Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

20 MINUTOS (BDSM)

Click to this video!

Não sei se realmente conseguirei escrever este texto. A cada segundo que passa a dor que sinto em meu corpo aumenta, levando assim o pouco de autocontrole que ainda me resta, os prendedores em meus seios queimam como brasas, a cera em minhas costas começa a coçar, não posso mais continuar nessa posição!rnEnquanto procuro pensar em cada palavra que escrevo, com muito esforço tento não prestar atenção em sua boca sussurrando ao meu ouvido... Ele não para de falar o que deseja fazer comigo, caso eu não termine em menos de 20 minutos este texto. rnLembro-me da última vez em que ele me fez pagar por um erro e sinceramente não quero sofrer novamente como naquele dia... Desde então não me sinto mais a vontade quando vejo banheiras antigas, ainda sinto o sabor da água morna e a dor incômoda em minha garganta! rnNão consigo mais sentir meus dedos dos pés, essa sensação não me gera tanto medo quanto, não conseguir realizar minha tarefa... Sinto que ele se afasta de mim e segue em direção á porta, tento desamarrar meus pés esfregando um contra o outro, mas os nás foram bem amarrados, não poderia esperar outra coisa vindo dele.rnEscuto alguns ruídos que não consigo definir no momento, ele dá uma leve risada e comentar algo sobre meus seios... Sinto seu toque em minhas costas e sua voz dizendo ?está fácil demais menina, você pode me oferecer algo mais interessante?... Não me sinto bem em saber disso! rnEle toma uma das minhas mãos e começa a brincar novamente com sua corda, elaborando algum de seus nás ou laços (nunca consigo o ver amarrando, mas ele sempre me mostra o resultado final diante do espelho, enquanto teima em dizer que sou sua cadela), agora tenho apenas uma das mãos para digitar.rnMeu deus! tenho apenas 19 minutos, preciso terminar esse texto...rnEle pausa o trabalho com as cordas e observa tudo que escrevi até agora, diz que preciso de mais inspiração, eu reclamo que não, ele pede para eu não reclamar, busca a fita adesiva escondida na gaveta do criado mudo e começa a envolver minha cabeça (?)rnNo final ele prende uma caneta entre meus dentes, vedando completamente minha boca e nuca com a fita, puxa meu outro braço para traz e finaliza com um ná apertado.rnAgora estou com pés e mãos atados, meu seios queimam como o inferno, HUMMMMMPPF, não aguento mais ficar nessa cadeira, digitar letra por letra...Quando eu sair daqui eu mato esse filho da puta sádico.rnEle me leva até a cama e posiciona deitada de barriga para baixo com o notebook a minha frente pedindo para continuar, sei que passei dos 20 minutos...sinto medo e começo a ficar excitada.rnEscuto-o abrindo sua bolsa de couro, não gosto da ideia, sei que nessa bolsa ele guarda seu arsenal sádico, sempre escondo essa bolsa dele, mas percebo que não adianta em nada. rnSinto que ele roda uma espécie de fio e bate em minhas pernas, como um chicote!rnHUMMMMMPPF!Como queima, não paro de gemer, a dor me consome, sinto um carinho por cima da dor...ele lambe minha ferida,me deixando assim mais excitada.rnEle repete a chicotada, mas agora sem língua ou carinho, por alguns minutos apanho como um animal indefeso, ele bate em minhas coxas, nádegas, costas,solas dos pés...quando percebe que me feriu de forma mais grave nas nádegas e cospe em minha pele e me massageia por algum tempo...como dái, não paro de gemer mesmo recebendo seu carinho e isso me excita mais.rnEnquanto meu dono me toca, percebo que ele percebe a mudança em meus gemidos, isso me deixa louca, saber que ele sabe quando sua escrava geme de prazer, ele se afasta um pouco e começa a tocar em meus pés, sinto algo quente, úmido...como eu gostaria de não estar com essa maldita caneta na boca!rnEnquanto tento evitar que minha saliva caia no teclado, sinto meu dono desamarrando meus pés, ele me