Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TENTEI A SORTE COM UM MENDIGO... DEI PRA DOIS!

Click to Download this video!

Tenho 28 anos, branco, 1,78, 78kgs e moro em Campinas. O que irei relatar aconteceu na semana passada, e apesar de diferente me deu o maior tesão que senti na vida.

Tinha acordado com o maior tesão, louco de vontade de chupar uma pica e não tinha nenhuma em vista. Acabei batendo uma punheta, tomei meu banho e fui tomar café, fiquei puto quando fui na cozinha e vi que tava sem leite em casa, me troquei e decidi ir na padaria. Perto da padoca estava um mendigo sentadão de pernas abertas, com o shorts rasgado dando uma visão completa da sua pica... Pirei... eu querendo pica e o cara lá deixando sua cobra de fora... e que cobra! Esqueci do leite, fui na padoca, comprei uma cerva e saí. Ofereci a latinha pro mendigo, que na mesma hora aceitou e fui tentando fazer amizade. Disse a ele que eu estava fazendo um trabalho de faculdade sobre moradores de rua, e se ele poderia me ajudar. Ele se prontificou e eu perguntei onde eu poderia encontrá-lo para começar com a entrevista. Ele me disse que poderia ser lá mesmo, mas eu retruquei dizendo que na hora eu não poderia, pois estava sem meu gravador.

Então ele me disse para ir na hora do almoço na casa onde ele morava, que era uma construção abandonada práximo de onde estavamos. Voltei pra casa me contendo, porque estava louco para bater mais uma. Na hora do almoço fui ao lugar que ele me indicou, e para meu desagrado descobri que ele morava com outro mendigo. Fiquei meio desanimado, achando que nada rolaria. Levei comida pra ele, e mais cerveja. Como tinha outro cara, acabei saindo para comprar mais comida e cerveja.

Depois que eles comeram e bebiam a vontade comecei com a "entrevista" inventei algumas perguntas, tipo há quanto tempo eles eram moradores de rua, o que os levou a tal,etc... Até que cheguei no assunto sexo. Perguntei se eles faziam sexo, com quem e o assunto fluiu. Ambos responderam que raramente trepavam, que vez ou outra aparecia uma vagabunda querendo dar pra eles, e que vez ou outra algum viadinho os chupava. Porra... quase tive um treco quando eles falaram isso... Fiquei nesse papo dos viadinhos, e percebi claramente que o primeiro mendigo com quem conversei estava pra lá de excitado, ele até brincou dizendo que esse papo tinha deixado sua vara estourando de vontade de uma boquinha nela... não tive dúvida, passei a mão e disse que eu poderia fazer isso por ele. O cara se animou e já foi tirando o que restava do shorts e pondo aquela maravilha preta pra fora. E puts, era do jeitinho que eu gostava, pele na cabeça, grossa, grande, linda... Caí de boca sem pudor nenhum. O cheiro não era do mais agradável, mas no tesão que eu tava o que era um cheiro. O amigo dele sá de olho, mexendo no pau, e eu sem dúvida o chamei para perto. Sua pica era pequena, mas bem grossa e com a pele cobrindo todo a cabeça do pau.

Era bom demais, duas rolas gostosas a minha disposição. Chupei bastante cada um deles, até que um foi atrás de mim e começou a enfiar o dedo no meu rabo. Liberei geral, do dedo a práxima coisa que entrou no meu cu foi uma pica grossa... potente. Enquanto chupava um, dava pro outro. Levei uma gozada no cu e continuei chupando, o que me comeu se levantou e foi embora, e eu ainda mamando no cacetão do meu primeiro. O cara não gozava de jeito nenhum. Me perguntou se eu dava pra ele também, não recusei... Doeu muito, mas sentei gostoso naquela rola. Depois de um tempinho ele me disse que iria gozar e me pediu pra gozar na minha boca, eu deixei... era todo daquele homem. Ele gozou muito na minha cara, eu colocava sua porra na boca, cuspia-a no seu pau e voltava a chupar. De uma hora pra outra ele saiu de perto de mim e foi pro canto mijar, sempre tive vontade de experimentar a chuva dourada, e num tive dúvida, fui pra perto dele, abri a boca perto da sua rola e direcionei os jatos de seu mijo quente pra minha boca, deixava a boca encher e cuspia, e o mendigo num parava de mijar, efeito das cervejas... Assim que ele parou de mijar, voltei a chupar seu pau, que logo ficou duro de novo, e dessa vez chupei até ele gozar de novo na minha cara.

Me recompus, e fui embora. Doido pra voltar a sentir esse prazer.

Não sei o que aconteceu com esse mendigo, pois desde então não mais o vi. Acabei encontrando com o amigo dele, mas geralmente ele tá bêbado e num fala coisa com coisa.

Adoraria conhecer caras que curtam sacanagens desse tipo, com direito a chuva dourada e porra na cara. Sou ativo e passivo, e curto muito caras rústicos, com barriga, peludo, fora do padrão de beleza convencional. Prefiro os caras acima de 45...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


lalargado na bucetacontos "olha como * meu cuzinho"conto erótico gay no cinemacontos eróticos no dia chuvoso pedreiro taradaocontos eroticos consegui comer aquela bundaos meninos ficaram loucos contoContos porno com o papaicontos porno esposas estuprados submissoscontos eroticos batendo punheta olhando pro cuzinho do nemino conto erotico incesto sonifero filhacontos de incesto dez anosO amigo do meu namorado me comeuConto de casada estrupada pelos pedreiros e gostandocanto erotico trai meu noivocontos eroticos gays negrosconto erótico na praia com a família da esposaconto erotico o taxista negaoConto de homem de deu para Fabiola voguelcontos eroticos comi a casada carentecachorro pinche lambe buceta e festaMeu primo me convenceu a mostra meu pau para eleChantagiei minha irmazinha contos eroticosNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetaler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhoúltimo contos anal de sobrinhaconto gay pai gayconto sexo minha noiva virgemcaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhovideo conto traiu marido punhetaconto erotico comendo a egua no sitio de noitemiminha pidinho picacontos eroticos sograMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contoscontos eróticos gay EMMO o maconheirocontos heroticos gay meu primo de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos filho tomando banho com o pai viuvocontos casada nao resistiucanto erotico comi minha professoraa crente virgem e o borracheiro conto eroticofilho dotado fudendi o pai desejosecretos.comcontos eroticos comeu meu cu no onibus e da cobradoraFoderam gente contos tennsConto eróticos sala de aulaconto erotico incestofilha sobrinha enteadaFilha coitada contos eroticocontos brincadeira de sabonete na piscinavideo de sexo c langerricontos eroticos sobrinha dormino bulindo na bucetaContos eroticos esposa presa em uma ilha comContos eróticos boca maciaconto erotico fui sentada no colo do vovocontos xupo pau desde novinhoele me comeu a xana sem medo contos eroticoscontos eroticoso cu da cadelinhaliliane sabe quero seu cucontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos exoticos cm bebados tarados e nojentosencoxada em coroa em Jundiai conto realcontos meu maridinho corno e viadao de negros pauzudos .contos eróticos saiacontos eróticos cdzinha eu tinha corpo de menina e ele disse que eu teria que dar o cuzinho pra eleContos eroticos: calcinha com freadas de cu10 aninhos ja fodi contoschupei mas nao dei que pena contosConto gay - menininha do paicasa dos contos eroticos novinhas delicias seduzindo o tiorapazes peladoes se exercitando na academiacontos eróticos sarro no ombroconto minha madrasta me transformou em mulherfoidento do cuzinho xvideo