Acho que o pau dele já estava dormente de tanto meter pois ele não gozou durante o trajeto. rnChegando ao hotel subimos nás três e quando fechei a porta do quarto Rodrigo já estava pelado. Ele falou para Juliana não tirar a roupa que ele queria ver um strip tease bem gostoso. Ele se virou para mim e mandou eu buscar uma cerveja para ele. Quando voltei com a cerveja minha esposa rebolava muito perto de Rodrigo que estava no sofá. Ela subia o vestido e deixava sua bundinha toda exposta com aquele fio dental. Rodrigo alisava o pau devagar e ficava mandando ela rebolar e encostar no pau dele.rnQuando cheguei com a cerveja ele me deu uma ordem para tirar toda a roupa da putinha, pois ele estava com vontade de meter mais. Eu já tinha perdido qualquer receio e já obedecia aquele homem como se fosse um empregado dele. Quando terminei de tirar toda a roupa de Juliana ele mandou ela chupar mais e falou para eu lamber bem o cuzinho dela pois ele ia arrombar a bundinha de minha esposa. Novamente obedeci e ficava de pau duro sá de lamber minha esposa.rnAinda sentado no sofá Rodrigo manda Juliana sentar em seu pau bem devagar. Ela tentava enfiar logo e ele a segurava. Quando o pau de Rodrigo entrou todo na buceta de minha esposa ela deu um grito de prazer e começou a rebolar. Eu já ia me levantando quando Rodrigo perguntou quem tinha mandado eu parar de lamber o cu de minha esposa. Novamente me ajoelhei e continuei a lamber, porém agora sentia as bolas de Rodrigo perto de meu rosto. De vez enquanto o pau dele saia da buceta e batia em meu rosto. Desconfiei que Rodrigo fazia aquilo de propásito.rnEle brincava com minha esposa dizendo que o corninho tava enconstando no pau dele. Eu não ligava para mais nada e continuava a chupar o rabinho dela. Em certo momento ele mandou eu parar e colocou Juliana de quatro no sofá. Ela pedia para levar vara no cu quase chorando e Rodrigo brincava dizendo que o cu não estava bem lubrificado. Nesse momento ele dá uma ordem que me assustou. Ele disse: corninho vc não lambeu esse cu direito como eu te mandei. Agora quero que vc lubrifique minha vara, pois a vadia de sua esposa tá querendo levar no cu.rnEu já ia me levantando pois nunca tinha tido contato com outro homem. Porém minha esposa gritou comigo de forma surpreendente: chupa logo seu corninho viado pois meu cu tá desesperado para levar essa vara. Quem mandou vc me oferecer para outros machos, agora aguenta as consequências.rnEu sentei no sofá e Rodrigo aproximou o seu pau de meu rosto. Não sabia como fazer mas ele segurou minha nuca e mandou eu abrir a boca. Assim que o seu pau entrou em minha boca o meu pau que estava meia bomba endureceu rapidamente. Rodrigo ria e comentava com minha esposa que agora tinha duas putinhas para cuidar. Eu engasgava no início mas aquela sensação de uma rola na boca anestesiou minhas reações. Eu ficava com medo dele gozar em minha boca, mas ele segurava firma na minha nuca e não me deixava soltar. Depois de bombar por alguns minutos ele apontou a vara para o cu de minha esposa e meteu sem dá. Ela gemia muito e dizia que tava doendo. Ele não aliviava e gritava com ela para rebolar no pau dele. De vez enquanto ele tirava tudo e mandava ela abrir a bunda com as mãos. Ela obedecia todas as ordens dele. Aquele joguinho durou muito tempo e quando ele anunciou que iria gozar mandou eu e ela ficarmos de joelhos. Fechei os olhos e senti um jato quente em meu rosto. Minha mulher me beijava e espalhava ainda mais porra em minha boca. Rodrigo ainda enfiava o pau no meio de nossos beijos e eu e minha esposa dividíamos aquele pau.rnDeitamos os três no sofá por alguns instantes e eu fiquei assustado com o que tinha acontecido. Minha esposa estava abraçada com Rodrigo alisando o pau dele. Ele alisava a bunda de minha esposa e enfiava dois dedos no cuzinho dela. Me levantei e fui tomar um banho em silêncio. Quando voltei Rodrigo já tinha ido embora. Minha esposa me agradeceu com um beijo e disse que eu era o melhor marido do mundo. Afirmou que tinha adorado a semana e que não vai a hora de repetir a dose.rnRetornamos para nossa cidade e seguimos com a vida normal. Mas toda vez que surge uma viagem todas as cenas que se passaram voltam para minha cabeça e o tesão é muito grande. Juliana hoje está bem mais ativa na cama e sempre pede para eu colocar um plug em sua bunda durante nossas transas. Não falamos muito sobre a última noite, mas acho que ela gostou do que aconteceu. Valeu a todos. Assim que acontecer outra vez, volto aqui e conto.