coloca de joelhos, de frente para a cama, continuo escrevendo enquanto ele se afasta... Ele vai até o banheiro... Volta com um rôdo (?) começa a amarrar minhas pernas novamente, mas no rodo, de modo que elas fiquem bem abertas. Quando dou por mim sinto que não consigo mais fechar as pernas, recebo um tapa na vagina, dois, três tapas...ele reclama que molhou sua mão, pergunta qual o motivo de estar tão molhada e começa a tocar meu clitáris.rnTento informá-lo que não aguento mais, que logo vou gozar se ele continuar assim, ele ignora meus gemidos e continua com seu toque contínuo, me avisa que se eu gozar sem sua permissão sofrerei uma punição, mas eu não aguento mais...rnSinto que ele coloca outros prendedores em minhas costa, HUMMMMMPPF, meu deus que dor, meus gemidos ficam mais altos, meu corpo se contorce freneticamente enquanto ele me recoloca no meu devido lugar.rnSinto seu pau duro e molhado em minhas costas, empino meu corpo para tentá-lo alcançar, mas ele não permite e me dá um tapa na cara. rnPreciso fazer com que ele me coma, quem sabe assim ele esqueça de me machucar, assim posso sentir o gozo e escapar da dor. Enquanto penso em planos alternativos de fuga ele levanta e coloca sua bolsa bem ao meu lado, volta a se encaixar em minhas costas me tocando novamente. Ele pede para que eu grave algumas frases da música que passa no rádio em meu texto...rn?hey you must obey, or you will bleed,you know? ele me dá um tapa no rosto, rn?I need to get my way, so now you listen up, you are my pup? ele me bate novamente no rosto?rn ?i beat you up in every way? filho da puta! Ainda comenta que será divertido ler esse texto!rnEle pede para que eu cante aquilo que escrevi, enquanto volta a me tocar, começo a gemer, sinto minhas pernas tremendo, não consigo mais ficar de joelhos! Quando penso em sentar no chão sinto seus dedos entrando em minha vagina, estou pingando, estou excitada, quero ser fodida, não aguento mais...que dor, que desejo, eu quero o meu dono dentro de mim!rnEle diz que gosta da forma como eu canto, pede para não parar, ele continua me tocando, começo a gemer alto, ele me bate e pede para voltar a cantar enquanto me toca, sinto um orgasmo vindo, ele me obriga a não gozar, não consigo mais escrever, quando meu gemido muda de tom por estar chegando práximo ao gozo ele puxa um dos prendedores do meu mamilo... HUMMMMMPPF, ele não para de me tocar, sinto seus dedos brincando dentro da minha vagina enquanto com a outra mão ele toca meu clitáris, meu mamilo como dái... Com seus dedos molhados ele massageia meu mamilo, eu não aguento mais e gozo apenas com o seu toque em meu mamilo, enquanto me contorço em gozo o sinto arrancando o outro prendedor do meu outro mamilo... HUMMMMMPPF, respiro fundo para não desmaiar de tanta dor, caio no chão, mas ele logo me coloca novamente no lugar, minha caneta está torta na boca, não consigo mais escrever... Mostro virando o rosto para ele, ele corrige e recoloca a caneta na direção correta, ele me dá outro tapa no rosto para que eu retorne a escrever, enquanto tento escrever sinto ele tocando minha vagina e logo em seguida ele enfia seu dedo em meu ânus, seu toque é delicado, não consigo mais pensar em escrever, quero ele todo dentro de mim, ele coloca mais um dedo, sinto meu clitáris inchado e ele não para de tocá-lo...ele tira os dedos de rabo e enfia o pau bem devagar, deito o rosto em cima do teclado e começo a gemer como uma cadela... HUMMMPPF, sou fodida como uma cadela, sinto meu gozo escorrendo pelas coxas, meu dono retira o restante dos prendedores do meu seio, a cada prendedor retirado solto um gemido animalesco...ele não para de enfiar seu pau duro e grosso em meu ânus...sinto algo em meu clitáris e isso não é seu dedo, fico com medo e muito mais excitada! HUMMMMMPPF, ele coloca um dos prendedores em meu clitáris inchado e molhado, HUMMMMMPPF, não