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos enchi a buceta da cunhada de esperma e ela ficou gravidaTennis zelenograd contoContos casadas reais com permisao do maridomeu pai meteu conto gaynoivo e noivas na lua de mel comprido e desejo de fatazia travestimeu tio detonou minha xota contoeroticocontos eróticos de submissas lésbicas sendo dominada e falando palavrões caralhudo contootitiu comendo a sobrinhahistória verdadeira de sexo entre homens bi sexual no banheiro metrô trem ônibuscontos hentaicomi minha finhinhacontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemmeu filho com minha sobrinha no banho contoler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosconto erótico gay o pai do meu primo pauzudo finalmente o telefone tocou conto erotico cornoContos eróticos sarrado minha tiafilho gosa bunda mae ela percebeSubrinha sapeka adora usa ropinha provokante para da para mimchama Laura para ir comigo lá no a f*** com gaycomi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.Mamae da a xana peluda pro filho novinho(pornodoido)tirei o cabacinho do viadinhoconto vendo minha tia se depilandosentada nua no colo no conto eroticoFodida pelo porteiro amigo do meu psi contoeroticoconto erotico vi minha esposa dando pra outro sem querer estava escuroAtolando o pauzao na casadinha contoscontos eróticos satisfazendo as fantasias do maridocontos erotico vestido tubinhovídeos pornô de avô sentando a netinha de sainha curtinha no colomorando sozinho com irman gostosa contocontos eroticos viadoencoxadas socando com força reçentecontos encoxada na crente rabudaminha sogra submissa contowww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro novinho pauzodocontos lesbica eu tirei a virgindade da crentecontos-vem foder sua putinhaeu e titia baixinha bunda carnuda cu virgem contosfotos da minha mulher gulosaMe comeram ao lado do meu namoradoconto transei com meu pai na despedida de solteirameu sogro tem a rola de 26cm e socou tudo em mim.contos eroticosirmazinhaconto esposa tiodepois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?comi a filhinha conto eróticocontos eroticos homem abolinando garota dentro da piscinarelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delaMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhayravesti gorda xvidioconto comi minha sobrinha no resgyardotia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozaMimha mae me obrigava dar a peluda para o picudoninha cunhada casada mais veha contosMinha irma e eu. Contos eroticos de incesto.contos eroticos beijo com porraconto porno tempos de senzala gaytarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritaQuando ele cuspiu no meu cu ele piscou querendo piroca no cu e na xonga contoscontos eroticos incesto cunhadaEnrabei a sobrinha da minha esposa contosuma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôcontos porno papai e a fama de pirocudoxxx cuada dando pro cuado e abunda bem molecontos gozando nas calcinhas dekarolconto erotico com amigo velho coroa grisalho peludocontos de cú de madrinhacomprei a Cristina da mãe bêbada contos eróticoso mudinho comeu meu cuconto dei minha xoxotinha para o meu padrasto quando tinha oito anos doeu mais foi gostosoreboladas da titia contos eróticoscomi minha cunhadinha contos eroticoscontos eroticos travestis fudendo frentistas do posto de gasolina gayscontos exoticos no.cinemacontos eróticos minha nora cuidando de mimContos gay minha primeira vezvadiagozamosComtos eroticos com cumada novinhaContos safada desde novinhaTennis zelenogradmorena mais paquerada transandocontos eroticos sou assediado pela m mae e m, irmabundinha cobiçado conto erótico gaymoleque engravidando gostosa contoContos eroticos danadinha colo do velhocontos eroticos zt i: blackmailmeu primo chupou meus peitinhos e engoli a porra dele contosconto erotico de estupro enquanto dormeCasa da maite erotico tia bebadacontos eroticos a forçadona jandura conto erotico