aguento de dor, escuto meu dono gemer como um animal, enquanto ele soca seu pau agora com força em meu rabo, ele começa a puxar o prendedor, a balançar, a dar beliscões, torções, sinto que vou gozar novamente... HUMMMMMPPF!rnrnNão sei por quanto tempo ele continuou me fodendo, sei que meu dono não é um cara fácil de levar ao orgasmo, mas ele gozou umas 4 vezes, cada gozada em uma parte diferente do meu corpo, então acredito que demorou muito tempo...rnrnrnNesse momento estou com ele ao lado, lendo o texto e voltando a ficar excitada...rnComo ele me ordenou a subir o texto na internet, aqui esta a sua arte.rnrnrnrnrnrnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


belas picas brancas rosinha gozando gayscolocando no cu dela bem devagar dormindocontos com amiga baixinha e gordinhachapuleta inchada no cuzinho contos eróticos lanchaContos eroticos podolatria no hospitalcontos eroticos engravideiTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidacoloquei a madame pra gritar no meu pau contosala pediu eu gosei no cu delavemo espoza chupamo autro mo carmaval xxvidiocontos de sexo com novinhas trepando com advogadostexto erotico no inverno com o enteadocontos eroticos cheiro de calcinhaConto mete ai ai uiui no cuTia chupou todinha de pernas abertasninfeta beijando peitoral de travestiConto minha filha so anda de fio dental em casacontos de i****** f****** minha sobrinhahttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwfiz sexo pra passar de semestre contoscontos exoticos no.cinemaconto incesto minha linda maezihacontos eroticos sogra de 65anosbati uma siririca pra meu cunhado contosContos eroticos filha rabudaincesto realidade fantasias contocontos como dopar maridocomo perdi o meu analvídeos pornô Santa Rita taxistalevemente ara tomando banho nuacontos de marido bonzinhos transo com meu primo de primeiro graudando bobeira de baby doll em dentro de casacomo me tornei viado parte 3 contpscontos bebe safadaeu.tinha.cinco.anos.e.ja.dava.o.cu.pro.meu.primo.contos.prpibidosconto de exibicionismo no barzinholésbicas se ralando incerta com bucetaEperiencia zoofilia beijo babadocontos eróticos fodida com sadismoMe Faz um Cafuné conto gaycontos eroticos traindocasada chantageada e submetida aos limites contos eroticoscontos eróticos meu aluno preferidoGostosas nao aguentam o tesao e traem em contoscontos sexo minha mulher sua patroacontos enteadacontos meu primo me comeudormindoeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimcontos gay travesti apostaHistorias eroticas Swingconto erotico amigo bebado mulher carenteconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinlocontos-no colo de papai na praia de nudismocache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html contos evangelicamoleque no ônibus contos eróticos gaymeu filho me comeuchantageada e humilhada pela empregada negrame masturbei vendo as calcinhas da vizinha no varalcontos eroticos primeiro cuContos eroticos c imagens meus dois chefes me comeram por dinheiroquero vídeo pornô de mulher com os peitão e o Filipe pequenininhoContos eróticos de tio sopinhasContos erótico,comi a minha ex mulhercontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosjogadora de pau pau de borracha na bucetinha da noraeu gordinha arregacada por um roludo contoscontos eroticos foi comer cu de esposa e viu que tava arrombadacontos me vinguei com o meu ex namoradowww.meu filho mim comeu com doze anos contonoiva tarada melando o pau do. noivopor causa da zoofilia virei escrava 3 Casa dos Contos EróticosO pau que eu sempre quis contos eróticoso travesti apertou os meus mamilos e me comeuconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos gays inicio da puberdade.contos tio negão come o c* da sobrinha Rosanavideo de sexo encochando garotinhas e gozando nas coxas e pernas.emtiada fas sexo e masseje em padrato